Slide curriculos e programas

9,279 views
8,755 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
9,279
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
95
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Slide curriculos e programas

  1. 1. Marilan Introdução • Enfoque triangular a ser utilizado no estudo da emergência e desenvolvimento do campo do currículo no Brasil; • A literatura sobre a transferência educacional apresenta interpretações reducionistas do fenômeno;
  2. 2. • Estudos históricos do campo do currículo americano;• Estudos sócio-históricos das disciplinas do currículo;
  3. 3. Cláudia Transferência Educacional Movimento de ideias, de modelos institucionais e de práticas de um país para outro (MOREIRA apud RAGATT, 1990, p.18)
  4. 4. A transferência educacional tem sido estudada a partir de duas perspectivas:• Enfoque do imperialismo cultural; Referente a esse enfoque Martin Carnoy escreve em 1974 o texto Education as cultural imperialism;
  5. 5. As escolas agem como instrumentos decontrole social, ajudando a manter aordem social, e como instrumentos deinculcação ideológica, convencendo ascrianças de que o sistema é basicamentejusto e que os papéis nos quais elas serãoalocadas lhes são adequados (CARNOYapud MOREIRA, 1990, p.19).
  6. 6. • Enfoque de neocolonialismo; É representado, principalmente, pela obra Education and colonialism, editada por Philip Altbach e Gail Kelly e publicada em 1978;
  7. 7. O conceito deneocolonialismo, diferente do dedependência, implica, de ambas aspartes, uma considerável proporçãode escolha de relações(ALTBACH; KELLY apudMOREIRA, 1990, p.22).
  8. 8. Sistemas educacionais dos países periféricos• De acordo com Carnoy apud Moreira (1990, p.20) a assistência técnica prestadas pelos países avançados aos países do terceiro mundo não contribui para o desenvolvimento autônomo desses últimos.
  9. 9. De acordo com Moreira (1990, p.24), asduas abordagens principais datransferência educacional falhamprincipalmente por levar em conta, nasinterpretações, a mediação dos contextosculturais, políticos, sociais e institucionaisdos países centrais e periféricos e por nãoavaliar devidamente a importância dasresistências, adaptações, rejeições esubstituições que ocorre durante oprocesso.
  10. 10. Taymara Perspectivas derivadas de estudos sócio-histórico da teoria do currículo nos Estados Unidos • Barry Franklin; • Controle social e interesse; • Franklin rejeita hoje, corretamente, interpretações reducionistas do campo do currículo que o concebem como simples expressão dos esforços das classes dominantes por conservar seus privilégios; • Desenvolvimento do pensamento teórico x grades curriculares
  11. 11. • Considera ingênua ter a educação o poder de corrigir as injustiças sociais;• Controle Social;• Explicito ou Direto;• Implícito ou indireto; Diz que as formas explicitas de controles são negativas e conservadoras e que as formas indiretas são positivas;
  12. 12. Teórico e o político• O Primeiro permite a identificação da visão de ciência social adotada pelo teórico e o segundo a explicação de seus fins políticos e sociais;• Não abrange as disciplinas escolares;
  13. 13. Rosângela Perspectivas derivadas das análise do campo curricular brasileiro • A influência dos americanos; • Domingues apud Moreira (1990, p.28), realça a influência atual de autores americanos associados a esse paradigma (Henry Giroux e Michael Apple) no pensamento brasileiro contemporâneo e chama a atenção para a importância dos autores brasileiros críticos associados à pedagogia crítico-social dos conteúdos e à educação popular;
  14. 14. Ryse Perspectivas derivadas de estudos sócio- históricos das disciplinas escolares • Será avaliado a contribuição que análises sociológicas das disciplinas escolares podem oferecer ao estudo da emergência de currículos e programas no Brasil. Barry Cooper e Stephem Ball, serão fundamentalmente, os autores discutidos;
  15. 15. • De acordo com os sociólogos das disciplinas escolares, a história do currículo tem por meta explicar por que certo conhecimento é ensinado nas escolas em determinado momento e local e por que ele é conservado, excluído ou alterado.
  16. 16. • Baseado em Bucher e Strauss a sociologia das disciplinas escolares concebe, então, as disciplinas como “comunidades epistemológicas internamente diferenciadas que tendem a divergir a respeito de conhecimentos e metodologias apropriadas” (BALL apud MOREIRA, 1990, p.37).
  17. 17. • O modelo de Cooper é derivado das contribuições de três áreas: sociologia da ciência, sociologia das profissões e sociologia da educação;• Ball utiliza um modelo de interação social para analisar a emergência e a evolução do inglês no currículo da escola secundária inglesa;
  18. 18. Elane Proposta de um enfoque triangular alternativo • O primeiro vértice; • O segundo vértice; • O terceiro vértice;
  19. 19. “O professor que despertaentusiasmo em seusalunos conseguiu algoque nenhuma soma demétodos sistematizados,por mais corretos quesejam, pode obter”. John Dewey
  20. 20. ReferênciasMOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Currículose Programas no Brasil. 12. ed. Campinas, SP:Papirus, 1990.www.infoescola.com.sociedade-imperialismo-cultural. Acessado em 03.12.11. Às 15:00 hs.http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/john-dewey-307892.shtml . Acessado em04.12.11. Às 11:00 hs.

×