• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Diapositivos bloco 3
 

Diapositivos bloco 3

on

  • 1,096 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,096
Views on SlideShare
1,091
Embed Views
5

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

1 Embed 5

http://gestao-informatica.blogspot.com 5

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Diapositivos bloco 3 Diapositivos bloco 3 Document Transcript

    • 20-10-2011 Introdução à Contabilidade 2011/2012 Docente: Rui Costa“Conjunto de elementos de carácter pecuniário sujeitos auma gestão”ou“fundo de valores de que, em determinado momento,dispõe qualquer organismo económico de produção ou deconsumo” F.V. Gonçalves da Silva Introdução à Contabilidade Rui Costa 1
    • 20-10-2011Seja qual for a sua natureza todos os elementospatrimoniais têm: Carácter pecuniárioÉ susceptível de representação monetária, isto é, exprimir-se em euros Introdução à Contabilidade Rui Costa Património Aspecto qualitativo ------------ Componentes Aspecto quantitativo ---------- Expressão Monetária Introdução à Contabilidade Rui Costa 2
    • 20-10-2011•Qualitativamente, o património é analisado pela naturezados seus elementos (valores em caixa, valores a receber ea pagar, máquinas, inventários, etc)•Qualitativamente, refere-se à expressão doscomponentes patrimoniais em termos de valoreseconómicos ou monetários. Introdução à Contabilidade Rui CostaO Património pode também ser encarado como umconjunto de bens, direitos e obrigações, actuais e futurosque essa empresa possui, reportado a determinada data,devidamente valorizado e utilizado para atingir finspreviamente estabelecidos. Introdução à Contabilidade Rui Costa 3
    • 20-10-2011• Elementos Positivos - Bens e Activo - Direitos• Elementos Negativos - Obrigações Passivo Introdução à Contabilidade Rui Costa• Direitos, são valores que a empresa tem a receber deterceiros ou valores de propriedade, que se encontram emposse de terceiros, decorrentes ou não da sua actividadeprincipal.•Bens, são coisas úteis susceptíveis de avaliaçãoeconómica e que estejam à disposição de uma entidadepara prossecução dos seus fins (tangíveis ouintangíveis). Introdução à Contabilidade Rui Costa 4
    • 20-10-2011• Obrigações, são valores a pagar em função de dívidasou compromissos de qualquer natureza, assumidosperante terceiros, ou por bens de terceiros que seencontrem em posse da entidade, sobre os quais estapossui uma responsabilidade, quer pela devolução(empréstimo), quer pela indemnização ou pelo pagamento. Introdução à Contabilidade Rui Costa Património Bens Obrigações Direitos ou Património Activo Passivo Introdução à Contabilidade Rui Costa 5
    • 20-10-2011• Património complexivo ou global: abrange o conjuntode bens, direitos e obrigações (componentes activos epassivos);• Património bruto: abrange apenas os bens e os direitos(todos os elementos do Activo);•Património líquido: soma algébrica dos valores activos epassivos (Activos – Passivos). Introdução à Contabilidade Rui Costa•Exemplo Prático nº1Numerário 50 €Edifício 3.500 €Dívidas a Pagar 1.100 €Dívidas a Receber 300 €Empréstimo obtido 500 €Mercadorias 800 €a) Identificar elementos activos e passivos.b) Colocar os elementos activos por ordem de liquidez (do menos líquido para o mais líquido).c) Colocar os elementos passivos por ordem de pagamento (do curto prazo para o médio e longo prazo).d) Calcular o património da empresa. Introdução à Contabilidade Rui Costa 6
    • 20-10-2011 Activo – Passivo = Situação Líquida Introdução à Contabilidade Rui CostaActivo: Composto pelos elementos patrimoniais activos, ouseja, conjunto de bens e direitos que uma entidade detémpara prosseguir a sua actividade, que valorizapositivamente o património.Passivo: Integra os elementos patrimoniais passivos, asobrigações (dividas a pagar) que valoriza negativamente opatrimónio. Introdução à Contabilidade Rui Costa 7
    • 20-10-2011Situação Líquida (Capital Próprio): Ao valor dopatrimónio chama-se Situação Líquida e corresponde àdiferença entre o activo e o passivo e representa osrecursos que os proprietários da empresa podem esperarreceber, caso se venda todo o activo e se liquide todo opassivo ( recursos originários dos sócios e os rendimentosauferidos).Situação líquida = Capital Próprio = Património Líquido Introdução à Contabilidade Rui CostaPartindo da equação Activo - Passivo = Situação Líquidapodemos definir a igualdade A=SL+P, que se apresentacomo expressão fundamental da contabilidade.Dessa expressão resulta aquilo que se designa EquilíbrioPatrimonial. O Património estará sempre em equilíbrio,pois a todo o momento, se verificará A = SL + P. Introdução à Contabilidade Rui Costa 8
    • 20-10-2011Podemos no entanto ter três situações distintas:A – P = 0 , Situação Líquida Nula;A – P > 0, Situação Líquida Positiva, Situação Líquida Activa (SLa)A – P < 0, Situação Líquida Negativa, Situação Líquida Passiva (SLp). Introdução à Contabilidade Rui Costa-Exemplo Prático nº 2Activo PassivoEdifícios 10.000 € Emp. M.L. Prazo 8.000 €Veículos 2.500 € Fornecedores 5.000 €Inventários 6.000 € E.O.E.P. 2.000 €Stocks 3.800 € Outros Credores 1.000 €Cx e Bancos 2.700 €a) Qual a situação líquida da empresa?b) Diga qual o tipo de situação líquida.c) Admita que o saldo da rubrica fornecedores é de 10.000 € e da rubrica empréstimos médio e longo é de 14.000 €. Calcule e identifique a nova situação liquida da empresa. Introdução à Contabilidade Rui Costa 9
    • 20-10-2011O Património pode ser encarado sob dois aspectos:-Qualitativo – é uma coordenação de coisas muitoheterogéneas e insusceptível de expressão sintética. - Características técnicas; - características Financeiras.-Quantitativo – é um complexo de valores positivos enegativos cuja soma algébrica se denomina, patrimóniolíquido, ou Capital Próprio ou Situação Líquida. Introdução à Contabilidade Rui CostaO Património nas diferentes fases da vida de umaempresa:Património de Constituição – é o património da empresano momento da sua constituição;Património de Funcionamento – é um sistema de valoresactivos e passivos sujeito a contínuas transformações; Introdução à Contabilidade Rui Costa 10
    • 20-10-2011(cont.):Património de Liquidação – liquidar uma empresaconstitui a última fase da vida empresarial. Consiste emrealizar o activo e pagar o passivo. Introdução à Contabilidade Rui CostaO Inventário consiste numa relação (lista, rol, arrolamento)dos elementos patrimoniais com a indicação do seu valor.Proceder a inventário consiste, pois, em analisar oselementos de um dado património, descrevê-los e atribuir-lhes um valor. Introdução à Contabilidade Rui Costa 11
    • 20-10-2011Quanto ao âmbito, podem ser:-Gerais – quando incluiem todos os elementos queconstituem um dado património;-Parciais - quando abrangem apenas alguns doselementos patrimoniais.A inventariação de mercadorias ou as dívidas a receber e apagar de uma dada empresa são casos representativos deinventários parciais. Introdução à Contabilidade Rui CostaQuanto à sua disposição, podem ser:-Simples – os elementos patrimoniais aparecem dispostosao acaso, não obedecendo a qualquer ordem;- Classificados - os elementos aparecem agrupadossegundo a sua natureza, característica ou função. Introdução à Contabilidade Rui Costa 12
    • 20-10-2011Quanto à periodicidade, podem ser:Ordinários – realizam-se periodicamente (no fim de cadaano, semestre, trimestre, etc) em obediência aosnormativos da entidade.Extraordinários – aqueles que se efectuam emconsequência de circunstâncias excepcionais (cessão,liquidação, etc). Introdução à Contabilidade Rui CostaPode ser:Inventário Físico – é um inventário presencial, ou sejalevantamento e contagem unidade por unidade de cadaelemento patrimonial;Inventário Permanente – ao longo do ano, as subtracçõesdo património devidamente documentadas. Introdução à Contabilidade Rui Costa 13
    • 20-10-2011Fases da inventariação de um património:- Identificação e arrolamento – descrição sumária doselementos patrimoniais a considerar;-Descrição e classificação – apresentação e repartiçãopelas diferentes classes de acordo com a sua natureza:- Avaliação ou valorização – atribuição de um valor fiávelcomo expressão do elemento em causa. Introdução à Contabilidade Rui CostaExemplo Prático nº 3Inventário SimplesDinheiro em caixa 2.494 € Dívida a fornecedor 1.247 €Dívida de cliente 499 € Computador 1.397 €Dívida de fornecedor 998 € Edifício 24.940 €Mobiliário: Armários 399 € Mercadoria 7.482 €Emp. Do Banco 4.988 € Dívida de cliente 1.746 €Dívida à Segurança Social 1.496 € Mobiliário: cadeiras 299 €Mobiliário: Secretárias 374 € Viatura comercial 8.978 €a) Separe os elementos patrimoniais, por ctivo não corrente, activo corrente, passivo nãocorrente e passivo corrente Introdução à Contabilidade Rui Costa 14
    • 20-10-2011O Balanço é um documento financeiro, onde estãodescritos os elementos patrimoniais agrupados segundo asua natureza, o que nos permite de uma maneirasimplificada comparar o activo e o passivo para quepossamos conhecer a situação líquida em termos denatureza e valor em determinado momento. Introdução à Contabilidade Rui CostaSintetizando, representa:-A composição do património (do activo e do passivo);-O valor do património, expresso pelos C.P(S.L).Tem por base o conceito da Equação Fundamental daContabilidade, Introdução à Contabilidade Rui Costa 15
    • 20-10-2011 Balanço Activo - conjunto de bens, direitos Sit. Líquida (CP) - riqueza da que uma entidade detém para prosse- da entidade guir a sua actividade Passivo – conjunto de obrigações Introdução à Contabilidade Rui Costa Está sempre sujeito à Equação Fundamental da Contabilidade Activo = Passivo + Situação Líquida ouActivo + Situação Líquida = Passivo + Situação Líquida Introdução à Contabilidade Rui Costa 16
    • 20-10-2011Comparando o Activo com o seu Passivo poderemos tiraras seguintes conclusões:-O activo é superior ao passivo;-O activo é igual ao passivo;-O activo é inferior ao passivo. Introdução à Contabilidade Rui CostaEntão teremos:-No 1º caso uma Situação Líquida Activa A = P + SLa-No 2º caso uma Situação Líquida Nula A=P-No 3º caso uma Situação Líquida Passiva A + SLp = P Introdução à Contabilidade Rui Costa 17
    • 20-10-2011 Balanço Activo Sit. Líquida (CP) - Financiamento próprio dos - Recursos Económicos recursos Passivo - Financiamento alheio dos recursos Activos = Fontes Próprias + Fontes Alheias Introdução à Contabilidade Rui CostaProprietários: Financiadores: Recursos-Accionistas + -Inst.Financeiras = Financeiros-Sócios -Indivíduos-Emp. individual Introdução à Contabilidade Rui Costa 18
    • 20-10-2011 Balanço Activo Situação Líquida (CP) - (Aplicação dos recursos) + Passivo (Origem dos recursos) Introdução à Contabilidade Rui CostaDisposição horizontal Balanço (em euros) Activo------100.000,00 Situação Líquida (CP)------- 40.000,00 Passivo----60.000,00 100.000,00 100.000,00 Introdução à Contabilidade Rui Costa 19
    • 20-10-2011Disposição vertical Activo----------------------------100.000,00 Situação Líquida (CP)------- 40.000,00 Passivo---------------------------60.000,00 100.000,00 Introdução à Contabilidade Rui CostaDecomposição Balanço (em euros) Activo Cap. Próprio (SL) Activo não corrente -Inicial -Activos Fixos Tangíveis -Adquirida -Activos F. Intangíveis -Do exercício Activo corrente Passivo -Inventários Passivo não corrente -Dividas a receber -Dividas a pagar (MLP) -Disponibilidades Passivo corrente -Dívidas a pagar (CP) Introdução à Contabilidade Rui Costa 20
    • 20-10-2011Ordenação dos seus elementos:ActivoOrdem de Liquidez:-Crescente, ou-DecrescenteMaior ou menor rapidez com que os elementos do Balançose transformam em meios líquidos de pagamento(disponibilidades). Introdução à Contabilidade Rui CostaOrdenação dos seus elementos (cont.):Capital Próprio (S.L.)Passivo:Ordem de Exigibilidade:-Crescente, ou-DecrescenteMaior ou menor período de tempo para liquidar a dívida. Introdução à Contabilidade Rui Costa 21
    • 20-10-2011 Activo Cap. Próprio (SL) Activo Fixo Inicial Imobilizado Adquirido Dividas de Terceiros Do exercício (MLP) Activo circulante Passivo Inventários Exigível a MLP Dividas de Terceiros Dividas a terceiros (MLP) (CP) Exigível a CP Disponibilidades Dívidas a terceiros (CP) Introdução à Contabilidade Rui CostaLongo Prazo: Activo Fixo Capital Próprio (SL) -Imobilizado - Inicial -Dívidas de Terceiros -Adquirido (MLP) -Do Exercício Passivo de MLP Exigível de MLP -Dívidas a Terceiros MLPCapital Próprio (SL)+Passivo MLP=Capitais Permanentes Introdução à Contabilidade Rui Costa 22
    • 20-10-2011Curto Prazo: Activo Circulante Exigível de CP -Inventários - Dívidas a Terceiros -Dívidas de Terceiros de CP (CP) -Disponibilidades Introdução à Contabilidade Rui CostaDecomposição do Activo quanto ao seu destino:- Activos ImobilizadosSão os recursos que uma empresa detém com carácter decontinuidade ou de permanência e que não se destinam aser vendidos ou transformados. Introdução à Contabilidade Rui Costa 23
    • 20-10-2011Decomposição do Activo quanto ao seu destino (cont.):- Activos Circulantes:Aqueles que têm a ver com o ciclo da actividade normal daempresa, não têm portanto carácter de continuidade ou depermanência. Introdução à Contabilidade Rui CostaOutras classificações de Activos:- Activos Correntes:Aqueles cujo período de realização (transformação emdisponibilidades) é inferior a um ano (CP);-Activos não correntes:Aqueles cuja período de realização (transformação emdisponibilidades) é superior a um ano (MLP). Introdução à Contabilidade Rui Costa 24
    • 20-10-2011Outras classificações de Activos (cont.):- Activos monetários:Aqueles que sejam dinheiro ou que dêem direito a receberuma quantia fixa de dinheiro (em que os preços nãoestejam previamente fixados);-Activos não monetários:Todos os restantes activos, como inventários, imobilizado,etc. Introdução à Contabilidade Rui CostaDecomposição do Passivo de acordo com o prazo deexigibilidade:-Correntes:Exigível até um ano (CP).-Não correntes:Exigibilidade superior a um ano (MLP). Introdução à Contabilidade Rui Costa 25
    • 20-10-2011Decomposição do Passivo quanto à sua origem:-De funcionamento:Aqueles que derivam da aquisição de bens e serviçosdestinados à actividade normal da empresa.-De financiamento:Aqueles que têm geralmente como contrapartida aobtenção ou entrada na empresa de numerário. Introdução à Contabilidade Rui CostaDecomposição do Passivo quanto à sua origem (cont.):Poderão também eventualmente, aparecerem fornecedoresde equipamentos a efectuar financiamentos através daconcessão de prazos mais alargados. Introdução à Contabilidade Rui Costa 26
    • 20-10-2011Outras classificações de Passivos:-Passivos monetários:É uma obrigação de pagar uma quantia fixa de dinheirosem quaisquer referências a futuros preços dos respectivosbens ou serviços.-Passivos não monetários:Todos os restantes. Introdução à Contabilidade Rui Costa 27