Your SlideShare is downloading. ×

Infância -blog_13-07

1,386

Published on

Seguem informações sobre as primeiras atividades da disciplina: Infâncias e crianças na cultura contemporânea e nas políticas de Educação Infantil: diretrizes nacionais e contextos municipais

Seguem informações sobre as primeiras atividades da disciplina: Infâncias e crianças na cultura contemporânea e nas políticas de Educação Infantil: diretrizes nacionais e contextos municipais

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,386
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - CENTRO DE EDUCAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PLANEJAMENTO CONJUNTOCURSO: CURSO E ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL CAMPUS: GOIABEIRASPROFESSORAS RESPONSÁVEIS: Valdete Côco e Kalline Aroeira CARGA HORÁRIA: 45 hsDISCIPLINA: Infâncias e crianças na cultura contemporânea e nas políticas de Educação Infantil: diretrizes nacionais e contextos municipaisEMENTAConcepções de infância e suas implicações para o trabalho pedagógico junto às crianças de até seis anos de idade. As crianças e a diversidade nas culturascontemporâneas. A construção da identidade pessoal e coletiva (etária, socioeconômica, étnico-racial, de gênero, regional, lingüística, religiosa, etc.) nasinterações, relações e práticas cotidianas da cultura contemporânea. Interações sociais, afetividade e aprendizagem numa perspectiva histórico-cultural.Políticas de atendimento às crianças de 0 a 6 anos no Brasil: breve retrospectiva. Direito da criança à educação em seu contexto histórico e legal e osmovimentos contemporâneos de luta pelo direito à Educação Infantil. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil (2009) e demais documentosorientadores de políticas de educação infantil. A educação infantil no contexto local: história, concepções e situação do atendimento.OBJETIVOSCriar condições para que os alunos: a) Analisem aspectos referentes à infância, criança e cultura na contemporaneidade; b) Conheçam as políticas de atendimento às crianças de 0 a 6 anos no Brasil; c) Analisem os dilemas e as perspectivas subjacentes ao atendimento às crianças de 0 a 6 anos no Espírito Santo. d) Identifiquem e analisem os principais documentos orientadores das políticas de educação infantil. e) Reflitam sobre os principais desafios colocados ao professor e ao gestor no que se refere ao trabalho educativo na educação infantil.
  • 2. PLANEJAMENTO CONJUNTOCalendário CH CONTEÚDO Leitura recomendada/ Atividade solicitada Avaliação Coord.Julho 3 Estamos iniciando o trabalho. Para aquecer o debate sobre nossa temática, propomos três movimentos de preparação: Valdete 1 – Exploração de sites, para leitura preparatória dos trabalhos do dia 03 e 04/08: No decorrer - Ministério da Educação: http://portal.mec.gov.br/ Aqui destacamos a possibilidade de você conhecer as publicações, dos estudos em especial, aquelas vinculadas à Educação Infantil: de 03 e 04/8 http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12579%3Aeducacao-infantil&Itemid=859. Observe que temos, dentre outros materiais, diretrizes, orientações, relatório de avaliação e a revista Criança. Destacamos a importância da leitura: a) da entrevista com Manuel J. Sarmento (Culturas Infantis e Direitos das crianças), integrante da revista Criança nº 45 - Após a leitura do texto, procure sistematizar sua análise a respeito da participação das crianças na Educação Infantil trazendo exemplos de suas vivências que indicam avanços, dificuldades, desafios (T1); b) do documento “Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à Educação”- Destaque as informações sobre as políticas de atendimento no Brasil e as concepções de infância indicadas. c) do relatório “Política de Educação Infantil no Brasil: Relatório de Avaliação” (especialmente p. 162- 163 e 243-257). - Revista Infância latinoamericana: http://www2.rosasensat.org/pagina/infancia-latinoamericana-em- portugues. Destacamos a importância da leitura do texto “Escola Infantil=Futuro” - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação: http://www.anped.org.br/ Aqui destacamos a possibilidade de você conhecer as reuniões anuais e nelas, os trabalhos apresentados, em especial do GT7-Educação de Crianças de 0 a 6 anos http://34reuniao.anped.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=106:trabalhos-gt07-educacao-de-criancas- de-0-a-6-anos&catid=47:trabalhos&Itemid=59. Destacamos a importância da leitura do texto “Direitos das crianças como estratégia para pensar a educação das crianças pequenas”, apresentado neste GT em 2011 (34ª Reunião Anual). - Campanha Nacional pelo Direito à Educação http://www.campanhaeducacao.org.br/: Aqui destacamos a possibilidade de você conhecer publicações, em especial, “Emenda Constitucional n.º 59/2009 e a educação infantil: impactos e perspectivas”. http://www.campanhaeducacao.org.br/?pg=Publicacoes&id=18 - Movimento Interfóruns de Educação Infantil: http://www.mieib.org.br/pagina.php: Aqui destacamos a possibilidade de você conhecer e se integrar a esse movimento vinculado à Educação Infantil, observe suas bandeiras de luta e atividades em curso.
  • 3. 2 – Recuperação da trajetória para apresentação: Ver anexo I - Busque rememorar sua trajetória - considerando suas experiências infantis, a trajetória de escolarização e o percurso profissional, culminando com as vivências com sua turma de trabalho em 2012 – reunindo registros dessa caminhada. - Prepare um memorial visual (banner), com materiais alternativos (T2): a) Selecione uma base (pode ser de papel, tecido, lona...) medindo um metro quadrado; b) Crie alternativa para que essa base seja pendurada, para ser vista coletivamente; c) Distribua o material reunido, compondo a apresentação de sua trajetória até a chegada na especialização. 3 – Leitura de textos da pasta da disciplina (Xerox IC IV): No decorrer - CÔCO, V. e FERREIRA, E. B. Gestão na Educação Infantil e Trabalho Docente. Retratos da Escola/Escola de Formação dos estudos da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (Esforce). V. 5, n. 9, jul.dez.2011 – Brasília: CNTE, 2011, p. de 03 e 04/8 357-370. - ROSEMBERG, F. Educação Infantil pós-Fundeb: avanços e tensões. In: SOUZA, G. Educar na Infância: perspectivas histórico-sociais. São Paulo: Contexto, 2010, p. 171-186.03/08 4 Unidade I: - Apresentação/compartilhamento: Memorial Visual (T2) - Valdete Infância, criança Compartilham - Destaque, dos memoriais, das informações referentes às crianças (parceiras do trabalho dos/das e cultura: ento do cursistas) integrando: Concepções de memorial (T2 - infância e suas a) Análise da participação das crianças na EI, com a entrevista com Manuel J. Sarmento (Culturas Anexo I); implicações para Infantis e Direitos das crianças), integrante da revista Criança nº - Participação o trabalho 45<http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12579%3Aeducacao- na discussão; pedagógico junto infantil&Itemid=859> (T1) às crianças de b) Concepção de criança presente no documento Política Nacional de Educação Infantil: pelos direitos até seis anos de das crianças de zero a seis anos à Educação idade. <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12579%3Aeducacao- infantil&Itemid=859>04/08 4 Unidade II: - Recuperar sínteses sobre concepções de crianças e implicações para o trabalho - Valdete Políticas de pedagógico (T1) Sistematizaçã educação o de análise infantil: Políticas - Discutir o percurso da EI como política de atendimento às crianças, integrando: (T1) de atendimento às crianças de 0 a) Indicadores dos estudos historiográficos (conforme bibiliografia); a 6 anos no Brasil: breve b) dados do relatório de avaliação “Política de Educação Infantil no Brasil:
  • 4. retrospectiva. Relatório de Avaliação” (especialmente p. 162-163 e 243-257). c) Dados da publicação, “Emenda Constitucional n.º 59/2009 e a educação infantil: impactos e perspectivas”, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação: http://www.campanhaeducacao.org.br/?pg=Publicacoes&id=18 d) Indicações do texto “Escola Infantil=Futuro”, da Revista Infância latinoamericana: http://www2.rosasensat.org/pagina/infancia-latinoamericana-em-portugues. 4 Unidade II: - Análise do direito à Educação na contemporaneidade, integrando: - Produção de Valdete Políticas de síntese sobre a) Transformações na conceituação dos direitos e implicações para o direito à Educação a partir dos educação Políticas de textos “Direitos das crianças como estratégia para pensar a educação das crianças pequenas” infantil: Direito Atendimento <http://34reuniao.anped.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=106:trabalhos-gt07- da criança à na EI: educacao-de-criancas-de-0-a-6-anos&catid=47:trabalhos&Itemid=59> e “Educação Infantil pós- educação em percursos Fundeb: avanços e tensões” (pasta da disciplina); seu contexto históricos e histórico e legal e b) Desafios contemporâneos e atuação dos movimentos sociais, a partir das informações vinculadas cenário os movimentos aos movimentos sociais (MIEIB, CAMPANHA, CNTE, ANPED e outros) e do texto Gestão na nacional; contemporâneos Educação Infantil e Trabalho Docente (pasta da disciplina). de luta pelo direito à Educação Infantil.------- 3 EM DESENVOLVIMENTO17/08 4 Unidade I: EM DESENVOLVIMENTO Kalline Infância, criança e cultura: As crianças e a diversidade nas culturas contemporâneas. A construção da identidade pessoal e coletiva (etária, socioeconômica, étnico-racial, de gênero, regional, lingüística, religiosa, etc.) nas interações, relações e práticas cotidianas da cultura contemporânea.
  • 5. 18/08 4 Unidade I: EM DESENVOLVIMENTO Kalline Infância, criança e cultura: Interações sociais, afetividade e aprendizagem numa perspectiva histórico-cultural. 4 Unidade III: EM DESENVOLVIMENTO Kalline Educação Infantil e ordenamento legal: Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil (2009) e demais documentos orientadores de políticas de educação infantil.------- 3 EM DESENVOLVIMENTO31/08 4 EM DESENVOLVIMENTO Kalline01/09 4 Unidade IV: EM DESENVOLVIMENTO Valdete Educação Infantil no Espírito Santo: A educação infantil no contexto local: história, concepções e situação do atendimento. 4 Fechamento da EM DESENVOLVIMENTO Valdete disciplina KallineRECURSOS MATERIAISTextos recomendados para leitura.Data show
  • 6. AVALIAÇÃOA avaliação do andamento do curso e do desempenho dos alunos ocorrerá no transcorrer das aulas e envolverá discussões realizadas em sala de aula, trabalhosindividuais e em grupo.BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA BÁSICAABRAMOWICZ, A. & OLIVEIRA, F. A Sociologia da Infância no Brasil: uma área em construção. Educação, Santa Maria, v. 35, n. 1, p. 39-52, jan./abr. 201039. Disponível em: http://www.ufsm.br/revistaeducacao.ABRAMOWICZ, A.; SILVÉRIO, V. R. (Org.). Afirmando diferenças: montando o quebra cabeça da diversidade na escola. Campinas: Papirus, 2006.ARIÉS, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC, 1981BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.<http://www.cesarcallegari.com.br/files/legislacoes/CEB05-2009.pdfBRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Básica. Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil<http//www.mec.gov.br>BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Básica. Parâmetros Básicos de Infra-Estrutura para Instituições de EducaçãoInfantil <http//www.mec.gov.br>BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Básica. Parecer CNE/CEB nº 20 de 11 de novembro de 2009.<http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12745:ceb-2009&catid=323:orgaos-vinculados>.BUJES, M.I. Infância e maquinarias. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.BOFF, L. Saber cuidar: Ética do Humano, Compaixão pela Terra. Petrópolis, Vozes, 1999.CAVALLEIRO, E.S. Do silêncio do lar ao silêncio escolar: racismo, preconceito e discriminação na educação infantil. São Paulo: Contexto, 2000.COHN, C. A antropologia da infância. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.CORSARO, W. Reprodução interpretativa e cultura de pares IN: MULLER, F. e CARVALHO, A.M.A. (orgs). Teoria e prática na pesquisa com crianças:diálogos com William Corsaro. São Paulo: Cortez, 2009.DEL PRIORE, M. (org.). Historia das crianças no Brasil. São Paulo: Contexto, 2000.DORNELLES, L.V. Infâncias que nos escapam: da criança na rua à criança cyber. Petrópolis: Vozes, 2005.FARIA, A. L. G.; DEMARTINI, Z. B. e PRADO, P. D. Por uma cultura da infância: metodologia de pesquisa com crianças. Campinas. SP: AutoresAssociados, 2002.
  • 7. FARIA, A. L. G (org.). O coletivo infantil em creches e pré-escolas: fazeres e saberes. São Paulo: Cortez, 2007.FELIPE, J. Sexualidade, gênero e novas configurações familiares: algumas implicações para a educação infantil. In: CRAIDY, C.; KAERCHER, G. (org.).Educação Infantil: p’ra que te quero? Porto Alegre: UFRGS/Gov. RS, 1998.GUIMARÃES, D. Entre gestos e palavras: pistas para a educação das crianças de 0 a 3 anos. Educação online, número 4. PUC-Rio, 2009.HEWHOOD, C. Uma história da infância: da Idade Média à Época Contemporânea no Ocidente. Porto Alegre: Artmed, 2004.JOBIM E SOUZA, S. Infância e linguagem. Bakhtin, Benjamin e Vigotski. São Paulo: Papirus, 1994.JOBIM E SOUZA, S. Ressignificando a Psicologia do desenvolvimento: uma contribuição crítica à pesquisa da infância IN: KRAMER,S. & LEITE, M.I. (orgs)Infância: fios e desafios da pesquisa. São Paulo: Papirus, 1996.JOBIM E SOUZA, S. (org). Educação@Pós-Modernidade: ficções científicas e ciências do cotidiano. Rio de Janeiro: 7Letras, 2003.KASTRUP, V. A invenção de si e do mundo: uma introdução do tempo e do coletivo no estudo da cognição. Campinas, SP: Papirus, 1999.KOHAN, W. O. Infância entre Educação e Filosofia. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.KOHAN, W. O. Infância, estrangeiridade e ignorância: ensaios de Filosofia e Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.KRAMER, S. Pesquisando Infância e Educação: um encontro com Walter Benjamin IN: KRAMER, S. & LEITE, M. I. (orgs) Infância: fios e desafios dapesquisa. São Paulo: Papirus, 1996.KRAMER, S. (org) Retratos de um desafio: crianças e adultos na Educação Infantil. São Paulo: Ática, 2009.KRAMER, S. & LEITE, M.I. (orgs). Infância e Produção Cultural. Campinas, SP: Papirus, 1998.KRAMER, S. et ali (Orgs.). Infância e Educação Infantil. Campinas, São Paulo: Papirus, 1999.LOURO, G.L.; FELIPE, J. e GOELLNER, S. (org.). Corpo, gênero, sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 5ª Ed. Petrópolis: Vozes,2010.PINTO, M. A infância como construção social. CEI, Minho, 1997.PRIORE, M.D. (org.). História da Criança no Brasil. São Paulo: Contexto, 2002.ROSSETTI-FERREIRA, M. C., AMORIM, K., SOARES DA SILVA, A. P. & CARVALHO, A. M. A. Rede de significações e o estudo do desenvolvimentohumano. Porto Alegre: Artes Médicas, 2004.SARMENTO, M. J. Gerações de Alteridade: Interrogações a partir da Sociologia da Infância. Educação e Sociedade, vol.26, n. 91, mai/ago, 2005.SARMENTO, M. J. As culturas da infância nas encruzilhadas da 2ª modernidade.Braga: IEC/Instituto de Estudos da criança - Universidade do Minho,2003.SARMENTO, M. J. & GOUVEA, M.C.S.(Org). Estudos da infância: educação e práticas sociais. Petrópolis, RJ.: Vozes, 2008.SIROTA, R. Emergência de uma sociologia da infância: evolução do objeto e do olhar. Cadernos de Pesquisa. Fundação Carlos Chagas, São Paulo n. 112,pp.7-31: 2001.VASCONCELLOS, V.M.R. e SARMENTO, M.J. (Org.) Infância (in)visível. Araraquara, S.P. Junqueira & Marin, 2007.
  • 8. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTARPENCE M., DAHLBERG G. & MOSS P.(orgs) Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artes Médicas,2003.SOUZA, A. M. C de. Educação infantil: uma proposta de gestão municipal. Campinas: Papirus, 1996.VEIGA, Ilma P. A. (Org). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. Campinas: Papirus, 1995VILA VELHA (ES) Prefeitura. Secretaria de Educação, Cultura e Esportes. Proposta da Educação Infantil do Município de Vila Velha: desvelandohistórias... produzindo saberes. Vila Velha, ES: Prefeitura Municipal de Vila Velha, 2008.VITÓRIA (ES). Secretaria Municipal de Educação/Gerência de Educação Infantil. Educação Infantil: um outro olhar. Multiplicidade, 2006.SERRA (ES). Orientação Curricular de Educação Infantil e Ensino Fundamental: Articulando Saberes, Tecendo diálogos. Serra, ES: Secretaria Municipal deEducação, 2008.ASSINATURA (S) DO(S) RESPONSÁVEL(EIS)
  • 9. ANEXO I – AVALIAÇÃO MEMORIAL VISUALCURSO __________________________________________________ NOME____________________________________________________________DATA DA EXPOSIÇÃO _____________________Na perspectiva da formação de uma cultura democrática e da implementação de uma avaliação formativa, esta atividade é um convite à sistematização dotrabalho realizado.a) Avaliação pessoal de desempenhoItens Avaliação (assinale) Pontue1 – Envolvimento na produção do memorial Excelente Bom Regular Ruim Não houve Até 2,0 _________2 – Cumprimento das orientações de padronização de tamanho e forma de pendurar. Sim Não Em parte - - Até 2,0 _________3 – Disponibilidade para informar aos colegas Excelente Boa Regular Ruim Não houve Até 3,0 _________4 – Interesse no trabalho dos colegas Excelente Bom Regular Ruim Não houve Até 2,0 _________5 – Colaboração para o sucesso do conjunto da atividade Excelente Boa Regular Ruim Não colaborei Até 1,0 _________TOTALb) Aprendizagens destacadas com a atividadec) Comentários, críticas e sugestões

×