FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA     AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA      DANILO MARCHI COSTA       EDENILSON SANTANA          MAGNO...
FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA     AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA                       Trabalho     da    disciplina    de      ...
SUMÁRIO1. Apresentação.......................................................................................................
1) APRESENTAÇÃOO sistemas de automação pneumática é um elemento muito importante pois está presentenum vasto numero de apl...
2) UNIDADE DE PRODUÇÃO DE AR COMPRIMIDOUm sistema de ar comprimido corretamente projetado irá proporcionar maior onfiabili...
Em relação a tubulação de descarga do ar, esta deve ser de diâmetro igual ou uperior ao dasaída do compressor e ser a mais...
depósito de óleo que tenha sido desenhado de tal maneira linha direta que, quando o ar circulapôr ele, uma quantidade de ó...
ACTUADORES PNEUMÁTICOSMEIOS DE ACIONAMENTO DAS VÁLVULAS DIRECIONAIS                                                8
VÁLVULAS DIRECIONAIS4) ESQUEMA DE APLICAÇÃO PNEUMÁTICA4.1) Simbologias utilizadas na aplicação                            ...
Válvula 2/2 viastratamento de rolete e retorno+ mola                             Unidade de acionada por ar: reguladora po...
Esquema pneumático completo                              11
6) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS                                12
SILVA, Emílio Carlos Nelli. Apostila de pneumática. São           Paulo:Universidade de São Paulo, 2002.Apostila Parker. T...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Trabalho instrumentação ii (4)

1,392

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,392
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Trabalho instrumentação ii (4)"

  1. 1. FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA DANILO MARCHI COSTA EDENILSON SANTANA MAGNO COSTA MARILEIDE CONCEIÇÃO TUANE LISBOA SALVADOR 2012
  2. 2. FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA Trabalho da disciplina de Instrumentação e Automação, do curso de Engenharia, do ano de 2012. Sob a orientação do Professor Carlos Alvarez. SALVADOR 2012 2
  3. 3. SUMÁRIO1. Apresentação.......................................................................................................................... 42. Unidade de produção de ar comprimido................................................................................ 53. Simbologia utilizada em pneumática......................................................................................74. Esquema de aplicação.............................................................................................................96. Referências Bibliográficas....................................................................................................13 3
  4. 4. 1) APRESENTAÇÃOO sistemas de automação pneumática é um elemento muito importante pois está presentenum vasto numero de aplicações, seja como sistema totalmente pneumático ( tecnologia),seja como elementos atuadores e controle direto dos atuadores integrados em sistemas comoutras tecnologias de automação ( a sua maior aplicação).A aplicação da pneumática temcomo elemento principal o ar comprimido, são as características principais deste elemento quecontribuem para a sua grande aplicação.O ar comprimido possui características como:Custo, Transporte, Armazenamento, Variaçãode temperatura, Segurança, Limpeza, Economia, Velocidade e Regulação. Deve-se ressaltarque este trabalho foi desenvolvido em seguintes pontos que norteara o todo desenvolvimentosdas questões como, Unidade de produção de ar comprimido, Simbologia utilizado napneumática e o esquema de funcionamento pneumático do processo final de uma embalagemde uma peça. No esquema será analisado todos os pontos da atuação do ar comprimido oscilindros pneumáticos e os seus tipos, válvulas pneumáticas e os seus tipos de linhas, e serãosão fornecidos os símbolos pneumáticos para facilitar a leitura de do esquema da embalagem. 4
  5. 5. 2) UNIDADE DE PRODUÇÃO DE AR COMPRIMIDOUm sistema de ar comprimido corretamente projetado irá proporcionar maior onfiabilidade eeficiência nas operações e ferramentas pneumáticas, bem como reduzirá os custos comenergia otimizando a produção.Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição eos pontos de consumo.2.1)CompressorVários fatores influenciam a escolha de um compressor, que deverá ser adequado a cada tipode processo industrial: vazão, pressão e qualidade requerida do ar.Existem diferentes tipos de compressores: alternativos, rotativos (palhetas ou parafusos) etc.A questão referente à qualidade do ar é muito importante e envolve:a) impurezas sob a forma de partículas sólidas, poeira ou ferrugem;b) água;c) óleo (proveniente do processo de lubrificação)Cada equipamento que consome ar comprimido possui suas exigências specíficas quanto aqualidade do ar. Essas exigências devem ser atendidas para que o equipamento possa ter umdesempenho adequado. Por exemplo: ar para instrumentação deve ser extremamente limpo; arpara pintura deve ser seco, isento de óleo e limpo.Para assegurar a operação confiável do compressor, o ar aspirado deve ser limpo e não conterpoeira, fuligem ou partículas sólidas, pois caso contrário, esses poluentes ficarão emsuspensão no óleo lubrificante ocasionando desgaste excessivo dos cilindros, anéis dospistões, mancais, etc. e consequentemente aumentando os custos de manutenção.Assim, deve-se evitar que a casa dos compressores fique localizada perto de chaminés,caldeiras, fornos ou equipamentos de jatos de areia. Sua localização deal é próxima dosprincipais pontos de consumo do ar, visando redução no usto da tubulação e menor perda depressão.Outro aspecto importante para assegurar a aspiração de um ar limpo é ainstalação no compressor de um filtro de admissão de ar (no mínimo a 2 metrosacima do solo e 2,5 metros de distância de qualquer parede). Devem ser nstalados diretamentena entrada do compressor.Em linhas de aspiração muito longas, poderá haver condensação de água e esse caso,aconselha-se o uso de separadores de umidade antes do cilindro. No caso de várias máquinasdeve-se usar de preferência, um duto para cada uma. 5
  6. 6. Em relação a tubulação de descarga do ar, esta deve ser de diâmetro igual ou uperior ao dasaída do compressor e ser a mais curta possível até o resfriador osterior ou ao reservatóriopulmão.2.2)Rede de DistribuiçãoPara determinar-se o melhor traçado da tubulação é necessário conhecer a ocalização dosprincipais pontos de consumo, assim como os pontos isolados.O tipo de rede a ser empregada (aberta ou fechada) deve ser analisado. Em algunscasos podeser adequado um circuito fechado em anel .Outras situações podem exigir uma combinação de anéis e linhas diretas ou ainda somenteuma linha direta pode ser suficiente.A grande vantagem do circuito fechado é que se ocorrer um grande consumoinesperado de arem qualquer linha, o ar pode ser fornecido de duas direções,diminuindo a queda de pressão.2.3 AcessóriosDefinido o lay-out da rede principal, os ramais e as linhas de serviço aos pontos de consumose definem os acessórios necessários.a) Filtro comumPara eliminação das partículas que contaminam o ar comprimido (poeiras, umidade, óleo) eque não foram eliminadas pelos separadores da rede.b) Filtro coalescenteSua principal característica é a grande eficiência na retirada do óleo contido no ar. Acoalescência consiste na coleta de finas partículas em suspensão nos gases, através da coesãoentre elas, formando partículas maiores que são mais facilmente removíveis.c) Reguladores de pressãoMuitas das operações devem ser realizadas a uma pressão menor que a da linha dealimentação. Para tanto, usam-se reguladores para adequar a pressão a um valor desejado. Sãousadas válvulas de ação direta (recomendadas para redução de pressão de um só equipamento,e em aplicações sem grandes variações de fluxo) e válvulas de duplo diafragma(recomendadas para fornecimento de ar à vários equipamentos).d) LubrificadoresQuando se usa o ar para acionar motores, cilindros, válvulas, etc. é necessário instalar umlubrificador. Os elementos lubrificantes reduzem o atrito e consistem basicamente de um 6
  7. 7. depósito de óleo que tenha sido desenhado de tal maneira linha direta que, quando o ar circulapôr ele, uma quantidade de óleo transforma-se em neblina. O óleo conduzido pela corrente dear, lubrifica as partes móveis do equipamento acoplado. Devem ser evitados óleos comaditivos, pois o óleo é eliminado sob a forma de vapor, através de válvulas de exaustão deequipamentos pneumáticos, sendo, portanto, tóxicos.e) PurgadoresEliminador automático da água que se acumula nas diferentes partes da instalação de arcomprimido. O mais indicado é do tipo eliminador de bóia, que abre somente para descarregara água, fechando hermeticamente após a sua eliminação.f) Separadores de umidadeOs purgadores se encarregam de descarregar a água acumulada no fundo do tubo principal ouem qualquer ponto da instalação; nada pode fazer com relação a neblina de gotículas de águaque podem estar suspensa no ar. Os separadores de umidade cumprem esta missão.3) SIMBOLOGIA UTILIZADA EM PNEUMÁTICA 7
  8. 8. ACTUADORES PNEUMÁTICOSMEIOS DE ACIONAMENTO DAS VÁLVULAS DIRECIONAIS 8
  9. 9. VÁLVULAS DIRECIONAIS4) ESQUEMA DE APLICAÇÃO PNEUMÁTICA4.1) Simbologias utilizadas na aplicação Cilindro dupla ação Ponto de pressão pneumática (ar) Válvula AND Válvula 5/2 vias acionada por piloto pneumático / retorno por mola ou piloto pneumático Conexão escape 9 Válvula 3/2 vias acionada por botão pulso e retorno por mola
  10. 10. Válvula 2/2 viastratamento de rolete e retorno+ mola Unidade de acionada por ar: reguladora por filtro + lubrificador ( Sensor do cilindro)4.2) Descrição de funcionamentoO esquema pneumático a seguir representa o funcionamento do processo finalde embalagem de uma peça. O cilindro A representa o empurrador da peça paraleitura do código de barra, o cilindro B representa o segundo empurrador queleva a peça para a caixa de embalagem e o cilindro C é o tampador que fecha acaixa. A sequência pneumática é: A+ B+ C+ A- C- B-O operador ao acionar o comando bimanual irá inicialmente acionar o cilindro Aque empurrará a peça para a leitura do código de barras, ao acionar o sensor omesmo irá pilotar a segunda válvula que fará avançar o cilindro B que levará apeça para a caixa e ao acionar o sensor de avanço acionará a válvula que liga otampador (cilindro C) que efetuará o fechamento da tampa. Ao acionar a terceirosensor , o cilindro A recuará para posição inicial, depois o tampador e ao final ocilindro B. . 10
  11. 11. Esquema pneumático completo 11
  12. 12. 6) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 12
  13. 13. SILVA, Emílio Carlos Nelli. Apostila de pneumática. São Paulo:Universidade de São Paulo, 2002.Apostila Parker. Tecnologia pneumática Industrial Training. Agosto 2000. 13

×