Eubiose 24 nov-2012 bandeira brasil e seu brasão

  • 2,070 views
Uploaded on

Aborda aspectos meta históricos do país simbolizados na bandeira e brasão. Passando pelas fases colonial, monar

Aborda aspectos meta históricos do país simbolizados na bandeira e brasão. Passando pelas fases colonial, monar

More in: Spiritual
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,070
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
36
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. kpmg Simbologia da Bandeira e Brasão do Brasil Eduardo Nunes de Carvalho Celular 11 99257-2451 - encarvalho@ig.com.br - www.twitter.com/enunespact Fonte de estudo: Mistérios da Bandeira Brasileira, VI Eliseu Mocitaíba da Costa, edição Outubro/2005, VI José Seixas Patriani em Dhâranâ ano LIV, série transformação no 5, 1979; O Brasão d’armas de São Luís do Maranhão de Mário M. Meireles; artigo Lábaro Erroneamente Estrelado de Ricardo Seyssel; Wikipedia e imagens obtidas na Internet. Apresentações: São Paulo-SP, 28 de fevereiro, 31 de outubro, e 4 de novembro de 2009; Florianópolis-SC, 9 de junho de 2010; São Paulo-SP, 24 de março e 22 de julho de 2010; São Luís- MA, 11 de setembro de 2010; Carolina-MA, 5 de fevereiro de 2011; São Paulo-SP 21 de novembro de 2011; Natal-RN, 20 de abril de 2012; São Paulo 24 de novembro e 4 de dezembro de 2012. Know how to do Brazilfacts! See at www.twitter.com/enunespact 1
  • 2. kpmg Bandeira Oficial 2
  • 3. kpmg Aspectos da Bandeira  Cores e formas utilizadas no pavilhão conservam o modelo da bandeira imperial no que diz respeito às figuras do retângulo e do losango. Como “inovação” foram introduzidas a representação do céu, a zona/faixa branca e a inscrição “Ordem e Progresso”.  O globo azul foi o substituto da esfera armilar herdada de D. Manuel I (representada na Bandeira do Principado do Brasil); o Cruzeiro do Sul, a Cruz da Ordem Militar de Cristo; o céu, a orla estelar do pavilhão imperial. 3
  • 4. kpmg Aspectos da Bandeira  Já a disposição das estrelas “reproduz” o aspecto do céu no Rio de Janeiro antes do alvorecer do dia da Proclamação de Republica.  A zona branca é dita explicitamente símbolo do zodíaco, e particularmente, da eclíptica – plano da órbita terrestre; havendo outros significados, dentre eles especificamente o do rio Amazonas; e que o País pertence aos dois hemisférios terrestre.  A simbologia Estrela-Estado foi retirada dos Estados Unidos da América, tendo sido usada já na bandeira imperial. 4
  • 5. kpmg Posição das estrelas As constelações são do céu no Rio de Janeiro às 8h30 de 15/11/1889 (doze horas siderais) vistas por um observador situado fora da esfera celeste. Autor principal: Raimundo Teixeira Mendes, projeção pelo astrônomo Manuel Pereira Reis e desenho de Décio Rodrigues Vilares. Segundo Prof. Artur Luponi “... Vêmo-las, portanto, como se as víssemos do infinito, ou num globo celeste, no qual parecem fixadas as estrelas.” Já Olavo Bilac diz: “... Só quem souber ouvir e entender estrelas poderá decifrar tão Magno Mistério.” 5
  • 6. kpmg A faixa Ordem e ProgressoTermo positivista de Augusto Comte: “O amor por princípio e a ordem por base; oprogresso por fim”.Segundo Teixeira Mendes: “A nova divisa significa queessa revolução não aboliu simplesmente a monarquia,que ela aspira a fundar uma pátria de verdadeirosirmãos, dando à Ordem e ao Progresso todas asgarantias que a história nos demonstra seremnecessárias a sua permanente harmonia.”A faixa de prata, oblíqua dá o sentido de redondeza à esfera celeste. Também expressa atransferência de valores materiais e espirituais do Trópico de Câncer para o Trópico deCapricórnio, ou seja, de Oriente para o Ocidente seguindo o mitológico Itinerário de IÓ.Da janela retangular se observa o mundo humano, enquanto que do globo azul observao mundo sutil, como simbolizado em certos prédios antigos.Embora o amor tenha ficado “de fora” do termo, ele está inserido ocultamente na 6representação da bandeira.
  • 7. kpmg Relação Estrela-Estado1. AMAZONAS - Procyon (alfa do Cão Menor)2. MATO GROSSO DO SUL - Alfard (alfa da Hydra Fêmea)3. RONDÔNIA - Gama do Cão Maior4. MATO GROSSO - Sirius (alfa do Cão Maior)5. AMAPÁ - Beta do Cão Maior6. RORAIMA - Delta do Cão Maior7. TOCANTINS - Epsilon do Cão Maior8. MINAS GERAIS - Delta do Cruzeiro do Sul9. GOIÁS - Canopus (alfa de Carina)10.ESPÍRITO SANTO - Epsilon do Cruzeiro do Sul11.SÃO PAULO - Acrux (alfa do Cruzeiro do Sul)12.DISTRITO FEDERAL - Sigma do Oitante13.PARANÁ - Gama do Triângulo Austral14.RIO GRANDE DO SUL - Alfa do Triângulo Austral15.SANTA CATARINA - Beta do Triângulo Austral16.SERGIPE - Iota do Escorpião17.ALAGOAS - Teta do Escorpião18.PERNAMBUCO - Mu do Escorpião19.PARAÍBA - Kappa do Escorpião20.RIO GRANDE DO NORTE - Lambda do Escorpião21.CEARÁ - Epsilon do Escorpião22.PIAUÍ - Antares (alfa do Escorpião)23.MARANHÃO - Beta do Escorpião24.RIO DE JANEIRO - Mimosa (beta do Cruzeiro do Sul)25.BAHIA - Gacrux (gama do Cruzeiro do Sul)26.ACRE- Gama da Hydra Fêmea 727.PARÁ- Spica (alfa de Virgem)
  • 8. kpmg Constelações 1. Cruzeiro do Sul - BA, MG, ES, RJ e SP (estrelas Gama, Delta, Épsilon, Beta e Alfa) 2. Triângulo Austral - PR, RS e SC (estrelas Gama, Alfa e Beta) 3. Escorpião - MA, PI, CE, RN, PB, PE, AL e SE (estrelas Beta, Antares, Épsilon, Lambda, Kapa, Mu, Teta e Iota) 4. Virgem - PA (estrela Spica) 5. Argus – GO (estrela Canopus) 6. Cão Maior - RO, MT, AP, RR e TO (estrelas Gama, Sírius, Beta, Delta e Épsilon) 7. Cão Menor - AM (estrela Prócyon) 8. Hidra Fêmea – MS e AC (estrelas Alphard e Gama) 9. Sigma do Oitante – DF (estrela Pólo Sul). 8
  • 9. kpmg Bandeiras do Período Colonial do BrasilOrdem de Cristo herdoua riqueza, tecnologia econhecimentotemplário, aliado de pesode Portugal para otraslado de valores aoBrasil. Há também a bandeira branca e cores azuis instituída por Tomé de Souza em 1549 em Salvador/BA, contendo uma pomba com 3 folhas verdes no bico e um globo com a legenda: “SIC ILLA AD ARCAM REVERSA EST” (Assim ela voltou para a Arca). 9
  • 10. kpmg Bandeiras do século XVII até 1960 1. Independência constituída de 19 províncias (estrelas no globo). 2. Aumento para 20 estrelas pela inclusão das províncias do Amazonas e Paraná e exclusão da Cisplatina. 3. Definição temporária, inspirada nos Estados Unidos. 10 4. Representação de 21 estados sintetizados no pavilhão nacional.
  • 11. kpmg Bandeiras de 1960 aos dias de hoje 5. Inclusão da 22ª estrela em representação da Guanabara. 6. Inclusão do Acre e Mato Grosso do Sul, exclusão da Guanabara. 7. Representações para os territórios do AP, RR e RO elevados à estados, além da formação de Tocantins pelo desmembramento do 11 norte de Goiás.
  • 12. kpmg Bandeira do Império – 1822 a 1889  Desenhada por Jean Debret ANTES de 1822, onde o losango (quadrilátero romboidal) foi inspirado nas bandeiras regimentais francesas, ou seja, incorporando ideais da Revolução Francesa. É ainda um símbolo feminino de Vênus.  As cores foram definidas pelo próprio imperador Dom Pedro I (maçom Guatimozin), segundo Clovis Ribeiro.  A Imperatriz Maria Leopoldina influiu na inclusão do verde dos Bragança (B) e amarelo-ouro dos Habsburgo/Lorena (H). 12
  • 13. kpmg Bandeiras idealizadas em conjurações e as rejeitadas a b c d e f g h i jBandeira de conjurações. A Inconfidência Mineira (1785-1789) já idealizava umpavilhão - a, b, c -, todas com inclusão da Santíssima Trindade em forma de triângulo(similar ao triângulo maçônico). Idem para o Nordeste em 1798, 1817 e 1824(Conjuração Baiana d, Revolta Pernambucana - e - e Confederação do Equador - f).Propostas rejeitadas. Usavam a combinação tricolor rubro-alvinegra, inspirada natese de Carl FP von Martius de que os povos do Brasil seriam os das etniasindígena, europeia e africana. Foi o caso da proposta de Júlio Ribeiro – g - (1888) quese tornou a do estado de São Paulo, ou então do Barão de Rio Branco – h - e de SilvaJardim – i - (1890). Em 1908, Venceslau Escobar propôs a exclusão da faixa oblíqua econsequentemente da frase positivista na bandeira – j. 13
  • 14. kpmg Brasão oficialEscudo redondo em campo azul-celeste, contendo cinco estrelas deprata compondo a constelação do Cruzeiro do Sul, com a bordadurado campo perfilada de ouro, carregada de estrelas de prata emnúmero igual aos estados mais DF;Escudo pousado numa estrela partida e gironada, de dez peças desinopla e ouro, bordada de duas tiras, a interior de goles e a exterior de ouro;O todo brocante sobre uma espada, em pala, empunhada de ouro, guardas deblau, salvo a parte do centro, que é de goles e contendo uma estrela de prata, figurarásobre uma coroa formada de um ramo de café frutificado, à destra, e de outro defumo florido, à sinistra, ambos da própria cor, atados de blau, ficando o conjuntosobre um resplendor de ouro, cujos contornos formam uma estrela de vinte pontas;Em listel de blau, brocante sobre os punhos da espada, inscrever-se-á, em ouro, alegenda República Federativa do Brasil, no centro, e ainda as expressões 15 denovembro, na extremidade destra, e as expressões de 1889, na sinistra. 14
  • 15. kpmg Brasões Anteriores do BrasilO primeiro brasão referencial da região foi o que continha o pau-brasil em verdeencimado pela cruz preta (vera cruz) em escudo em forma de cálice.Os domínios franceses e holandeses tentaram impor seus símbolos (flor-de-lis elaranja), dentre outros.O tradicional escudo português prevaleceu no Reino de Portugal, Algarves e Brazil.Nos escudos pós independência, orla com estrelas províncias, cruz da Ordem deCristo com globo dourado, coroa imperial e ramos de café e fumo (força da terra). 15O da Convenção de Itu incorporou o barrete frígio (chapéu vermelho).
  • 16. kpmg Barrete Vermelho Presente nas armas de vários países como a Argentina e o Paraguai, dos estados do AC, AM, BA, PB, RS e SC e em diversos municípios incluindo o Rio de Janeiro, o barrete frígio ou da liberdade foi idealizado na célebre Convenção de Itu em 1873. Ele é uma espécie de touca ou carapuça, originariamente utilizada pelos moradores da Frígia (Turquia, Ásia Menor). Foi adotado, na cor vermelha, pelos republicanos franceses que lutaram pela tomada e queda da Bastilha em 1789, que culminou com a instalação da primeira república francesa em 1793. Por essa razão, tornou-se um forte símbolo do regime republicano (liberdade, igualdade e fraternidade). 16
  • 17. kpmg Críticas a Bandeira Atual do Brasil1. Desprezo da Tradição. Observado na exclusão da esfera armilar e da Cruz da Ordem Militar de Cristo em troca do globo e Cruzeiro.2. Erros de Astronomia. O céu não corresponde à veracidade.3. Legenda Positivista. Foram muitos os que se opuseram a sua existência. Alceu de Amoroso Lima afirmou: “Os adoradores de Clotilde de Vaux „transformaram nosso auriverde pendão num desastrado símbolo positivista‟.” (carta a Eurico de Góes, 27/03/1933, ibid., p. 40).4. Simbologia “sem fundamento”. Eduardo Prado diz: “A cor branca da bandeira portuguesa, tanto em Portugal como nas colônias, foi, antes e depois de 1500, a cor branca. Não é, pois, possível relembrar a fase colonial do Brasil pelas cores branca e azul, que nunca foram as dessa colônia e são as de Portugal...”.5. Inobservância heráldica. Os símbolos não são universais, as estrelas estão desordenadas, dúvida da validade do círculo azul como elemento heráldico, etc.6. Inobservância da utilização dos elementos de forma sintética. Aparente desconhecimento das regras de composição visando comunicação mais rápida.7. Desrespeito à relação signo/significado/significante. Elemento fundamental para um símbolo veraz e bem concebido, onde significação cromática, linguagem dos sinais, síntese formal, semiótica e gestalt são 17 importantes.
  • 18. kpmg O Índice NegativoSegundo Alexandre Wollner: “...Existe ali um elemento negativo muito forte, queintuitivamente a população assimila. A faixa branca "Ordem e Progresso" estáapontando para baixo, como uma estatística negativa. Também não se deve escreverfrases em bandeiras, porque elas estão sempre tremulando e não se consegue ler.Estas questões são importantes. As mensagens estão escondidas dentro de um sinal.Intuitivamente você percebe. Não consegue explicar, mas sente.” 18
  • 19. kpmg Análise das Constelações • A Constelação do Cruzeiro do Sul reproduz a cruz e a rosa, ou então a verdadeira cruz (Vera Cruz) tal como foi um dos nomes originais da terra. Não é por acaso que no centro é o Espírito Santo, no Sul o estado de São Paulo que é atravessado pelo Trópico de Capricórnio, no Leste o Rio de Janeiro, terra sagrada que muito causa admiração aos estrangeiros, a Oeste por Minas Gerais, terra de montanhas sagradas e do triângulo maçônico, ao Norte pela Bahia de todos os Santos e praça do redescobrimento e primeira missa oficial. A inclusão desta Constelação é assinada por Marechal Deodoro da Fonseca. • A estrela Spica, representada pelo estado do Pará, simboliza a presença do Brasil no Hemisfério Norte, mas ainda apresenta uma estrela solitária que segundo o Professor Henrique José de Souza simboliza a Casa do Sol, tradução direta de Pa-Rá na antiga língua egípcia. Adicionalmente, vemos referência ao Eldorado e às antigas cidades Atlantes. Há ainda a visualização da direita para a esquerda da Luz do Oriente vindo para o Ocidente, representada pela estrela sobre a faixa oblíqua. 19
  • 20. kpmg Análise das Constelações • O Triângulo Austral é o Delta Luminoso maçônico, símbolo do Supremo Arquiteto do Universo, da Divindade Uno-Trina. • O Escorpião é a contraparte de touro, simbolizando a morte ou transformação/transmutação, signo do auge da primavera e da Proclamação da República. • A Virgem (Spica) está ligada à descoberta da Precessão dos Equinócios por Hiparco. • O Grande Cão (Caleb) é a estrela mais brilhante do céu e representa o Mato Grosso. Tem correlação com a Confraria Caleb do Egito, relacionada ao planeta Vênus. Isto significa um caminho futuro importante reservado para a região. Basta ouvir histórias lendárias como a que ocorreu com o Coronel Fawcett na Região do Roncador. 20
  • 21. kpmg Sacralidade do Cruzeiro do Sul e do 5 Dele emana ou flui as cinco correntes de Vida, as 5 manifestações do Hálito Universal Criador que se infunde na Terra, ou seja, as Forças Sutis da Natureza. Representa a cruz sagrada do Cristianismo e também o quaternário coroado pelo 5º Elemento, a ROSA+CRUZ. Diversas culturas e tradições a tratam como sagrada. Representação dos céus (Paraíso) na Terra. Representação dos quatro Senhores em preparação do 5º Senhor a governar o Planeta. Brasão enfatiza o cinco, pois ele é que faz a diferença (por exemplo, o 5º dedo – polegar – é que permite desenvolver a criação que propiciou o avanço tecnológica da Humanidade). 21
  • 22. kpmg Sacralidade do globo azul • Cor da Virgem, de Nossa Senhora Aparecida, com quem a Princesa Isabel tinha grande respeito e “pagou” promessas, por sua fé e espiritualidade e resultados atingidos como a Abolição da Escravatura. • Cor da Akâsha, do Infinito, da Dimensão onde tudo é plasmado. • Símbolo do elemento Mãe na Trindade Pai-Mãe- Filho, ou seja, o 2o Trono. • Símbolo Lunar e do Globo azul, símbolo de proteção espiritual e de plasmação do Paraíso na Terra. • Representa também a Casa ou Dinastia dos Bourbom - França (inserida com o casamento da Princesa Isabel com o Conde DEu) 22
  • 23. kpmg Sinergia no imaginário do povo Final da Copa 1958. A delegação que levou até psicólogo para lidar com a superstição e trauma dos jogadores na derrota de 1950, teve que lidar com o gentil empréstimo de uniforme azul da seleção sueca na final, já que ambos jogavam de amarelo. Foi quando o dirigente Paulo Machado de Carvalho, tentou estimular os jogadores associando o azul da camisa ao "manto de Nossa Senhora". OAB. Maior entidade representativa dos advogados, questionou vários segmentos da sociedade quanto à ética e cumprimento da Lei, sem sofrer expressivas ameaças destes segmentos. Seu logo contempla o globo azul. Posse presidencial. Dilma Roussef ao tomar posse em 2011, quebrou o protocolo e beijou a bandeira em provável agradecimento, respeito ou homenagem ao mais emblemático símbolo da nação. 23
  • 24. kpmg Origem do nome Brasil e a cor vermelha• Há muitas teorias referente à origem do nome Brasil. Algumas apontam a correlação do nome com a cor vermelha (cinábrio, cerne do pau-brasil, etc.) e outras a relacionam com o fogo, a vida e a Mãe terra.• A sua NÃO inclusão direta na bandeira oficial é uma dádiva, pois esta cor carrega pesada correlação com sangue, violência e guerras. Basta associar a cor com diversos países do Hemisfério Norte que tiveram pesados conflitos ao longo da História.• Entretanto, se observar por alguns segundos a bandeira brasileira e rapidamente tirar a bandeira sobre um fundo branco, observarão as cores vermelha, violeta e laranja. Portanto, o vermelho ESTÁ na bandeira, mas de forma sutil.• Estas cores combinam harmonicamente os 1o, 2o e 3o Trono, promovendo a transformação, superação e metástase do Ser Humano. 24
  • 25. kpmg Leitura de Arcano e Outros FatosA última lei 8421 é datada de 11 de maio de 1992.A soma aponta 1 + 1 + 5 + 1 + 9 + 9 + 2 = 28 e2 + 8 = 10. Portanto, o Arcano 10. Este arcanorepresenta a Fortuna/Necessidade e combinadocom a lei 8 + 4 + 2 + 1 = 15, Arcano 15, querepresenta a Grande Luz, ambos pelo Tarot da Erade Aquário do Professor Henrique José de Souza.A interpretação leva a muitos viés, mas indica um futuro promissor e responsávelpara a Paz Mundial e Evolução da Humanidade por meio do desenvolvimento devalores sutis, tão apontado por profetas e estudiosos, como frei italiano João Bosco, osociólogo mexicano Vasconcelos, a ocultista russa Blavastki, o Professor HenriqueJosé de Souza, dentre outros.A legenda: Ordem e Progresso, que tem 15 letras, pode cabalisticamente (técnicanotarikon) ser associada como: ORDEM – ERDOM – ERMOD e por sonânciaEDOM, EDEM, R(Rei) e PROGRESSO pelo oposto REGRESSO, ou seja, “obra deregresso ao Édem do Rei”. 25
  • 26. kpmg Caldeão de importantes símbolos • Valores monárquicos, republicanos e democráticos • Sangue monárquico • Cristianismo • Positivismo • Maçonaria e Rosa Cruz • Cruzeiro do Sul (A Verdadeira Cruz!) • Transmissão de valores do Oriente para o Ocidente • Caldeamento racial • Presença de Nossa Senhora e proteção • Grandeza da terra da fartura, Paraíso Terrestre Portanto, a bandeira representa a garantia de que o país conduzirá importante processo rumo à Evolução do Planeta e de seus habitantes. 26
  • 27. kpmg Conclusões Colcha de retalhos. Carrega os valores trasladados europeus e do Velho Mundo, com a inclusão de todos os elementos relevantes e seu caldeamento racial/cultural. Problemas de vexilologia. As críticas são procedentes quanto à falta de simplicidade e atropelamento de regras de heráldica. Símbolo vivo. Como talismã de proteção e em constante vibração, ela contribui para o atingimento do destino da nação, sendo ela a depositária de várias mensagens ocultas rumo à Evolução Espiritual do Planeta e de seus habitantes. Sua leitura é útil na interpretação do passado, do presente e também do futuro da nação. 27
  • 28. kpmg “Spes messis in semine”  Brasil, terra do Fogo Sagrado, Tu és o Santuário da Iniciação moral do gênero humano a caminho da sociedade futura, Henrique José de Souza.  Eubiose é viver em perfeita harmonia com as leis universais. Em outras palavras, é a ciência da vida, a sabedoria iniciática das idades. É vivenciar um conjunto de conhecimentos, cujo objetivo primordial é congregar, construir e religar integralmente as dimensões do sagrado, profano, divino e humano.  Há inscrições para cursos. Para inscrição, contate o departamento mais próximo ou o site www.eubiose.org.br 28