• Like
Trabalho ..
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Trabalho ..

  • 312 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
312
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FACULDADE DE TECNOLOGIA DE TATUÍ RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DOS RISCOS DE AMBIENTE Trabalho de Graduação Tatuí - SP 2013
  • 2. Erick Alessandro Correa Tomaz Fernando da Costa Silva Lucas Bazelloto Melaré Luis Carlos de Sousa Costa Osmar Wilian dos Santos RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DOS RISCOS DE AMBIENTE Trabalho apresentado como exigência parcial para obtenção do Título de Tecnólogo em Manutenção Industrial, da Faculdade de Tecnologia de Tatuí. Orientadora: Profª Maria do Carmo Tatuí - SP 2013
  • 3. Introdução Neste trabalho vamos apresentar o tema “Reconhecimento, avaliação e controle dos riscos de ambiente”, no qual vamos apresentar primeiramente o que é um risco de ambiente e quais são os tipos de agentes causadores deste risco. Em seguida vamos falar de alguns tópicos que nos ajudarão a entender um pouco mais sobre qual é objetivo de nosso tema principal. O mapa de riscos ambientais é uma maneira pratica de construir um diagnostico de risco de um determinado ambiente.
  • 4. Índice 1 Desenvolvimento Pág. 1.1Riscos Ambientais ----------------------------------------------------- 4 1.1.1 Agentes Físicos ----------------------------------------------------------------- 4 1.1.2 Agentes Químicos -------------------------------------------------------------- 4 1.1.3 Agentes Biológicos ------------------------------------------------------------- 4 1.2 Reconhecimentos dos Riscos Ambientais ---------------------- 5 1.3 Antecipação dos Riscos --------------------------------------------- 6 1.4 Avaliação dos Riscos e Indicação de Prioridades de Ações-------------------------------------- 7 1.5 Tomada de Decisões e Elaboração do Plano de Ação Anual------------------------------------ 7 1.6 Implementação das Ações Programadas e Medidas de Controle----------------------------------- 7 1.7 Normas Regulamentadoras------------------------------------------ 8 1.7.1 NR 9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais---------------------- 8 1.8 Mapa de riscos ambientais e tipos---------------------------------- 9 1.8.1 Relação da gravidade do risco------------------------------------------------- 10 2 Conclusão--------------------------------------------------------------------12 3 Bibliografia------------------------------------------------------------------ 13
  • 5. 1 Desenvolvimento 1.1 Riscos Ambientais São os agentes físicos, químicos e biológicos presentes nos ambientes de trabalho capazes de produzir danos à saúde, quando superados os respectivos limites de tolerância. Estes limites são fixados em razão da natureza, concentração ou intensidade do agente e tempo de exposição. Os riscos ambientais são decorrentes das condições precárias, inerentes ao ambiente ou ao próprio processo operacional das diversas atividades profissionais. São, portanto, as condições inseguras do trabalho, capazes de afetar a saúde, a segurança e o bem estar do Trabalhador. As condições inseguras relativas ao processo operacional, como por exemplo, máquinas desprotegidas, pisos escorregadios, empilhamentos precários, etc., são chamados de riscos de operação. As condições inseguras relativas ao ambiente de trabalho, como por exemplo, a presença de gases e vapores tóxicos, o ruído e o calor intensos etc., são chamados de riscos do ambiente. Os riscos profissionais dividem-se em dois grupos, os riscos de operação e de riscos de ambiente. Tradicionalmente, dedica-se a Segurança do Trabalho à prevenção e controle dos riscos de operação e a Higiene do Trabalho aos riscos de ambiente. Os riscos ambientais se classificam em: 1.1.1 Agentes físicos: são as diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores, tais como ruído, vibração, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes e não ionizantes, bem como o infra-som e o ultra-som. 1.1.2 Agentes Químicos : são as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão. 1.1.3 Agentes Biológicos: são as bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros. Fonte: Apostila de Higiene e Segurança do Trabalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Santa Catarina 2009. Os riscos que possuem no ambiente de trabalho são reconhecidos através de agentes que estão relacionados à saúde do trabalhador. 4
  • 6. 1.2 Reconhecimento dos riscos ambientais O reconhecimento e identificação dos riscos ambientais requerem a aplicação de uma ferramenta específica que auxilie a sistematizar os riscos no ambiente de trabalho e apresente, como resultado as prioridades de controle do ponto de vista técnico. O reconhecimento dos riscos será um processo contínuo da empresa, nunca pode ser eliminado. Ele inclui dois componentes: a caracterização dos processos e atividades, e dos riscos a eles associados e a caracterização das exposições para cada função. a) Caracterização do processo Consiste na descrição do processo desde a entrada da matéria prima até a sua expedição final, indicando para cada etapa os riscos. b) Caracterização das funções Para cada função serão relacionadas as diferentes atividades ou tarefas, os riscos associados e as medidas preventivas adotadas ou recomendadas para se evitar ou minimizar as exposições, quer sejam de caráter coletivo ou individual. O reconhecimento dos riscos ambientais deverá conter os seguintes itens, quando aplicáveis:  a sua identificação;  a determinação e localização das possíveis fontes geradoras;  a identificação das possíveis trajetórias e dos meios de propagação dos agentes no ambiente de trabalho;  a identificação das funções e determinação do número de trabalhadores expostos; 5
  • 7.  a caracterização das atividades e do tipo da exposição;  a obtenção de dados existentes na empresa, indicativos de possível comprometimento da saúde decorrente do trabalho;  os possíveis danos à saúde relacionados aos riscos identificados, disponíveis na literatura técnica;  a descrição das medidas de controle já existentes. A avaliação quantitativa deverá ser realizada sempre que necessária para:  comprovar o controle da exposição ou a inexistência riscos identificados na etapa de reconhecimento;  dimensionar a exposição dos trabalhadores;  subsidiar o equacionamento das medidas de controle. 1.3 Antecipação dos Riscos A antecipação dos riscos é efetuada através da avaliação e do estudo de todas as modificações e novos projetos que venham ocorrer no ambiente de trabalho. Esta avaliação deverá ser feita com enfoque nos riscos ocupacionais e, quando necessário, envolver uma pessoa com conhecimento técnico do assunto. O responsável da empresa deverá assegurar que toda modificação ou novo projeto a ser implantado seja avaliado preliminarmente com relação aos riscos potencialmente presentes. Normalmente quando é implantado um sistema novo, as chances de acontecerem acidentes são grandes, pois nunca teve acompanhamento nos sinistros, além de ser novo para os funcionários e para própria empresa é de fundamental importância que se antecipe aos riscos possíveis. 6
  • 8. 1.4 Avaliação dos Riscos e Indicação de Prioridades de Ações Neste primeiro momento as sugestões contidas no plano seguirão critérios estritamente técnicos, abordados por pessoas responsáveis pela segurança no determinado ambiente. Não serão considerados aspectos de viabilidade econômica ou disponibilidade de soluções no mercado. Tais aspectos serão considerados quando da definição do plano de ação anual efetivo, com a indicação de cronograma e responsáveis pela implementação. 1.5 Tomada de Decisões e Elaboração do Plano de Ação Anual Do ponto de vista técnico e de prevenção da ocorrência de lesões e doenças ocupacionais, as recomendações que constam da sugestão do Plano de Ação Anual representam as possíveis soluções tendo em vista toda a caracterização dos riscos realizada e a priorização dos mesmos. Não levam em consideração, neste primeiro momento, os aspectos de viabilidade econômica ou disponibilidade de soluções e serviços do mercado. Com base no documento acima, aliado à perspectiva de negócios da empresa e as regulamentações atuais, será gerado um Plano de Ação Anual final que representará o compromisso da companhia em relação ao gerenciamento e controle dos riscos existentes. Neste plano serão indicados os cronogramas de execução das ações e os responsáveis. 1.6 Implementação das Ações Programadas e Medidas de Controle As ações relativas ao gerenciamento e controle dos riscos serão implantadas de acordo com o cronograma, a alocação de recursos e a atribuição de responsabilidades no momento de realizar ou gerenciar e acompanhar, discriminadas no Plano de Ação Anual. O acompanhamento das medidas implantadas será feito através da planilha que consta do plano de ação. 7
  • 9. 1.7 Normas Regulamentadoras São varias as normas responsáveis que previnem que acidentes ocorram dentro de um ambiente de trabalho. No nosso tema central vamos abordar uma NR especifica, NR 9. 1.7.1 NR 9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Esta NR estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho. Fonte: Livro – Legislação de Segurança, Acidente do Trabalho e Saúde do Trabalhador – Tuffi Messias Saliba e Sofia C. Reis Saliba Pagano. Portanto essa norma faz com que todos os empregadores, independente da área de atuação tenha a obrigatoriedade de prevenir riscos aos seus funcionários, reconhecendo e fornecendo controles e medidas que possam atuar na prevenção de acidentes no ambiente de trabalho. 8
  • 10. 1.8 Mapa de riscos ambientais O mapa de riscos ambientais serve para conhecer, mensurar e controlar os riscos existentes nos processos, setores da empresa, lembrando que são considerados riscos os agentes que existem no ambiente de trabalho e podem causar danos a saúde física do profissional: Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo 5 Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos de Acidentes Riscos Ergonômicos Ruídos Névoas Bactérias Arranjo físico inadequado Postura Inadequada exigida para a função Vibrações Gases Parasitas Eletricidade Jornada de trabalho muito extensa Radiações Ionizantes Vapor Vírus Falta de EPIs e Falta de manutenção nas máquinas Repetição e Monotonia na atividade Radiações não ionizantes Neblina Protozoários Falta de Iluminação Esforço físico excessivo, levantamento de peso manual Calor Poeira Bacilos Ferramentas com defeito Stress Pressões Anormais Fumos Fungos Incêndio, explosões Jornada Noturna Umidade Substancias compostos ou produtos químicos em geral Armazenamento Inadequado Normas e metas inatingíveis Frio Mordidas de animais peçonhentos Ritmos excessivos Infrasson e Ultrasson Outras Situações de risco 9
  • 11. Imagem: Planta baixa 1.8.1 Relação da gravidade do risco Grande = Proporção 4 - Indicado pelo Círculo Maior Médio = Proporção 2 - Indicado pelo círculo Médio Pequeno = Proporção 1 - Indicado pelo círculo Menor Imagem: Tabela de cores e gravidade 10
  • 12. Fora a especificações já mencionadas é necessário constar no mapa o número de profissionais expostos ao risco específico em cada setor, proporcionando um controle maior consequentemente uma administração da prevenção mais efetiva. 11
  • 13. 2 Conclusão Esse trabalho tem por objetivo verificar e identificar os tipos de riscos decorrente de um processo ou em um local de uma empresa em seu dia a dia. Concluímos que só não basta saber os tipos de riscos que existe em um determinado local, deve-se ter um controle para saber quando e porque ocorre esse tipo de acidente, usando relatórios de acontecimentos anteriores para prevenir e solucionar os riscos. Com esse trabalho o grupo aprendeu como é feita uma avaliação de risco, como e tomada uma decisão, observamos varias Nrs e identificamos em varias delas sobre segurança em um ambiente de trabalho. 12
  • 14. 3 Bibliografia Livros - Legislação de Segurança, Acidente do Trabalho e Saúde do Trabalhador – Tuffi Messias Saliba e Sofia C. Reis Saliba Pagano. Manual Pratico de Segurança no Trabalho – 2ª Edição www.guiatrabalhista.com.br/legislacao/nr/nr9.htm www.areaseg.com/sinais/mapaderisco.html 13