Your SlideShare is downloading. ×
0
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Saúde - Manifestações 2013

337

Published on

Disciplina: Logica Decisória - Saúde no Brasil

Disciplina: Logica Decisória - Saúde no Brasil

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
337
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MANIFESTAÇÕES Saúde Pública no Brasil
  • 2. A História da Saúde Pública no Brasil • A saúde no Brasil praticamente inexistiu nos tempos de colônia. O Pajé, com suas ervas e cantos, e os Boticários, que viajavam pelo Brasil Colônia, eram as únicas formas de assistência à saúde. Em 1789, havia no Rio de Janeiro, apenas quatro médicos.
  • 3. Tempos de Colônia
  • 4. Pajés
  • 5. Com a chegada da família real portuguesa em 1808, as necessidades da corte forçaram a criação das duas primeiras escolas de medicina do país: O Colégio Médico-Cirúrgico no Real Hospital Militar da Cidade de Salvador e a Escola de Cirurgia do Rio de Janeiro. E foram essas as únicas medidas governamentais até a República.
  • 6. Colégio Médico-Cirúrgico no Real Hospital Militar da Cidade de Salvador
  • 7. Escola de Cirurgia do Rio de Janeiro
  • 8. Foi no primeiro governo de Rodrigues Alves (19021906) que houve a primeira medida sanitarista no país. O Rio de Janeiro não tinha nenhum saneamento básico, assim, várias doenças graves como varíola, malária, febre amarela e até a peste espalhavam-se facilmente. O presidente então nomeou o médico Oswaldo Cruz para dar um jeito no problema.
  • 9. Numa ação policialesca, o sanitarista convocou 1.500 pessoas para ações que invadiam as casas, queimavam roupas e colchões. Sem nenhum tipo de ação educativa, a população foi ficando cada vez mais indignada. E o auge do conflito foi a instituição de uma vacinação anti-varíola. A população saiu às ruas e iniciou a Revolta da Vacina. Oswaldo Cruz acabou afastado.
  • 10. Braz Cubas, fidalgo português e líder do povoado do porto de São Vicente, posteriormente vila de Santos, auxiliado por outros moradores, iniciou em 1542 a construção da Santa Casa da Misericórdia de Santos, o mais antigo hospital brasileiro, inaugurando-a em novembro de 1543. A construção do segundo prédio foi concluído em 1665, no Campo da Misericórdia, atual Praça Visconde de Mauá. O terceiro, inaugurado pelo Dr. Claudio Luiz da Costa em 1836 junto ao morro de São Jerônimo, atual Monte Serrat, foi parcialmente destruído por um deslizamento de terra em 1928. O conjunto atual, único remanescente, foi inaugurado pelo Presidente Getúlio D. Vargas em 1945, com 1400 leitos. Braz Cubas
  • 11. O Hospital Mais Antigo do Brasil
  • 12. Hospitais de Referências no Brasil
  • 13. Centro Infantil Boldrini, índices que deixam otimistas os pacientes com câncer. O Hospital Boldrini é referência nacional no tratamento do câncer pediátrico e de doenças sanguíneas. Para obter esse reconhecimento, o Boldrini conta com médicos de diversas áreas como oncologia, hematologia, transplante de medula óssea, cirurgia pediátrica, ortopedia, otorrinolaringologia, oftalmologia, anestesia, m icrobiologia, endocrinologia, radioterapia, cirurgia vascular, neurocirurgia, entre outras especialidades.
  • 14. Voluntariado - Uma das bases do Centro Infantil Boldrini é o trabalho voluntário. Além daqueles que ajudam com a prestação de serviço, as doações são fundamentais, pois 44% da receita do hospital depende da boa vontade dos parceiros. Outra virtude do Boldrini é não negar atendimento. Todas as crianças recebem atenção e não há fila de espera para o tratamento.
  • 15. Dados do Hospital de Câncer de Barretos em 2010: • 4.000 atendimentos/dia 100% dos atendimentos via SUS. • 1500 municípios atendidos em 27 estados brasileiros.
  • 16. Déficit mensal de R$ 5 milhões , 6000 refeições diárias, 13 alojamentos com capacidade para 650 pessoas (pacientes e acompanhantes), sendo dois infantis, 409.033 atendimentos para 97.706 pacientes em 2009, 6 unidades móveis de prevenção percorreram cerca de 282.090km pelas estradas do país realizando exames preventivos de mama, pele, próstata e colo uterino em toda população 1.800 colaboradores e 200 médicos que trabalham em tempo integral e dedicação exclusiva.
  • 17. Imagem aérea do Hospital das Clínicas da Unicamp Complexo Hospitalar da Unicamp
  • 18. • Cobrindo uma área de 90 municípios e uma população superior a 5 milhões de habitantes, as unidades de saúde da Universidade disponibilizaram 870 leitos que propiciaram, aproximadamente 43 mil internações. Conjuntamente, realizaram cerca de 575 mil consultas,56.193 mil cirurgias, 5,5 mil partos, 3,2 milhões de exames laboratoriais e 276 transplantes de córnea, coração, medula óssea, rim e fígado.
  • 19. HOSPITAL DA RESTAURAÇÃO DE QUEIMADURAS, O MAIOR CENTRO DE EMERGÊNCIA DO NORDESTE.
  • 20. Instituto do Coração INCOR • Cerca de 80% do atendimento global do Instituto é prestado a pacientes com financiamento pelo SUS. • O Incor realiza por ano cerca de 260 mil consultas, 13 mil internações, mais de 4 mil cirurgias e 2 milhões de exames de diagnóstico. Os pacientes do Instituto recebem assistência médica e multiprofissional em programas de promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação da saúde.
  • 21. • REDE CEGONHA - Através da estratégia Rede Cegonha, lançada em 2011, o Ministério da Saúde vem reforçando as ações para intensificar e qualificar a assistência integral à saúde de mães e filhos, desde o planejamento reprodutivo, passando pela confirmação da gravidez, pré-natal, parto, pós-parto, até o segundo ano de vida do filho. Essas ações têm ajudado a diminuir a mortalidade infantil, neonatal e materna no país.
  • 22. • No Brasil, a taxa de mortalidade infantil cai 75% desde 1990, aponta ONU. Levando em conta mortes de crianças de até 5 anos, a queda foi de 77,4%. Brasil superou em 33% a meta do milênio de redução da mortalidade.
  • 23. Incentivo à amamentação no Sistema Único de Saúde • Para incentivar hábitos saudáveis de alimentação desde a infância, e aumentar o número de crianças que só consomem do leite materno até os seis meses, o Ministério da Saúde instituiu a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, no Sistema Único de Saúde.
  • 24. • A estratégia repete ações de aleitamento e alimentação complementar saudável realizadas pelo ministério. A Portaria 1.920, publicada no Diário Oficial da União, informa que o objetivo é contribuir para a redução de práticas desestimuladoras da amamentação. • O governo pretende treinar os profissionais de saúde para a promoção do aleitamento materno e da alimentação complementar como atividade de rotina das Unidades Básicas de Saúde. A estimativa do ministério é que 41% das mulheres amamentem seus bebês até os primeiros seis meses.
  • 25. • As ações de promoção à saúde vinculadas a ações de atenção a saúde auxiliam o declínio da mortalidade infantil.
  • 26. • Incentivo ao aleitamento materno, entre outras.
  • 27. Vacinação • Vacinação 0 a 5 anos
  • 28. Controle do peso e crescimento
  • 29. MANIFESTAÇÕES
  • 30. • As manifestações que há semanas mobilizaram o Brasil ganharam uma cor principal: o branco dos jalecos. Médicos, professores, residentes e estudantes de medicina, juntamente com toda a sociedade participam de protestos contra o baixo investimento do governo brasileiro na saúde pública, em oposição à “importação de médicos estrangeiros” sem a revalidação de diplomas e pela adoção de medidas que permitam o exercício da medicina e a qualificação da assistência.
  • 31. O ato contou com faixas e cartazes repudiando a proposta da presidente Dilma Rousseff de trazer médicos de outros Países. A categoria taxou de eleitoreira a ação do governo federal.
  • 32. • Dentre as principais reivindicações das entidades médicas eles citaram: criação de Carreira de Estado para médicos, visando a interiorização de profissionais; remuneração de forma justa aos profissionais; atuação contra a importação de médicos estrangeiros sem a revalidação de seus diplomas; melhor financiamento para a saúde; melhoria nas estruturas de atendimento à população; e reestruturação do decreto presidencial 7562, que alterou a Comissão Nacional de Residência Médica.
  • 33. • Os médicos caminharam com faixas e cartazes em protesto pela importação de médicos, reestruturação dos hospitais e condições de trabalho. Um caixão com a foto do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, também fez parte do protesto.
  • 34. • Sob a perspectiva da saúde pública, a violência é um problema porque, produz uma alta carga de mortalidade e morbidade evitável que afeta especialmente as crianças, as mulheres e os jovens, e recrudesce onde se produzem deslocamentos forçados. • Requer grandes recursos financeiros para a atenção médica dos afetados distorcendo com freqüência a atenção de outros pacientes. • Afeta não só a vítima, mas também a sua família e entorno, com efeitos negativos imediatos nos planos econômicos, social e psicológico, e também com impactos de médio e longo prazo.
  • 35. • Afeta também o indivíduo responsável pelo ato de violência, sua família e a sociedade, já que não somente implica custos de encarceramento, mas esta pessoa não está em condições de contribuir ao desenvolvimento social e econômico de sua família, comunidade e País. • Afeta de maneira negativa o desenvolvimento social e econômico das comunidades e Países. • Afeta a cotidianidade, a liberdade de movimento e nosso direito de desfrutar os bens públicos.
  • 36. Situação da Saúde Pública no Brasil Atualmente
  • 37. No Brasil a saúde pública é tratada com descaso, negligência e impostos altos que impedem acesso a medicamentos e desvalorizam os agentes de saúde, e continua sem investimentos.
  • 38. HORAS E HORAS NAS FILAS DOS POSTOS DE SAÚDE
  • 39. Hospitais públicos da Capital estão lotados sem condições de receber mais pacientes
  • 40. “Esquecidos” Em Hospitais Paulistas
  • 41. Soluções Após as Manifestações
  • 42. Mais Médicos
  • 43. Proposta do Programa mais médicos
  • 44. Porque Importar médicos estrangeiros • Porque há falta de médicos em regiões como o Norte e Nordeste. • Temos 1,8 médico para cada 1.000 brasileiros. • 60% da população, segundo o Ipéa, aponte a falta de médicos como o maior problema do SUS. • Os médicos não querem trabalhar em regiões como Amazônia, Amapá, Pará. • Um déficit de 160 mil médicos, que será suprimido apenas em 2035 .
  • 45. Médicos Estrangeiros Vindo para o Brasil
  • 46. Novo programa visa ampliar o número de médicos nas periferias e no interior.
  • 47. Mudanças na Grade Curricular do Curso de Medicina. A elevação da carga horária dos cursos de medicina da rede pública e privada do país de 6 para 8 anos de duração. A partir de janeiro de 2015, os estudantes que ingressarem nas faculdades de medicina terão de cumprir obrigatoriamente um ciclo de dois anos da grade curricular no Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo Mercadante, a experiência no SUS vai “humanizar” a formação universitária.
  • 48. Protesto Contra o Programa Mais Médicos
  • 49. Ato Médico
  • 50. Médicos Estrangeiros Impedidos de Trabalhar Sem revalidação do diploma médicos estrangeiros não podem trabalhar no Brasil.
  • 51. “Ao aderir à primeira etapa do programa Mais Médicos, o município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que tem cerca de 855 mil habitantes, ofereceu 32 vagas. Após as inscrições, 11 brasileiros e dois estrangeiros foram selecionados para atuar na cidade. Quando chegou o dia da apresentação, seis brasileiros compareceram, e, desses, quatro completaram na última quarta-feira um mês de atuação, já que dois desistiram do programa.”
  • 52. Uma pesquisa foi realizada em 135 municípios, de 31 de agosto a 4 de setembro e apontou que : A Maioria da população não vê melhora no país após manifestações •Entre os entrevistados, 32,7% acreditam que o governo não atendeu às reivindicações. •E apenas 0,6% apontaram que o governo atendeu todos os pedidos.
  • 53. Tomada de Decisão
  • 54. O governo precisa fazer melhorias nos hospitais investindo em equipamentos de qualidade. Investir na construção de mais hospitais e postos de saúde nos bairros. A idéia de trazer o programa mais médicos é boa, mas antes de atuarem no Brasil seria necessário a realização de um teste para a avaliar a capacidade e o conhecimento de cada um deles.
  • 55. Fim!!!

×