• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Slide curriculos e programas
 

Slide curriculos e programas

on

  • 6,481 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,481
Views on SlideShare
6,481
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
45
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Slide curriculos e programas Slide curriculos e programas Presentation Transcript

    • Marilan Introdução • Enfoque triangular a ser utilizado no estudo da emergência e desenvolvimento do campo do currículo no Brasil; • A literatura sobre a transferência educacional apresenta interpretações reducionistas do fenômeno;
    • • Estudos históricos do campo do currículo americano;• Estudos sócio-históricos das disciplinas do currículo;
    • Cláudia Transferência Educacional Movimento de ideias, de modelos institucionais e de práticas de um país para outro (MOREIRA apud RAGATT, 1990, p.18)
    • A transferência educacional tem sido estudada a partir de duas perspectivas:• Enfoque do imperialismo cultural; Referente a esse enfoque Martin Carnoy escreve em 1974 o texto Education as cultural imperialism;
    • As escolas agem como instrumentos decontrole social, ajudando a manter aordem social, e como instrumentos deinculcação ideológica, convencendo ascrianças de que o sistema é basicamentejusto e que os papéis nos quais elas serãoalocadas lhes são adequados (CARNOYapud MOREIRA, 1990, p.19).
    • • Enfoque de neocolonialismo; É representado, principalmente, pela obra Education and colonialism, editada por Philip Altbach e Gail Kelly e publicada em 1978;
    • O conceito deneocolonialismo, diferente do dedependência, implica, de ambas aspartes, uma considerável proporçãode escolha de relações(ALTBACH; KELLY apudMOREIRA, 1990, p.22).
    • Sistemas educacionais dos países periféricos• De acordo com Carnoy apud Moreira (1990, p.20) a assistência técnica prestadas pelos países avançados aos países do terceiro mundo não contribui para o desenvolvimento autônomo desses últimos.
    • De acordo com Moreira (1990, p.24), asduas abordagens principais datransferência educacional falhamprincipalmente por levar em conta, nasinterpretações, a mediação dos contextosculturais, políticos, sociais e institucionaisdos países centrais e periféricos e por nãoavaliar devidamente a importância dasresistências, adaptações, rejeições esubstituições que ocorre durante oprocesso.
    • Taymara Perspectivas derivadas de estudos sócio-histórico da teoria do currículo nos Estados Unidos • Barry Franklin; • Controle social e interesse; • Franklin rejeita hoje, corretamente, interpretações reducionistas do campo do currículo que o concebem como simples expressão dos esforços das classes dominantes por conservar seus privilégios; • Desenvolvimento do pensamento teórico x grades curriculares
    • • Considera ingênua ter a educação o poder de corrigir as injustiças sociais;• Controle Social;• Explicito ou Direto;• Implícito ou indireto; Diz que as formas explicitas de controles são negativas e conservadoras e que as formas indiretas são positivas;
    • Teórico e o político• O Primeiro permite a identificação da visão de ciência social adotada pelo teórico e o segundo a explicação de seus fins políticos e sociais;• Não abrange as disciplinas escolares;
    • Rosângela Perspectivas derivadas das análise do campo curricular brasileiro • A influência dos americanos; • Domingues apud Moreira (1990, p.28), realça a influência atual de autores americanos associados a esse paradigma (Henry Giroux e Michael Apple) no pensamento brasileiro contemporâneo e chama a atenção para a importância dos autores brasileiros críticos associados à pedagogia crítico-social dos conteúdos e à educação popular;
    • Ryse Perspectivas derivadas de estudos sócio- históricos das disciplinas escolares • Será avaliado a contribuição que análises sociológicas das disciplinas escolares podem oferecer ao estudo da emergência de currículos e programas no Brasil. Barry Cooper e Stephem Ball, serão fundamentalmente, os autores discutidos;
    • • De acordo com os sociólogos das disciplinas escolares, a história do currículo tem por meta explicar por que certo conhecimento é ensinado nas escolas em determinado momento e local e por que ele é conservado, excluído ou alterado.
    • • Baseado em Bucher e Strauss a sociologia das disciplinas escolares concebe, então, as disciplinas como “comunidades epistemológicas internamente diferenciadas que tendem a divergir a respeito de conhecimentos e metodologias apropriadas” (BALL apud MOREIRA, 1990, p.37).
    • • O modelo de Cooper é derivado das contribuições de três áreas: sociologia da ciência, sociologia das profissões e sociologia da educação;• Ball utiliza um modelo de interação social para analisar a emergência e a evolução do inglês no currículo da escola secundária inglesa;
    • Elane Proposta de um enfoque triangular alternativo • O primeiro vértice; • O segundo vértice; • O terceiro vértice;
    • “O professor que despertaentusiasmo em seusalunos conseguiu algoque nenhuma soma demétodos sistematizados,por mais corretos quesejam, pode obter”. John Dewey
    • ReferênciasMOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Currículose Programas no Brasil. 12. ed. Campinas, SP:Papirus, 1990.www.infoescola.com.sociedade-imperialismo-cultural. Acessado em 03.12.11. Às 15:00 hs.http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/john-dewey-307892.shtml . Acessado em04.12.11. Às 11:00 hs.