Your SlideShare is downloading. ×
0
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Família x Escola
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Família x Escola

60,955

Published on

Relação dialógia entre a família e a escola

Relação dialógia entre a família e a escola

1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
60,955
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
746
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Relação Família e Escola Daniela Souza Ester Marques Heloise Martins Rosineide Cavalcante Sandra Vieira
  • 2.
    • Um antigo ditado africano diz que "é preciso toda uma aldeia para educar uma criança".
    • Canção dos homens
  • 3.  
  • 4.  
  • 5.
    • Família e escola: dois contextos diferentes, um objetivo comum.
    • Qual seria esse objetivo?
    • Quais as funções da professora da educação infantil em relação às famílias?
    • Como se concretiza a idéia geral de compartilhar com as famílias a educação das crianças?
  • 6.
    • Que relação é conveniente estabelecer com as mães e os pais das crianças da turma?
    • Como deverá ser preparada uma entrevista?
  • 7. Como a escola vê a família
    • Local livre de tensões.
    • Despreza as diversas formas de arranjo familiar que são consideradas perigosas ao bom desenvolvimento psíquico e moral das crianças.
    • Pais ausentes, descompromissados e despreparados para proteger e orientar os filhos.
  • 8. Como a família vê a escola
    • Em meios sociais favorecidos, o professor é um concorrente na ação educativa.
    • Em meios sociais menos favorecidos considera-se o professor como uma figura de autoridade.
  • 9.
    • Em uma perspectiva de colaboração mútua que passa pela confiança e pelo conhecimento é possível assegurar que os dois contextos mais importantes nos primeiros anos de vida de uma pessoa possam compartilhar critérios educativos que facilitem o crescimento harmônico das crianças.
  • 10.
    • A atuação dos pais é bem rara, de acordo com os resultados de pesquisa realizada em 2002 pelo Observatório do Universo Escolar. A instituição, um braço do Instituto La Fabbrica do Brasil, parceira do Ministério da Educação, ouviu mais de 100 pais e educadores da rede pública e privada de todo país e constatou que só 13% das escolas públicas mantêm um relacionamento próximo com a família. Por outro lado, 43,7% dos pais de alunos da rede pública acreditam que, se fossem promovidos mais encontros e palestras interessantes, haveria maior integração com a escola.
    • Nova Escola, edição 166 - out/2003
  • 11. O papel do professor
    • A atitude da escola deve ser a de compreensão dos determinantes da ação da família, E NÃO DE CENSURA A ELA.
    • Há que entender que pesquisas na área têm evidenciado que a carência de oportunidades de convivência social nas cidades leva as famílias a se fecharem e viverem modelos interpessoais carregados de emoções negativas.
  • 12. O papel do professor
    • Superar isso exige a criação de um ambiente coletivo mais aberto na escola, o que requer estreitar relações pelo diálogo e reconhecimento mútuo.
    • O professor não tem o papel terapêutico, mas o de conhecedor da criança, de consultor, apoiador dos pais, um especialista que não compete com o papel deles.
  • 13. O que fazer então?
    • Fazer com que os pais conheçam e discutam os objetivos da proposta pedagógica e os meios organizados para atingi-los, além de trocar opiniões sobre como o cotidiano escolar se liga a esse plano.
    • Proporcionar contatos formais e informais.
    • Observar e conhecer bem a criança.
    • (Rótulos)
  • 14. O que fazer então?
    • Estabelecer critérios educativos comuns.
    • Oferecer modelos de intervenção e relação com as crianças.
    • Propor níveis de participação dos pais na escola.(Sugestões e vivências do grupo)
    • Decidir quais serão os canais de comunicação com os pais.
    • Enriquecer a relação com os pais por meio da interação com outros profissionais.
  • 15. Finalizando...
    • O contato entre escola e família poderá transcender o nível de exigência administrativa para converter-se em um instrumento que melhore e facilite a tarefa educativa dos pais e dos professores.
    • ( elaborar as entrevistas)
  • 16. Referências
    • OLIVEIRA, Zilma Ramos. Educação Infantil Fundamentos e Métodos. Cortez Editora,

×