Territórios e Territorialidades na África
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Territórios e Territorialidades na África

on

  • 2,807 views

Seminário realizado para a disciplina de Geografia I ministrada pela profa. dra. Marísia Buitonni

Seminário realizado para a disciplina de Geografia I ministrada pela profa. dra. Marísia Buitonni

Statistics

Views

Total Views
2,807
Slideshare-icon Views on SlideShare
2,806
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
95
Comments
0

1 Embed 1

http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Territórios e Territorialidades na África Territórios e Territorialidades na África Presentation Transcript

    • Territórios e Territorialidades na ÁFRICA
      Como a visão Européia influenciou no desenvolvimento do continente
    • Origens dos conflitos étnicos e geopolíticos na África
      • Neocolonialismo:
      Princípio do sec. XIX
      Expansão capitalista industrial
      “Corrida à África”
    • Conferência de Berlim – novembro de 1884/1885
      Reunião entre os países: Portugal, Alemanha, Grã-Bretanha,França, Espanha,Itália, Bélgica,Holanda, Dinamarca, Suécia,Áustria-Hungria,Estados Unidos da América e Turquia (então centro do império Turco Otomano).
      Estados Unidos da América compra uma colônia, a Libéria, maior explorador de urânio da África atualmente.
    • País: Namíbia   Cidade/Região: Opuwo   2006
      FONTE- www.casadasafricas.org.br
    • FONTE-www.casadasafricas.org.br
      País: Namíbia  
      Cidade/Região: Opuwo - habitações himba
      2006
    • Principais temas abordados: garantia de liberdade de comércio e da navegação nos rios Congo e Níger e a conclusão de um acordo sobre os critérios de futuras anexações na África.
      *Artigo 35 formula o domínio efetivo como pré-condição para o reconhecimento das reivindicações coloniais.
    •  
      Mapa de África Colonial em 1913.
      ██ Bélgica
      ██ França
      ██ Alemanha
      ██ Grã-Bretanha
      ██ Itália
      ██ Portugal
      ██ Espanha
      ██ Estados independentes
      Fonte-www.wikipedia.com.br
    • Colonização
      Colônias de povoamento
      Colônias de exploração
      Exterminío do conhecimento
      Tráfico negreiro
      Atraso intelectual Cotas
    • Descolonização
      As duas grandes guerras
      Movimento de independência (Conferência de Bandung)
      Alguns países (como a Argélia e a República Democrática do Congo) só alcançaram independência após desgastantes conflitos que se estenderam por anos de guerra.
    • Bibliografia
      http://www.onu-brasil.org.br/
      http://www.africafiles.org/
      http://www.scielo.br
      http://www.casadasafricas.org.br
      http://pt.wikipedia.org
      Wesseling,H.L. 1937-Dividir para dominar
      Brandão,Carlos Antonio- Território e desenvolvimento
      Forentino, Manolo 1958- Em costas negras
      Moreira, Roberto Jose- Terra, poder e território
      Raízes d'Africa 2008 -Raízes das tensões étnicas e geopolíticas na África
    • Sudão - Território dividido por conflitos
      Fonte: ONU – Departamento de Cartografia
    • Guerra civil - precedentes
      Neocolonialismo: na prática, foi colonizado pela Inglaterra.
      1956: Independência
      Governo formado pela elite urbana do norte do país; maioria de origem árabe.
      Qual é grande problema, então?
    • Guerra Civil – Início do conflito armado
      O sul clama por um sistema federativo
      Primeiros anos: 1957 a 1972
      1972: Acordo de trégua;
      dura até 1983
      1969: Golpe militar
      Reflexos no país
      Governo recebe apoio de ala radical islâmica e anuncia que vai transformar o Sudão em um Estado Árabe
    • Segunda Guerra Civil – A paz dura pouco
      Como condição, o país teria de ser regido a partir da Sharia e do Zakat
      O sul do país é dividido em 3 províncias
      1983: retomada das lutas armadas entre norte e sul
      2005: é chegado a um acordo de paz após 37 anos de conflito e apenas 11 de paz
      Contabilizando a guerra: 37 anos de conflitos, entre 1 e 2 milhões de mortos (a maioria pela fome) e 4 milhões de pessoas refugiadas.
    • Conflito em Darfur
      Darfur: região oeste do país, dividida em 3 províncias, 6 milhões de habitantes, 40 a 80 grupos étnicos os quais coexistem pacificamente
      2003: dois movimentos rebeldes de Darfur atacam postos militares do governo como parte de uma campanha para lutar contra a histórica marginalização política e econômica da região.
      Fonte: O Estado de S. Paulo
    • Conflito em Darfur – A resposta violenta
      O governo responde: al-Bashir, presidente, pede a extinção do movimento da maneira mais rápida possível
      Autorização às milícias tribais armadas leais ao governo (conhecidas como janjawids) para que atacassem os grupos étnicos dos quais os rebeldes recebiam apoio.
      Mais de 400 tribos foram totalmente destruídas
      Omar al-Bashir; Fonte: AssociatedPress
    • Conflito em Darfur – Escândalo
      2005: Colin Powell classifica o conflito como genocídio
      Depois disso, a ONU realizou várias visitas ao país e inúmeros grupos humanitários foram enviados à região
      2006: tentativa frustrada de um acordo de paz
      Os movimentos rebeldes sofrem divisões internas e, devido às diferenças políticas eles passam a atacar uns aos outros
    • Conflito em Darfur – Persiste a violência
      Falta de segurança: aparecimento do banditismo e de outras milícias que aproveitam da situação de anarquismo em Darfur.
      O governo sudanês continua o maior responsável pela situação da região
    • Conflito em Darfur – Persiste a violência
      Atualmente, o governo sudanês dificulta a ação de missões de paz, evitou negociações com os rebeldes, se recusou a processar quaisquer indivíduos responsáveis por crimes contra a humanidade cometidos em Darfur e, mais recentemente, expulsou 13 grupos de ajuda humanitária de Darfur.
    • Referências
      http://www.savedarfur.org/pages/primer Acessado em 12/03/2010
      http://www2.mre.gov.br/deaf/daf_3/sudao2.htm#dados Acessado em 12/03/2010
      http://educaterra.terra.com.br/vizentini/artigos/artigo_168.htm Acessado em12/03/2010
      http://www.estadao.com.br/especiais/o-historico-de-conflitos-no-sudao,1709.htm Acessado em 12/03/2010
      Mapa: http://www.un.org/Depts/Cartographic/map/profile/sudan.pdf Acessado em12/03/2010
      http://www.profeciaonline.zip.net Acessado em 13/03/2010
    • ÁFRICA DO SULA SINGULARIDADE NO CONTINENTE
      República Federal Parlamentarista
      Cidade do Cabo Capital Legislativa
      Pretória Capital Executiva
      Bloemfontein Capital Judiciária
      11 idiomas oficiais
      Inglês, Africâner, Ndebele, SeSotho do norte, SeSotho do sul, Suázi, XiTsonga, seTswana, Venda, Xhosa, Zulu.
      Integra
      Tratado da Antártida, ONU, Grupo dos 77, Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul, União Aduaneira da África Austral, SADC, Organização Mundial do Comércio, Fundo Monetário Internacional, G20 e G8+5
    • COLONIZAÇÃO GUERRA DOS BOÊRES E DOMINAÇÃO EUROPEIA
    • INDEPENDÊNCIA APARTHEID
    • VIOLÊNCIAXENOFOBIA E CRIMINALIDADE
    • Territórios descontínuos na África
      Marcelo J. L. de Souza : “território é fundamentalmente um espaço definido e delimitado por e a partir de relações de poder”
    • O tráfico de diamantes
      • Originários de áreas controladas por forças ou facções de oposição aos governos legítimos
      • Financiar ação militar opositora:
      Sustentar operações
      Lucros: criminosos transnacionais
      • O tráfico ocorre praticamente em todas as áreas produtoras de diamantes no continente.
    • Tráfico em Serra-Leoa
      Estende seu território por outros continentes
      Intenso durante a Guerra Civil (1991-2002)
      Controlado pela Frente Revolucionária Unida (FRU)
      Financia grupos como a Al-Qaeda e o Hezbollah (conexões Libanesas)
      Empresas importadoras de diamantes na Bélgica(Antuérpia) e Inglaterra
    • As relações comercias intensas, ainda que ilegais, caracterizam o território exposto na rede de conexões:
    • Exposto no filme “Diamantes de Sangue” (2006)
      Capacidade para extrair U$70 milhões
      U$1,5 milhões constam na receita oficial
      ONU e ONG’s : campanhas para diminuir demanda que ainda financia maior parte do contrabando
    • Situação atual na África
      • Conflitos em geral e guerras civis:
      Corrupção
      Falta de respeito aos direitos humanos e legislações
      • Neocolonialismo: fronteiras artificiais
    • “O medo ao pequeno número: ensaio sobre a geografia da raiva”
      (ArjunAppadurai: estudo sobre a violência em larga escala por motivos culturais atualmente.)
      Globalização
      “Ethnos nacional”
      Incerteza social
      • Ethnos nacional: povo nacional
      • Hannah Arendt: tendão de Aquiles das sociedades modernas liberais
      Incerteza social: “nós” X “eles”
      Globalização: potencialização da artificialidade de fronteiras e incerteza social
      • Complexidade de projetos de eliminar diferenças : frustração e excesso de raiva e ódio
      • Conflitos étnicos e violência e larga escala:
      Produto de identidades antagônicas
      Construção da ilusão de identidades fixas e plenas
      • Desigualdade, falta de segurança, corrupção, etc
      • Philip Gourevitch: “genocídio, afinal, é um exercício de construção de comunidades”
    • Bibliografia: http://www.globalissues.org/article/84/conflicts-in-africa-introduction
      APPADURAI, Arjun. O medo ao pequeno número: ensaio sobre a geografia da raiva. São Paulo, Editora Iluminuras: Itaú Cultural, 2009