Resin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta

3,260 views
2,849 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,260
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta

  1. 1. COLUNA VISÃO CLÍNICA 226 Estratificação natural com resinas compostas em dente anterior fraturado Eduardo José Souza Júnior1 Giovana Priscila Delício2 Viviane Hass3 Gustavo Bertholdo4 As fraturas dentárias são lesões não cariosas nos tecidos dentais que frequentemente aparecem no consultório dentário para tratamento. Para essas situações, o tratamento estético com materiais adesivos, seja com restaurações de resina ou cerâmica, estão bem indicados. As resinas compostas atuais permitem um restabelecimento de forma, cor e função de dentes anteriores fraturados, apresentando resultado final natural e harmonioso. Sendo assim, o emprego da técnica de estratificação natural com resinas compostas exige do profissional um bom domínio técnico e senso de observação das características ópticas e anatômicas da estrutura dental natural1. Na restauração de dentes anteriores deve-se buscar uma transição natural entre dente e restauração e uma opacificação suficiente para não evidenciar o fundo escuro da boca e garantir a reprodução fiel das características de esmalte e dentina. Além disso, esmalte e dentina possuem espessuras diferentes e características particulares que devem ser reproduzidas corretamente3. Existe no mercado brasileiro uma diversidade de tipos de resina composta para solução de casos em dentes anteriores, como micro-híbridas, nano-híbridas e nanoparticuladas2 As resinas nano-híbridas e nanoparticuladas são as que apresentam as melhores características ópticas e de polimento, devido ao tamanho reduzido de suas partículas de carga, sem comprometimento nas propriedades mecânicas2. Para garantir uma harmonia final do tratamento, a etapa de acabamento e polimento é essencial e deve ser realizada de maneira criteriosa, permitindo uma integração dento-labial satisfatória. Vários são os aspectos a serem observados durante a etapa de acabamento, como a demarcação correta das áreas de reflexão e dispersão de luz. Essa correta realização permite uma distribuição proporcional da altura e largura dental, real e aparente4. Já o polimento adequado promove maior lisura superficial e, consequentemente, menor retenção de placa e durabilidade estética do tratamento. Sendo assim, o objetivo desse artigo é apresentar a técnica de estratificação natural com uma resina nano-híbrida em dentes anteriores fraturados, bem como aprimorar o entendimento de características de policromia e forma que podem ser realizados com resina composta. Ms. em Dentística e Drd. em Materiais Dentários - FOP UNICAMP. Ms. em Dentística - FOP UNICAMP. 3 Ms. e Drd. em Dentística - UEPG. 4 Ms. em Prótese Dental - UNINGÁ. 1 2 Correspondência com o autor: edujcsj@gmail.com Recebido para publicação: 13/02/2013 Aprovado para publicação: 27/02/2013 Artigo original / Original article Souza Jr. EJ, Delício GP, Hass V, Bertholdo G. Introdução
  2. 2. 227 Figura 1 - Sorriso inicial. Observa-se a fratura em terço médio e incisal do 21. Figura 2 - Em uma visão mais aproximada dos incisivos centrais superiors, nota-se a leve giroversão do 21 e a irregularidade nos bordos da fratura. Figura 3 - Vista incisal do incisivo fraturado. Figura 4 - Fotografia aproximada com fundo de contraste preto. Observam-se as características de policromia dos incisivos, bem como as nuances de cor a serem restabelecidas com a restauração em resina composta. Figura 5 - Enceramento diagnóstico do incisivo fraturado. Esta etapa é realizada com a intenção de facilitar o procedimento restaurador, através da confecção da guia palatina com silicone, o que facilita a estratificação.
  3. 3. 228 6 7 Figuras 6 e 7 - Etapa de escolha de cor, posicionando a escala VITA próxima ao dente a ser restaurado. 8 9 Figuras 8 e 9 - Confecção do bisel. Nota-se a inclinação da ponta diamantada em 45º em relação ao longo eixo do dente. Deve-se extender o bisel no máximo 1 mm. Figura 10 - Isolamento dos dentes adjacentes com fita de teflon para que o condicionamento ácido não desmineralize esmalte desnecessariamente. Figura 11 - Aplicação de ácido fosfórico a 37% por 15 segundos para a correta desmineralização do esmalte e dentina a serem infiltrados pelo sistema adesivo.
  4. 4. 229 Figura 12 - Lavagem abundante com água para realizar a limpeza de resíduos deixados pelo ácido fosfórico. Figura 13 - Secagem do esmalte e dentina com algodão. Neste caso, deve-se tomar cuidado com a região de dentina para deixá-la levemente úmida, para promover uma união adequada do adesivo com o substrato. Figura 14 - Aplicação do sistema adesivo convencional de frasco único com posterior volatilização do solvente por 10 segundos. 15 16 Figuras 15 e 16 - Fotoativação pela face vestibular e palatina por 10 segundos em cada face.
  5. 5. 230 Figura 17 - Posicionamento da guia de silicone na face palatina do incisivo fraturado. Nota-se que a resina deve ser posicionada sem ser fotoativada juntamente com a matriz. Figura 18 - Fotoativação da camada de resina translúcida correspondente ao esmalte palatino – Esmalte A1 (Four Seasons, Ivoclar Vivadent, Schaan, Lietchtenstein). Figura 19 - Aplicação de uma resina opaca correspondente ao halo opaco incisal (Bleach XX, Four Seasons, Ivoclar Vivadent). Figura 20 - Início da inserção da camada correspondente à dentina com resina A2D (Four Seasons, Ivoclar Vivadent). Nota-se o início da construção dos mamelos dentinários. Figura 21 - Vista lateral do incisivo a ser restaurado. Nota-se a projeção da resina opaca correspondente à dentina, dando formato aos mamelos dentinários, porém deixando espaço para as resinas de efeito e translúcidas. Figura 22 - Inserção da resina de efeito translúcida sobre os mamelos dentinários (Clear Trans, Four Seasons, Ivoclar Vivadent).
  6. 6. 231 Figura 23 - Vista lateral da inserção e posicionamento do incremento da resina translúcida de efeito. Figura 24 - Aplicação da camada de resina correspondente ao esmalte vestibular (Esmalte A1, Four Seasons, Ivoclar Vivadent) recobrindo os incrementos anteriores e ultrapassando os limites do bisel. Figura 25 - Vista lateral do último incremento, correspondente à resina de esmalte. Figura 26 - Restauração finalizada sem acabamento e polimento. Figura 27 - Início do acabamento com uma ponta diamantada 3195 F. Figura 28 - Acabamento da face palatina com uma ponta diamantada 3118 F.
  7. 7. 232 29 30 31 Figuras 29, 30 e 31 - Acabamento realizado com discos abrasivos de granulação decrescente, do mais escuro para o mais claro. Com esses discos, dá-se a delimitação das áreas de reflexão e dispersão de luz.
  8. 8. 233 Figura 32 - Início do polimento com pasta diamantada Poli I (Kota) e disco de feltro. Figura 33 - Polimento final, realizado com taça de borracha e pasta diamantada de granulação fina Poli II (Kota). Figura 34 - Vista palatina da restauração finalizada. Nota-se a integração do dente e restauração após a finalização do procedimento, conferindo uma naturalidade adequada aos incisivos superiores. Figura 35 - Vista lateral do incisivo restaurado, apresentando uma harmonia e naturalidade na reconstrução do incisivo fraturado. Figura 36 - Caso finalizado. Nota-se a policromia e formato devolvidos ao incisivo fraturado, garantindo uma naturalidade no tratamento restaurador e a satisfação do paciente.
  9. 9. 234 Conclusão A estratificação natural com resinas compostas é uma técnica que possibilita o restabelecimento da estrutura dental natural em forma, função e estética. Dessa forma, o cirurgião dentista necessita entender os tipos de resina composta existentes no mercado, bem como suas características de cor e espessura de camadas, para que não haja erros durante a técnica restauradora. Referências bibliográficas 1. 2. 3. 4. Dietschi D. Free-hand bonding in the esthetic treatment of anterior teeth: creating the illusion. J Esthet Dent. 1997;9(4):15664. Dietschi D. Optimizing smile composition and esthetics with resin composites and other conservative esthetic procedures. Eur J Esthet Dent. 2008 Spring;3(1):14-29. Reis A., Higashi C., Loguercio A.D. Re-anatomization of anterior eroded teeth by stratification with direct composite resin. J Esthet Restor Dent. 2009;21(5):304-16. Verde F.A.V., Sakamoto Junior A.S., Gomes J.C. Naturalidade com resinas compostas em restaurações Classe IV. Clínica – Int J Clin Dent 2011;7(3):340-347.

×