Projeto educativo de escola 2012 2013

1,290 views
1,157 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,290
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
232
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto educativo de escola 2012 2013

  1. 1. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO EB RAINHA DONA AMÉLIA PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2009/2010 2010/2011 2011/2012 2012/2013
  2. 2. 2012/2013Critérios Gerais de Avaliação
  3. 3. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO EB RAINHA DONA AMÉLIA Critérios Gerais de Avaliação Ensino Básico e Ensino SecundárioA avaliação é sistemática, contínua e globalizante: integra todos os elementoscapazes de concretizar o processo ensino/aprendizagem.A avaliação deve incluir dados como: ∙ Classificação de trabalhos escritos ∙ Participação nas atividades desenvolvidas (na aula e noutras, propostas peloprofessor) ∙ Execução dos trabalhos de casa ∙ Fazer-se acompanhar do material adequado ∙ Desenvolvimento de interesses/pesquisa próprios ∙ Compreensão e aplicação correta da informação recebida ∙ Utilização de uma linguagem oral e escrita corretas ∙ Pontualidade ∙ Progressão na aprendizagemO aluno deve ser informado dos vários parâmetros utilizados na sua avaliação deforma a: ∙ Reconhecê-los sempre que forem aplicados ∙ Autoavaliar-se corretamente ∙ Melhorar o seu método de aprendizagemCom o objetivo de uniformizar procedimentos num processo que se pretenderigoroso e transparente, tanto para alunos como Encarregados de Educação,devem ser utilizadas as seguintes normas:1. No início do ano letivo, o professor informará os alunos sobre os elementos queintegrarão a respetiva avaliação e do seu peso no cômputo final, de acordo comos critérios específicos da disciplina, que poderão ser consultados na página daEscola.2. No final de cada período, o professor pedirá a cada aluno que se autoavalie:para o possibilitar, os alunos devem, atempadamente, ter em seu poder todos oselementos de avaliação. 1
  4. 4. 3. Os testes sumativos deverão ser classificados quantitativamente. 3.1. No ensino secundário o enunciado do teste deverá incluir as cotações das várias questões. 3.2. A classificação atribuída deverá constar do cabeçalho da folha de prova do aluno quando esta lhe for devolvida. 3.3. No 3º ciclo do Ensino Básico a classificação é expressa de 0% a 100%. 3.4. No Ensino Secundário a classificação é expressa entre 0 (zero) a 20 valores.4. A falta, não justificada, a algum elemento de avaliação implicará aclassificação de 0% no Ensino Básico e 0 (zero) valores no Ensino Secundário.5. Deverão ser realizadas, pelo menos duas avaliações sumativas por período, comexceção das disciplinas cuja carga semanal seja igual ou inferior a noventaminutos, nos casos em que o período escolar tenha menos de oito semanas.6. O cabeçalho dos enunciados dos testes sumativos deve conter o logotipo e onome da escola, a data da realização, a disciplina e o nome do professor.7. As datas dos testes sumativos devem ser acertadas com os alunos e assentes nocalendário escolar no livro de ponto.8. Os testes devem ser devolvidos aos alunos, sempre que possível, no prazo deuma semana após a sua realização.9. Após a devolução dos testes aos alunos, deve ser feita a sua correção.10. Os trabalhos escritos ou práticos poderão ser classificados quantitativamente.Neste caso, a solicitação dos trabalhos deverá incluir um enunciado, tal como nostestes, explicitando os seguintes elementos: 10.1. Descrição pormenorizada do que se pretende que o aluno apresente, em termos de forma e conteúdo, bem como a data limite para a entrega do trabalho. 10.2. Descrição dos critérios de avaliação que serão utilizados. 2
  5. 5. 10.3. Relativamente aos trabalhos escritos ou práticos avaliados qualitativamente, a nomenclatura utilizada deverá ser uniforme em toda a Escola e os alunos devem ser informados pelo professor da sua correspondência com a avaliação quantitativa BÁSICO SECUNDÁRIO 1 – 0-19% Fraco 0-4 Mau 2 – 20-49% Não Satisfaz 5-9 Medíocre 3 – 50-69% Satisfaz 10-13 Suficiente 4 – 70-89% Satisfaz bem 14-17 Bom 5 – 90-100% Excelente 18-20 Muito Bom 10.4. A classificação dos trabalhos (seja qualitativa ou quantitativa) poderá ser acompanhada de uma apreciação descritiva.11. A meio do 1º e 2º períodos, o professor deve entregar ao diretor de turma umaficha de informação qualitativa relativamente ao desempenho dos alunos. 11.1. Esta informação deve ser facultada ao encarregado de educação e ao próprio aluno sempre que solicitada. 11.2. Sempre que o professor e o diretor de turma considerarem útil para o sucesso escolar do aluno, o diretor de turma deverá tomar a iniciativa de comunicar esta informação ao aluno e respetivo encarregado de educação. Ratificado no Conselho Pedagógico de 11/09/2012 3
  6. 6. 2012/2013Critérios de transição no Ensino Básico do 7.º para o 8.º ano e do 8.º para 9.º anoOs critérios específicos de transição do sétimo ano para o oitavo e do oitavopara o nono ano são iguais aos critérios nacionais que se aplicam no nonoano (transitam apenas alunos com dois níveis inferiores a três, sem sercumulativamente Português e Matemática). Aprovado em Conselho Pedagógico de 11 de julho de 2012
  7. 7. 2012/2013 Departamento de LínguasCritérios Específicos de Avaliação
  8. 8. PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO I – ENSINO BÁSICO Domínios de avaliação Enquadrada pelos domínios identificados no Programa de Língua Portuguesa, aavaliação incide sobre as seguintes competências: ∙ Escrita; . Leitura; ∙ Compreensão/Expressão Oral; ∙ Funcionamento da Língua. Critérios específicos de avaliação Valorizando a progressão do aluno na sua aprendizagem, avaliam-se: ∙ a capacidade de expressão escrita e oral; ∙ a capacidade de compreensão de enunciados escritos e orais; ∙ o domínio de conceitos fundamentais da análise literária e gramatical. Elementos de avaliação sumativa Consideram-se no cálculo da classificação final a atribuir os elementosindicados, na ponderação referida: 70% Testes sumativos. 5% Trabalhos de casa: realização e qualidade. Oralidade: compreensão, fluência, relevância, pertinência, 20% disponibilidade, correção. Participação e atitude: pontualidade, empenho, 5% comparência na aula com o material necessário. Fatores de ponderação São ainda considerados fatores de ponderação os parâmetros enunciados deseguida: ∙ Cumprimento das regras estabelecidas na escola, turma e disciplina; ∙ Disponibilidade e organização do material escolar; ∙ Determinação no trabalho. Progressão Tendo em conta o caráter contínuo da avaliação e a importância daprogressão na aprendizagem, a classificação do 2º período calcular-se-á atribuindopeso 1 à classificação do 1º período e peso 2 à classificação do 2º. Para calcular aclassificação interna final, dar-se-á peso igual às classificações dos 2º e 3º períodos. Classificação dos testes sumativos Os enunciados dos testes não registam as cotações por pergunta. Aclassificação final é quantitativa. 1
  9. 9. PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO II – ENSINO SECUNDÁRIO Domínios de avaliação Enquadrada pelos domínios identificados pelo programa de Português, aavaliação incide sobre as seguintes competências: ∙ Escrita; . Leitura; ∙ Compreensão/Expressão oral; ∙ Funcionamento da Língua. Critérios específicos de avaliação Valorizando a progressão do aluno na sua aprendizagem, avaliam-se: ∙ o domínio da expressão escrita e falada; ∙ o domínio da compreensão de enunciados escritos e orais; ∙ o domínio de conceitos literários e gramaticais. Elementos de avaliação sumativa Consideram-se no cálculo da classificação final a atribuir os elementosindicados, na ponderação referida: 70% Testes sumativos. Oralidade: Compreensão, fluência, relevância, 25% pertinência, disponibilidade, correção. Participação e atitude: fichas, trabalhos escritos, 5% comparência na aula com o material necessário. Fatores de ponderação São ainda considerados fatores de ponderação os parâmetros enunciados deseguida: ∙ Pontualidade; ∙ Cumprimento das regras estabelecidas na escola, turma e disciplina; ∙ Disponibilidade e organização do material escolar; ∙ Determinação no trabalho. Progressão Tendo em conta o caráter contínuo da avaliação e a importância daprogressão na aprendizagem, a classificação do 2º período calcular-se-á atribuindopeso 1 à classificação do 1º período e peso 2 à classificação do 2º. Para calcular aclassificação interna final, dar-se-á peso igual às classificações dos 2º e 3º períodos. Classificação dos testes sumativos Os enunciados dos testes registam as cotações por pergunta. A classificaçãofinal é quantitativa. 2
  10. 10. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO RAINHA D. AMÉLIA Preparação para o Exame de Português 9º Ano 2012/2013 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOA avaliação a atribuir no final de cada período é qualitativa.Níveis de classificação:NS (Não Satisfaz) O aluno é pouco assíduo/pontual, tem umcomportamento frequentemente desadequado, não se empenha, nãoparticipa ou participa de forma insuficiente nas atividades propostas.ST (Satisfaz) O aluno é assíduo/pontual, tem um comportamentoadequado, empenha-se na realização das atividades propostas, mesmoque revele dificuldades.SB (Satisfaz Bem) O aluno é assíduo/pontual, tem um comportamentoadequado, é muito empenhado, executa corretamente e com facilidadeas atividades propostas.
  11. 11. LÍNGUA ESTRANGEIRA: FRANCÊS / INGLÊSI – ENSINO BÁSICO Domínios de avaliação Enquadrada pelos domínios identificados nos Programas de Francês e de Inglês, a avaliação incide sobre as seguintes competências: ∙ Escrita; . Leitura; ∙ Compreensão/Expressão oral; ∙ Funcionamento da Língua. Critérios específicos de avaliação Valorizando a progressão do aluno na sua aprendizagem, avaliam-se: ∙ a capacidade de expressão escrita e oral; ∙ a capacidade de compreensão de enunciados escritos e orais; ∙ o domínio de conceitos fundamentais da análise literária egramatical. Elementos de avaliação sumativa Consideram-se no cálculo da classificação final a atribuir os elementos indicados, na ponderação referida: 70% Testes sumativos Trabalhos de casa: realização e qualidade dos mesmos 5% 20% Oralidade: compreensão, fluência, vocabulário, relevância, correção, disponibilidade trabalhos de casa Participação e atitude na aula: pontualidade; empenho; 5% determinação no trabalho; disponibilidade e organização do material escolar; cumprimento das regras estabelecidas
  12. 12. Progressão Tendo em conta o caráter contínuo da avaliação e a importância da progressão na aprendizagem, a classificação do 2º período calcular-se-á atribuindo peso 1 à classificação do 1º período e peso 2 à classificação do 2º. Para calcular a classificação interna final, dar-se-á peso igual às classificações dos 2º e 3º períodos. Classificação dos testes sumativos Os enunciados dos testes não registam as cotações por pergunta. A classificação final é quantitativa.II – ENSINO SECUNDÁRIO - INGLÊS Domínios de avaliação Enquadrada pelos domínios identificados no programa de Inglês, a avaliação incide sobre as seguintes competências: ∙ Escrita; . Leitura; ∙ Compreensão/Expressão oral; ∙ Funcionamento da Língua. Critérios específicos de avaliação Valorizando a progressão do aluno na sua aprendizagem, avaliam-se: ∙ o domínio da expressão escrita e falada; ∙ o domínio da compreensão de enunciados escritos e orais; ∙ o domínio de conceitos literários e gramaticais. . a capacidade de expressar opiniões relacionadas com os temas estudados.
  13. 13. Elementos de avaliação sumativa Consideram-se no cálculo da classificação final a atribuir os elementos indicados, na ponderação referida: 70% Testes sumativos. Oralidade: - Domínio dos saberes (25%): Intervenções e exposições orais na sala de aula; Exercícios de listening e reading 30% Interação professor-aluno / aluno-aluno (compreensão, fluência, vocabulário, correção) Domínio das atitudes (5%) – relevância, disponibilidade e empenho na participação na aula Progressão Tendo em conta o carácter contínuo da avaliação e a importância da progressão na aprendizagem, a classificação do 2º período calcular-se-á atribuindo peso 1 à classificação do 1º período e peso 2 à classificação do 2º. Para calcular a classificação interna final, dar-se-á peso igual às classificações dos 2º e 3º períodos. Classificação dos testes sumativos Os enunciados dos testes registam as cotações por pergunta. Aclassificação final é quantitativa.
  14. 14. LITERATURA PORTUGUESA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO Domínios de avaliação Enquadrada pelos domínios identificados no Programa de Língua Portuguesa, aavaliação incide sobre as seguintes competências: . Escrita; . Leitura; . Compreensão/Expressão Oral; . Funcionamento da Língua. Critérios específicos de avaliação Valorizando a progressão do aluno na sua aprendizagem, avaliam-se: . a capacidade de expressão escrita e oral; .a capacidade de compreensão de enunciados escritos e orais; .o domínio de conceitos fundamentais da análise literária e gramatical. Elementos de avaliação sumativa Consideram-se no cálculo da classificação final a atribuir os elementosindicados, na ponderação referida: 70% Testes sumativos. 25% Portfólio 5% Participação e atitude na aula Fatores de ponderação São ainda considerados fatores de ponderação os parâmetros enunciados deseguida: - Assiduidade - Pontualidade - Cumprimento das regras estabelecidas na escola, turma e disciplina; - Determinação no trabalho Classificação dos testes sumativos Os enunciados dos testes registam as cotações por pergunta. A classificaçãofinal é quantitativa.
  15. 15. 2012/2013 Departamento de Ciências Sociais e HumanasCritérios Específicos de Avaliação
  16. 16. ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Ensino Básico (aprovados na reunião de grupo realizada em 11/9/2012) 2012/2013Os elementos que o professor deverá ter em consideração na avaliação dos alunos são: Testes sumativos; Fichas formativas; Participação oral; Trabalhos de casa; Trabalhos individuais ou em grupo, realizados na aula ou não; Sínteses das aulas; Pontualidade; Comparência nas aulas com o material necessário; Comportamento; Empenho.Os testes sumativos terão um peso de 70%.As fichas formativas, a participação oral, os trabalhos de casa, os trabalhos individuaisou em grupo, realizados na aula ou não e as sínteses das aulas valerão 25%.Os outros elementos de avaliação terão a ponderação de 5%. A delegada de grupo
  17. 17. ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Ensino Secundário (aprovados na reunião de grupo realizada em 11/9/2012) 2012/2013 Os elementos que o professor deverá ter em consideração na avaliação dos alunossão:  Testes sumativos;  Fichas formativas;  Participação oral;  Trabalhos de casa;  Trabalhos individuais ou em grupo, realizados na aula ou não;  Sínteses das aulas;  Pontualidade;  Comparência nas aulas com o material necessário;  Comportamento;  Empenho. No Ensino Secundário, os testes sumativos terão um peso de 75% na avaliação. As fichas formativas, a participação oral, os trabalhos de casa, os trabalhosindividuais ou em grupo, realizados na aula ou não e as sínteses das aulas valerão20% e serão classificados qualitativamente; os trabalhos não realizados terão aclassificação de zero. Os restantes elementos terão a ponderação de 5%. Tendo em conta o carácter contínuo da avaliação, a classificação do 2º períodocalcular-se-á dando peso 1 à classificação do 1º período e peso 2 à do 2º; para calculara classificação final (classificação interna) dar-se-á igual peso às classificações do 2º e3º períodos. A delegada de grupo
  18. 18. ESCOLA SECUNDÁRIA DA RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DE FILOSOFIA 10º e 11º ANOS Ano letivo 2012 / 2013 PRINCÍPIOS GERAISA Avaliação: 1. Traduz a aquisição de competências, exercidas sobre os conteúdos programáticos, que visam o cumprimento dos objetivos da disciplina; 2. Tem um carácter contínuo, tendo em conta a evolução do aluno na aprendizagem ao longo do ano; 3. Tem uma vertente formativa e uma vertente sumativa; 4. Incide sobre a aquisição, aplicação e integração dos conhecimentos, privilegiando as competências de análise, síntese e reflexão crítica; 5. Contempla o domínio das atitudes/comportamentos; 6. É participada, fazendo o aluno a sua autoavaliação no final de cada período letivo. ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO 1. Testes sumativos. 2. Trabalhos de investigação expostos oralmente e apresentados por escrito. 3. Participação no trabalho da aula, o que inclui fazer-se acompanhar do material necessário. 4. Trabalhos de casa. 5. Responsabilidade no bom ambiente de trabalho. 6. Cooperação com os colegas da turma. 7. Pontualidade e assiduidade. CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO75% _ Testes sumativos e trabalhos de pesquisa apresentados por escrito ediscutidos na aula;20% _ Trabalhos individuais em situação de aula e em casa, trabalhos degrupo, participação crítica e reflexiva nas aulas e relatórios. 5% _ Responsabilidade, cooperação, pontualidade e assiduidade.Para contemplar a progressão na aprendizagem, a classificação do 1º períodoterá peso 1 e as dos 2º e 3º períodos peso 2.A delegada do grupo de Filosofia___________________________ 11/09/2012
  19. 19. ESCOLA SECUNDÁRIA DA RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DE PSICOLOGIA B 12º ANO Ano letivo 2012 / 2013 PRINCÍPIOS GERAISA Avaliação: 1. Traduz a aquisição de competências, exercidas sobre os conteúdos programáticos, que visam o cumprimento dos objetivos da disciplina; 2. Tem um carácter contínuo, tendo em conta a evolução do aluno na aprendizagem ao longo do ano; 3. Tem uma vertente formativa e uma vertente sumativa; 4. Incide sobre a aquisição, aplicação e integração dos conhecimentos, privilegiando as competências de análise, síntese e reflexão crítica; 5. Contempla o domínio das atitudes/comportamentos; 6. É participada, fazendo o aluno a sua autoavaliação no final de cada período letivo. ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO 1. Testes sumativos. 2. Trabalhos de investigação expostos oralmente e apresentados por escrito. 3. Participação no trabalho da aula, o que inclui fazer-se acompanhar do material necessário. 4. Trabalhos de casa. 5. Responsabilidade no bom ambiente de trabalho. 6. Cooperação com os colegas da turma. 7. Pontualidade e assiduidade. CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO75% _ Testes sumativos e trabalhos de pesquisa apresentados por escrito ediscutidos na aula;20% _ Trabalhos individuais em situação de aula e em casa, trabalhos degrupo, participação crítica e reflexiva nas aulas e relatórios. 5% _ Responsabilidade, cooperação, pontualidade e assiduidade.Para contemplar a progressão na aprendizagem, a classificação do 1º períodoterá peso 1 e as dos 2º e 3º períodos peso 2.A delegada do grupo de FIL/PSI___________________________ 11/09/2012
  20. 20. ESCOLA SECUNDÁRIA, C/ 3º CICLO, RAINHA D. AMÉLIA ANO LETIVO 2012/2013 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 3º CICLO - Ensino Básico ( 7º, 8º e 9º Anos )1. Elementos de Avaliação  Testes Sumativos;  Fichas de trabalho, trabalhos de casa, fichas formativas, trabalhos individuais e/ou em grupo e participação em atividades extracurriculares;  Indicadores comportamentais: - saber comportar-se nas aulas (respeita professores, colegas e equipamento); - comparecer com o material necessário à disciplina; - ser pontual; - intervir oportunamente na aula;2. Peso na Avaliação  Testes Sumativos – 70%  Atividades/Trabalhos – 25%: - Trabalhos de casa e caderno diário (10%) - Trabalhos individuais e/ou em grupo (15%)  Comportamentos – 5%3. Expressão da CLASSIFICAÇÃO:  Dos Testes Sumativos De 0 a 100% e de acordo com as menções definidas nos critérios gerais de avaliação da escola.  Todos os outros elementos da avaliação são avaliados qualitativamente e de acordo com as menções definidas nos critérios gerais da avaliação da escola.4. Peso de cada período na Avaliação  Não é atribuído peso a cada período, uma vez que a avaliação é contínua.  Na avaliação final do ano (3ºP), deve ser considerada a progressão na aprendizagem podendo a classificação final ser arredondada por defeito ou por excesso.
  21. 21. ESCOLA SECUNDÁRIA, C/ 3º CICLO, RAINHA D. AMÉLIA ANO LETIVO 2012/2013 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA Ensino Secundário ( 10º/11º - Geografia A; 12º - Geografia C)1. Elementos de Avaliação  Testes Sumativos ( apresentação, fundamentação teórica e rigor científico, rigor e clareza de expressão escrita);  Fichas de trabalho, trabalhos de casa, fichas formativas, trabalhos de pesquisa individuais e/ou em grupo e participação em atividades extracurriculares ( Execução com rigor das tarefas propostas );  Indicadores comportamentais: - respeitar professores, colegas e equipamentos; - comparecer com o material necessário à disciplina; - ser pontual; - apresentar o material organizado; - intervir oportunamente na aula.2. Peso na Avaliação a. Testes Sumativos – 70% b. Atividades/Trabalhos – 25% c. Atitudes/Comportamentos – 5%3. Expressão da CLASSIFICAÇÃO: a. Dos Testes Sumativos De 0 a 20 valores e de acordo com as menções definidas nos critérios gerais de avaliação da escola. Todos os outros elementos da avaliação são avaliados qualitativamente e de acordo com as menções definidas nos critérios gerais da avaliação da escola.4. Peso de cada período na Avaliação a. Não é atribuído peso a cada período, uma vez que a avaliação é contínua. b. Na avaliação final do ano (3ºP), deve ser considerada a progressão na aprendizagem podendo a classificação final ser arredondada por defeito ou por excesso.
  22. 22. ES ESCOLA SECUNDÁRIA DA RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ECONOMIA Ano letivo 2012 / 2013Serão objeto de avaliação todas as atividades realizadas pelo aluno, individualmente ouem grupo;Não se consideram limites mínimos e/ou máximos para os níveis de classificação a proporem nenhum dos períodos;Deve ser dado igual peso à classificação atribuída em cada período;As normas e critérios específicos de avaliação deverão ser dados a conhecer a todos osalunos e Encarregados de Educação, no início do ano letivo;Os elementos de avaliação são os testes sumativos, os trabalhos individuais e de grupo, aparticipação em sala de aula, a comparência nas aulas com o material necessário, apontualidade, a cooperação com os colegas e as relações interpessoais, sendo o pesorelativo de cada um destes elementos o seguinte: -os testes sumativos têm um peso de 75% na classificação final; -os trabalhos e a participação na aula valem 20%; -os restantes itens dos elementos de avaliação têm um peso de 5% na classificaçãofinal. Critérios de Avaliação de Economia aprovados na Reunião de grupo de 11 de setembro de 2012 A delegada de grupo
  23. 23. 2012/2013 Departamento daMatemática e das Ciências Experimentais Critérios Específicos de Avaliação
  24. 24. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIA FORMAS DE AVALIAÇÃO / CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO MATEMÁTICA – 3º ciclo do Ensino Básico 2012/2013 Secção 1Instrumentos de avaliação• Os instrumentos de avaliação devem ser diversificados incluindo obrigatoriamente testes globalizantes e minitestes, como elementos de avaliação sumativa dos conhecimentos específicos da disciplina, classificados quantitativamente.• Os testes globalizantes têm por referência todos os conteúdos lecionados no ano, podendo incluir conteúdos respeitantes a anos anteriores, enquanto os minitestes constituem momentos de avaliação formal, de duração mais reduzida que a dos testes e tendo por referência os conteúdos que se referem estritamente à unidade em desenvolvimento.• O número mínimo de avaliações sumativas por período será o constante nos critérios gerais.• São ainda instrumentos de avaliação que relevam para o cômputo da avaliação de conhecimentos específicos da disciplina os trabalhos de casa, relatórios, pequenos trabalhos de investigação, apresentações orais ou outros que o professor decidir, desde que classificados. Sempre que o professor classificar quantitativamente essa classificação deve ser dada a conhecer ao aluno. Em cada período deve ser usado pelo menos um instrumento deste tipo.• Para a avaliação dos parâmetros que na secção 2 se encontram em “outros” recorre-se à observação direta e a registos.Forma Geral de obtenção da classificação a propor em cada período• A classificação proposta no 1º período será obtida com recurso aos elementos de avaliação desse mesmo período com os pesos constantes na seção 2.• No 2º período, a classificação proposta será obtida com recurso a todos os elementos do ano, com ponderação 2 para os elementos relativos ao 2º período e 1 para os relativos ao 1º período. A classificação proposta deverá resultar da obtida por aplicação dos pesos que se indicam na secção seguinte, traduzida numa escala de 0 a 100. Tendo em atenção a progressão na aprendizagem o valor obtido pode ser arredondado por defeito ou por excesso a menos de 5 unidades. O resultado na escala de 0 a 100 será depois reconvertido na escala de 1 a 5, conforme a tabela adotada em exames nacionais.• No 3º período a primeira aproximação de classificação será obtida com recurso aos elementos de avaliação de todo o ano, considerado os do 1º período com peso 1 e os dos 2º e 3ª períodos com peso 2. Nos casos de progressão elevada ou reduzida poderá ser atribuída uma classificação com recurso apenas aos elementos do 2º e 3º período devendo o arredondamento ser ponderado relativamente às classificações obtidas no 1º período.
  25. 25. Secção 2Pesos relativos das formas de avaliação• Conhecimentos específicos da disciplina ( Peso 95%) Formas de avaliação : Testes escritos globalizantes (90min) – 65% Minitestes, trabalhos de casa, relatórios, pequenos trabalhos de investigação e/ou apresentações orais. – 30%• Outros ( Peso 5%) Parâmetros a avaliar: Intervém de forma organizada. É pontual Executa com regularidade as tarefas propostas. Faz-se acompanhar do material necessárioNota: Considerando a importância dos quatro parâmetros descritos, tanto na formaçãoindividual dos alunos como para o bom funcionamento da aula, uma avaliação muito negativaem qualquer dos quatro parâmetros pode conduzir à atribuição de 0 neste item.
  26. 26. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIA FORMAS DE AVALIAÇÃO / CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO Preparação para o Exame de Matemática – 9ºano 2012/2013 Critérios de classificaçãoNo final do período será atribuída uma classificação qualitativa: Não Satisfaz (NS),Satisfaz (ST) ou Satisfaz Bem (SB), com os seguintes critérios: • Não Satisfaz – O aluno não se empenha na aula e/ou perturba as atividades letivas. • Satisfaz – O aluno é empenhado, tenta executar ou executa as atividades propostas, mesmo que tenha dificuldades. • Satisfaz Bem – O aluno é empenhado e executa as atividades, corretamente, com facilidade.Nota: um aluno que executa as atividades com extrema facilidade e por isso as conclui muitocedo deve ajudar os outros colegas ou então deverão ser-lhe propostas mais atividades demaior grau de dificuldade. Um aluno que após executar com facilidade as atividades gerais não se empenhe na ajuda aosoutros ou nas novas atividades propostas não deverá ter classificação de Satisfaz Bem.
  27. 27. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIA FORMAS DE AVALIAÇÃO / CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO Matemática A – ENSINO SECUNDÁRIO 2012/2013 Secção 1Instrumentos de avaliação• Os instrumentos de avaliação devem ser diversificados incluindo obrigatoriamente, avaliações sumativas, com classificação quantitativa, distintas dos testes globalizantes. São exemplo desses outros instrumentos os minitestes.• Os testes globalizantes têm por referência todos os conteúdos lecionados no ano, podendo incluir conteúdos respeitantes a anos anteriores, enquanto os minitestes constituem momentos de avaliação formal, tendo por referência os conteúdos que se referem estritamente à unidade em desenvolvimento.• O número mínimo de avaliações sumativas por período será o constante nos critérios gerais.• São ainda instrumentos de avaliação que relevam para o cômputo da avaliação de conhecimentos específicos da disciplina os trabalhos de casa, relatórios, pequenos trabalhos de investigação, apresentações orais ou outros que o professor decidir, desde que classificados. Sempre que o professor classificar quantitativamente essa classificação deve ser dada a conhecer ao aluno. Em cada período deve ser usado pelo menos um instrumento deste tipo.• Para a avaliação dos parâmetros que na secção 2 se encontram em “outros” recorre-se à observação direta e a registos.Forma Geral de obtenção da classificação a propor em cada período• A classificação proposta no 1º período será obtida com recurso aos elementos de avaliação desse mesmo período com os pesos constantes na seção 2.• No 2º período, a classificação proposta será obtida com recurso a todos os elementos do ano, com ponderação 2 para os elementos relativos ao 2º período e 1 para os relativos ao 1º período. A classificação proposta deverá resultar da obtida por aplicação dos pesos que se indicam na secção seguinte, traduzida numa escala 0 a 200. Tendo em atenção a progressão na aprendizagem, o valor obtido pode ser arredondado por defeito ou por excesso a menos de 10 unidades obtendo-se depois a classificação de 0 a 20.• No 3º período a primeira aproximação de classificação será obtida com recurso aos elementos de avaliação de todo o ano, considerando os do 1º período com peso 1 e os do 2º e 3ª períodos com peso 2. Nos casos de progressão elevada ou reduzida dever-se-á proceder a uma segunda aproximação com recurso aos elementos dos 2º e 3º períodos e poderá ser atribuída uma classificação com apenas esses dois períodos devendo o arredondamento ser ponderado relativamente às classificações obtidas no 1º período.
  28. 28. Secção 2Pesos relativos das formas de avaliação• Conhecimentos específicos da disciplina ( Peso 95%) Formas de avaliação : Testes escritos globalizantes (90min) Minitestes, trabalhos de casa, relatórios, pequenos trabalhos de investigação e/ou apresentações orais.- No 10º e 11º anos o peso dos testes globalizantes será no mínimo 70% podendo variar emcada período conforme o tipo e quantidade dos restantes instrumentos.- No 12º ano o peso dos testes globalizantes será, no mínimo, 85%• Outros ( Peso 5%) Parâmetros a avaliar: Intervém de forma organizada. É pontual Executa com regularidade as tarefas propostas. Faz-se acompanhar do material necessárioNota: Considerando a importância dos quatro parâmetros descritos, tanto na formaçãoindividual dos alunos como para o bom funcionamento da aula, uma avaliação muito negativaem qualquer dos quatro parâmetros pode conduzir à atribuição de 0 neste item.
  29. 29. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIA FORMAS DE AVALIAÇÃO / CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO Matemática Aplicada às Ciências Sociais – ENSINO SECUNDÁRIO 2012/2013 Secção 1Instrumentos de avaliação• Os instrumentos de avaliação devem ser diversificados incluindo obrigatoriamente, avaliações sumativas, com classificação quantitativa, distintas dos testes globalizantes. São exemplo desses outros instrumentos os minitestes.• Os testes globalizantes têm por referência todos os conteúdos lecionados no ano, podendo incluir conteúdos respeitantes a anos anteriores, enquanto os minitestes constituem momentos de avaliação formal, tendo por referência os conteúdos que se referem estritamente à unidade em desenvolvimento.• O número mínimo de avaliações sumativas por período será o constante nos critérios gerais.• São ainda instrumentos de avaliação que relevam para o cômputo da avaliação de conhecimentos específicos da disciplina os trabalhos de casa, relatórios, pequenos trabalhos de investigação, apresentações orais ou outros que o professor decidir, desde que classificados. Sempre que o professor classificar quantitativamente essa classificação deve ser dada a conhecer ao aluno. Em cada período deve ser usado pelo menos um instrumento deste tipo.• Para a avaliação dos parâmetros que na secção 2 se encontram em “outros” recorre-se à observação direta e a registos.Forma Geral de obtenção da classificação a propor em cada período• A classificação proposta no 1º período será obtida com recurso aos elementos de avaliação desse mesmo período com os pesos constantes na seção 2.• No 2º período, a classificação proposta será obtida com recurso a todos os elementos do ano, com ponderação 2 para os elementos relativos ao 2º período e 1 para os relativos ao 1º período. A classificação proposta deverá resultar da obtida por aplicação dos pesos que se indicam na secção seguinte, traduzida numa escala 0 a 200. Tendo em atenção a progressão na aprendizagem, o valor obtido pode ser arredondado por defeito ou por excesso a menos de 10 unidades obtendo-se depois a classificação de 0 a 20.• No 3º período a primeira aproximação de classificação será obtida com recurso aos elementos de avaliação de todo o ano, considerando os do 1º período com peso 1 e os do 2º e 3ª períodos com peso 2. Nos casos de progressão elevada ou reduzida dever-se-á proceder a uma segunda aproximação com recurso aos elementos dos 2º e 3º períodos e poderá ser atribuída uma classificação com apenas esses dois períodos devendo o arredondamento ser ponderado relativamente às classificações obtidas no 1º período.
  30. 30. Secção 2Pesos relativos das formas de avaliação• Conhecimentos específicos da disciplina ( Peso 95%) Formas de avaliação : Testes escritos globalizantes (90min) Minitestes, trabalhos de casa, relatórios, pequenos trabalhos de investigação e/ou apresentações orais.- No 10º o peso dos testes globalizantes será no mínimo 70% podendo variar em cada períodoconforme o tipo e quantidade dos restantes instrumentos.- No 11º ano o peso dos testes globalizantes será, no mínimo, 85%• Outros ( Peso 5%) Parâmetros a avaliar: Intervém de forma organizada. É pontual Executa com regularidade as tarefas propostas. Faz-se acompanhar do material necessárioNota: Considerando a importância dos quatro parâmetros descritos, tanto na formaçãoindividual dos alunos como para o bom funcionamento da aula, uma avaliação muito negativaem qualquer dos quatro parâmetros pode conduzir à atribuição de 0 neste item.
  31. 31. E scola Secundária Rainha D . A m élia CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 2012/2013 ENSINO BÁSICOA avaliação será baseada na atribuição de pesos iguais aos três períodos letivos e na atribuiçãode pesos distintos aos diferentes elementos de avaliação, consoante os seus tipos. PESOS A ATRIBUIR AOS DIFERENTES INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃOProvas escritas de avaliação ........................................................................................70 %Outros trabalhos escritos classificados pelo professor ................................................20 %Trabalhos de Casa .........................................................................................................5 %Participação e Atitude na Aula .....................................................................................5 %Critérios aprovados em reunião de Conselho Pedagógico de 10 de setembro de 2012. A Delegada de Grupo ____________________ (Olga Tavares)
  32. 32. E scola Secundária Rainha D . A m élia CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE FÍSICA E QUÍMICA 2012/2013 ENSINO SECUNDÁRIOA avaliação será baseada na atribuição de pesos iguais aos três períodos letivos e de pesosdistintos aos diferentes elementos de avaliação, consoante os seus tipos. 10.º ANO E 11.º ANO – FÍSICA E QUÍMICA AProvas escritas de avaliação ...................................................................................... 80%(1)Outros trabalhos escritos classificados pelo professor .............................................. 10%Trabalhos de Casa ..................................................................................................... 5%Participação e Atitude na Aula .................................................................................. 5%(1) Nas Provas escritas de avaliação, as questões sobre as Actividades Laboratoriais e Actividades Práticas de Salade Aula (previstas nos programas curriculares) terão uma cotação total de, no mínimo, 7,5 valores, o que por si sógarante um mínimo de 30% de avaliação da parte prática e/ou experimental destes programas. Serão incluídosconteúdos programáticos do 10.º ano nas provas do 11.º ano, de forma a interligar os diferentes temas, à semelhançado que acontece nos Exames Nacionais. 12.º ANO – FÍSICAProvas escritas de avaliação ...................................................................................... 70%(2)Outros trabalhos escritos (incluindo pelo menos 5% para relatórios Experimentais) .............. 20%Trabalhos de Casa ..................................................................................................... 5%Participação e Atitude na Aula .................................................................................. 5%(2) Nas Provas escritas de avaliação, as questões sobre as Actividades Laboratoriais e Actividades Práticas de Salade Aula (previstas no programa curricular) terão uma cotação total de, no mínimo, 7,5 valores, o que por si sógarante um mínimo de 26% de avaliação da parte prática e/ou experimental deste programa.Critérios aprovados em reunião de Conselho Pedagógico de 10 de setembro de 2012. A Delegada de Grupo ____________________ (Olga Tavares)
  33. 33. ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 3º CICLO RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO – CIÊNCIAS NATURAIS 1. Testes teóricos – 70%* Dois testes sumativos por período, incluindo toda a matéria dada. A avaliação nos testes teóricos tem em conta: - apresentação - fundamentação teórica/rigor científico - rigor e clareza de linguagem Os testes serão classificados qualitativa e quantitativamente, utilizando as seguintes designações: nível 1= Fraco(0-19%); nível 2=Não Satisfaz(20-49%); nível 3=Satisfaz(50-69%); nível 4=Satisfaz Bem(70-89%); nível 5=Excelente(90-100%).* Serão incluídos conteúdos programáticos dos anos anteriores nas provas dos 8º e 9ºanos, procurando-se interligar os diferentes temas, à semelhança do que acontecenos Exames Nacionais, com o intuito de preparar os alunos para a Prova Intermédia.Nos testes do 8º ano, inclui-se 15% de matéria do 7º e, nos do 9º ano, inclui-se 10% dematéria do 7º e 10% de matéria do 8º. 2. Trabalhos classificados pelo professor – 20% Trabalhos de grupo ou individuais de diferentes tipologias (incluindo relatório escrito e oral) e participação em atividades extra curriculares. 3. Outros trabalhos – 5% Executar com rigor as tarefas propostas – trabalhos de casa, fichas de trabalho, fichas formativas, participação nas atividades extracurriculares. 4. Participação e atitudes na aula – 5% Registo de valores/ atitudes: Pontualidade Assiduidade Responsabilidade, autonomia, maturidade Fazer-se munir do material necessário ao desempenho da sua atividade, nomeadamente o caderno diário que deve estar bem apresentado Participação adequada na aula.
  34. 34. Avaliação de trabalhosParte escrita – 50% - aspetos gráficos e estéticos – (5+5) - cumprimento do prazo de entrega e das normas de realização – (5+5) - capacidade de síntese e seleção pertinente de informação- (5+5) - rigor científico e aprofundamento de conteúdos- (10+10)Parte oral – 50% - limita-se a ler- (8-9) - fala revelando fraco domínio dos conceitos, evidenciando claramente um discurso memorizado- (10-19) - evidencia compreensão dos conhecimentos utilizando uma linguagem pobre- (20-29) - evidencia domínio do conhecimento, utilizando uma linguagem rica, com exemplos esclarecedores e envolvimento da turma- (30-44) - evidencia um profundo e abrangente domínio do conhecimento, utilizando um discurso semântico muito rico, revelando grande dinamismo, criatividade e utilizando recursos multimédia adequados- (45-50)Avaliação de relatórios Contempla: - cumprimento do prazo de entrega - 5% - capa - 10% - introdução/objetivo - 15% - material - 5% - procedimento - 10% - resultados - 15% - discussão/conclusão - 20% - bibliografia - 5% - apresentação - 5% - rigor de linguagem - 5% - rigor científico - 5% Aprovados no Conselho Pedagógico de 10 de Setembro de 2012
  35. 35. ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 3º CICLO RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 10º Ano - Biologia / Geologia 2012 / 20131- Testes sumativos - 80 % Dois testes por período, incluindo toda a matéria dada. Nos testes a componente prática e / ou experimental será cotada com 37 pontos (15%) A avaliação nos testes teóricos tem em conta: • Apresentação • Fundamentação teórica – rigor científico • Rigor de linguagem • Clareza de linguagem • As classificações serão escritas pelo professor nos testes usando as designações: Mau (0 – 4); Medíocre (5 – 9): Suficiente (10 – 13); Bom (14 – 17); Muito Bom (18 – 20).2- Realização de trabalhos experimentais – 15 % • Executa com rigor as tarefas propostas – trabalhos de casa, fichas de trabalho, fichas formativas, trabalhos de grupo de diferentes tipologias (incluindo relatórios escritos e orais) e participação em atividades extracurriculares, atividades experimentais (execução das práticas experimentais e relatórios escritos).3- Participação e atitude na aula – 5% • Registo de atitudes / valores • Participação na aula com interesse e empenho • Qualidade da participação oral • Cooperação no grupo • Respeito pelas normas de trabalho e convivência
  36. 36. ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 3º CICLO RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 11º Ano - Biologia / Geologia 2012 / 20131- Testes teóricos - 80 % Dois testes por período, incluindo toda a matéria dada e revisão da matéria do 10º ano Nos testes a componente prática e / ou experimental será cotada com 37pontos (15%) A avaliação nos testes teóricos tem em conta: • Apresentação • Fundamentação teórica – rigor científico • Rigor de linguagem • Clareza de linguagem • As classificações serão escritas pelo professor nos testes usando as designações: Mau (0 – 4); Medíocre (5 – 9): Suficiente (10 – 13); Bom (14 – 17); Muito Bom (18 – 20).2- Realização de trabalhos experimentais – 15 % • Executa com rigor as tarefas propostas – trabalhos de casa, fichas de trabalho, fichas formativas, trabalhos de grupo de diferentes tipologias (incluindo relatórios escritos e orais) e participação em atividades extracurriculares, atividades experimentais (execução das práticas experimentais e relatórios escritos).3- Participação e atitude na aula – 5% • Registo de atitudes / valores • Participação na aula com interesse e empenho • Qualidade da participação oral • Cooperação no grupo • Respeito pelas normas de trabalho e convivência
  37. 37. ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 3º CICLO RAINHA DONA AMÉLIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 12º Ano - Biologia 2012 / 20131- Testes teóricos - 70 % Dois testes por período, incluindo toda a matéria dada até à sua realização. A avaliação nos testes teóricos tem em conta: • Apresentação • Fundamentação teórica – rigor científico • Rigor de linguagem • Clareza de linguagem • As classificações serão escritas pelo professor nos testes usando as designações: Mau (0 – 4); Medíocre (5 – 9): Suficiente (10 – 13); Bom (14 – 17); Muito Bom (18 – 20).2- Realização de trabalhos – 25 % • Executa com rigor as tarefas propostas – trabalhos de casa, fichas de trabalho, fichas formativas, trabalhos de grupo de diferentes tipologias (incluindo relatórios escritos e orais) e participação em atividades extracurriculares, atividades experimentais (execução das práticas experimentais e relatórios escritos).3- Participação e atitude na aula – 5% • Registo de atitudes / valores • Participação na aula com interesse e empenho • Qualidade da participação oral • Cooperação no grupo • Respeito pelas normas de trabalho e convivência
  38. 38. ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3ºCICLO RAINHA D. AMÉLIA Critérios de Avaliação da disciplina Tecnologias da Informação e Comunicação – 7º Ano Ano letivo 2012 / 2013A classificação final de cada período será calculada de acordo com as percentagens abaixo indicadas. Domínios de Competência Instrumentos de Avaliação Distribuição da % Testes e/ou fichas de avaliação.A – Domínio Cognitivo 50% Trabalhos de grupo. Interesse, participação e pontualidade. 7,5%B – Domínio Sócio Afetivo Atitudes, valores e respeito pelos 7,5% 20% outros. Espírito de iniciativa e entreajuda 5% Aptidão Técnica. Trabalho em sala de aula escrito e/ouC – Domínio Psicomotor oral. 30% Utilização e preservação do equipamento.Nota: - Quando algum dos instrumentos de avaliação definidos não for utilizado, a suapercentagem reverte a favor dos restantes.Professor Carlos Marques
  39. 39. ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3ºCICLO RAINHA D. AMÉLIA Critérios de Avaliação da disciplina Tecnologias da Informação e Comunicação – 8º Ano Ano letivo 2012 / 2013A classificação final de cada período será calculada de acordo com as percentagens abaixo indicadas. Domínios de Competência Instrumentos de Avaliação Distribuição da % Testes e/ou fichas de avaliação.A – Domínio Cognitivo 50% Trabalhos de grupo. Interesse, participação e pontualidade. 7,5%B – Domínio Sócio Afetivo Atitudes, valores e respeito pelos 7,5% 20% outros. Espírito de iniciativa e entreajuda 5% Aptidão Técnica. Trabalho em sala de aula escrito e/ouC – Domínio Psicomotor oral. 30% Utilização e preservação do equipamento.Nota: - Quando algum dos instrumentos de avaliação definidos não for utilizado, a suapercentagem reverte a favor dos restantes.Professor Carlos Marques
  40. 40. ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3ºCICLO RAINHA D. AMÉLIA Critérios de Avaliação da disciplina Tecnologias da Informação e Comunicação – 9º Ano Ano letivo 2012 / 2013A classificação final de cada período será calculada de acordo com as percentagens abaixo indicadas. Domínios de Competência Instrumentos de Avaliação Distribuição da % Testes e/ou fichas de avaliação.A – Domínio Cognitivo 50% Trabalhos de grupo. Interesse, participação e pontualidade. 7,5%B – Domínio Sócio Afetivo Atitudes, valores e respeito pelos 7,5% 20% outros. Espírito de iniciativa e entreajuda 5% Aptidão Técnica. Trabalho em sala de aula escrito e/ouC – Domínio Psicomotor oral. 30% Utilização e preservação do equipamento.Nota: - Quando algum dos instrumentos de avaliação definidos não for utilizado, a suapercentagem reverte a favor dos restantes.Professor Carlos Marques
  41. 41. 2012/2013 Departamento das ExpressõesCritérios Específicos de Avaliação
  42. 42. Ano Letivo 2012-2013 EDUCAÇÃO VISUAL – 7º, 8º e 9º Anos (GRUPO 600 – ARTES VISUAIS) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOCompetências EspecíficasEm cada domínio, os alunos serão sujeitos a uma avaliação de diferentes competências específicas que devemadquirir de acordo com os objetivos da disciplina e os projetos curriculares. Domínio dos Domínio do “Saber Domínio dos “Princípios e Participação e “Saberes” Fazer” Valores” atitude na sala 20% 60% 15% de aula 5% Capacidade de  Capacidade de  Ser assíduo  Ser pontual ver-observar, observação, de  Ser responsável e  Participar compreender e análise e de síntese autónomo  Ter o utilizar linguagens  Organização e criação  Assumir o comportamento material específicas  Interpretação e adequado às diferentes necessário à Conhecimento e representação situações criadas na sala de aula utilização das  Criatividade e aula técnicas imaginação  Utilizar corretamente os expressivas  Domínio dos materiais e equipamentos, Interpretação, materiais e das mantendo-os limpos e compreensão e técnicas arrumados domínio dos  Responsabilização e  Participar regularmente nas conceitos envolvimento na atividades da aula Aplicação realização e produção  Revelar empenhamento no (investigação, dos projetos trabalho recolha e  Cumprimento com as  Manifestar respeito, tratamento de tarefas distribuídas e abertura e capacidade de dados) aceites, cumprindo os diálogo face a Leitura de prazos previstos perspetivas/valores documentos do  Envolvimento nas diferentes dos seus património pesquisas necessárias  Respeitar diferentes artístico e cultural para o culturas desenvolvimento do  Reconhecer a importância trabalho de princípios e valores universalizantes, na convivência social e politicanatura(s):Critérios de Avaliação de Educação Visual – 2012/2013
  43. 43. Ano Letivo de 2012-2013 ARTE DIGITAL (GRUPO 600 – ARTES VISUAIS) (Disciplina da Área Artística para o 3º Ciclo)CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOOs critérios de avaliação da disciplina de Arte Digital destinam-se ao 7º e 8º do Ensino Básico e têm comobase o programa da disciplina readaptado à nova organização curricular determinada pelo Decreto-Lei n.º139/2012 de 5 de julho.Tendo em conta que, no desenvolvimento curricular da disciplina, a avaliação é contínua e formativa, ostrabalhos propostos, são avaliados conforme os seguintes objetivos específicos:COMPETÊNCIAS – 30% CAPACIDADES – 50% PRÁTICAS E INTERESSES – 15% PARTICIPAÇÃO E ATITUDE NA SALA DE AULA - 5%Domínio técnico Compreensão dos objetivos Ser responsável e Pontualidade propostos autónomo.Expressão Assiduidade Utilização de ferramentas e Ter respeito pelo trabalhoExperimentação materiais inerentes ao do outro e pelo seu Participação software escolhido. próprio trabalho.Inovação Aplicação de Revelar capacidades de conhecimentos diálogo face a perspetivas e a valores diferentes dos (em situação de rotina e de seus. novas situações). Participar Envolvimento em pesquisas empenhadamente nas quando necessárias à atividades propostas. prossecução do trabalho. Utilizar corretamente e Cumprimento das tarefas manter em bom estado propostas. de conservação de Interpretação e materiais e representação. equipamentos. Criatividade e imaginação Revelar atitudes e comportamentos Organização do trabalho ecológicos. individual e em grupo.
  44. 44. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIAAno Letivo 2012/2013Curso Geral de Artes VisuaisDESENHO ACompetências a desenvolver e Critérios de AvaliaçãoTodos os elementos aqui focados têm por base o programa da disciplina de desenho,que tem como finalidades:Dominar, perceber e comunicar utilizando de modo eficiente os meios operacionaisdo desenho nas suas três variantes principais: analítica; expressiva e sintética que porsua vez alicerçam as três competências gerais da disciplina:VerCriarComunicarObservar e analisar (ver)Observa e regista com um poder de análise crescente, as formas num todo, as váriaspartes e sua inter-relação e a relação das partes com o todo.Em consequência dos exercícios de observação analítica, deverá observar e registarcom crescente aptidão, formas do mundo natural ou artificial, por meios manuais –riscadores e/ou de mancha e ainda por meios informáticos (sempre que sejapertinente e possível).Manipular e sintetizar (criar)Aplica procedimentos e técnicas com o nível de adequação e de correcção e criaimagens novas. Evidencia capacidade de síntese quer por acumulação de experiência ede esboços analíticos prévios, quer por aplicação de princípios, ideias, métodos ouconceitos no domínio das operações abstratas.Interpretar e comunicarLê criticamente mensagens visuais de origens diversificadas e cria novas mensagens,utilizando a criatividade e a invenção 1
  45. 45. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOA avaliação é contínua e integra as modalidades, formativa e sumativa.A avaliação formativa advém da constante interação professor/aluno e deve potenciarnovas aprendizagens.A avaliação sumativa traduz a evolução do aluno na aquisição de saberes resultante darealização dos diversos exercícios propostos.São parâmetros da avaliação: 1. Aquisição de CONCEITOS 20% 2. Concretização de PRÁTICAS 60% 3. Desenvolvimento de VALORES e ATITUDES 20% Nota: Os 20% do peso atribuído aos conceitos na avaliação, é em boa parte observável no nível de concretização das práticas.1. Relativamente aos CONCEITOS:  Elementos estruturais da sintaxe do desenho e sua correta aplicação. Conceitos estruturais da linguagem plástica, seus elementos e domínios Elementos: ponto; linha; textura; mancha Domínios: forma (figura positiva e negativa; plano e superfície; elementos ordenadores) Luz sombra (valores de claro/escuro) Cor (cor/luz; cor/pigmento; misturas de cor; efeitos de cor) Espaço e volume (profundidade; tridimensionalidade) Movimento e tempo (organização dinâmica  Domínio dos vocábulos específicos da área do desenho  Conhecimento das condicionantes psicofisiológicas da perceção e da representação gráfica  Conhecimento e valorização do papel desempenhado pelo observador perante imagens e objetos visuais, assente numa consciência dos fatores que o estruturam e condicionam.  Capacidade de leitura e interpretação crítica e autónoma de desenhos e imagens, acompanhada de uma consciência dos principais aspetos de ordem simbólica e convenções que estruturam a sua informação e significado  Valorização estética e a consciência diacrónica do desenho (o desenho ao longo do tempo), assente no conhecimento de obras relevantes2. Relativamente às PRÁTICAS:  Domínio de uma grande diversidade de suportes e materiais diferenciados e suas potencialidades  Domínio os diferentes meios atuantes integrado o conhecimento da sua natureza específica com a compreensão das suas utilidades e adequações 2
  46. 46.  Domínio de fatores, processos e sistemas de estruturação e organização formal, cromática, espacial e dinâmica e sua articulação operativa na representação e expressão gráfica  Domínio e aplicação de princípios e estratégias de estruturação e composição de uma página  Capacidade de análise e representação de objetos do mundo visível e o domínio, no campo dos estudos analíticos de desenho à vista, de proporção, escalas e distâncias, eixos e ângulos relativos, volumetria, configuração e pontos de inflexão de contorno, acompanhada do desenvolvimento de uma capacidade de síntese gráfica  Eficácia técnica no uso dos recursos gráficos e construtivos  Invenção criativa aplicada a imagens, formas, objetos e espaços, associada ao domínio de diferentes processos transformativos  Utilização das novas tecnologias e sua aplicação às tarefas e processos do desenho3. Relativamente ao desenvolvimento de VALORES e ATITUDES:  Desenvolvimento do espírito de observação e atenção visual e a aquisição de hábitos de registo metódico  Capacidade de definir, conduzir e avaliar o trabalho em termos de objetivos, meios, processos e resultados  Capacidade de iniciativa, participação e envolvimento no trabalho proposto respeitando os prazos de entrega de trabalhos e integração interpessoal  Conhecimento e observância dos cuidados de segurança e de responsabilidade ecológica  Trazer e usar prontamente os materiais necessários para a prática da disciplina, ser assíduo e pontual (5%).São instrumentos de avaliação:  Os desenhos e concretizações gráficas produzidos no âmbito da disciplina (no espaço da aula e fora dela)  Provas com carácter prático  Textos eventualmente produzidos (relatórios, recensões, trabalhos, textos de reflexão, entrevistas)  Valores e atitudes observáveisCálculo das classificações de cada período e classificação final1º Período - C1 = classificação (Cp1)2º Período - (Cp1 + 2x C2) : 3 = classificação (Cp2)3º Período - (Cp2 + 2x C3) : 3 = classificação final (Cp3) 3
  47. 47. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIAAno Letivo 2012/2013Curso Geral de Artes VisuaisGEOMETRIA DESCRITIVA ACRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOO aluno será avaliado quanto aos conhecimentos adquiridos e a sua aplicação na resolução deproblemas que se traduzirá por:  Interpretação de dados e descrições verbais específicas da Geometria Descritiva;  Aplicação de processos construtivos na representação das formas;  Rigor gráfico;  Aplicação das convenções de traçado e notações;  Domínio da metodologia para a resolução de problemas previligiando-se as soluções que revelem economia de meios;  Clareza e expressão grafica nos traçados.A classificação final de cada período resulta de informação relativa ao desempenho do aluno:  Resposta aos testes sumativos, em número nunca inferior a dois por periodo;  Resposta às fichas de trabalho tanto realizadas na aula como em casa;  Colaboração no desenvolvimento dos trabalhos da aula, não só pela participação ativa com adequadas intervenções orais, como também através da permanente presença do material necessário;  Respeito pelas normas de conduta dentro da sala de aula;  Atenção e concentração do aluno na aula.Testes sumativos - 80%  15%Trabalho na aulaCaderno organizadoFichas de trabalhoTrabalhos de casaComportamento  5%PontualidadeParticipaçãoMaterialRealizar-se-ão sempre na sala de aula a autoavaliação e consequentemente heteroavaliação deforma a fomentar nos alunos a autoestima e a responsabilidade.As classificações da disciplina obtém-se do seguinte modo:1º Período – C1 = CF12º Período – (C1 + 2 x C2) : 3 = CF23º Período – (C1 + C2 + 2x C3) : 4 = CF3 (classificação final de frequência)
  48. 48. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIAAno Letivo 2012/2013Curso Geral de Artes VisuaisOFICINA MULTIMÉDIA12ºAno - disciplina de opção.A avaliação ao longo do período letivo, deve desenrolar-se em duas vertentesfundamentais:AVALIAÇÃO CONTÍNUAAssiduidade, participação e atitude na sala de aula – 5 %Avaliação dos projetos desenvolvidos durante as aulas - 75% Pode determinar-se que nem todos os projetos serão para avaliação, sendo selecionados os projetosque, pela sua dimensão e importância, se considerem os mais adequados para serem avaliados;AVALIAÇÃO ESCRITANum momento ao longo do período letivo, ocorre uma forma de avaliação escritaque incide sobre as bases dos temas técnicos explanados e que os alunos sãosupostos dominar – 20 %:Pela sua natureza , os elementos avaliados são de caráter concreto e, mais orientados paraconhecimentos concretos e não subjetivos , não sujeitos a interpretações dúbias os subjetivas; estaabordagem é essencial para estabelecer as bases de um conhecimento dos fundamentos técnicosseguro e estável, condição essencial para o restante conteúdo do programa da disciplina possa serdesenvolvido de forma harmoniosa e completa.
  49. 49. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIA ANO LETIVO DE 2012-2013 OFICINA DE ARTES (Disciplina de Opção) 12º ANO DE ESCOLARIDADE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOSOBRE O PROGRAMA DA DISCIPLINAO programa da disciplina encontra-se dividido por módulos e assenta na realização detrabalhos e projetos. A avaliação “das aprendizagens dos alunos compreende as modalidadesde avaliação formativa e avaliação sumativa” nos moldes designados no programa de Oficinade Artes, 12º Ano, Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais, homologado em 15/11/2005.Neste contexto, a avaliação específica da disciplina define-se pela observação dos seguintesdomínios: Competências, Atitudes/Interesses, Participação e Atitude na sala de aula.COMPETÊNCIAS - 80% • Domínio gráfico-formal na representação de formas • Conhecimento dos materiais e domínio dos processos operativos • Compreensão das formas, cores e técnicas • Apropriação/aplicação dos conceitos • Experimentação e descoberta • Capacidade transformadora de formas, processos e materiais • Organização espacial e formal • Valores plásticos expressivos • Valores plásticos conceptuais • Desenvolvimento do trabalho • Representação objetiva • Intervenção crítica e autoavaliação • Autonomia • CriatividadeATITUDES/INTERESSES - 15%  Relacionamento interpessoal  Interesse pelos fenómenos artísticos  Motivação/participaçãoPARTICIPAÇÃO E ATITUDE NA SALA DE AULA - 5% • Pontualidade, Assiduidade e Participação
  50. 50. MATERIAL PARA A DISCIPLINARégua de 50 cm, esquadro, compasso, X-ato, cola, lápis de Aguarela, Grafites, tinta da china,canetas de aparo, cartolina A2, Bloco de desenho A3, bloco de esquiço A3.Cada projeto implica a utilização de materiais específicos.APURAMENTO DA CLASSIFICAÇÃO FINAL DA DISCIPLINACálculo das classificações de cada período e classificação final:1º Período - C1= classificação (Cp1)2º Período - (Cp1+2xC2) : 3 = classificação (Cp2)3º Período - (Cp2+2xC3) : 3 = classificação (Cp3)
  51. 51. ESCOLA SECUNDÁRIA RAINHA D. AMÉLIA(Ano letivo de 2012-2013)HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTESCurso Geral de Artes VisuaisCRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOOs critérios abaixo referidos respeitam os indicados no programa desta disciplina bienal e sujeitaa exame nacional. Em qualquer levantamento de dados para a avaliação é de ter em conta asseguintes competências: Rigor científico ao nível dos conteúdos. Valorização dos temas científicos globais em detrimento das referências episódicas. Objetividade, rigor e clareza nas respostas. Capacidade de leitura da obra de arte e de compreensão dos textos. Domínio da terminologia específica. Enquadramento histórico/artístico.O LEVANTAMENTO DE DADOS PARA A AVALIAÇÃO FAR-SE-Á ATRAVÉS DE: -Provas de avaliação sumativa expressamente propostas. TOTAL: (75%) -Resolução de fichas de consolidação de aprendizagem, com recurso a consulta. -Trabalhos realizados nas atividades desenvolvidas nas aulas ou delas decorrentes. - Intervenções orais. TOTAL: (20%) - Pontualidade. - Participação e atitude revelada durante as atividades. TOTAL: (5%)
  52. 52. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO EB RAINHA D. AMÉLIA EDUCAÇÃO FÍSICA – CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO O grau de sucesso e desenvolvimento do aluno na disciplina de Educação Física decorre da aquisição de competências nos diferentes domínios e matérias, tendo por referência os critérios de avaliação estabelecidos pelo grupo de Educação Física. DOMÍNIOS PARÂMETROS E INSTRUMENTOS % Domínio Motor Testes práticos –competências motoras e nível (SABER FAZER - CAPACIDADES): de aptidão física (Condição Física e Habilidades pretende-se avaliar o “saber fazer” do Motoras, exercícios critério); aluno, a expressão motora e o grau de Autonomia e Coordenação no desempenho 50% sucesso e eficácia alcançado na individual e colectivo das destrezas motoras (situação execução das tarefas propostas de jogo, sequências gímnicas, circuitos, percursos, provas combinadas) Domínio Cognitivo Conhecimento das Matérias - capacidade de (SABER - CONHECIMENTOS): transmissão (expressão oral / escrita,); pretende-se avaliar os “saberes”, os Fichas de observação - controlo da conhecimentos teóricos que aprendizagem(auto e hetero avaliação); 20% fundamentam a prática, a capacidade Arbitragem , Ajudas e Aplicação dos conceitos na de compreensão e de aplicação dos prática. conhecimentos na prática realizada pelos alunos Sócio – Afectivo Participação, Pontualidade, Faltas de Material, (SABER ESTAR – ATITUDES E em prejuízo da participação do aluno 5% HÁBITOS): neste domínio avalia-se a participação e empenhamento nas Atitudes, Comportamentos e Espírito actividades propostas, a cooperação e Desportivo em função do código de valores da a responsabilidade na entre-ajuda e comunidade educativa, das características da integração no grupo, bem como o atividade realizada e do respeito pelo grupo social. cumprimento das regras de Interesse e Cooperação no respeito pelas participação/assiduidade dos alunos. 25% atividades propostas Assiduidade A avaliação da disciplina de EF é definida com base na seguinte ponderação:Domínio Motor - coeficiente 50% (ponderação 2,5)Domínio Cognitivo - coeficiente 20% (ponderação 1)Domínio Sócio-Afectivo - coeficiente 5%+25% (ponderação 1,5)AVALIAÇÃO FINAL DE PERÍODO2º PERÍODO = CLASSIFICAÇÃO DO 1º PERÍODO + CLASSIFICAÇÃO DO 2º PERÍODO 23º PERÍODO = 2 X CLASSIFICAÇÃO DO 2º PERÍODO+CLASSIFICAÇÃO DO 3º PERÍODO 3 Ano Letivo 2012-2013
  53. 53. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO EB RAINHA D. AMÉLIA EDUCAÇÃO FÍSICA – CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ALUNOS COM ATESTADO MÉDICO O Estatuto do Aluno e Ética Escolar, do Ministério da Educação de 5 de setembro de 2012, prevê que os alunos que apresentem atestado médico na disciplina de Educação Física poderão beneficiar de condições especiais de frequência e avaliação. Assim, “o aluno pode ser dispensado de educação física ou desporto escolar por razões de saúde, devidamente comprovadas por atestado médico, que deve explicitar claramente as contraindicações da atividade física” , bem como o período previsível de incapacidade. A apresentação, pelos alunos, de Atestados Médicos relativos à disciplina de Educação de Educação Física deverá ser objecto do seguinte tratamento: 1. O Atestado médico deve ser entregue à Diretora de turma; ao Professor de Educação Física deverá ser entregue pelo aluno, uma fotocópia do referido documento. 2. Não sendo o atestado médico explícito sobre as incapacidades, deficiências físicas ou mentais, que determinam a impossibilidade permanente ou temporária de o aluno participar normalmente nas actividades de ensino-aprendizagem da disciplina de Educação Física, deverá ser solicitado – para além de outra documentação que se considere necessária – um relatório médico em que se especifique muito claramente: 2.1 As actividades físicas que estão interditas ao aluno; 2.2 As actividades físicas que são permitidas de um modo condicionado; 2.3 As actividades que, por serem benéficas para o aluno, podem ser praticadas sem contra indicação. 3. Na posse destes dados deverá ser promovido a aplicação das medidas previstas na legislação em vigor, nomeadamente no DL n.º 3/2008 PERANTE O EXPOSTO O GRUPO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DECIDIU O SEGUINTE: - O atestado médico deverá ser apresentado anualmente nos prazos previstos na lei; - Os alunos nas condições anteriormente descritas deverão permanecer no espaço da aula e realizar as tarefas ou actividades físicas adaptadas à sua situação específica; - Sempre que haja impossibilidade total ou parcial de participação na aula, os alunos serão sujeitos a tarefas cognitivas (testes, trabalhos escritos, relatórios, observação de aulas, etc), que serão objecto de avaliação;- Os alunos com atestado médico terão que possuir o livro de EF e utilizá-lo na aula sempre que seja solicitado pelo professor. Os alunos com dispensa parcial ou total das aulas práticas deverão realizar as seguintes tarefas ou trabalhos: Ano letivo 2012-2013
  54. 54. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO EB RAINHA D. AMÉLIA - Realização de pelo menos duas avaliações sumativas (testes escritos) por período. No caso de um período ter menos de 8 semanas completas de aulas, poderá ser realizada apenas uma avaliação sumativa (de acordo com as normas e critérios gerais de avaliação da escola); - Realização de relatórios escritos das aulas. Os relatórios deverão ser entregues até 15 dias antes do final do período escolar a que se referem; - Estes alunos poderão ainda realizar as seguintes tarefas: - chamadas orais, sempre que o professor o entender; - participar na organização das actividades, nas ajudas, na instrução das actividades, na arbitragem e na observação técnica ou táctica; - realizar trabalhos escritos, de acordo com os temas acordados entre o professor e o aluno no âmbito do programa da disciplina. Estes trabalhos deverão ser entregues até 15 dias antes do final do período escolar a que se refere.APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS ESCRITOS - Os Relatórios Escritos deverão ser elaborados de acordo com as seguintes orientações: identificação do aluno, data, local, tema e estrutura da aula, descrição dos exercícios realizados durante as diferentes partes da aula. Poderão ser utilizados esquemas e simbologia específica. - Os trabalhos escritos deverão obedecer à seguinte estrutura: Capa, identificação do aluno, data, tema do trabalho, índice, introdução, desenvolvimento do tema, conclusão e bibliografia. - Todos os trabalhos e relatórios deverão ser apresentados em formato A4, com ortografia cuidada, boa apresentação gráfica, linguagem clara e sucinta. Sempre que seja consultada bibliografia de apoio, esta deverá ser especificada. - O aluno deverá possuir um dossier da disciplina de Educação Física actualizado e completo, e apresentá-lo sempre que o professor o solicite.DOMÍNIOS E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃOO grau de sucesso e desenvolvimento do aluno na disciplina de Educação Física decorre daaquisição de competências nos diferentes domínios e matérias, tendo por referência oscritérios de avaliação estabelecidos pelo grupo de Educação Física. Ano letivo 2012-2013
  55. 55. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO EB RAINHA D. AMÉLIA DOMÍNIOS PARÂMETROS E INSTRUMENTOS % Domínio Motor Testes práticos – competências motoras e (SABER FAZER - CAPACIDADES) : nível de aptidão física (Condição Física e 0% pretende-se avaliar o “saber fazer” do Habilidades Motoras, exercícios critério); ou aluno, a expressão motora e o grau de Autonomia e Coordenação no desempenho 20% sucesso e eficácia alcançado na execução individual e colectivo das destrezas motoras das tarefas propostas (situação de jogo, sequências gímnicas, circuitos, percursos, provas combinadas) Domínio Cognitivo Conhecimento das Matérias - capacidade de 70% (SABER - CONHECIMENTOS): pretende- transmissão (expressão oral / escrita,); Ou se avaliar os “saberes”, os conhecimentos Fichas de observação - controlo da 50% teóricos que fundamentam a prática, a aprendizagem(auto e hetero avaliação); capacidade de compreensão e de aplicação Arbitragem , Ajudas e Aplicação dos conceitos dos conhecimentos na prática realizada na prática. pelos alunos Domínio Sócio – Afectivo Participação, Pontualidade, Faltas de (SABER ESTAR – ATITUDES E Material, em prejuízo da participação do 5% HÁBITOS): neste domínio avalia-se a aluno participação e empenhamento nas actividades propostas, a cooperação e a responsabilidade na entre-ajuda e Atitudes, Comportamentos e Espírito integração no grupo, bem como o Desportivo em função do código de valores cumprimento das regras de da comunidade educativa, das características 25% participação/assiduidade dos alunos. da atividade realizada e do respeito pelo grupo social. Interesse e Cooperação no respeito pelas atividades propostas Assiduidade AVALIAÇÃO DOS ALUNOS COM ATESTADO MÉDICO A avaliação dos alunos que apresentem Atestado Médico na disciplina de Educação Física é definida com base na seguinte ponderação: ALUNOS COM ATESTADO MÉDICO COM ALUNOS COM ATESTADO MÉDICO QUE PARTICIPAÇÃO CONDICIONADA NAS AULAS DETERMINE TOTAL IMPOSSIBILILDADE PRÁTICAS DE PARTICIPAÇÃO NAS AULAS PRÁTICAS (DISPENSA PARCIAL) (DISPENSA TOTAL)Domínio Motor coeficiente 20% coeficiente 0% (ponderação 1) (ponderação 0)Domínio Cognitivo coeficiente 50% coeficiente 70% (ponderação 2,5) (ponderação 3,5)Domínio Sócio-Afectivo coeficiente 5%+25% coeficiente 5%+25% (ponderação 1,5) (ponderação 1,5) Ano letivo 2012-2013

×