0
TEMPO E ESPAÇO NA SOCIEDADE GLOBALIZADA SEMINÁRIO
BIBLIOGRAFIA <ul><li>Harvey, David. A Condição Pós-Moderna. </li></ul><ul><li>Santos, Milton. Técnica, Espaço e Tempo. </l...
 
 
 
?
A Globalização e suas peculiaridades
<ul><li>O atual processo de globalização mundial é apenas o mais recente avanço de uma globalização capitalista que teve o...
<ul><li>Fragmentação política; </li></ul><ul><li>Desregulamentação; </li></ul><ul><li>Liberalização; </li></ul><ul><li>Con...
Sociedade Globalizada <ul><li>Dinheiro, Tempo e Espaço = poder social: </li></ul><ul><li>“ ‘ A mensuração do tempo’, decla...
<ul><li>Um novo mundo está tomando forma neste fim de milênio. Originou-se mais ou menos no fim dos anos 60 e meados da dé...
<ul><li>A revolução da tecnologia da informação motivou o surgimento do informacionalismo como a base material de uma nova...
Crise econômica mundial <ul><ul><li>Transformações substanciais reconfiguram o fluxo de capitais entre os países. </li></u...
A crise e sua relação com as Tecnologias de Informação: <ul><li>Mesmo as principais corporações de tecnologia do mundo cor...
O Tempo e o Espaço: Da Ordem à Desordem Social: <ul><li>“ A história do homem sobre a terra se acelera quando praticamente...
<ul><li>Desde o século XIX com a evolução industrial até os dias atuais com a revolução tecnológica, grande parte do esfor...
<ul><li>Essas modificações de espaço e tempo são largamente tributárias do ponto de vista causal das implicações das tecno...
<ul><li>O tempo se torna real, imediato, instantâneo, simultâneo e efêmero. A informação passa a ser transmitida instantan...
<ul><li>Pierre Lévy ( O que é virtual? ): </li></ul><ul><li>Atual x Virtual  </li></ul><ul><li>Potencial x Real </li></ul>...
<ul><li>Parece evidente que na base da inovação dos meios de comunicação exista a vontade de obter novas ligações no espaç...
Processo Civilizatório e a Condição Pós-Moderna
A Condição Pós-Moderna <ul><ul><li>Investigar a natureza do Pós-modernimo (conjunto de idéias/condição histórica); </li></...
Cidade = Colméia  <ul><li>“ À ideologia da cidade como alguma comunidade perdida, mas objeto de anseios, [Jonathan] Raban ...
Moderno / Pós - Moderno <ul><li>Visão Modernista: </li></ul><ul><ul><li>Progresso Linear </li></ul></ul><ul><ul><li>Verdad...
DESTERRITORIALIZAÇÃO <ul><li>Território: </li></ul><ul><li>Intrínseco </li></ul><ul><li>Centrípeda </li></ul><ul><li>Áreas...
Novas tecnologias de comunicação <ul><li>“ A maioria dos pensadores pós-modernos está fascinada pelas novas possibilidades...
<ul><li>Arte Pós-Moderna: Harvey, comentando a obra  Tight as Houses , de David Salle:  </li></ul><ul><li>“ A colisão e su...
<ul><li>O artista situa-se sempre numa posição de fronteira, expandindo os limites da percepção de uma sociedade  </li></u...
<ul><li>A TV digital rompe fronteiras ; limites da tv analogica </li></ul><ul><li>Questão de fronteira de espaços imateria...
<ul><li>Observando essa característica de superposição da arte pós-moderna, apontada por Harvey, constatamos a ocorrência ...
<ul><li>Arquitetura pós-moderna: conceito de tecido urbano fragmentado, de formas superpostas umas às outras (sobre a arqu...
Espaço de Fluxos <ul><li>O termo é cunhado por Castells (1999):  </li></ul><ul><li>“ Proponho a idéia de que há uma nova f...
<ul><li>Como afirma autores Manuel Castells, as mudanças sociais ocorridas a partir da influência das TICs no contexto da ...
Paralelo das  Artes no contexto pós-moderno: <ul><li>Artes  no contexto pós-moderno: </li></ul><ul><li>Cinema: Nouvelle Va...
Ciência no contexto pós-moderno: <ul><li>Ciência : Física Quântica (O ponto de mutação, Fritjof Capra) – indeterminação ma...
Ciência no contexto pós-moderno: <ul><li>Ciência – Budismo : fenômeno da Interdependência, Sistemas, Ecologismo, Holismo <...
<ul><li>É possível as TICs serem empregadas ou, mais especificamente, tecnologias como TV Digital podem ser utilizadas na ...
<ul><li>No longo prazo, o planejamento do ciberespaço urbano pode auxiliar na construção de espaços de fluxos (Castells,19...
A TV DIGITAL NO CONTEXTO P ÓS-MODERNO
Espaço e Tempo  <ul><li>“ O   espaço   e  tempo  são categorias básicas da existência humana.  </li></ul><ul><li>Registram...
Vida Social  <ul><li>“ As concepções de tempo e espaço são criadas necessariamente através de práticas e processos materia...
IPHONE 3G:  <ul><li>“ A briga pela venda do iPhone 3G da Apple no Brasil deixou de ser apenas uma mera questão comercial e...
Fonte: Prof. Dr. José Carlos Aronchi Horizontalidade de programação – o mesmo programa no mesmo horário Ibope PRINCIPAIS E...
Imagenio (España)  <ul><li>Serviço através da plataforma IPTV </li></ul><ul><li>Trio da ‘Telefónica’  =  </li></ul><ul><li...
VIDEON – (Brasil) <ul><li>Oferece conteúdo audiovisual por banda larga na Tv do Cliente, na forma de VoD; </li></ul><ul><l...
Fonte: Congresso Internacional TV 2.0 – SP – 2008  Palestra de Julio Freirias – Gerente de video e comunicação da Brasil T...
TV x Web TV Fonte: Congresso Internacional TV 2.0 – SP – 2008 – Palestra de Alex Banks – Diretor da ComScore para a Améric...
Linguagem = um labirinto <ul><li>“ A nossa linguagem pode ser vista como uma cidade antiga: um labirinto de ruelas e praci...
 
 
<ul><li>http://noticias.uol.com.br/ooops/ultnot/2008/09/18/ult2548u604.jhtm </li></ul>
Tendências de Tempo e Espaço nas narrativas ficcionais <ul><li>Estruturas Não-Linares; </li></ul><ul><li>Multiplicação de ...
<ul><li>A criação de imagens por meio da informática e das aplicações virtuais da </li></ul><ul><li>inteligência artificia...
TELEJORNALISMO <ul><li>Espaço e Tempo no Telejornal: </li></ul><ul><li>O avanço tecnológico permitiu mudanças no trabalho ...
Eleições 2008 <ul><li>Sistema brasileiro de votação – TSE; </li></ul><ul><li>Acompanhamento em tempo real da apuração pela...
Palestra: Paulo Cesar dos Santos – Diretor de Operações Broadcast & Cable 2008 (NexTVision é a única empresa latino americ...
Soluções  Sob Medida TV paga  - Cabo - Satélite Gravador Digital  <ul><li>Celulares  </li></ul><ul><li>- Imagens </li></ul...
Tela de abertura Filmes Materializando  conceitos relatórios tempo revistas loja relógio TV fotos .....MyTV.....
Função TV Globo  05 L Materializando  conceitos
Função Filmes Materializando  conceitos
Acesso a Revistas/Periódicos Materializando  conceitos
Materializando  conceitos
Minhas Fotos Minhas Fotos Materializando  conceitos .....MyTV.....
 
Labirinto <ul><li>Labirintar é estar convicto em linha reta, mas mudar de idéia a cada esquina. É achar que sabe por onde ...
OBRIGADO! <ul><li>MESTRANDOS EM TV DIGITAL </li></ul><ul><li>Edvaldo Souza </li></ul><ul><li>Erika Zuza </li></ul><ul><li>...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada

2,141

Published on

Seminário apresentado em sala de aula no Mestrado em Televisão Digital na UNESP, Bauru, SP, 2008.2.

Published in: Education, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,141
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
34
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada"

  1. 1. TEMPO E ESPAÇO NA SOCIEDADE GLOBALIZADA SEMINÁRIO
  2. 2. BIBLIOGRAFIA <ul><li>Harvey, David. A Condição Pós-Moderna. </li></ul><ul><li>Santos, Milton. Técnica, Espaço e Tempo. </li></ul><ul><li>Bauman, Zygmunt. Globalização. </li></ul><ul><li>Capra, Fritzjof. O Ponto de Mutação. </li></ul><ul><li>Haesbert, Rogério. O Mito da Desterritorialização. </li></ul><ul><li>Castells, Manuel. A Sociedade em Rede. </li></ul><ul><li>Lévy, Pierre. Cibercultura. </li></ul><ul><li>__________. O Que é Virtual. </li></ul>
  3. 6. ?
  4. 7. A Globalização e suas peculiaridades
  5. 8. <ul><li>O atual processo de globalização mundial é apenas o mais recente avanço de uma globalização capitalista que teve o seu primeiro notável impulso no chamado ciclo das navegações marítimas dos séculos XI e XVI, auge do capitalismo mercantil. </li></ul><ul><li>“ O significado mais profundo transmitido pela idéia da globalização é o do caráter indeterminado, indisciplinado e de autopropulsão dos assuntos mundiais; a ausência de um centro, de um painel de controle, de uma comissão diretora, de um gabinete administrativo. A globalização é a ‘nova desordem mundial”. </li></ul><ul><li>Bauman, Zygmunt. 1998 (pg. 67). </li></ul>
  6. 9. <ul><li>Fragmentação política; </li></ul><ul><li>Desregulamentação; </li></ul><ul><li>Liberalização; </li></ul><ul><li>Convergência, flexibilidade e fluidez crescente; </li></ul><ul><li>Facilitação de transações; </li></ul><ul><li>Estruturas de redes e Fluxos de informações; </li></ul><ul><li>Reorganização espacial e temporal. </li></ul>
  7. 10. Sociedade Globalizada <ul><li>Dinheiro, Tempo e Espaço = poder social: </li></ul><ul><li>“ ‘ A mensuração do tempo’, declara Landes (1983, 12), (...) foi simultaneamente um signo da criatividade recém-descoberta e um agente e catalisador do uso do conhecimento para a obtenção de riqueza e poder”(pág. 207) </li></ul>
  8. 11. <ul><li>Um novo mundo está tomando forma neste fim de milênio. Originou-se mais ou menos no fim dos anos 60 e meados da década de 70 na coincidência histórica de três processos independentes : </li></ul><ul><li>Revolução da tecnologia da informação; crise econômica do capitalismo e do estatismo e a conseqüente reestruturação de ambos; e apogeu de movimentos sociais e culturais, tais como libertarismo, direitos humanos, feminismo e ambientalismo. </li></ul><ul><li>A interação entre esses processo e as reações por eles desencadeadas fizeram surgir uma nova estrutura social dominante, a sociedade em rede; uma nova economia, a economia informacional/global; e uma nova cultura, a cultura da virtualidade real. A lógica inserida nessa economia, nessa sociedade e nessa cultura está subjacente à ação e às instituições sociais em um mundo interdependente. </li></ul>
  9. 12. <ul><li>A revolução da tecnologia da informação motivou o surgimento do informacionalismo como a base material de uma nova sociedade. No informacionalismo, a geração de riqueza, o exercício do poder e a criação de códigos culturais passaram a depender da capacidade tecnológica das sociedades e dos indivíduos, sendo a tecnologia da informação o elemento principal dessa capacidade. A tecnologia da informação tornou-se ferramenta indispensável para a implantação efetiva dos processos de reestruturação socioeconômica. De especial importância, foi seu papel ao possibilitar a formação de redes como modo dinâmico e auto-expansível de organização da atividade humana. Essa lógica preponderante de redes transforma todos os domínios da vida social e econômica. </li></ul><ul><li>As novas tecnologias da informação desempenharam papel decisivo ao facilitarem o surgimento desse capitalismo flexível e rejuvenescido, proporcionando ferramentas para a formação de redes, comunicação à distância, armazenamento/processamento de informação, individualização coordenada do trabalho e concentração e descentralização simultâneas do processo decisório. </li></ul>
  10. 13. Crise econômica mundial <ul><ul><li>Transformações substanciais reconfiguram o fluxo de capitais entre os países. </li></ul></ul><ul><ul><li>Crise atual da economia americana, reflete diretamente nos mercados mundiais: </li></ul></ul><ul><ul><li>“ A Câmara dos Estados Unidos rejeitou nesta segunda-feira (29) o plano de socorro de US$ 700 bilhões aos bancos norte-americanos, proposto pelo presidente norte-americano George W. Bush. Com isso, o temor tomou conta do mercado financeiro no mundo todo, que registrou serveras quedas no dia. ” </li></ul></ul><ul><ul><li>Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios/0,,MUL778020-9356,00-CAMARA+DOS+EUA+REJEITA+PACOTE+DE+BUSH.html </li></ul></ul>
  11. 14. A crise e sua relação com as Tecnologias de Informação: <ul><li>Mesmo as principais corporações de tecnologia do mundo correm risco face à crise norte-americana. A opinião é de Steve Ballmer, da Microsoft. &quot;Nenhuma empresa está imune a estes assuntos&quot;, comentou Ballmer durante conferência em Oslo nesta terça-feira, 30 de setembro. O reflexo de Wall Street foi sentido em companhias como Apple, Research in Motion, Google, Amazon, Microsoft e Nokia. A empresa de Steve Jobs viu seus papéis despencarem 18%, a maior queda em sete anos, enquanto o buscador teve suas ações abaixo de US$ 400 pela primeira vez em dois anos e a fabricante do Blackberry observou suas ações desvalorizarem 12%. </li></ul><ul><li>fonte: http://www.baguete.com.br/noticiasDetalhes.php?id=28908 </li></ul>
  12. 15. O Tempo e o Espaço: Da Ordem à Desordem Social: <ul><li>“ A história do homem sobre a terra se acelera quando praticamente ao mesmo tempo, o homem se descobre como indivíduo e inicia a mecanização do Planeta, armando-se de novos instrumentos para tentar dominá-lo. A natureza artificializada marca uma grande mudança na história humana da natureza. Hoje com a tecnociência, alcançamos o estágio supremo dessa evolução”. </li></ul><ul><li>Santos, Milton. 1994(Pg.17) </li></ul>
  13. 16. <ul><li>Desde o século XIX com a evolução industrial até os dias atuais com a revolução tecnológica, grande parte do esforço científico tem sido aplicada no desenvolvimento de meios de translação e comunicação, ou seja, de novas formas de conectar pessoas. Carros, aviões, rádio, telefone e televisão, de uma certa forma, encurtam a distância entre os seres humanos e, ao mesmo tempo, se constituem em poderosos instrumentos estratégicos por onde circulam idéias e modos de vida. </li></ul><ul><li>Segundo David Weinberger (2006) atualmente vivemos em um mundo compartilhado e construído por todos, conectados tecnologicamente em redes de amigos, de parentes, família, negócios. O processo de construção desse mundo seria caracterizado por uma ruptura dos containers do tempo e espaço, ou a 'descontainerização’ da metafísica padrão. </li></ul><ul><li>“ Em vez de átomos que ocupam espaço, esse mundo é composto por bits. Em vez de percorremos extensos corredores, no mundo digital tudo está a alguns cliques de distância. Em vez de ser do mesmo jeito para todo mundo, tudo pode ser reorganizado para cada pessoa a cada tarefa”. </li></ul><ul><li>Weinberger, David. 2006 pg.6 </li></ul>
  14. 17. <ul><li>Essas modificações de espaço e tempo são largamente tributárias do ponto de vista causal das implicações das tecnologias de comunicação. Tempo e espaço não têm o mesmo significado que aprendemos nas experiências comuns ou mesmo com os demais meios de comunicação. Com as novas tecnologias observa-se um novo ritmo: o tempo se acelera e o espaço se comprime. Há uma fragmentação do espaço, encolhimento e desaparecimento do espaço público, a desintegração da comunidade urbana. Enfim, o espaço se entrelaça com o tempo e se atualiza adquirindo um caráter de mobilidade, emancipando-se das restrições naturais do corpo humano. O meio físico caminha para a virtualidade. E a virtualidade caminha para a realidade. </li></ul><ul><li>&quot;... uma coisa é certa: vivemos hoje uma destas épocas limítrofes na qual toda a antiga ordem dos saberes oscila para dar lugar a imaginários, modos de conhecimentos e estilos de regulação social ainda pouco estabilizado. Vivemos um destes raros momentos em que, a partir de uma nova configuração técnica, quer dizer, de uma nova relação com o cosmo, um novo estilo de humanidade é inventado. Nenhuma reflexão séria sobre o devir da cultura contemporânea pode ignorar a enorme incidência das mídias eletrônicas (...)”. </li></ul><ul><li>Levy, Pierre. 1993 pg.17 </li></ul>
  15. 18. <ul><li>O tempo se torna real, imediato, instantâneo, simultâneo e efêmero. A informação passa a ser transmitida instantaneamente, não apenas no lugar escolhido, mas também no momento adequado. Há uma sensação de que o presente foge. Nesse sentido, a aceleração contemporânea impõe novos ritmos ao deslocamento dos corpos e ao transporte das idéias, tornando a comunicação mais e mais sensorial, mais e mais multidimensional, mais e mais não linear. </li></ul><ul><li>“ ... cada &quot;máquina&quot; tecnossocial acrescenta um espaço-tempo, uma cartografia especial, uma música singular a uma espécie de trama elástica e complicada em que as extensões se recobrem, se deformam e se conectam, em que as durações se opõem, interferem e se respondem. A multiplicação contemporânea dos espaços faz de nós nômades de um novo estilo: em vez de seguirmos linhas de errância e de migração dentro de uma extensão dada, saltamos de uma rede a outra, de um sistema de proximidade ao seguinte.”. </li></ul><ul><li>Levy, Pierre. 1998 pg.23 </li></ul>
  16. 19. <ul><li>Pierre Lévy ( O que é virtual? ): </li></ul><ul><li>Atual x Virtual </li></ul><ul><li>Potencial x Real </li></ul><ul><li>O virtual, apesar de real, é desterritorializado e atemporal, e tanto tempo e espaço se atualizam como constituintes de uma realidade latente que se consuma no instante presente (Lévy, 1999) </li></ul><ul><li>Espaço e Tempo na Globalização: criação de um ambiente cibernético virtualizado sobreposto à realidade </li></ul><ul><li>Espaço e Tempo no Mundo Globalizado são virtualizados </li></ul>
  17. 20. <ul><li>Parece evidente que na base da inovação dos meios de comunicação exista a vontade de obter novas ligações no espaço e no tempo, mas tal não significa que as repercussões desses meios possam ser prévia e completamente calculadas em toda a sua dimensão. </li></ul><ul><li>Antes pelo contrário, quanto mais interconexão do mundo, maior complexidade tecnológica é requerida para a sua gestão. </li></ul>
  18. 21. Processo Civilizatório e a Condição Pós-Moderna
  19. 22. A Condição Pós-Moderna <ul><ul><li>Investigar a natureza do Pós-modernimo (conjunto de idéias/condição histórica); </li></ul></ul><ul><ul><li>Idéias dominantes/noções conflitantes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Examinar os fundamentos político-econômicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Examinar a experiência do tempo e espaço como vínculo entre o desenvolvimento do capitalismo e processos de produção cultural e transformação ideológica. </li></ul></ul>
  20. 23. Cidade = Colméia <ul><li>“ À ideologia da cidade como alguma comunidade perdida, mas objeto de anseios, [Jonathan] Raban [1974] respondia com um quadro de cidade como labirinto , formado, como uma colméia , por redes tão diversas de interação social orientadas para metas tão diversas (…) ” </li></ul><ul><li>(Harvey, David, pág. 15) </li></ul>
  21. 24. Moderno / Pós - Moderno <ul><li>Visão Modernista: </li></ul><ul><ul><li>Progresso Linear </li></ul></ul><ul><ul><li>Verdades absolutas </li></ul></ul><ul><ul><li>Planejamento racional </li></ul></ul><ul><ul><li>Padronização do conhecimento e da produção </li></ul></ul><ul><li>Pensamento Pós-moderno: </li></ul><ul><ul><li>Heterogeneidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Pluralismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Indeterminação </li></ul></ul><ul><ul><li>Desconfiança dos discursos universais </li></ul></ul>Revista de Arquitetura Precisa (1987) (pág 19)
  22. 25. DESTERRITORIALIZAÇÃO <ul><li>Território: </li></ul><ul><li>Intrínseco </li></ul><ul><li>Centrípeda </li></ul><ul><li>Áreas, superfícies </li></ul><ul><li>Delimita </li></ul><ul><li>Apresenta Limites </li></ul><ul><li>Enraizamento </li></ul><ul><li>Mais Estável </li></ul><ul><li>Habitação </li></ul><ul><li>Espaço de lugares </li></ul><ul><li>Métrica topográfica </li></ul>Rede: Extrínseca Extrovertido Centrífuga Pontos, nós, linhas Rompe Limites Fluxos Desenraizamento Instável Espaço reticular
  23. 26. Novas tecnologias de comunicação <ul><li>“ A maioria dos pensadores pós-modernos está fascinada pelas novas possibilidades de informação e da produção, análise e transferência do conhecimento.” (pág. 53) </li></ul><ul><li>“ Lyotard (1984) (...) situa a ascensão do pensamento pós-moderno no cerne do que vê como uma dramática transição social e política nas linguagens da comunicação em sociedades capitalistas avançadas.” (pág. 53) </li></ul>
  24. 27. <ul><li>Arte Pós-Moderna: Harvey, comentando a obra Tight as Houses , de David Salle: </li></ul><ul><li>“ A colisão e superposição de diferentes mundos ontológicos é uma das principais características da arte pós-moderna”. </li></ul><ul><li>A condição Pós-Moderna p.54 </li></ul>
  25. 28. <ul><li>O artista situa-se sempre numa posição de fronteira, expandindo os limites da percepção de uma sociedade </li></ul><ul><li>(Pierre Levy - As formas do saber (vídeo produzido pelo SENAC-SP)) </li></ul><ul><li>Fronteira: o não-espaço, espaço virtual </li></ul>
  26. 29. <ul><li>A TV digital rompe fronteiras ; limites da tv analogica </li></ul><ul><li>Questão de fronteira de espaços imateriais ou dessubstanciais, redes interligadas tv – celular – web </li></ul>
  27. 30. <ul><li>Observando essa característica de superposição da arte pós-moderna, apontada por Harvey, constatamos a ocorrência desse fenômeno em relação à arquitetura e projeto urbano, com o pós-moderno se mesclando ao moderno que lhe é anterior, além de fenômenos mais recentes possibilitados pelas TICs: </li></ul><ul><li>o fenômeno das Cibercidades, a Augmented Reality. </li></ul>
  28. 31. <ul><li>Arquitetura pós-moderna: conceito de tecido urbano fragmentado, de formas superpostas umas às outras (sobre a arquitetura modernista) </li></ul><ul><li>Cibercidades: Castells (A sociedade rede) afirma que a era da informação está introduzindo uma nova forma urbana, a cidade informacional, caracterizada pelo predomínio estrutural do espaço de fluxos </li></ul><ul><li>Como já previsto por Milton Santos, essas cidades são a interligação do virtual com o geográfico, criando uma rede de atores e ligações imateriais por onde circulam fluxos de riqueza, baseada na informação </li></ul>
  29. 32. Espaço de Fluxos <ul><li>O termo é cunhado por Castells (1999): </li></ul><ul><li>“ Proponho a idéia de que há uma nova forma espacial característica das práticas sociais que dominam e moldam a sociedade em rede: o espaço de fluxos. O espaço de fluxos é a organização material das práticas sociais de tempo compartilhado que funcionam por meio de fluxos. Por fluxos, entendo as seqüências intencionais, repetitivas e programáveis de intercâmbio e interação entre posições fisicamente desarticuladas, mantidas por atores sociais nas estruturas econômica, política e simbólica da sociedade”. </li></ul>
  30. 33. <ul><li>Como afirma autores Manuel Castells, as mudanças sociais ocorridas a partir da influência das TICs no contexto da então sociedade da informação, constitui uma transformação do próprio processo civilizatório: a transformação da estética moderna em pós-moderna acompanha a transformação político-econômica do capitalismo (de financeiro a informacional), o espaço social urbano em espaço de fluxos, cibercidades interconectadas em rede. </li></ul><ul><li>Alinhado com a mudança do processo civilizatório sob a condição pós-moderna: caráter sistêmico e organização estrutural em redes (descentralizada, fragmentada, holística) </li></ul>
  31. 34. Paralelo das Artes no contexto pós-moderno: <ul><li>Artes no contexto pós-moderno: </li></ul><ul><li>Cinema: Nouvelle Vague, desconstrução narrativa do espaço e tempo </li></ul><ul><li>Artes plásticas: desconstrução da forma – Cubismo de Picasso </li></ul><ul><li>Música: desconstrução da harmonia clássica – música eletrônica de pesquisa (Pierre Boulez, Stockhausen), dodecafônica </li></ul><ul><li>Animação: Norman McLaren, Oskar Fischinger </li></ul><ul><li>Arte do vídeo: metalinguagem, distorção do meio (Nam June Paik), não-linearidade, efeito zapping: constitui em si uma narrativa fragmentada </li></ul>
  32. 35. Ciência no contexto pós-moderno: <ul><li>Ciência : Física Quântica (O ponto de mutação, Fritjof Capra) – indeterminação material no espaço, simultaneidade material, configurações do espaço, espaço de fluxos de Castells, holismo </li></ul><ul><li>“ Os novos conceitos em física provocaram uma profunda mudança em nossa visão do mundo, passou-se da concepção mecanicista de Descartes e Newton para uma visão holística* e ecológica, que reputo semelhante às visões dos místicos de todas as épocas e tradições “ (Capra, O Ponto de Mutação, p.7) </li></ul>
  33. 36. Ciência no contexto pós-moderno: <ul><li>Ciência – Budismo : fenômeno da Interdependência, Sistemas, Ecologismo, Holismo </li></ul><ul><li>A terminologia yin/yang é especialmente útil na análise do desequilíbrio cultural que adota um amplo ponto de vista ecológico, um ponto de vista que também poderia ser chamado de concepção sistêmica, no sentido da teoria geral dos sistemas. Essa teoria considera o mundo em função da inter-relação e interdependência de todos os fenômenos; nessa estrutura, chama-se sistema a um todo integrado cujas propriedades não podem ser reduzidas às de suas partes. Organismos vivos, sociedades e ecossistemas são sistemas. É fascinante perceber que a antiga idéia chinesa do yin e do yang está relacionada com uma propriedade essencial dos sistemas naturais que só recentemente começou a ser estudada pela ciência ocidental. (Capra, O Ponto de Mutação, p.32) </li></ul>
  34. 37. <ul><li>É possível as TICs serem empregadas ou, mais especificamente, tecnologias como TV Digital podem ser utilizadas na mudança do modo de produção (ainda baseado em informação) e da sociedade – economia colaborativa, autoria nos moldes do creative commons e copyleft? </li></ul><ul><li>Colaboração pressupõe uma estrutura em rede </li></ul><ul><li>Ambiente cibernético, virtual, trabalhando com a informação virtualizada produzindo a chamada cibercultura </li></ul>
  35. 38. <ul><li>No longo prazo, o planejamento do ciberespaço urbano pode auxiliar na construção de espaços de fluxos (Castells,1999), que podem ajudar a manter juntos os fragmentos sociais, culturais e geográficos das cidades. </li></ul>
  36. 39. A TV DIGITAL NO CONTEXTO P ÓS-MODERNO
  37. 40. Espaço e Tempo <ul><li>“ O espaço e tempo são categorias básicas da existência humana. </li></ul><ul><li>Registramos a passagem do tempo em segundos, minutos, horas, dias, meses, anos, décadas, séculos e eras, como se tudo tivesse o seu lugar numa única escala temporal objetiva.” (pág. 187) </li></ul><ul><li>“ O espaço também é tratado como um fato da natureza, ‘naturalizado’ através da atribuição de sentidos cotidianos comuns. Sob certos aspectos mais complexos do que o tempo – tem direção, área, forma, padrão e volume como principais atributos, bem como distância.” (pág. 188) </li></ul><ul><li>Harvey, David. A condição Pós-moderna </li></ul>
  38. 41. Vida Social <ul><li>“ As concepções de tempo e espaço são criadas necessariamente através de práticas e processos materiais que servem à reprodução da vida social.” (Harvey, David, pág. 189) </li></ul><ul><li>“ O arquiteto (…) tenta comunicar certos valores por meio da construção de uma forma espacial. Pintores, escultores, poetas e escritores de todo tipo não fazem menos do que isso.” (Harvey, David, pág. 191) </li></ul>
  39. 42. IPHONE 3G: <ul><li>“ A briga pela venda do iPhone 3G da Apple no Brasil deixou de ser apenas uma mera questão comercial e, agora, é também uma &quot;batalha&quot; de Marketing. </li></ul><ul><li>Vivo e Claro marcaram o lançamento oficial do produto nos seus portfólios para eventos especiais na quinta-feira, 25/09, na capital paulista. </li></ul><ul><li>A Vivo, inclusive, vai fazer um evento - ainda em local secreto, segundo sua assessoria, às 11 horas da noite, simplesmente para não &quot;bater&quot; com o horário da concorrente. ” </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.convergenciadigital.com.br </li></ul>
  40. 43. Fonte: Prof. Dr. José Carlos Aronchi Horizontalidade de programação – o mesmo programa no mesmo horário Ibope PRINCIPAIS ELEMENTOS DA MUDANÇA TV ANALÓGICA standart TV DIGITAL INTERATIVA TVDI O QUE É PROGRAMAÇÃO Conjunto de programas transmitidos por uma rede de televisão Conjunto de programas de preferência de um usuário, da mesma emissora ou de várias emissoras O QUE É GRADE HORÁRIA Distribuição dos programas em horários planejados e previamente divulgados Conjunto de programas escolhidos pelo usuário no horário que lhe convém PRINCIPAL ELEMENTO HORÁRIO DE TRANSMISSÃO Opção da Sequência de armazenament o PRINCIPAL CONCEITO Disponibilidade dos programas no menu principal da rede Medição da audiência Interação em tempo real ASSISTIR TV um aparelho único para vários usuários simultâneos, hábito de assistir tv em grupo. Gradualmente, diminuir o número de pessoas assistindo a um só aparelho. TVD também se assiste no computador, no celular, no carro, ...
  41. 44. Imagenio (España) <ul><li>Serviço através da plataforma IPTV </li></ul><ul><li>Trio da ‘Telefónica’ = </li></ul><ul><li>Telefone + Internet + Tv </li></ul><ul><li>4,5 milhões de assinantes de banda larga por ADSL </li></ul>“ A Tv pessoal, sem horários!” Fonte: Revista Teletime – n.114 – Set-2008 www.telefonicaonline.com
  42. 45. VIDEON – (Brasil) <ul><li>Oferece conteúdo audiovisual por banda larga na Tv do Cliente, na forma de VoD; </li></ul><ul><li>Brasília; </li></ul><ul><li>Programação fica em uma biblioteca virtual; </li></ul><ul><li>É possível voltar, avançar, pausar e parar o que está assistindo e ver depois; </li></ul><ul><li>Em estudo: Formas de interação (jogos on-line, mensagem instantânea e acesso a conta bancária). </li></ul>Fonte: Revista Teletime – n.114 – Set-2008 www.videontv.com.br
  43. 46. Fonte: Congresso Internacional TV 2.0 – SP – 2008 Palestra de Julio Freirias – Gerente de video e comunicação da Brasil Telecom
  44. 47. TV x Web TV Fonte: Congresso Internacional TV 2.0 – SP – 2008 – Palestra de Alex Banks – Diretor da ComScore para a América Latina
  45. 48. Linguagem = um labirinto <ul><li>“ A nossa linguagem pode ser vista como uma cidade antiga: um labirinto de ruelas e pracinhas, de velhas e novas casas, e de casas com acréscimos de diferentes períodos; e tudo isso cercado por uma multiplicidade de novos burgos com ruas regulares retas e casas uniformes.” </li></ul><ul><li>(Harvey, David, pág. 51) </li></ul>
  46. 51. <ul><li>http://noticias.uol.com.br/ooops/ultnot/2008/09/18/ult2548u604.jhtm </li></ul>
  47. 52. Tendências de Tempo e Espaço nas narrativas ficcionais <ul><li>Estruturas Não-Linares; </li></ul><ul><li>Multiplicação de personagens; </li></ul><ul><li>Hibridização; </li></ul><ul><li>“ Várias obras buscam centrar o interesse não na ação, nem na trama com um conflito central, e tampouco na relação princípio, meio e fim, mas nas estruturas mentais. As obras não lineares, tanto na literatura como no cinema apontam para a substituição das partes ou seqüências de continuidade narrativa, para nos apresentar um mosaico, que nos devolve o tempo e o espaço numa só unidade.”. </li></ul><ul><li>Vilches, Lorenzo 2003, p 158 </li></ul>
  48. 53. <ul><li>A criação de imagens por meio da informática e das aplicações virtuais da </li></ul><ul><li>inteligência artificial a todas as formas de produção humana conhecidas até </li></ul><ul><li>agora não afeta só os objetos do mundo, mas afeta também a nossa própria </li></ul><ul><li>situação espaço-temporal.(Vilches, 2003:252). </li></ul><ul><li>Com relação ao tempo, os programas de teledramaturgia seguem uma tendência de acelerar a construção cênica. Isso ocorre no roteiro com um aumento substancial no número de cenas, diminuição de falas, resultando em cenas mais curtas, e o uso constante de cenas de ação em contrapartida as cenas de diálogo. Observamos o mesmo fator na direção onde as cenas são feitas com um número maior de cortes, proporcionando uma aceleração visual ao produto. Já com relação ao espaço, a TV está redimensionando as fronteiras do mesmo com relação aos enquadramentos na tela. Com a melhora na qualidade da imagem e a possibilidade de alta definição a televisão deixa de ter uma imagem chapada e, assim como o cinema, passa a ter profundidade de campo. </li></ul>Tendências de Tempo e Espaço nas narrativas ficcionais
  49. 54. TELEJORNALISMO <ul><li>Espaço e Tempo no Telejornal: </li></ul><ul><li>O avanço tecnológico permitiu mudanças no trabalho do telejornalista, em todos os aspectos da atividade: </li></ul><ul><li>Ex: Reportagem </li></ul><ul><ul><ul><li>Pauta </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Gravação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Edição-texto </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Edição-imagens </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Finalização </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Exibição </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Etc. </li></ul></ul></ul>
  50. 55. Eleições 2008 <ul><li>Sistema brasileiro de votação – TSE; </li></ul><ul><li>Acompanhamento em tempo real da apuração pela internet; </li></ul><ul><li>Cobertura total das emissoras abertas; </li></ul><ul><li>Resultados: </li></ul><ul><li>mais espaços/tempos nos telejornais, mais páginas nos sites. </li></ul>
  51. 56. Palestra: Paulo Cesar dos Santos – Diretor de Operações Broadcast & Cable 2008 (NexTVision é a única empresa latino americana a criar, produzir e oferecer Unidades Receptoras Digitais (Set Top Boxes) para IPTV, Satélites, Cabo e TV Digital Terrestre.) 


  52. 57. Soluções Sob Medida TV paga - Cabo - Satélite Gravador Digital <ul><li>Celulares </li></ul><ul><li>- Imagens </li></ul><ul><li>Vídeos </li></ul><ul><li>Música </li></ul>PC - Conteúdo Pessoal - Consumo na TV <ul><li>Serviços Internet </li></ul><ul><li>Vídeo sob demanda (push) </li></ul><ul><li>Impressão de fotos </li></ul><ul><li>Ensino à distância </li></ul><ul><li>E-Shopping, etc </li></ul>VOIP -Blu-ray TV aberta - Terrestre
  53. 58. Tela de abertura Filmes Materializando conceitos relatórios tempo revistas loja relógio TV fotos .....MyTV.....
  54. 59. Função TV Globo 05 L Materializando conceitos
  55. 60. Função Filmes Materializando conceitos
  56. 61. Acesso a Revistas/Periódicos Materializando conceitos
  57. 62. Materializando conceitos
  58. 63. Minhas Fotos Minhas Fotos Materializando conceitos .....MyTV.....
  59. 65. Labirinto <ul><li>Labirintar é estar convicto em linha reta, mas mudar de idéia a cada esquina. É achar que sabe por onde está indo, mas ver que não conhece o caminho. É se perder, às vezes se achar. É buscar atalhos, é deixar pistas. É mudar de rua incansavelmente. É mudar de idéia e voltar. É criar coragem para escolher novos caminhos. É transformar campos limpos em labirintos.(…) </li></ul><ul><li>Fonte http://labnalta.blogspot.com </li></ul>
  60. 66. OBRIGADO! <ul><li>MESTRANDOS EM TV DIGITAL </li></ul><ul><li>Edvaldo Souza </li></ul><ul><li>Erika Zuza </li></ul><ul><li>Fernando Dibb </li></ul><ul><li>Marcelo Correia </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×