Sucesso na entrevista de emprego
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,078
On Slideshare
1,078
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
34
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Sucesso na entrevista de Emprego http://eudes7600.blogspot.com.br/
  • 2. Como montar um currículo sem nunca ter trabalhado? Realmente é preciso colocar o cargo ou objetivo pretendido em todos os documentos? E o profissional que tem muitos anos de experiência, como ele pode destacar isso?
  • 3. Veja dicas para preencher cada etapa do currículo: 1 - Dados pessoais O início do currículo deve apresentar o profissional, com nome completo, idade, estado civil, endereço, cidade, região, telefone (celular, residencial ou para recados) e e-mail. Não é preciso informar o CEP. 2 - Objetivo Neste tópico, os profissionais precisam escrever de forma direta para que a empresa veja qual é a posição de interesse. Os candidatos não devem colocar diversos objetivos juntos. 3 - Resumo de qualificações É importante que os candidatos aproveitem esse espaço para colocar informações positivas sobre sua carreira. O objetivo é chamar atenção para que o recrutador leia o currículo até o final. Nesse item, o profissional deve pensar quais habilidades, conhecimentos e experiências que ele possui seriam positivos para a posição e companhia. A partir dessa resposta, é possível selecionar o que será colocado no resumo.
  • 4. Veja dicas para preencher cada etapa do currículo: 4 - Formação acadêmica O candidato deve colocar o último grau de escolaridade que possui, ou seja, quem não tem nível superior deve citar o nível médio, e assim por diante. Profissionais com MBA, pós-graduação ou curso técnico devem mencioná-los. A descrição deve ter o nome da instituição, curso e ano ou previsão de término. 5 - Experiência profissional As informações precisam estar em ordem decrescente, da experiência mais recente para a mais antiga. A descrição deve conter nome da empresa, cargo, mês e ano de entrada e saída e atribuições. O candidato precisa colocar as atribuições e responsabilidades que tinha na empresa. Ele também pode relacionar as atividades com os resultados obtidos e ainda destacar as promoções.
  • 5. Veja dicas para preencher cada etapa do currículo: 6 - Cursos complementares Cursos extracurriculares ou de curta duração e workshops podem ser informados. É importante mencionar o nome da instituição, mês e ano de início e término e carga horária. 7 - Idiomas O candidato precisar ser honesto e indicar seu real conhecimento no idioma, já que o recrutador poderá testá-lo durante a entrevista. A fluência pode ser categorizada como: básico, intermediário, avançado e fluente. Caso o profissional não tenha conhecimento, não é necessário informar.
  • 6. Veja dicas para preencher cada etapa do currículo: 8 - Informática O profissional pode informar seus conhecimentos em cada programa e categorizá-los. Para quem fez curso na área vale colocar, seguindo o padrão utilizado nos cursos complementares. 9 - Outras informações Neste campo, o candidato pode informar experiências internacionais e trabalhos voluntários. Atividades feitas fora do horário de trabalho podem ser citadas, desde que tenham relação com o emprego ou destaquem as qualidades do profissional.
  • 7. 10 - O que não colocar - Foto (Só deve ser enviada quando empregador solicitar) - Número de documentos - Título “currículo vitae” ou “currículo” - Pronomes pessoais (Ao invés de colocar “eu desenvolvi um projeto” substitua por “desenvolvimento de projeto”) - Informações negativas (Profissionais que não possuem algum tipo de conhecimento, não devem colocar essa informação. A melhor opção é não informar nada) - Nome de pais, marido ou esposa e filhos - Referências pessoais (Contatos de pessoas que podem falar sobre o profissional não devem ser indicados) - Motivo de saída de empregos anteriores - Pretensão salarial - Cartas de referência - Certificados de cursos realizados - Data e assinatura
  • 8. Veja o ranking das mentiras mais comuns “De cada dez currículos que chegam às empresas, quatro têm informações supervalorizadas e outros dois têm dados falsos. Se um currículo é autêntico tem prioridade e economiza tempo e dinheiro às empresas.”
  • 9. Veja o ranking das mentiras mais comuns 1 - Idiomas Alguns profissionais entendem que colocar a língua estrangeira no currículo é essencial para serem chamados para a entrevista. Mas um simples teste oral na hora da entrevista ou logo nos primeiros meses após ser contratado revelam a mentira.
  • 10. Veja o ranking das mentiras mais comuns 2- Cursos Profissionais citam cursos que foram realizados dentro da empresa onde trabalhavam, porém, ao buscar evidências, seja através de certificados ou entrando em contato diretamente com a empresa citada, nota-se que não foi bem assim.
  • 11. Veja o ranking das mentiras mais comuns 3- Formação É comum a colocação de títulos de graduação ou pós-graduação concluídos, quando na verdade os cursos ainda estão sendo realizados ou foram trancados. O que não é muito comum, mas também ocorre, é a falsificação de títulos e certificações. Ao checar as informações com as instituições de ensino, constata-se a mentira.
  • 12. Veja o ranking das mentiras mais comuns 4- Competências Muitos profissionais supervalorizam qualidades e atribuições como “coordenei e gerenciei recursos e fornecedores”, mas na verdade participavam apenas como convidados ou ouvintes. Um telefonema para a antiga empresa revela que não é verdade.
  • 13. Veja o ranking das mentiras mais comuns 5- Período em que trabalhou para a empresa É unânime entre recrutadores olhar quanto tempo um profissional permaneceu em uma determinada empresa para saber se trata-se de um profissional problemático ou assediado por outras empresas, seja por maiores salários ou novos desafios. No ponto de vista dos profissionais, mentir sobre o tempo que dedicou a uma única empresa é sinônimo de estabilidade, logo, pode ser visto como uma pessoa não problemática.
  • 14. Modelo de currículo
  • 15. NA HORA DA ENTREVISTA 10 gafes que você não pode cometer numa entrevista de emprego. Saiba o que dizer e como se comportar para causar uma boa impressão em seu possível empregador. A entrevista é um momento importantíssimo no processo de seleção para uma vaga de emprego. Todos os seus movimentos são observados e avaliados. Portanto, concentre-se para permanecer focado no seu futuro profissional e “vender” bem a sua imagem, por meio das habilidades e conhecimentos que possui.
  • 16. Confira 10 gafes que devem ser evitadas na hora da entrevista: 1. Falar mal do chefe ou emprego anterior. Muitas vezes, o candidato está sob pressão no emprego atual, ou foi demitido e sente-se injustiçado, e acaba utilizando a entrevista para desabafar. Isso é péssimo, pois passa a imagem de uma pessoa imatura, que guarda rancor e não sabe reconhecer o que aprendeu em experiências anteriores. 2. Deixar celulares à vista e ligados. A entrevista é um momento importantíssimo para o candidato. Ele deve se portar de forma adequada. É preciso se concentrar para entrar na entrevista focado no seu futuro profissional. Nada de atender celulares, mandar e receber torpedos ou ficar ouvindo música com fone de ouvido. Comportamentos como esses demonstram descaso e falta de capacidade de concentração. 3. Fazer comentário sem pensar. Alguns candidatos, na tentativa de agradar e serem aceitos pela empresa, acabam confundindo a entrevista com um batepapo. Há aqueles que chegam a comentar que têm dificuldade para acordar cedo, não gostam de ler ou que simularam uma doença para participar da entrevista de emprego e justificar a falta no trabalho atual.
  • 17. 4.Não saber nada sobre a empresa contratante. Esse, infelizmente, é um erro muito comum dos candidatos. Muitos não se dão ao trabalho de pesquisar sobre a respectiva companhia . Não conhecem o mercado nem sabem em que área a empresa atua e, por conta disso, não sabem como poderiam agregar valor a empresa. A falta de interesse em buscar mais informações demonstra falta de iniciativa, o que, com certeza, terá um efeito negativo na imagem do candidato. 5.Chegar atrasado. À falta de capacidade de chegar no horário combinado passa a impressão de falta de interesse e desleixo (sugere que a pessoa não dá a devida importância ao trabalho). Pode sugerir também falta de capacidade de planejamento (não consegue calcular o trajeto e o tempo para chegar à empresa). 6. Mostrar pouca energia. Alguns candidatos demonstram falta de energia na hora da entrevista. Falam em monossílabos, não desenvolvem as respostas, falam baixo, etc. A expressão corporal e facial é responsável por 55% das informações que emitimos durante a comunicação, enquanto o tom de voz soma mais 38%. Sendo assim, se o candidato demonstra uma postura desleixada, cansada e um tom de voz cansado e sem energia, ele demonstra não estar interessado na vaga e no trabalho, apesar de participar da entrevista. Empresas buscam pessoas motivadas, com energia para trabalhar, e não funcionários dispostos a apenas receber o salário no final do mês.
  • 18. 7.Não manter contato visual com o entrevistador. Olhar nos olhos é importante no momento da entrevista. O ditado diz: “os olhos são espelhos d’alma”. Isso significa que, através do olhar, passamos informações que não são ditas de forma oral. Por exemplo, sinceridade, brilho dos olhos ao falar de projetos que o motivam, e também inseguranças, receios, mentiras, etc. Se você se preparou para a entrevista e deseja realmente fazer parte da empresa, não tenha medo de mostrar quem você é. Confie na sua vontade, no seu desejo de trabalhar e conquistar os seus sonhos através do seu trabalho. 8. Falar sobre problemas pessoais. Alguns candidatos confundem a entrevista com sessão de análise e começam a falar sobre os problemas familiares, falta de dinheiro, etc. Isso provoca uma imagem negativa ao candidato porque demonstra que ele não consegue separar problemas profissionais e problemas pessoais. Indica que o candidato, provavelmente, é do tipo de pessoa que traz os problemas pessoais para resolver durante o trabalho. Como? Fazendo inúmeras pausas durante o expediente para ficar “tricotando” ou desabafando problemas pessoais para os colegas de trabalho.
  • 19. 9.Falta de visão de futuro. Atualmente, as empresas buscam colaboradores que sabem o que querem. Muitos profissionais, infelizmente, não têm a mínima ideia do que buscam através do trabalho. Sendo assim, a relação com a empresa se limitaria a apenas ‘mão de obra’ em troca de ‘salário’. Profissional que não tem perspectiva raramente conseguirá enxergar o valor que poderá agregar ao empregador e também o inverso, o valor que a empresa agregará em sua vida profissional. 10.Falta de preparo para a entrevista. Muitos profissionais esquecem que a entrevista é um momento para eles “venderem” a sua imagem, por meio das habilidades e conhecimentos. Não saber responder a perguntas do tipo “quais são seus pontos fortes”, ou “me fale de suas realizações”, ou “comente sobre pontos que você sente que precisa melhorar”, etc, mostra uma grande deficiência em planejamento, preparo, cuidado e falta de autoconhecimento.
  • 20. COMPORTAMENTOS RECOMENDÁVEIS Apresentar-se, saudando quem o recebe Aguardar que o convidem a sentar-se Sentar-se e manter uma postura corporal Mostrar-se atento e interessado Olhar de frente o entrevistador Responder com determinação às perguntas postas Pedir esclarecimentos, delicadamente, sempre que uma questão não lhe parecer clara Ser prudente e mostrar alguma reserva se se abordarem aspectos da sua vida pessoal
  • 21. COMPORTAMENTOS A EVITAR Cortar a palavra ao entrevistador Mexer-se continuamente na cadeira Mendigar trabalho Mostrar arrogância Auto elogiar-se Mascar chiclete Insistir muito na remuneração
  • 22. QUESTÕES QUE PODERÃO SER POSTAS DURANTE A ENTREVISTA : PELO ENTREVISTADOR Quer falar mais pormenorizadamente sobre a sua experiência profissional e sobre as funções referidas no seu currículo ? Por que razão se encontra desempregado ? Que outras iniciativas tomou para resolver a situação ? Porque quer vir trabalhar nesta empresa ? O que sabe acerca dela ? Como acha que a sua experiência pode interessar à nossa empresa ? Como ocupa os seu tempos livres ?
  • 23. QUESTÕES QUE PODERÃO SER POSTAS DURANTE A ENTREVISTA : POR SI Que funções poderei exercer na sua empresa ? Qual o grau de autonomia e de responsabilidade da função ? As funções são desenvolvidas individualmente ou em grupo ? Quais as possibilidades de progressão na carreira profissional ? Poderei frequentar ações de formação dentro ou fora da empresa ? Terei de fazer deslocações frequentes ? Qual o local e horário de trabalho ? A empresa dispõe de serviços sociais que proporcionem assistência médica, cantina, atividades desportivas ou culturais ? Qual a remuneração prevista ?
  • 24. LISTAsua listaEXIGÊNCIASeE EXPECTATIVAS. DE pessoal de exigências expectativas relativamente ao seu Defina a emprego e use o mesmo critério para classificar as suas oportunidades. O que é que o faz trabalhar? Porque é que trabalha? Algumas pessoas não conseguiriam prescindir de quatro semanas de férias e não consideram sequer trabalhos que não lhes permitam gozar a praia no mês de Agosto. Estaria disposto a sacrificar fins-de-semana, salário ou estímulo intelectual por essa liberdade. Todas estas coisas poderiam ser consideradas como compensação contudo, sem a variável financeira. Antes de começar à procura de um emprego, você tem de descobrir o que é que procura num trabalho. E isto mesmo antes de ter em consideração o cargo ou a área em que tem em vista. Estes são os valores - chave para si e para o seu empregador. Se não consegue responder a estas questões, então procure um canto escuro longe das influências externas e tente descobrir o que realmente o faz feliz, porque que é que está disposto a assumir compromissos e quais são as suas certezas. Muitas destas questões são difíceis e facilmente declinadas para segundo plano por se pretender um processo pouco trabalhoso. Algumas destas questões precisarão de ser respondidas por fontes dentro da empresa, que estejam menos preocupadas com a lengalenga das linhas de marketing da companhia e mais dispostas a deixá-lo entrar nas suas próprias maquinações. Uma preparação preliminar adequada evitará frustrações e desperdícios de tempo necessários durante a procura de um novo emprego.
  • 25. • • • • • Perguntas a serem evitadas: O que sua companhia faz? — Mesmo que o anúncio de uma vaga não inclua muitas informações sobre a empresa, esta deve ser uma questão a ser evitada. Não ter feito o dever de casa, pesquisando dados sobre a companhia, certamente vai colocar um grande “X” vermelho em seu currículo. Se o profissional foi chamado para uma entrevista de emprego, o recrutador espera que tenha o mínimo de compreensão sobre o que a companhia faz e quem são seus clientes. “Não faça perguntas que você pode encontrar as respostas on-line”, As perguntas devem demonstrar que a pessoa se preocupou em pesquisar sobre a empresa e que tenha conhecimento sobre a vaga oferecida. Os candidatos que fazem isso parecem apenas estar interessados no dinheiro e não na realização do trabalho”, afirma Charlotte Weeks, da Weeks Career Services. Falar sobre o dinheiro logo de cara (ou outras questões como o horário de trabalho) fará com que o responsável pela contratação pense que o profissional só se preocupa com o quê a empresa pode fazer por ele, em vez do que ele tem a oferecer a seu potencial empregador. A melhor tática é esperar que o empregador fale primeiro sobre esses temas, para só depois comentar.
  • 26. • • • • Respostas a serem evitadas: Não diga nada pessoal em resposta à clássica colocação “Fale sobre você”— Quase todo candidato é solicitado pelo entrevistador a falar sobre si mesmo. E quase todos os candidatos compartilham mais do que o necessário ao responder a esta pergunta. “Não responda com sua história de vida - onde você nasceu, seus hábitos pessoais etc. Dê uma resposta relevante para a empresa e o cargo que você pretende preencher”, Os candidatos devem compartilhar pontos fortes e experiências profissionais, em vez de hobbies e interesses pessoais. A única vez que a pessoa deve compartilhar informações pessoais é se tem algum tipo de limitação, como uma deficiência ou responsabilidade externa que irá afetar o seu desempenho nas tarefas diárias.
  • 27. • • • Respostas a serem evitadas: “'Você não pode querer falar sobre isso na primeira entrevista, mas é importante ser honesto e admitir que há um problema que vai impedi-lo de fazer o trabalho da forma descrita”. “Minha fraqueza é que sou perfeccionista”— É bastante comum numa entrevista o recrutador perguntar qual a maior fraqueza de um candidato. Uma vez que os entrevistados não querem parecer inadequados para o seu potencial empregador, a maioria responde com uma “fraqueza” que, na verdade, acaba sendo algo benéfico para a empresa, como ser perfeccionista.
  • 28. • • • • • Respostas a serem evitadas: “O entrevistador faz esta pergunta para ver se os candidatos admitem que não são perfeitos, e para demonstrar que eles podem ter feedback e medidas para melhorar Esteja preparado para responder a esta pergunta com uma fraqueza real, que pode ser melhorada. Você também deve ser capaz de dizer ao entrevistador como você resolveu ou pretende resolver o problema. “Você já falou tudo” — A maioria dos recrutadores encerram a entrevista perguntando se o candidato tem quaisquer outras perguntas sobre a empresa ou a vaga em questão. Independentemente de ser verdade, dizer ao entrevistador que ele ou ela já abordou tudo e que você não tem mais nada para perguntar, pode ser uma resposta potencialmente ruim. Falar isso pode fazer parecer uma falta de interesse. Se você não consegue pensar em nada que não tenha sido abordado, peça maiores explicações sobre algo que já tinha sido falado.