Projeto Modos de Ver

6,277 views

Published on

PLANO DE FORMAÇÃO 2013
Projeto “Modos de ver”
Por uma pedagogia que valoriza e respeita a diversidade.
Princípio educativo: diversidade e singularidade.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
6,277
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
66
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto Modos de Ver

  1. 1. PROJETO“MODOSDE VER”
  2. 2. Por uma pedagogia que valoriza e respeita a diversidade“Todas as meninas e todos os meninos nascemlivres e tem a mesma dignidade e os mesmosdireitos.” (Um mundo para as crianças, ONU,2002).
  3. 3. Por que “Modos de Ver”? Por que esse nome? Existeum ditado popular que diz: “o que tem nome existe”.Então esse projeto já começou existir, pois nome ele játem, mas espera um pouco, ele existe a partir do que?Da semente ou da muda? Considerando que no ano passado através do projeto“Aprendizes da Nossa Brasilidade” iniciamos com asemente da sensibilização das/os educadoras/es para queos fios (histórias) que traduzem a presença, influência eparticipação da população afrodescendente comoprotagonistas da construção permanente da nossahistória, do que chamamos de nossa Brasilidade foi oinício desse trabalho. O projeto desse ano de 2013 será a“muda” que traz em suas raízes embutida a crença, deque no cotidiano escolar e na própria vida, hádiversidade, diferentes modos de ver, diferentes culturas,diversos caminhos, diversas possiblidades.
  4. 4. Afirmar essa crença de que não existe uma verdadeúnica e imutável culturalmente e sim diversaspossibilidades de reflexão e ação dentro do cotidianoescolar, será um dos objetivos desse projeto. “Durante a educação infantil, as crianças começam aperceber as diferenças e semelhanças entre osparticipantes de seu grupo, a reconhecer as própriascaracterísticas e potencialidades e, dependendo dosrecursos afetivos e sociais que lhe forem oferecidos, esseprocesso pode ser mais positivo ou mais negativo para aconstituição de sua identidade.” (p.20). Por que o meu cabelo é assim? Por que a cor daminha pele é diferente da minha amiga? Essas sãoperguntas frequentes que as crianças realizam durante o
  5. 5. período da educação infantil. A importância do trabalhocom diferentes recursos afetivos e sociais que nãoignorem a diversidade cultural e racial como umcomponente importante no processo de constituição daidentidade da criança será também um dos objetivosdesse projeto. Durante o ano passado muitas discussões foramrealizadas sobre as memórias africanas que carregamosem nossos corpos, sobre a dimensão cultural positiva queos antepassados deixaram até hoje em nossa história.Observando o cotidiano escolar e as respostas daseducadoras nas reflexões que aconteceram no projetoanterior, é preciso investir durante esse ano nasdiscussões do conceito de como nosso olhar é formado
  6. 6. socialmente e padronizado por informações quedesconsideram a diversidade cultural e racial, ou seja,será preciso refletir sobre nossas escolhas estéticas, sobreo repertório cultural que realizamos no trabalho com ascrianças. Apoiados nessa perspectiva acreditamos serfundamental que as/os educadoras/es se reúnam emhorário de trabalho coletivo (HTPC e reunião pedagógica)para compartilhar saberes, discutir sobre suasdificuldades com a temática de uma educação dasrelações étnico-raciais, realizar pesquisas, trocarexperiências, construir materiais, organizar banco deimagens, desenhos e figuras, refletir sobre os bonecos ebonecas negras, brancas, indígenas e orientais,brinquedos e brincadeiras e também sobre o repertóriomusical utilizado com as crianças. É importante destacar que estamos propondo para
  7. 7. as/os educadoras/es de nossa unidade escolar o diálogode diferentes elementos através de uma vertente culturale estética que nos estimularão a agir e pensar sobre aimportância de uma educação para as relações étnico-raciais, de uma educação antirracista que respeita evaloriza a diversidade na primeira infância.
  8. 8. OBJETIVOS• Compreender a diversidade cultural como um modo de ver e entender o mundo;• Ressignificar o conceito de diversidade como sendo característica do ser humano para a formação da identidade pessoal e coletiva;• Repensar a prática pedagógica tendo como base uma pedagogia que valorize e respeite a diversidade;• Ampliar o repertório cultural e as escolhas estéticas que os educadores realizam com as crianças;• Desenvolver propostas que considerem a diversidade étnica ou de gênero com as crianças;• Desenvolver na prática diária uma postura que se reconheça o princípio da diversidade.
  9. 9. CONTEÚDOS• Princípio educativo da diversidade;• Formação da identidade pessoal e coletiva;• Análise da prática pedagógica;• Repertório cultural, musical, estético.
  10. 10. DESENVOLVIMENTO DO PROJETO Este projeto será dividido por quatro momentos/blocos. 1. Momento (bloco da inserção na temática étnico-racial na educação infantil) • Apresentação do projeto em reunião pedagógica para todas/os educadoras/es da escola. • Reflexão sobre os “Processos de Educação Infantil no Brasil” (retomada histórica para o entendimento da educação infantil nos tempos de hoje). (HTPC)
  11. 11. 2. Momento (bloco da construção de conceitos) • Reflexão sobre o conceito de infância e suas singularidades. Neste bloco faz-se necessário questionar as imagens que as educadoras têm de infância e de criança, pois tais imagens traduzem a relação adulto-criança e também por que essas imagens refletem diretamente nas organizações das atividades que acontecem na escola. (reunião pedagógica) • Reflexão sobre o conceito de diversidade e seus desdobramentos. ( reunião pedagógica )
  12. 12. 3. Momento (bloco da sensibilização estética por umavertente cinematográfica em reunião pedagógica) • Reflexão sobre o preconceito racial. 4. Momento (bloco por uma prática pedagógica quevaloriza e respeita a diversidade) • Trabalho com experiências de aprendizagem na educação infantil. Neste momento do projeto as/os educadoras/es refletirão sobre algumas práticas pedagógicas através de temáticas que envolvem as relações étnico- raciais dentro do cotidiano da educação infantil. As temáticas serão:
  13. 13. 1. Construção de uma autoimagem positiva.(HTPC)2. Experiências com o corpo: cuidado consigoe com o outro. (HTPC)3. Patrimônio cultural afro-brasileiro.(Reunião Pedagógica)4. Brincar e imaginar: o jogo simbólico comolinguagem. (HTPC)5. Movimento expressivo e música. (HTPC)6. Conhecer os povos e suas formas de ser eestar. (HTPC)7. Expressão Plástica. (HTPC)
  14. 14. 5. Momento (bloco do encerramento do projeto) • Exposição fotográfica intitulada “Modos de Ver – Um caleidoscópio e seus pensamentos” Esta exposição tem como proposta mostrar a comunidade escolar os registros fotográficos e as reflexões das/os educadoras/es que aconteceram durante o percurso do projeto (durante o desenvolvimento do projeto, os trabalhos estéticos das/os educadoras/es serão expostos no mural interno da escola e postados no blog para a apreciação de todas as pessoas que compõem o cotidiano escolar interna e externamente). Semana de 18 a 22 de novembro junto com o PIE.
  15. 15. AVALIAÇÃO Este processo acontecerá de duas maneiras: a cadafinal de encontro em duplas as/os educadoras/esrefletirão sobre o tema trabalhado através das seguintesquestões: O que vocês destacariam das discussões queaconteceram no encontro? (RP) Qual desses destaqueslevaríamos para a nossa prática pedagógica hoje? (HTPC)A segunda maneira acontecerá no final do projeto ondeas/os educadoras responderão individualmente algumasquestões referentes ao projeto.
  16. 16. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA BENTO, M. A. S.; SILVA JR., H. Práticas pedagógicaspara a igualdade racial na educação infantil. São Paulo:CEERT, 2011. BENTO, M. A. S.; CARVALHO, S. P.; SILVA JR., H.Educação infantil e práticas promotoras de igualdaderacial. São Paulo: CEERT, 2012. ORIENTAÇÕES E AÇÕES PARA A EDUCAÇÃO DASRELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS. Brasília: MEC, 2006. REVISTA AVISA LÁ. Nº 23 – A valorização dapluralidade étnica na educação. São Paulo: Instituto AvisaLá, 2005.
  17. 17. IMAGENS PROJETO TRILHAS. Trilhas para abrir o apetite poético.São Paulo, 2011. PROJETO TRILHAS. Trilhas para ler e escrever textos.São Paulo, 2011.

×