Your SlideShare is downloading. ×
0
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Projeto Modos de Ver
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto Modos de Ver

3,716

Published on

PLANO DE FORMAÇÃO 2013 …

PLANO DE FORMAÇÃO 2013
Projeto “Modos de ver”
Por uma pedagogia que valoriza e respeita a diversidade.
Princípio educativo: diversidade e singularidade.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,716
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PROJETO“MODOSDE VER”
  • 2. Por uma pedagogia que valoriza e respeita a diversidade“Todas as meninas e todos os meninos nascemlivres e tem a mesma dignidade e os mesmosdireitos.” (Um mundo para as crianças, ONU,2002).
  • 3. Por que “Modos de Ver”? Por que esse nome? Existeum ditado popular que diz: “o que tem nome existe”.Então esse projeto já começou existir, pois nome ele játem, mas espera um pouco, ele existe a partir do que?Da semente ou da muda? Considerando que no ano passado através do projeto“Aprendizes da Nossa Brasilidade” iniciamos com asemente da sensibilização das/os educadoras/es para queos fios (histórias) que traduzem a presença, influência eparticipação da população afrodescendente comoprotagonistas da construção permanente da nossahistória, do que chamamos de nossa Brasilidade foi oinício desse trabalho. O projeto desse ano de 2013 será a“muda” que traz em suas raízes embutida a crença, deque no cotidiano escolar e na própria vida, hádiversidade, diferentes modos de ver, diferentes culturas,diversos caminhos, diversas possiblidades.
  • 4. Afirmar essa crença de que não existe uma verdadeúnica e imutável culturalmente e sim diversaspossibilidades de reflexão e ação dentro do cotidianoescolar, será um dos objetivos desse projeto. “Durante a educação infantil, as crianças começam aperceber as diferenças e semelhanças entre osparticipantes de seu grupo, a reconhecer as própriascaracterísticas e potencialidades e, dependendo dosrecursos afetivos e sociais que lhe forem oferecidos, esseprocesso pode ser mais positivo ou mais negativo para aconstituição de sua identidade.” (p.20). Por que o meu cabelo é assim? Por que a cor daminha pele é diferente da minha amiga? Essas sãoperguntas frequentes que as crianças realizam durante o
  • 5. período da educação infantil. A importância do trabalhocom diferentes recursos afetivos e sociais que nãoignorem a diversidade cultural e racial como umcomponente importante no processo de constituição daidentidade da criança será também um dos objetivosdesse projeto. Durante o ano passado muitas discussões foramrealizadas sobre as memórias africanas que carregamosem nossos corpos, sobre a dimensão cultural positiva queos antepassados deixaram até hoje em nossa história.Observando o cotidiano escolar e as respostas daseducadoras nas reflexões que aconteceram no projetoanterior, é preciso investir durante esse ano nasdiscussões do conceito de como nosso olhar é formado
  • 6. socialmente e padronizado por informações quedesconsideram a diversidade cultural e racial, ou seja,será preciso refletir sobre nossas escolhas estéticas, sobreo repertório cultural que realizamos no trabalho com ascrianças. Apoiados nessa perspectiva acreditamos serfundamental que as/os educadoras/es se reúnam emhorário de trabalho coletivo (HTPC e reunião pedagógica)para compartilhar saberes, discutir sobre suasdificuldades com a temática de uma educação dasrelações étnico-raciais, realizar pesquisas, trocarexperiências, construir materiais, organizar banco deimagens, desenhos e figuras, refletir sobre os bonecos ebonecas negras, brancas, indígenas e orientais,brinquedos e brincadeiras e também sobre o repertóriomusical utilizado com as crianças. É importante destacar que estamos propondo para
  • 7. as/os educadoras/es de nossa unidade escolar o diálogode diferentes elementos através de uma vertente culturale estética que nos estimularão a agir e pensar sobre aimportância de uma educação para as relações étnico-raciais, de uma educação antirracista que respeita evaloriza a diversidade na primeira infância.
  • 8. OBJETIVOS• Compreender a diversidade cultural como um modo de ver e entender o mundo;• Ressignificar o conceito de diversidade como sendo característica do ser humano para a formação da identidade pessoal e coletiva;• Repensar a prática pedagógica tendo como base uma pedagogia que valorize e respeite a diversidade;• Ampliar o repertório cultural e as escolhas estéticas que os educadores realizam com as crianças;• Desenvolver propostas que considerem a diversidade étnica ou de gênero com as crianças;• Desenvolver na prática diária uma postura que se reconheça o princípio da diversidade.
  • 9. CONTEÚDOS• Princípio educativo da diversidade;• Formação da identidade pessoal e coletiva;• Análise da prática pedagógica;• Repertório cultural, musical, estético.
  • 10. DESENVOLVIMENTO DO PROJETO Este projeto será dividido por quatro momentos/blocos. 1. Momento (bloco da inserção na temática étnico-racial na educação infantil) • Apresentação do projeto em reunião pedagógica para todas/os educadoras/es da escola. • Reflexão sobre os “Processos de Educação Infantil no Brasil” (retomada histórica para o entendimento da educação infantil nos tempos de hoje). (HTPC)
  • 11. 2. Momento (bloco da construção de conceitos) • Reflexão sobre o conceito de infância e suas singularidades. Neste bloco faz-se necessário questionar as imagens que as educadoras têm de infância e de criança, pois tais imagens traduzem a relação adulto-criança e também por que essas imagens refletem diretamente nas organizações das atividades que acontecem na escola. (reunião pedagógica) • Reflexão sobre o conceito de diversidade e seus desdobramentos. ( reunião pedagógica )
  • 12. 3. Momento (bloco da sensibilização estética por umavertente cinematográfica em reunião pedagógica) • Reflexão sobre o preconceito racial. 4. Momento (bloco por uma prática pedagógica quevaloriza e respeita a diversidade) • Trabalho com experiências de aprendizagem na educação infantil. Neste momento do projeto as/os educadoras/es refletirão sobre algumas práticas pedagógicas através de temáticas que envolvem as relações étnico- raciais dentro do cotidiano da educação infantil. As temáticas serão:
  • 13. 1. Construção de uma autoimagem positiva.(HTPC)2. Experiências com o corpo: cuidado consigoe com o outro. (HTPC)3. Patrimônio cultural afro-brasileiro.(Reunião Pedagógica)4. Brincar e imaginar: o jogo simbólico comolinguagem. (HTPC)5. Movimento expressivo e música. (HTPC)6. Conhecer os povos e suas formas de ser eestar. (HTPC)7. Expressão Plástica. (HTPC)
  • 14. 5. Momento (bloco do encerramento do projeto) • Exposição fotográfica intitulada “Modos de Ver – Um caleidoscópio e seus pensamentos” Esta exposição tem como proposta mostrar a comunidade escolar os registros fotográficos e as reflexões das/os educadoras/es que aconteceram durante o percurso do projeto (durante o desenvolvimento do projeto, os trabalhos estéticos das/os educadoras/es serão expostos no mural interno da escola e postados no blog para a apreciação de todas as pessoas que compõem o cotidiano escolar interna e externamente). Semana de 18 a 22 de novembro junto com o PIE.
  • 15. AVALIAÇÃO Este processo acontecerá de duas maneiras: a cadafinal de encontro em duplas as/os educadoras/esrefletirão sobre o tema trabalhado através das seguintesquestões: O que vocês destacariam das discussões queaconteceram no encontro? (RP) Qual desses destaqueslevaríamos para a nossa prática pedagógica hoje? (HTPC)A segunda maneira acontecerá no final do projeto ondeas/os educadoras responderão individualmente algumasquestões referentes ao projeto.
  • 16. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA BENTO, M. A. S.; SILVA JR., H. Práticas pedagógicaspara a igualdade racial na educação infantil. São Paulo:CEERT, 2011. BENTO, M. A. S.; CARVALHO, S. P.; SILVA JR., H.Educação infantil e práticas promotoras de igualdaderacial. São Paulo: CEERT, 2012. ORIENTAÇÕES E AÇÕES PARA A EDUCAÇÃO DASRELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS. Brasília: MEC, 2006. REVISTA AVISA LÁ. Nº 23 – A valorização dapluralidade étnica na educação. São Paulo: Instituto AvisaLá, 2005.
  • 17. IMAGENS PROJETO TRILHAS. Trilhas para abrir o apetite poético.São Paulo, 2011. PROJETO TRILHAS. Trilhas para ler e escrever textos.São Paulo, 2011.

×