Your SlideShare is downloading. ×
Nominalizações e seus complementos        no contexto escolar    Maria Cristina G. de Góes Monteiro (PUC-Rio)            R...
O contextoTrabalho vinculado ao projeto de pesquisa“Escrita e inclusão social: análise de corpus e a metáfora gramatical n...
Objetivo do estudo aqui proposto     Examinar a complementação das    nominalizações deverbais em textosproduzidos no segm...
Pressuposto teórico  A metáfora gramatical leva naturalmente ao  fenômeno da transcategorização (Halliday e  Matthiessen, ...
A estrutura da forma nominalizada   A nominalização de um verbo que denotaprocesso material (Halliday, 1994), por exemplo,...
A estrutura da forma nominalizada No entanto, nem sempre esses argumentos encontram-se explicitamente representados em det...
A investigação  Verificação da ocorrência ou não desseselementos nas estruturas metafóricasencontradas; Identificação do t...
O corpus analisado   Corpus piloto composto de 34 textos   argumentativos, produzidos por alunos do 3º.   ano do Ensino Mé...
Nominalizações examinadas       Apenas as nominalizações deverbais            sufixos -ção; -mento; -cia quando ficou evid...
Casos especiais• Violência - seria metáfora gramatical ou formacongruente? “Metáfora morta” (Halliday, 2009)?Relativização...
Dados obtidos neste estudo pilotoCom relação aos 17 textos da instituição• públicaMenos extenso – 119 palavras Mais extens...
Nominalização e emprego do argumentoa) Noção de agente preenchida  a falta de médicos acarreta o deslocamento de pessoas  ...
Nominalização e emprego do argumentob) Noção de paciente preenchida moradores que pagam (...) a reposição de peças demonum...
Nominalização e emprego do argumentoc) Sem preenchimento do espaço o Rio de Janeiro tende a sofrer grandes transformações ...
Alguns sinalizações...• A falta de preenchimento dos termos previstosnas nominalizações é significativa possívelfunção coe...
Redação – Rede Pública         Rio vai enfrentar enorme desafio para receber Olimpíadas 2016.     Nossos governantes realm...
Redação – Rede Particular                             Felicidade não resolve problemas         Apesar de ser considerada a...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Nominalizações e seus Complementos no Contexto Escolar

860

Published on

Apresentação realizada no VI ALSFAL - Fortaleza, 2010.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
860
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Nominalizações e seus Complementos no Contexto Escolar"

  1. 1. Nominalizações e seus complementos no contexto escolar Maria Cristina G. de Góes Monteiro (PUC-Rio) Rubiane Guilherme Valério (PUC-Rio)
  2. 2. O contextoTrabalho vinculado ao projeto de pesquisa“Escrita e inclusão social: análise de corpus e a metáfora gramatical no Ensino Médio” (EDITAL FAPERJ Nº 26/2008), cujo objetivo é investigar o uso da metáfora gramatical em redações de estudantes do Ensino Médio de escolas públicas e particulares do Rio de Janeiro.
  3. 3. Objetivo do estudo aqui proposto Examinar a complementação das nominalizações deverbais em textosproduzidos no segmento escolar em foco no projeto já mencionado.
  4. 4. Pressuposto teórico A metáfora gramatical leva naturalmente ao fenômeno da transcategorização (Halliday e Matthiessen, 2006), mas conserva em sua estrutura traços semânticos da forma congruente correspondente, sendo uma “fusão” ou “junção” de duas categorias semânticas (Halliday e Matthiessen, 2006)
  5. 5. A estrutura da forma nominalizada A nominalização de um verbo que denotaprocesso material (Halliday, 1994), por exemplo,pode apresentar em sua estrutura os argumentosprevistos no processo verbal a construção de hotéis (Paciente) pela empreiteira X (Agente)
  6. 6. A estrutura da forma nominalizada No entanto, nem sempre esses argumentos encontram-se explicitamente representados em determinados contextos. a construção de hotéis; a construção da empreiteira X; a construção
  7. 7. A investigação Verificação da ocorrência ou não desseselementos nas estruturas metafóricasencontradas; Identificação do tipo de elemento usadocom maior frequência.
  8. 8. O corpus analisado Corpus piloto composto de 34 textos argumentativos, produzidos por alunos do 3º. ano do Ensino Médio de duas escolas de realidades distintas: uma da rede pública e outra da rede particular. Corpus almejado até o final do Projeto: 500 textos argumentativos, aproximadamente.
  9. 9. Nominalizações examinadas Apenas as nominalizações deverbais sufixos -ção; -mento; -cia quando ficou evidente a necessidade da realização de obras vivem sob o risco de desabamento de encostar dos morros vivem sem as condições primordiais de existência Por ora, não trabalhamos com nominalizações de adjetivos, nem com casos de derivação regressiva. Além de grandes desigualdades sociais, corrupção, violência......além de evidenciar falhas na fiscalização do acesso desses bandidos àsarmas.
  10. 10. Casos especiais• Violência - seria metáfora gramatical ou formacongruente? “Metáfora morta” (Halliday, 2009)?Relativização em função do contexto? Continuum?• Educação – dá origem a educar e não o contrário(dicionário de etimologia)
  11. 11. Dados obtidos neste estudo pilotoCom relação aos 17 textos da instituição• públicaMenos extenso – 119 palavras Mais extenso – 248 palavras2770 palavras – 18 nominalizações frequência normatizada: 26• privadaMenos extenso – 248 palavras Mais extenso – 405 palavras5328 palavras – 103 nominalizações frequência normatizada: 77
  12. 12. Nominalização e emprego do argumentoa) Noção de agente preenchida a falta de médicos acarreta o deslocamento de pessoas não havendo a intervenção do Estado como o surgimento de mais empregos escola pública – 11% de ocorrências escola privada – 14% de ocorrências relação com o gênero textual – texto mais distanciado; apagamento do ator
  13. 13. Nominalização e emprego do argumentob) Noção de paciente preenchida moradores que pagam (...) a reposição de peças demonumento a falta de investimento nas reformas das escolas Junto com ele estão, a construção das UPA’s e amelhoria da infra-estrutura da cidade escola pública – 17% de ocorrências escola privada – 31% de ocorrências
  14. 14. Nominalização e emprego do argumentoc) Sem preenchimento do espaço o Rio de Janeiro tende a sofrer grandes transformações [?],transformações [?], que deixam a desejar somos capaz de realizar o maior evento esportivo do mundocom muito amor, paz, organização [?] e perfeição.escola pública – 72% de ocorrências (28% dos outros casos)escola privada – 55% de ocorrências (45% dos outros casos)
  15. 15. Alguns sinalizações...• A falta de preenchimento dos termos previstosnas nominalizações é significativa possívelfunção coesiva nos textos; conhecimentospartilhados.• O emprego desses termos aumentaexpressivamente a densidade lexical do texto.• A instituição privada parece trabalhar, de algumaforma, a aplicação da metáfora gramatical.
  16. 16. Redação – Rede Pública Rio vai enfrentar enorme desafio para receber Olimpíadas 2016. Nossos governantes realmente enfrentaram um enorme desafio com as olimpíadas. teremos que nos organizar em relação ao transporte, a saúde e a segurança. Pormas que seja um evento mundialmente importante não acho que estamosprontos, para um evento desse nível. Principalmente porque temos outras coisas mas importantes para nos preocuparmos! Primeiramente tinhamos que colocar tudo numa balança e ver o querealmente é importante. Com tanta gente passando fome, sem lugar para morar e com tanta violência. Nossosgovernantes tinham realmente que se preocupar com isso? Nossas crianças sem escola, nossos doentes morrendo sem atendimento. Elespodiam pelo menos parar de fingir que nada esta acontecendo! Vamos cair na realidade e ver que não estamos prontos! Eu acho que tinhamos que para pensar nisso e ver se as olimpiadas sãorealmente importante nesse momento. CEC3-3
  17. 17. Redação – Rede Particular Felicidade não resolve problemas Apesar de ser considerada a cidade mais feliz do mundo, o Rio apresenta problemas estruturais crônicos que preocupam a população. A inexistência de uma política habitacional eficiente, a fragilidade do sistema de transporte público e a crescente onda de criminalidade na cidade são os maiores preocupações para o povo carioca, já que põem em risco o modo de vida pacífico na sociedade. Nas últimas décadas, o estado do Rio de Janeiro sofreu um processo de involução da qualidade de vida. Tal realidade foi causada pela perda significante da qualidade da infraesturutura e da disponibilidade de serviços na região. Dessa forma, água tratada, energia elétrica e o sistema de transporte tornam-se regalias, disponíveis apenas para parte da população mais pobre, enquanto uma outra parcela apresenta modo de vida precário e vivem sem as condições primordiais de existência. Outro problema preocupante na sociedade carioca á a crescente onda de violência. A criminalidade, na cidade do Rio de Janeiro, atingiu níveis tão alarmantes, que já se tornou um habito conviver com ações violentas, bandidagem, tráfico, assassinatos. A criminalidade foi completamente banalizada. O governo não possui forças para controlar a violência, acarretando o medo e a insegurança nos cariocas. Além disso, o Rio sofre com a falta de políticas habitacionais eficientes. Como conseqüência, há o aumento das moradias ilegais, como nas favelas ou outras áreas irregulares, onde não há infraestrutura primordial para manter uma qualidade de vida elevada. Em suma, embora seja considerada “Cidade Maravilhosa”, o Rio apresenta problemas sérios que prejudicam a qualidade da vida carioca. A causa desses problemas está relacionada à falta da estrutura da cidade para fornecer água tratada, transporte público, conjuntos habitacionais e segurança para toda a população. É necessário evitar a restrição para apenas a parte mais rica da sociedade e garantir a cidadania para todos, dando aos cariocas os direitos que eles merecem.

×