Your SlideShare is downloading. ×
0
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

6 Luciana EBBS BSB set2011 definitivo

1,005

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,005
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. EBBS RIO DE JANEIROA CONSTRUCAO DE UMA PROPOSTA SETEMBRO DE 2011
  • 2. Objetivo Geral:Contribuir para a construção de uma política pública municipal voltada para cuidadoscom a Primeira Infância para garantir sua vida, seu ambiente psicossocial e suaqualificação como cidadão brasileiro.
  • 3. Características do município do Rio de Janeiro - RJPopulação IDH6.161.047 0,832Outros dados da rede de saúde:• População 0-6 anos – 565.414• CMS – 20• PS – 46• Policlínicas – 15• PSF–591 equipes / 416 completas (23,02%)• EACS – 45 equipes• 44 CRAS• 10 CREAS• 109.006 alunos na Educação Infantil (creche + pré-escola) NV com > 7 consultas PN > 65,96% Mortalidade Materna: 63,4 / 100 mil Nascidos Vivos Coeficiente de Mortalidade Infantil 13,5 / 1000 Nascidos Vivos
  • 4. OBJETIVOS CENTRAIS DO GOVERNO•Melhorar a qualidade dos serviços públicos prestados no município.•Proteger e recuperar o espaço público e os ativos naturais da nossa cidade.•Garantir maior igualdade de oportunidades para os jovens e as criançascariocas.•Estabelecer as condições necessárias para o crescimento econômicosustentável.•Promover o desenvolvimento de setores estratégicos para a economia carioca.•Tornar o Rio uma cidade mais integrada do ponto de vista urbanístico e cultural.•Reduzir os atuais níveis de pobreza e indigência da cidade.•Posicionar o Rio como importante centro político e cultural no cenáriointernacional.
  • 5. • PRINCÍPIOS DE ATUAÇÃO DO GOVERNO • Colocar o cotidiano das pessoas como tema prioritário de governo. • Assegurar uma gestão profissional de toda máquina municipal. • Estabelecer uma perfeita integração entre as políticas públicas municipais, estaduais e federais. • Garantir que os serviços públicos prestados pela Prefeitura tenham o mesmo padrão de qualidade em todas as regiões da cidade. • Potencializar a capacidade de investimento da Prefeitura através de parcerias com o setor privado e outras esferas de governo.
  • 6. Metas de INFRAESTRUTURA URBANA Promover a construção de 50 mil novas unidades de habitação de interesse social na cidade, através de parcerias; Reduzir em pelo menos 3,5% as áreas ocupadas por favelas na cidade, (ref.: 2008);Metas da SAÚDE Reduzir em pelo menos 20% o número deReduzir a taxa de mortalidade infantil em pontos críticos de enchentes na cidade, (ref.: 2008).11%,(ref.: 2008); Metas da ASSISTÊNCIA SOCIALReduzir a taxa de mortalidade materna em Reduzir em 15% a população carioca abaixo da19%, linha de indigência, (ref.: 2007);(ref.: 2007); Aumentar para 95% a cobertura do Programa Bolsa Família, (ref.: 2008).Reduzir em 20% o tempo de espera nasemergências dos quatro grandes hospitais Metas da EDUCAÇÃOpúblicos municipais, (ref.: 2009); Criar 30.000 novas vagas em creches públicasAumentar em 10 vezes a cobertura do Saúde ou conveniadas;da Família, (ref.: 2008); Criar 10.000 novas vagas em pré-escolas públicas; Garantir que pelo menos 95% das crianças com 7 anos de idade estejam alfabetizadas. até o final de 2012
  • 7. .Rio de JaneiroSituacao:1. Multiplicidade de políticas e fragmentação de ações de cuidado materno-infantil. Potencialidades 1. Aumento da cobertura de saúde da família 2. Programa Primeira Infância Carioca 3. Sinergia nas linhas de cuidado voltados para a criança. 4. Promoção de protagonismo infanto-juvernil. 5. Promoção de paternidade responsável. 6. Intensa atuacao da Gerencia da Crianca, do Adolescente e da Mulher 7. Superintendencia de Promocao da Saude com inumeras acoes intersetoriais 8. Portaria de criacao do Grupo Executivo Local em agosto de 2011
  • 8. Cartografia de Ações em desenvolvimento no municipio do Rio de Janeiro Implementar e monitorar Atenção Integral à Saúde da Criança (GSC) •Caderneta de Saúde •Crescimento e Desenvolvimento •PSE /EDI / Dentescola •Asma e rinite/ PRODIAP/ AIDPI •Unidos pela CuraPromoção, Proteção •Alimentacao saudavele Apoio ao Aleitamento Atenção ao Recém-Materno (GSC) Nascido (GSC) •Método Canguru•Rede Amamenta Brasil •Capacitação da equipe em•Iniciativa Hospital Amigo da reanimação neonatalCriança • Cegonha carioca•Rede Brasileira de Bancos de •Acolhimento mae-bebeLeite Humano Brasileirinhos •Triagem neonatal•Proteção Legal ao Aleitamento saudáveis • Follow up do RN de riscoMaterno •Adote um neto•Campanhas Prevenção de acidentes, maus tratos e Investigação do violência na infância Óbito Infantil (comitês VS)
  • 9. Equipe EBBS RIOApoiador municipalArticulador regionalArticuladores locais
  • 10. Articuladores locaisAuxiliar na construção de espaços de troca entre os profissionais;Incentivar a criação de grupos de discussão e reflexão das situaçõesvivenciadas pelas equipes da ESF que estimulem as soluções coletivas;Auxiliar no fortalecimento do vínculo entre a ESF e a comunidade;Auxiliar na construção de estratégias de atuação inovadoras e criativasjunto à comunidade;Auxiliar na elaboração de uma rede de apoio social que inclua ONGs,creches, cursos profissionalizantes, associações de moradores, entreoutros, que sirva de apoio ao encaminhamento das situações-problema;
  • 11. Brasileirinhos Saudáveis – Ações em desenvolvimento No Municipio do Rio de Janeiro Pesquisa “ Conhecimentos, Qualificacao das ESF envolvidas atitudes e praticas sobre no piloto:Atuacao intersetorial: desenvolvimento infantil em cinco equipes de saude da familia no -Ambientes saudaveis- nos Espacos de - manejo da caderneta da municipio do Rio de Janeiro”Desenvolvimento Infantil crianca(EDI) atraves da avaliacao --avaliacao do desenvolvimentodas criancas submetidas -- estabelecimento de fluxos deao ASQ que possuem processo trabalhoalteracao no - quando a mulher querdesenvolvimento engravidar-Articulacao com o PSE – - a mulher gravidareconhecimento de - quando o bebe chega nasituacoes de risco e comunidade Brasileirinhos -Visita domiciliarqualificacao para o saudáveis -Crianca com atraso demanuseio da caderneta da desenvolvimento nacrianca creche-Rodas de conversa comos pais nas creches Foruns de atuacao: Valorizacao da- Rede Integracao em territorio Paternidade Apoio as equipes: “quem piloto cuida do cuidador” - Reunioes com o Gel regional Valorizacao dae futuramente com o GEL municipal Infancia
  • 12. Desafios:-Ativacao do GEL municipal-Manutencao continua da acao intersetorial-Comunicacao permanente entre os diversossetores da SMSDC para nao superposicao deacoes, garantindo a integracao e otimizacao dasacoes-Incorporacao da EBBS como politica de saudemunicipal
  • 13. Proxima etapa:• Sensibilizacao para outras areas de planejamento• Comunidade da Rocinha – 25 equipes de saude da familia – 100.000 habitantes
  • 14. Alguns resultados esperados da interação das açõesde saúde com a EBBS:• Mudança da mentalidade dos atores que trabalham neste projetoestratégico;• Capacitação e qualificação dos cuidadores de redes sociais dentro e foradas famílias;• Construção de referências tecnológicas/assistenciais para as equipes deAtenção à Saúde Primária• Aumentar a taxa de gravidez desejada/planejada;• Valorizacao da participacao do pai;• Ampliação de iniciativas intersetoriais nos âmbitos da mulher e dacriança;• Diminuição da mortalidade infantil (principalmente no componenteneonatal).
  • 15. OBRIGADA !!!

×