0. nutrição na enfermagem

7,241
-1

Published on

Curso de nutrição para enfermeiros - XIII Congresso Anual da APNEP

Published in: Health & Medicine
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,241
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

0. nutrição na enfermagem

  1. 1. XIII CONGRESSO ANUAL DA APNEP Curso de Nutrição para Enfermeiros
  2. 2. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMEIROS <ul><li>Promovido pela APNEP, ministrado pelo Grupo de Trabalho de Enfermagem da APNEP </li></ul><ul><ul><li>Teixeira, Abílio Cardoso (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Alves, Paulo (ESS – UC Porto) </li></ul></ul><ul><ul><li>Leite, Carlos (CHVNGE) </li></ul></ul><ul><ul><li>Magalhães, Bruno (IPOFG Porto) </li></ul></ul><ul><ul><li>Meireis, Paula (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Oliveira, Margarida (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Silva, Rui Pedro (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Santos, José (IPOFG – Lisboa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Vieira, Fábio (CHP – HSA) </li></ul></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  3. 3. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMEIROS <ul><li>Promovido pela APNEP, ministrado pelo Grupo de Trabalho de Enfermagem da APNEP </li></ul><ul><ul><li>Teixeira, Abílio Cardoso (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Alves, Paulo (ESS – UC Porto) </li></ul></ul><ul><ul><li>Leite, Carlos (CHVNGE) </li></ul></ul><ul><ul><li>Magalhães, Bruno (IPOFG Porto) </li></ul></ul><ul><ul><li>Meireis, Paula (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Oliveira, Margarida (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Silva, Rui Pedro (CHP – HSA) </li></ul></ul><ul><ul><li>Santos, José (IPOFG – Lisboa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Vieira, Fábio (CHP – HSA) </li></ul></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  4. 4. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMEIROS CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM Conteúdo Formador Considerações Iniciais Abílio Cardoso Teixeira Nutrição - Importância Carlos Leite Nutrição Entérica Fábio Vieira; Margarida Oliveira Nutrição Parentérica Bruno Magalhães Feridas Paulo Alves e Rui Pedro Silva
  5. 5. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  6. 6. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  7. 7. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  8. 8. NUTRIÇÃO – IMPORTANTE? CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  9. 9. NUTRIÇÃO – IMPORTANTE? <ul><li>Situações de má-nutricição poderão conduzir a: </li></ul><ul><ul><li>aumento da morbilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>aumento da suscetibilidade a infeções, </li></ul></ul><ul><ul><li>atraso na cicatrização (O’Flynn et al., 2005; Schneider et al., 2009; Pradignac, 2011) </li></ul></ul><ul><ul><li>20-60% (Edington et al., 2000; Correia & Waitzberg, 2003; O’Flynn et al., 2005; Lindorff-Larsen et al., 2007; Schneider et al., 2009; Pradignac et al., 2011). </li></ul></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  10. 10. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM <ul><li>Área por vezes esquecida/negligenciada. </li></ul><ul><li>Resolução ResAP (2003)3, salientando que a formação do enfermeiro em nutrição clínica, deverá ter enfoque na: </li></ul><ul><ul><li>avaliação de risco nutricional </li></ul></ul><ul><ul><li>monitorização </li></ul></ul><ul><ul><li>técnicas de alimentação. </li></ul></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  11. 11. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  12. 12. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  13. 13. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  14. 14. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  15. 15. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM Grupo de Trabalho de Enfermagem: enf.apnep@gmail.com | twitter.com/enf_apnep CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  16. 16. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM Grupo de Trabalho de Enfermagem: enf.apnep@gmail.com | twitter.com/enf_apnep CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  17. 17. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM <ul><li>Estando claramente descrito o papel da nutrição na promoção da saúde, na prevenção e tratamento da doença torna-se importante que o profissional de saúde e, nomeadamente o Enfermeiro, assuma este fato, ocupando o seu lugar dentro da equipa multidiciplinar que, de acordo com resolução ResAP (2003)3 , tem demonstrada importância na prevenção das consequências associadas à má-nutrição, dado que gestores, médicos, farmacêuticos, enfermeiros, nutricionistas e outros profissionais ligados a este processo, devem trabalhar em consonância , com tarefas claramente atribuídas , devendo ser ser implementado um programa de educação contínua , para todo os, profissionalmente, envolvidos. </li></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  18. 18. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM <ul><li>Parte dos curricula do Curso de Licenciatura (nutrição clínica no contexto da saúde geral, saúde pública e promoção da saúde) (Schaller & James, 2005). </li></ul><ul><li>No entanto, esta parte é uma “pequena parte de um currículo geral” (La Trobe University, 2003 cit. Schaller & James, 2005: 406). </li></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  19. 19. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM <ul><li>Assim, os planos formativos deverão ir de encontro às necessidades encontradas assim como às necessidades formativas especificas dos diferentes grupos : </li></ul><ul><ul><li>Beck et al. (2001): dificuldade em identificar os clients em risco, em estabelecer um adequado plano de tratamento e em monitorizar os efeitos do suporte nutricional. </li></ul></ul><ul><ul><li>Lindorff-Larsen et al. (2007): dificuldade no planeamento e não identificação dos clientes em risco e desconhecimento das implicações da desnutrição (médicos e enfermeiros) </li></ul></ul>CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  20. 20. <ul><li>Pradignac et al. (2011): realçam que um programa de treino regular, projetado para os Enfermeiros, em conjunto com a utilização de metas nutricionais, permite uma melhoria significativa das práticas nutricionais no cliente hospitalizado. </li></ul>NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  21. 21. <ul><li>Plano formativo deverá, entre outros aspetos, suprir as necessidades relativamente a: </li></ul><ul><ul><li>avaliação do risco nutricional: MUST (adultos, em contexto da comunidade), NRS-2002 (contexto hospitalar) e MNA (para idosos) (Kondrup et al., 2003). (implementação de ferramentas de rastreio pode conduzir à redução da prevalência da desnutrição hospitalar) </li></ul></ul><ul><ul><li>administração de fármacos por sonda. Esta administração, podendo levar a complicações e, de forma a garantir uma eficar administração dos fármacos, deverá levar em consideração vários aspetos, sobre os quais o Enfermeiro terá que estar desperto, para garantir eficientes planos de cuidados e tratamentos. </li></ul></ul>NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  22. 22. <ul><li>Plano formativo deverá, entre outros aspetos, suprir as necessidades relativamente a: </li></ul><ul><ul><li>comunicação e transmissão das informações consideradas necessárias para a continuidade dos cuidados. </li></ul></ul><ul><ul><li>feridas: competência de abordagem holística e detecção precoce de má nutrição, por parte dos enfermeiros, são essenciais para a eficiência no tratamento de feridas (Russel, 2001). </li></ul></ul>NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM
  23. 23. NUTRIÇÃO E/NA ENFERMAGEM CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM Gráfico 1: Profissão Gráfico 2: Local de trabalho
  24. 24. CURSO DE NUTRIÇÃO PARA ENFERMAGEM | ENF.APNEP@GMAIL.COM

×