Diabete insipidus

6,047 views
5,498 views

Published on

1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
6,047
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
139
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Diabete insipidus

  1. 1. Diabete Insípidus Vivian Cassoli 06° semestre de nutrição Uninove
  2. 2. Diabete Insípidus • Origem • O primeiro relato de diabetes data do ano 70 D.C e descrevia doentes que apresentavam grandes volumes de urina (poliúria) associado a muita sede. Porém, foi somente no século XVII que se descobriu que havia 2 tipos diferentes de diabetes. Um associado a excesso de glicose no sangue (hiperglicemia) e outro não. Estabeleceu-se então o diabetes mellitus e o diabetes insípidus.
  3. 3. Funcionamento renal • O eixo hipotálamo/hipófise, duas glândulas do nosso sistema nervoso central, produzem um hormônio chamado vasopressina ou hormônio anti-diurético (ADH, sigla em inglês). Este hormônio é liberado na corrente sanguínea e age principalmente nos túbulos renais, impedindo que os rins percam água através da urina.
  4. 4. Diabete Insípidus • Através do ADH o organismo tem um controle muito fino da quantidade de água corporal. Pequenas alterações para mais ou para menos são suficientes para estimular ou inibir a liberação de ADH, concentrando ou diluindo a urina.
  5. 5. Diabete Insípidus • Então, o que é exatamente o diabetes insípidus ? O diabetes insípidus ocorre basicamente por 2 motivos: • Problema no sistema nervoso central que impede a produção e liberação do ADH, mesmo em estados de desidratação. • Problema nos rins que passam a não responder a presença do hormônio. Em ambos casos o resultado final é um excesso de perda de água pela urina, chamada de poliúria.
  6. 6. Diabete Insípidus Nefrogênico • O DI nefrogênico ocorre por uma incapacidade do ADH em agir no rim, normalmente por defeitos nos receptores dos túbulos renais. O hipotálamo produz o ADH, porém este não consegue executar suas funções nos rins.
  7. 7. Diabete Insípidus Nefrogênico • Causas - Alterações genéticas nos receptores dos túbulos renais. - Hipercalcemia (cálcio sanguíneo elevado) - Hipocalemia (potássio sanguíneo baixo)
  8. 8. Diabetes Insípidus Central O DI central ocorre por agressões ao eixo hipotálamo- hipófise que para de produzir o ADH necessário para evitar perdas de água excessiva na urina.
  9. 9. Diabete Insípidus Central • Causas - Cirurgia do sistema nervoso central com lesão acidental do hipotálamo ou hipófise. - Traumas - Tumores do sistema nervoso central - Genética. Algumas famílias apresentam falhas na produção de ADH por mutações genéticas.
  10. 10. Referências • 1. Richter D. Molecular events in expression of vasopressin and oxytocin and their cognate receptors. Am J Physiol 1988;255:F207-19. • 2. Reeves WB, Bichet DG, Andreoli TE. Posterior pituitary and water metabolism. In: Wilson JD, Foster DW, Kronenberg HM, Larsen PR, eds. Williams Textbook of Endocrinology, 9th ed. Philadelphia:WB Saunders, 1998:341-88. • 3. Knepper MA, Rector FC Jr. Urine concentration and dilution. In: Brenner BM, ed. The Kidney. 2nd ed. Philadelphia:WB Saunders, 1996:532-70. • 4. Agre P, Sasaki S, Chrispeels MJ. Aquaporins: a family of water channel proteins. Am J Physiol 1993;265:F461. • 5. Sharif M, Hanley MR. Peptide receptors. Stepping up the pressure. Nature 1992;357:279- 80. • 6. Jans DA, Oost BA, Ropers HH, Fahrenholtz F. Derivatives of somatic cell hybrids which carry the human gene locus for nephrogenic diabetes insipidus (NDI) express functional vasopressin renal V2-type receptors. J Biol Chem 1990;265:15379.
  11. 11. Obrigada !!! “Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio” Vivian Cassoli Fernanda Didone Estudantes de nutrição 06° semestre - Uninove. nutricao.vivi@gmail.com fernandadidone@yahoo.com.br
  12. 12. Agradecimentos www.guida.com.br

×