Your SlideShare is downloading. ×
Relevo estrutura geologica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Relevo estrutura geologica

32,782

Published on

Estrutura do relevo brasileiro,vc conhecerá as formas mais antigas da formação de nosso continente,com imagens maravolhosas.

Estrutura do relevo brasileiro,vc conhecerá as formas mais antigas da formação de nosso continente,com imagens maravolhosas.

Published in: Education
4 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
32,782
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
770
Comments
4
Likes
7
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O espaço brasileiro Relevo e estrutura geológica
  • 2. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Relevo: são as diversas formas da superfície terrestre, resultantes dos chamados agentes internos e externos de formação do relevo.
    • A ciência que se ocupa no estudo do relevo é a Geomorfologia.
    • O estudo do relevo divide-se em duas: Relevo Submarino e Relevo Continental.
  • 3. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
  • 4. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Formas de relevo submarino
    • Plataforma continental : continuação do continente, chegando até 200 m de profundidade e com importantes atividades econômicas associadas;
    • Talude Continental : região de transição entre a plataforma continental e a região pelágica – declive acentuado.
    • Região pelágica : região marcada por diversas formas de relevo e profundidades que variam de 1000m até 5000 m.
    • Região abissal : profundidades superiores a 5000m, com pouca luminosidade e grandes pressões – Seres vivos estranhos.
  • 5. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
  • 6. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Seres das profundezas
  • 7. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Relevo Continental
    • Montanhas : Regiões geralmente acima de 3000 m de altitude, formadas por dobras, falhas, arcos vulcânicos e erosões.
    • Planaltos : superfícies irregulares com altitudes acima de 300 m, onde o processo de erosão é maior que o processo de sedimentação.
    • Planícies : superfícies planas com altitudes inferiores a 100 m, onde o processo de sedimentação é maior que o de erosão.
    • Depressões : áreas mais ou menos planas que sofreram prolongados processos de erosão. As altitudes variam de 100 a 500 m e dividem-se em depressões relativas e depressões absolutas.
  • 8. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
  • 9. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • O relevo no Brasil
    • O relevo brasileiro caracteriza-se por ser bastante antigo e com baixas altitudes;
    • Essa antiguidade e baixas altitudes estão diretamente relacionadas aos agentes internos e externos de formação do relevo;
  • 10. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Agentes Internos
    • Tectonismo
    • Por estar localizado no centro da placa tectônica Sul-Americana, o Brasil apresenta relativa estabilidade geológica;
    • A Serra do Mar, da Mantiqueira e do Espinhaço são originárias de movimentos Orogênicos na Era Pré-Cambriana.
  • 11. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Conjunto de Serras do Brasil
  • 12. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Agentes Internos
    • Vulcanismo
    • As principais manifestações vulcânicas no Brasil aconteceram nas regiões de Poços de Caldas em MG, em São Paulo, no Paraná e nas ilhas oceânicas.
    • Recentemente foi descoberto um grande vulcão adormecido na região amazônica.
  • 13. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Vulcões brasileiros
    • vulcão Cabugi vulcão de Nova Iguaçu vulcão do Pará
  • 14. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Agentes Externos
    • Os agentes externos caracterizam-se basicamente pela ação das águas e dos ventos sobre as diversas formas de relevo.
    • A atuação desses agentes está diretamente relacionada ao Intemperismo e a formação dos Solos.
    • O Intemperismo consiste na alteração das rochas ao encontrar com a água, o ar, as mudanças de temperatura e os seres vivos.
    • O Intemperismo pode ser Químico, Físico ou Biológico.
  • 15. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Resultado dos Agentes Externos
  • 16. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Estrutura Geológica
    • A estrutura Geológica divide-se basicamente em três formações:
    • Escudos Cristalinos
    • Estrutura mais antiga também conhecida como Maciços Antigos – Era Pré-Cambriana. É formado basicamente por rochas magmáticas e metamórficas sendo associados vários minerais ( Ferro, Bauxita, ouro e prata).
    • Bacias Sedimentares
    • Era Mesozóica com associação de combustíveis fósseis (Petróleo e Carvão Mineral).
    • Dobramentos Modernos
    • Estrutura geológica mais recente, formados basicamente por choque de placas tectônicas (Himalaia, Andes, Alpes)
  • 17. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Estrutura Geológica
    • No Brasil encontramos basicamente duas estruturas geológicas: Os Escudos Cristalinos e as Bacias Sedimentares.
    • As Bacias Sedimentares ocupam cerca de 64% do território e os Escudos Cristalinos ocupam 36%.
    • Não encontramos os Dobramentos Modernos (montanhas) no Brasil devido a sua centralidade na Placa Sul-Americana.
  • 18. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Mapa de Estrutura Geológica do Brasil
  • 19. O espaço Brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Classificações do Relevo Brasileiro
    • Aroldo de Azevedo
    • Foi a primeira grande classificação do relevo brasileiro, realizado na década de 1940.
    • As unidades de relevo demonstradas foram os planaltos e planícies.
    • O critério utilizado foi a Altimetria, estabelecendo o limite de 200 m para diferenciar uma forma da outra.
    • Preocupou-se em individualizar cada área.
  • 20. O espaço Brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Mapa de Aroldo de Azevedo
  • 21. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Classificações do Relevo Brasileiro
    • Azib Ab’ Saber
    • Renomado geógrafo e discípulo de Aroldo de Azevedo.
    • Utilizou o critério morfoclimático (formas de relevo segundo ação do clima).
    • Acrescentou novas unidades de relevo e baseou-se no processo de erosão e sedimentação para diferenciar planaltos de planícies.
    • Seu trabalho foi publicado na déc. 1960.
  • 22. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Mapa de Azib Ab’ Saber
  • 23. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Classificações do Relevo Brasileiro
    • Jurandyr S. Ross
    • Fez uso das modernas tecnologias (Sensoriamento Remoto e Aerofotogrametria)
    • Sua classificação é bem detalhada chegando mais próximo da realidade;
    • Destacou uma nova forma de relevo: as Depressões;
    • Foi publicada em 1989 e é a mais aceita atualmente no campo acadêmico.
  • 24. O espaço brasileiro: relevo e estrutura geológica
    • Mapa de jurandyr S. Ross
  • 25.
    • OBRIGADO
    • PELA
    • ATENÇÃO

×