Curso livros didaticos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Curso livros didaticos

  • 1,705 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,705
On Slideshare
1,438
From Embeds
267
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
24
Comments
0
Likes
1

Embeds 267

http://livrosdidaticosfilosofiaesociologia.blogspot.com.br 266
http://www.decampinasoeste.com.br 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE CAMPINAS OESTE NÚCLEO PEDAGÓGICO PCNPE – ERICA FRAU SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 1 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica
  • 2. Relacionando livros didáticos de Filosofia eSociologia com o Currículo. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 2 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 3. Primeiro Encontro 12/04/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 3 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 4. Pauta-Apresentação de vídeo de sensibilização.- Apresentação da PCNPE.- Apresentação dos cursistas.- Café.- Apresentação da estrutura do Curso(Ementa e Cronograma). Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 4 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 5. Apresentação de vídeo de sensibilização. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 5 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 6. Apresentações- Apresentação da PCNPE.- Apresentação dos cursistas: - Formação. - Escola(s). - Disciplina(s). - Expectativas com relação ao curso. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 6 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 7. CaféDiretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 7 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 8. Estrutura do Curso ENCONTROS PRESENCIAIS (10 encontros de 3 horas) Total de 30 horas Horário: das 19h00min às 22h00min. Critérios de certificação: - 80% de presença.- Ser avaliado satisfatoriamente no curso. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 8 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 9. Avaliação Elaboração de quadro síntese relacionando os livros didáticos de Filosofia e Sociologia com o Currículo. Elaboração de Situação de Aprendizagem utilizando os livros didáticos de Filosofia e Sociologia. Levará em consideração a participação nas atividades. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 9 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 10. Sistemática de desenvolvimento de atividades presenciais.• Serão desenvolvidas analises, leituras, reflexões e oficinas temáticas, com o objetivo de aprofundar os conteúdos trabalhados.• Socialização das Oficinas e das Situações de Aprendizagens desenvolvidas nos encontros. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 10 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 11. Principais objetivos do curso. -Estimular os professores a observar de maneira investigativa as contribuições do livro didático para a aprendizagem dos alunos.-Promover um contato direto dos professores da rede com os livros de filosofia e sociologia que foram adotados por nossas escolas. -Promover orientações metodológicas acerca do uso do livro didático como apoio à prática docente no sentido de buscar melhoria na qualidade de ensino. -Desenvolver oficinas que promovam a produção de situações de aprendizagem utilizando o livro didático atrelado ao Currículo. - Compreender o livro didático como material de apoio e um possível roteiro de trabalho que auxilia a prática de ensino de Filosofia e Sociologia. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 11 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 12. DATAS ATIVIDADES12/04/12 Apresentação dos participantes e da estrutura do curso.19/04/12 Apresentação dos livros didáticos de Filosofia26/04/12 Apresentação dos livros didáticos de Sociologia03/05/12 Oficina com o livro de Filosofia (FILOSOFANDO – INTRODUÇÃO À FILOSOFIA)10/05/12 Oficina com o livro de Filosofia (FUNDAMENTOS DE FILOSOFIA)17/05/12 Oficina com o livro de Filosofia (INICIAÇÃO À FILOSOFIA)24/05/12 Oficina com o livro de Sociologia (SOCIOLOGIA PARA O ENSINO MÉDIO)31/05/12 Oficina com o livro de Sociologia (TEMPOS MODERNOS, TEMPOS DE SOCIOLOGIA)14/06/12 Elaboração de Situação de Aprendizagem de Filosofia e Sociologia utilizando o livro didático contemplando o Currículo.21/06/12 Fechamento do curso com a socialização das Oficinas e das Situações de Aprendizagem. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 12 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 13. Segundo Encontro 19/04/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 13 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 14. Reflexões sobre o uso do livro didático de FilosofiaDiretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 14 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 15. Livro didático é mais um subsídio para o ensino de filosofia. Trata-se de um suporte para o planejamento - (Projeto PolíticoPedagógico, Plano de Ensino e Plano de Aula).Trata-se de um suporte à prática didática. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 15 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 16. A lei 11.684 de junho de 2008 tornouobrigatória as disciplinas de Filosofia e deSociologia nos três anos do Ensino Médio.Desde o ano de 2010 (concluído o períodode implementação e adequação dossistemas de ensino à referida lei) a disciplinaesta finalmente presente em todas asescolas.Este contexto possibilitou a presença do livrodidático de Filosofia na escolha do PNLD do Ensino Médio. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 16 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 17. “O livro didático de filosofia é, de fato, um elementoque desempenha um lugar central no debate sobre aidentidade do ensino de filosofia. Mais do que simplessuporte ao trabalho docente nos mais diversoscontextos e regiões do país, o livro didático se tornaroteiro de trabalho, material de apoio, interlocutor dodocente na sua concepção das práticas de ensino defilosofia. Através dele o professor debate com osespecialistas a atividade de docência em filosofia,sustenta histórica e teoricamente sua atuação em salade aula, recebe materiais de apoio e textos, encontraalternativas de abordagem dos temas e dos roteirosde cursos.” Guia de livros Educação : PNLD 2011. :pag. 09 – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de didáticos Básica, 2012 Filosofia. Importante presença nas escolas e lares. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 17 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 18. Para o PNLD 2012 foram inscritos quinze livros didáticos de filosofia e aprovados somente três. O índice reduzido de aprovação é uma indicação clara de que o processo deconsolidação de uma tradição de livro didático de filosofia noBrasil encontra-se num estágio bastante inicial. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Filosofia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 12 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 18 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 19. De forma geral, as obras que não foram aprovadasrevelaram inconsistências no que tange aos critériosespecíficos para a componente curricular Filosofia. Váriasdelas partem de uma visão restrita da filosofia, nãoapresentando a multiplicidade do debate filosófico, quedeveria advir de um bom trabalho em História dafilosofia. Por tomarem como fio condutor da obra umaperspectiva sectária (por exemplo: a superioridadeda Idade Moderna ou uma determinada correntereligiosa), impedem não apenas uma sólidaformação em História da filosofia, como se requernuma obra desse caráter, mas também dificultam aformação de um espírito crítico, já que amultiplicidade de posições filosóficas não é tida comoconstituinte da filosofia, mas como equívoco que deve serapontado. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Filosofia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 12 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 19 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 20. No que diz respeito às obras aprovadas, tudoindica que são trabalhos consolidados pela prática dasala de aula e com um longo período de maturação.Sem deixar de se pautar pelas adequações necessárias aopúblico a que se destinam, as obras aprovadas não negligenciam a íntima relação entre a filosofia e asua história, permitindo assim que o aluno entre emcontato com a estruturação lógica do texto filosófico e queaprenda a construir rigorosa e criticamente enunciadose argumentações a partir do legado da tradição. Emsuma, apresentam a filosofia em sua multiplicidade,sem dogmatismos ou proselitismo, propondo umaprática crítica que leve o aluno tomar posição em meio aum diálogo plural, inclusive nos debates sobre ética. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Filosofia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 13 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 20 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 21. Elas procuram, por extensão, estimularuma reflexão rigorosa, isto é,conceitual, que não necessariamente se limite ao contexto da filosofia, masque possibilite uma autonomia intelectualque leve ao estabelecimento de umainterlocução com as demais áreas dashumanidades, mas também das ciências edas artes. Com isso, essas obrasaprovadas visam a uma formação maisampla e cidadã do aluno. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Filosofia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 13 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 21 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 22. Não existe livro didático perfeito.O ensino de filosofia é tanto produto, quantoprocesso de aprendizagem, o que exige queo professor desempenhe mais o papel demediador do que aquele de mero transmissorde conteúdos. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 22 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 23. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 23 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 24. VISÃO GERALA principal característica da propostapedagógica da obra está na articulação dosprincipais temas do pensamento filosóficocom o percurso histórico em que osmesmos estão inscritos. A seleção dos temasé norteada pelo interesse de desenvolver nosalunos as competências necessárias para aconstrução do pensamento autônomo, dacapacidade de argumentação crítica e doexercício da cidadania. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 24 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 25. ANÁLISEA principal característica da obra, do ponto devista de sua metodologia, está na concatenaçãoda discussão dos grandes temas, ideias econceitos da filosofia com o conhecimento quesua história nos oferece do processo deelaboração dos mesmos. A exposição obedecesempre ao seguinte desenvolvimento: um tema é proposto como ponto de partida e como unidade de uma discussão (por exemplo, arazão); em seguida, são apresentadosautores que deram contribuições filosóficasao tema no curso da história. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 25 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 26. A preocupação em promover a interlocuçãoentre os conteúdos apresentados e os saberesprévios dos alunos pode ser constatada naclareza da linguagem, na utilização domaterial iconográfico e em atividades quearticulam os conteúdos apresentados com aexperiência concreta dos estudantes. Sob esseaspecto, a obra propicia que a reflexão dosestudantes sobre a realidade social e culturaldo presente que mobilize aspectossignificativos legados pela tradição dopensamento filosófico ocidental. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 26 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 27. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 27 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 28. VISÃO GERALA obra propõe múltiplos temas e debatesfilosóficos, todos apresentados em linguagemclara, objetiva e acessível. Sua estruturapermite, de certo modo, tanto uma leiturasequencial das unidades e capítulos, quantouma diversificada e criativa priorização ehierarquização dos conteúdos a seremestudados, demandando do professor ummaior cuidado na seleção, articulação eensino do material a ser explorado. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 28 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 29. ANÁLISENo que diz respeito à metodologia deensino/aprendizagem, a obra valoriza demodo suficiente a diversidade temáticaprópria da especulação filosófica ocidental,oferecendo ao aluno uma efetivapossibilidade de contato com um bomnúmero de fragmentos selecionados detextos clássicos de filósofos e decomentadores relevantes. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 29 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 30. Note-se, no entanto, que, no que diz respeito à História daFilosofia (tal como registrada na Unidade 3), a obra exigirádo professor um esforço adicional de estratégia didática. Defato, por se tratar de um relato um tanto “enciclopédico” –no qual os filósofos e suas respectivas doutrinas sãoelencados por ordem cronológica –, o trabalho com essaUnidade deverá estabelecer diálogo constante comconteúdos temáticos de outras unidades da obra, paraque o estudante produza, de fato, um exercício de reflexãofilosófica suficientemente crítico.A obra reproduz muitas fontes iconográficas, mas poucoas explora didaticamente.A linguagem usada na construção do texto-base e dosexercícios propostos é clara, didática e objetiva. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 30 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 31. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 31 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 32. VISÃO GERALA estrutura da obra cumpre um propósito eminentementedidático. Na sua primeira metade, ela esclarece os conceitosbásicos da filosofia, constituídos e desenvolvidos ao longo desua história, e apresenta o arco das disciplinas fundamentaisda história da filosofia. Já a segunda metade é concebida como intuito de fornecer uma explicitação abrangente daintersecção do pensamento filosófico com diferentes esferasda experiência humana. Em cada um de suas unidades, aobra procura apresentar ao aluno uma reflexão filosóficaque se constrói sistematicamente, tanto a partir dareferência à sua experiência cotidiana e socioculturalquanto mediante a reconstituição do desenvolvimentohistórico de cada tema em diferentes perspectivas econcepções filosóficas. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 32 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 33. ANÁLISEA obra pretende realizar três objetivos gerais: (i)apresentar os conceitos fundamentais da filosofia, em suaorigem e desenvolvimento históricos, como ferramentas deformação de uma atitude filosófica; (ii) contribuir para areflexão sobre a relação entre concepções filosóficas e vidacotidiana; e (iii) desenvolver o pensamento crítico sobrequestões contemporâneas de forma a capacitar o aluno aoexercício da solidariedade comunitária e da cidadania social. Emgeral rigoroso e argumentativo, o texto didático prima pelacontínua passagem entre o domínio da reflexão sistemática,reconstituído a partir da história dos conceitos e problemasfilosóficos, e o das vivências cotidianas e culturais,tornando, assim, os conteúdos filosóficos a princípiocomplexos e abstratos em algo acessível aos alunos, sem,para isso, incorrer em simplificações grosseiras. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 33 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 34. Terceiro Encontro 26/04/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 34 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 35. Reflexões sobre o uso do livro didático de Sociologia.Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 35 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 36. Livro didático é mais um subsídio para o ensino de sociologia. Trata-se de um suporte para o planejamento - (Projeto PolíticoPedagógico, Plano de Ensino e Plano de Aula). Trata-se de um instrumento de melhoria do ensino. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 36 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 37. A lei 11.684 de junho de 2008 tornouobrigatória as disciplinas de Filosofia e deSociologia nos três anos do Ensino Médio.Desde o ano de 2010 (concluído o períodode implementação e adequação dossistemas de ensino à referida lei) a disciplinaesta finalmente presente em todas asescolas.Este contexto possibilitou a presença do livro didático de Sociologia na escolha do PNLD do Ensino Médio. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 37 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 38. O livro didático de Sociologiapode atuar em três dimensõesna escola pública:•Didático-pedagógica;•Social;•Política. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 38 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 39. Estas dimensões promovem e facilitam o trabalho com a disciplina.No plano didático-pedagógico, poderáfavorecer os alunos quanto à capacidade deestranhar e desnaturalizar a vida social emque se inserem. No plano social, o livrodidático representa, ao menos para umaparcela significativa de estudantes, a únicaoportunidade de acesso a um bem cultural. Noplano político, a distribuição gratuita do livrodidático pode contribuir para a melhoria daqualidade de ensino da escola pública. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 07. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 39 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 40. ...o livro não deve se constituir no únicomaterial de ensino em sala de aula, maspode ser uma referência capaz de estimular acuriosidade e o interesse para a discussão, aanálise e a crítica dos conhecimentossociológicos. Isso significa que é tarefa doprofessor/professora fazer do livro didáticoum aliado de sua prática pedagógica,adequando-o ao projeto político-pedagógicode sua escola, as suas necessidades, e a deseus alunos. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 07. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 40 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 41. Podemos afirmar que quatro princípios básicos fundamentaram a elaboração dos critériosespecíficos da escolha dos livros didáticos de Sociologia: Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 41 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 42. 1 - Assegurar a presença dascontribuições das três áreasque compõem as CiênciasSociais: Antropologia; CiênciaPolítica; e Sociologia. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 42 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 43. 2 - Garantir que as CiênciasSociais se apresentem naspáginas do livro como umcampo científico rigoroso,composto por estudos clássicose recentes e por diferençasteóricas, metodológicas etemáticas. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 43 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 44. 3 - Permitir, por meio demediação didática exitosa, que oaluno desenvolva umaperspectiva analítica acerca domundo social. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 44 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 45. 4 - Servir como uma ferramentade auxílio ao trabalho docente,preservando lhe a autonomia. Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 45 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 46. Para o PNLD 2012 foram inscritos quatorze livrosdidáticos de sociologia e aprovados somente dois.Vários foram os critérios para a composição do grupo depareceristas: todos são professores com formação emCiências Sociais, pertencentes a diferentes instituiçõespúblicas. Outro cuidado na formação dessa equipe foi aescolha de professores de diferentes regiões para quedistintas realidades do ensino de Sociologia pudessem serconsideradas na avaliação dos livros didáticos. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 09 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 46 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 47. ... o livro didático de Sociologia deveexpressar a maneira pela qual aSociologia se configura como disciplinaescolar. Do ponto de vista dos seusprincipais destinatários, cabe-nosindagar qual Sociologia devemosensinar aos estudantes do ensinomédio. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 14 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 47
  • 48. A Sociologia volta ao Ensino Médio com a intenção de democratizar o acesso ao conhecimento científico, produzindo conhecimentosespecíficos e com o objetivo de desenvolver a participação consciente, racional e bem informada dos cidadãos nos assuntos públicos. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 48
  • 49. Tanto em debates recorrentes em eventoscientíficos, como nos estudosdesenvolvidosem torno do ensino de Sociologia na educaçãobásica, começa a se formar um consenso arespeito do papel da Sociologia no ensinomédio, como ferramenta capaz de produzirno aluno a imaginação sociológica, nosentido de fazê-lo saltar da condição de sujeitoinserido em práticas individuais para acondição de agente de práticas sociais maisamplas. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 14 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 49
  • 50. • Ensinar a Sociologia para o Ensino Médio é um desafio: – O aluno questiona... Porque devo aprender isto? – Fazer com que exista uma relação entre a filosofia e a sociologia: desenvolvimento do senso crítico / debate / reflexão. – Não existe a pretensão de formar sociólogos. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 50
  • 51. Estranhar: Estranhar:sair Estranhar: dar do senso um certo perceber como é a comum edistanciamento. pensar. sociedade, como está estruturada. O princípio que orienta o Currículo, portanto, é o do estranhamento. Possibilita a quebra com a relação de hierarquia do saber. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica
  • 52. Trata-se então de criar estratégias com opotencial de capacitar os alunos adesnaturalizar os fenômenos sociais,o que implica operar com o princípiopedagógico da contextualização,demonstrando que esses fenômenos nãosão resultado de causas naturais, masdeterminados por razões sócio-históricase culturais. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 15 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 52
  • 53. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 53
  • 54. VISÃO GERALA obra traz uma visão convencional do conteúdo dasCiências Sociais. Uma de suas principais virtudes é alinguagem adequada para o ensino médio. A adequaçãotextual é ainda complementada pelo cuidado gráfico daedição, cuja diagramação, definição de cores e excelênciana reprodução de imagens zelam pelo bem-estar visual.Ainda que essa não seja a qualidade mais reclamada deum livro didático, é inegável que a excelência editorialsomada à adequação do texto torna mais atrativo oconteúdo, auxiliando na aproximação do aluno com oconhecimento sociológico. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 21 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 54 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 55. VISÃO GERALDevemos destacar, ainda, as sugestõespertinentes de livros e filmes contidas nolivro (sempre acompanhadas de boassínteses) e o recurso a poesias, letras demúsicas e excertos de textos bemselecionados. MATERIAL DE PESQUISA DISPONIBILIZADO PELO AUTOR Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 21 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 55 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 56. ANÁLISECada unidade do livro segue o seguinte percurso: háum capítulo no qual o autor busca situarhistoricamente o tema, demonstrando ascondições do surgimento do fenômeno em questãoou as formas em que se apresenta em sociedadesdiversas. Em seguida, o autor analisa aexpressão do fenômeno na sociedade modernapara, por fim, trazer reflexões sobre suamanifestação no Brasil. Nesse sentido, o autorsegue um caminho regular na estrutura dasunidades, o que confere coerência ao livro. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 23 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 56 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 57. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 57
  • 58. VISÃO GERALEsta obra apresenta uma abordagem original. Partesignificativa do livro consiste em apresentar osconteúdos da teoria sociológica, mobilizando o cinemacomo recurso principal. A partir de cenas descritas dofilme Tempos modernos, de Charles Chaplin, o livrointroduz alguns dos conceitos e teorias fundamentais dasCiências Sociais que procuram analisar ações,pensamentos e sentimentos típicos da vida urbanaindustrial moderna. O livro estabelece uma homologiaentre o cinema e as Ciências Sociais, apresentando-oscomo modalidades distintas de consciência da vida socialmoderna. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 26 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 58 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 59. VISÃO GERALO livro tem ainda a qualidade de mobilizar umrepertório pouco usual de autores da teoria social: ascontribuições de Simmel, Foucault, Walter Benjamin eTocqueville (além das tradicionais sínteses de Weber,Marx e Durkheim) são apresentadas de modo muitoacessível. Além disso, o livro zela para quediferenças teóricas das Ciências Sociais não sejamsubsumidas numa espécie de ‘senso comumsociológico’. Autores e abordagens sãoapresentados e confrontados em suas especificidadesirredutíveis. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 26 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 59 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 60. VISÃO GERALDevemos ainda observar que o livro traz ostemas relevantes da Sociologia aplicados àcompreensão da sociedade brasileira.Tem, por isso, a qualidade rara de dialogarcom a produção recente das CiênciasSociais no Brasil. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 26 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 60 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 61. ANÁLISEA Parte I do livro, denominada “A aventura sociológica”, ainda quecurta, tem dupla finalidade: 1) Explicita os objetivos do ensinoda Sociologia; 2) Apresenta um arrazoado sobre o contexto históricoem que surge a Sociologia. Duas categorias que fundamentam o livrosão então apresentadas ao aluno: “imaginação sociológica” e“tempos modernos”.O trecho voltado à definição dos objetivos da Sociologia comodisciplina escolar apresenta, por vezes, uma linguagem difícil,mas é muito atrativa a proposta (que, de modo geral, écumprida pelo livro) de que a Sociologia é uma aventuraintelectual nascida com a modernidade, possibilitando uma novavisão acerca da vida cotidiana. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 28 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 61 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 62. ANÁLISEA Parte II, denominada “A Sociologia vai ao cinema”, ocupaquase metade do livro e tem o propósito de apresentaros temas e questões fundamentais da teoria social. Aestratégia eleita pela autoria para cumprir esse objetivo foirelacionar cenas do filme Tempos modernos àscontribuições de alguns dos autores mais conhecidos daárea. O filme é entendido como uma modalidade dereflexão, produzida numa época (após a crise de 1929 nosEUA) em que houve uma consciência dramática dosimpasses da vida urbana industrial. A lucidez e a ironiaexpressas no filme são evocadas para despertar o interessedo aluno pelos dilemas que são temas da teoria sociológica. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 28 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 62 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 63. ANÁLISENa Parte III, intitulada “A Sociologia vem ao Brasil”, o livrotraz um painel dos temas fundamentais das CiênciasSociais, a partir do exame de alguns aspectos da realidadebrasileira. Nessa parte, os conceitos apresentados naetapa anterior são retomados e revistos com referênciaà produção dos cientistas sociais no Brasil e à luz dedados recentes. Novos termos importantes do vocabuláriodas Ciências Sociais (em particular da produção sociológicado Brasil) são aqui apresentados e acrescentados aovocabulário dos alunos: identidade social, gênero,preconceito de marca, cidadania regulada, sociabilidadeviolenta, patrimonialismo são alguns deles. Guia de livros didáticos : PNLD 2012 : Sociologia. – Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011. pag. 29 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 63 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 64. Quarto Encontro 03/05/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 64 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 65. Oficina com o livro de Filosofia(FILOSOFANDO – INTRODUÇÃO À FILOSOFIA) X SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 65
  • 66. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 66
  • 67. Quinto Encontro 10/05/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 67 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 68. Oficina com o livro de Filosofia(FUNDAMENTOS DE FILOSOFIA) X SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 68
  • 69. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 69
  • 70. Sexto Encontro 17/05/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 70 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 71. Oficina com o livro de Filosofia (INICIAÇÃO À FILOSOFIA) X SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 71
  • 72. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 72
  • 73. Sétimo Encontro 24/05/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 73 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 74. Oficina com o livro de Sociologia(SOCIOLOGIA PARA O ENSINO MÉDIO) X SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 74
  • 75. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 75
  • 76. Oitavo Encontro 31/05/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 76 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 77. Oficina com o livro de Sociologia(TEMPOS MODERNOS, TEMPOS DE SOCIOLOGIA) X SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 77
  • 78. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO SlideCoordenadoria de Gestão da Educação Básica 78
  • 79. Nono Encontro14/06/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 79 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 80. Elaboração de Situação de Aprendizagem de Filosofia e Sociologiautilizando o livro didático contemplando o Currículo. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 80
  • 81. Ações para a construção de uma Situação de Aprendizagem -Escolha de uma série do Ensino Médio. -Escolha de uma disciplina.-Escolha de um tema presente no Currículo da SEE-SP.-Escolha de um livro didático que possibilite a construção da S.A. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 81
  • 82. ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO “SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM”TítuloO título deve ser claro, conciso e informativo.Autor e coautorInformar o nome do autor principal e, quando for o caso, onome dos autores secundários.Resumo da Situação de AprendizagemO resumo será o responsável por despertar o interesse pelaleitura da situação de aprendizagem, pois ele aparecerá abaixodo título, no resultado das buscas. Nesse campo, é desejávelque se apresente de forma sucinta temas, conteúdos, objetivos,metodologia e avaliação, construindo um pequeno parágrafopara cada um desses tópicos ou parágrafo único que osapresente na sequência supracitada. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 82
  • 83. Situação de Aprendizagem executada /Situação deAprendizagem não executada Informar se a situação de aprendizagem foi ou não foiaplicada é importante para que professor planeje de modo maispreciso adaptações que nela efetuará antes de utilizá-la. Se a situação de aprendizagem já tiver sido executada,pressupõe-se que a descrição de seu desenvolvimento já tenhasido revista e ajustada. Ao passo que a não aplicada, mesmo quebem elaborada, talvez tenha que sofrer um número maior deadaptações. Tipos de operação: on-line/off-line Informar se o desenvolvimento da atividade depende derecursos on-line (softwares disponíveis na Internet, consulta apáginas da web…), de recursos off-line (programas instalados nocomputador), ou de ambos. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 83
  • 84. Quantidade de aulas previstas para desenvolvimento dasituação de aprendizagemInformar o número de aulas necessárias para a aplicação dasituação de aprendizagem.Níveis e Modalidades de EnsinoSelecionar apenas um nível e uma modalidade de ensino.Ano/Série de EnsinoSelecionar apenas um ano/série ensino.Componente CurricularMais de um componente curricular poderá ser selecionado.Temas e ConteúdosInformar temas e conteúdos abordados na situação deaprendizagem. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 84
  • 85. Competências e habilidadesApontar todas as competências e habilidades que foram/serãodesenvolvidas durante a realização da situação deaprendizagem.Referencial PrincipalIndicar o livro didático escolhido e as páginas quepossibilitaram a construção da S.A.O que se pretende alcançar com a situação deaprendizagem?Informar os objetivos da situação de aprendizagem.RecursosInformar todos os materiais utilizados durante a realização dasituação de aprendizagem: livros, revistas, jornais,materiais de papelaria, filmes, músicas, websites, softwares, etc. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 85
  • 86. Desenvolvimento da Situação de AprendizagemDescrever clara e detalhadamente o desenvolvimento, o“passo a passo”, de cada aula, com todos osprocedimentos necessários para sua aplicação,possibilitando que outros docentes apliquem-na.AvaliaçãoPreencher este campo, se a situação de aprendizagem játiver sido aplicada. Nesse caso, o autor deverá relatar comose deu o processo de avaliação e se os objetivos dasituação de aprendizagem foram atingidos. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 86
  • 87. Ferramentas de AvaliaçãoPreencher este campo, se a situação de aprendizagemainda não tiver sido aplicada. O autor deverá informar osmeios que utilizará para fazer a avaliação.ReferênciasIndicar, de acordo com as normas da ABNT, livros,textos, imagens, websites, música, vídeos, etc.,utilizados na elaboração e na execução da situação deaprendizagem. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 87
  • 88. Décimo Encontro 21/06/2012 Diretoria SECRETARIA de Campinas Oeste de Ensino Região DA EDUCAÇÃO 88 Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Núcleo Pedagógico
  • 89. Socialização das Situaçõesde Aprendizagem construídas pelos cursistas. Encerramento do curso. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Slide Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 89
  • 90. Obrigado! SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 90Coordenadoria de Gestão da Educação Básica