• Like
  • Save
Sistema nervoso
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Sistema nervoso

  • 10,653 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
10,653
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
26

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Sistema nervoso Prof. Emanuel
  • 2. Tecido Nervoso • Origina-se da ectoderme • Componentes: • Células da Glia (neuroglia) • Neurônio Prof. Emanuel Tecido nervoso
  • 3.  Células da Glia • São os mais numerosos componentes do tecido nervoso • Tipos: a) Astrócitos b) Oligodendrócitos c) Microglia Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 4. a) Astrócitos • Envolvem os vasos sanguíneos do cérebro formando a barreira hematoencefálica • Cicatrização do SNC b) Oligodendrócitos • Formam a bainha de mielina nos neurônios do SNC • Células de Schwann – Bainha de mielina do SNP Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 5. c) Micróglia • Responsável pela fagocitose no sistema nervoso Tecido Nervoso Prof. Emanuel Micróglia Neurônio Astrócito Vaso Oligodendrócitos Bainha de mielina
  • 6. Tecido Nervoso Prof. Emanuel  Neurônios • Células altamente especializadas na geração, propagação e conversão do impulso nervoso • Regiões: a) Corpo celular b) Dendritos c) Axônio
  • 7. Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 8. a) Corpo celular (pericário): Núcleo e algumas organelas. Grânulos de NISSL – RER dos neurônios Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 9. Tecido Nervoso Prof. Emanuel Dendritos b) Dendritos – Ramificações que recebem o impulso nervoso
  • 10. c) Axônio – Prolongamento que conduz o impulso nervoso Tecido Nervoso Prof. Emanuel Axônio
  • 11. • O impulso nervoso propaga-se do dendrito para o axônio (unidirecional) Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 12. • Em alguns neurônios o axônio é envolvido pela bainha de mielina • A bainha de mielina acelera a propagação do impulso nervoso Tecido Nervoso Prof. Emanuel Bainha de mielina
  • 13. Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 14.  Tipos de neurônios: a) Neurônios sensoriais (aferentes) – Conduzem o estímulo da periferia para o centro b) Neurônios motores (eferentes) – Conduzem o impulso do centro para a periferia c) Associativos ou interneurônios – Fazem conexão entre dois neurônios Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 15. OBS. Estrutura dos nervos (associação de neurônios) Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 16.  Sinapse neuronal ( 1014) • É uma zona de comunicação entre dois neurônios ou entre um neurônio e um órgão efetuador • Normalmente não existe contato físico entre dois neurônios Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 17. Tipos de sinapses: a) Neuro-neuronal b) Neuro-muscular c) Neuro-glandular Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 18. Sinapse Química Com neurotransmissor Sinapse Elétrica Prof. Emanuel Sem neurotransmissor Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 19.  Componentes da sinapse: a) Terminação pré-sinaptica (Axônio) b) Fenda sináptica c) Terminação pós-sináptica (dendrito) Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 20.  Neurotransmissores São compostos químicos que possibilitam a propagação do impulso nervoso através da fenda sináptica Ex. Dopamina, serotonina, endorfinas, adrenalina,GABA Tecido Nervoso Prof. Emanuel Neurônio pré-sináptico Sinapse Neurotransmissor Receptor pós- sináptico
  • 21. Tecido Nervoso Prof. Emanuel • Após a atuação do neurotransmissor nos receptores pós-sinápticos: a) O neurotransmissor é reabsorvido por uma bomba de captação b) enzimas podem degradar o neurotransmissor e seus componentes são reabsorvidos Drogas podem alterar o metabolismo dos neurotransmissores na fenda sináptica Ex. Cocaína, DDT
  • 22.  Fisiologia neuronal • Em repouso a membrana do neurônio está polarizada • O estímulo abre os canais de Na+ promovendo a despolarização (potencial de ação) • Com o fim da estimulação o Na+ é bombeado ativamente para fora da célula e ocorre a repolarização Potencial de repouso Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 23. OBS. Lei do tudo ou nada – Uma vez estimulados os neurônios respondem sempre com uma mesma intensidade de impulso. • O impulso não varia de intensidade em função do aumento de estímulo • Estímulo limiar – estimulo capaz de desencadear o potencial de ação Tecido Nervoso Prof. Emanuel
  • 24. S.N.C S.N.P. Encéfalo Medula espinhal Somático Sistema nervoso - Divisão Prof. Emanuel Vegetativo Nervos craniais Nervos espinhais Simpático Parassimpático
  • 25.  Planos de proteção ÓSSEO Crânio – encéfalo Col.Vertebral - medula MEMBRANOSO Meninges • Dura-máter • Aracnóide • Pia-mater LÍQUIDO Liquor Líquido encefaloraquidiano Prof. Emanuel Sistema nervoso - Proteções
  • 26. Prof. Emanuel Proteções - Crânio
  • 27. Prof. Emanuel Proteções - Crânio
  • 28. Prof. Emanuel Proteções - Crânio
  • 29. Prof. Emanuel Região cervical Região torácica Região lombar Sacro Cóccix Proteções – Coluna vertebral
  • 30. Prof. Emanuel CervicalTorácicaLombarSacralCoccígea Proteções – Coluna vertebral
  • 31. Prof. Emanuel Pia-máter Aracnóide Córtex cerebral Substância branca Dura-máter Osso Periósteo Couro Cabeludo Proteções – Meninges
  • 32. Prof. Emanuel Proteções – Meninges Pia-máter Dura-máter Aracnóide Vaso Osso Encéfalo
  • 33. Prof. Emanuel Proteções – Meninges
  • 34. Prof. Emanuel Liquor Proteções – Meninges e liquor
  • 35. Prof. Emanuel Proteções – Liquor
  • 36. S.N.C. Encéfalo • Cérebro • Tronco encefálico Prof. Emanuel Estudo do sistema nervoso central Medula espinhal. • Telencéfalo • Diencéfalo • Mesencéfalo • Ponte e bulbo • Cerebelo
  • 37. Prof. Emanuel Estudo do sistema nervoso central
  • 38.  Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico) Prof. Emanuel
  • 39. Cerebelo MedulaBulbo Ponte Telencéfalo  Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico) Prof. Emanuel Mesencéfalo Diencéfalo
  • 40. • Formado pelo teléncefalo e diencéfalo • Dividido em dois hemisférios (unidos pelo corpo caloso) Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico)  Cérebro Prof. Emanuel
  • 41. Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico)Prof. Emanuel
  • 42. Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico) • O cérebro humano possui sulcos e circunvoluções (girencéfalo) • Zona externa (córtex) - Substância cinzenta • Zona interna - Substância branca Prof. Emanuel Substância branca ( Projeções axônicas) Substância cinzenta (Pericário) Substância branca Substância cinzenta
  • 43. Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico) Principais funções corticais: • Motricidade • Funções sensoriais • Racíocinio lógico • Memória e cognição • Linguagem. Prof. Emanuel
  • 44. LOBOS CEREBRAIS LOBO FRONTAL: Pensamento, emoções ÁREA DE BROCA Parte motora da fala Área motora voluntária SULCO CENTRAL Tato e outras áreas sensoriais LOBO PARIETAL Área de interpretação LOBO OCCIPTAL Visão CEREBELO Equilíbrio PONTE e BULBO respiração e batimentos cardíacos LOBO TEMPORAL Audição
  • 45. Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico)Prof. Emanuel Bulbo Ponte IV ventrículo Mesencéfalo Cerebelo
  • 46.  Tronco encefálico (Bulbo + ponte + mesencéfalo) + Cerebelo Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico)Prof. Emanuel Bulbo Ponte a) Bulbo • Local de cruzamento das fibras nervosas • Centro cardio-respiratório • Tosse + sucção • Deglutição + vômitos b) Ponte • Centro condutor de fibras ascendentes e descendentes Medula Mesencéfalo cerebelo
  • 47. Encéfalo (Cérebro + Tronco encefálico)Prof. Emanuel c) Mesencéfalo • Centro de percepção auditiva e visual  Tronco encefálico (Bulbo + ponte + mesencéfalo) + Cerebelo Bulbo Ponte Medula Mesencéfalo cerebelo d) Cerebelo • Centro do equilíbrio • Postura • Controle do tônus muscular
  • 48. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel
  • 49. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel • É um cordão nervoso condutor de estímulos motores e sensitivos • Limites: • Superior – Bulbo • Inferior – L2 ou L3 Cauda equína Medula espinhal Bulbo L2 ou L3 Cérebro
  • 50. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel • Funções: • Conectar as diversas partes do corpo ao encéfalo. • Responsável por alguns reflexos.
  • 51. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel Medula espinhal Nervo Disco intervertebral
  • 52. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel Processo espinhal Nervo espinhal Vértebra Disco intervertebral Medula espinhal Núcleo puposo Disco intervertebral
  • 53. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel Nervo espinhal Medula espinhal
  • 54. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel Dura-máter Aracnóide Pia-máter Substância cinzenta Substância branca Nervo espinhal Visão anterior
  • 55.  Arco reflexo • É a trajetória percorrida pelo impulso nervoso desde o estímulo até a efetivação do ação (ato) • Componentes: • Terminação sensorial • Neurônio sensitivo (aferente) • SNC (Medula / Encéfalo) • Neurônio motor (eferente) • Órgão efetuador Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel
  • 56. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel Substância cinzenta Substância branca Dorsal Ventral Nódulo sensitivo Neurônio motor Canal Receptor Músculo Neurônio sensitivo
  • 57. Medula espinhal ou raquiana Prof. Emanuel
  • 58. Estudo do sistema nervoso periférico Prof. Emanuel Medula espinhal Nervos periféricos cérebro
  • 59.  Nervos cranianos • São 12 pares • Conectados diretamente ao encéfalo • Podem ser sensitivos,motores ou mistos • Exemplos: • 1º par – Olfatório (sensitivo) • 3º par – motor ocular (motor) • 5º par – Trigêmio (misto) • 10º par - Vago Sistema nervoso periférico Prof. Emanuel
  • 60. Sistema nervoso periférico Prof. Emanuel
  • 61.  Nervos espinhais • São 31 pares • Conectados diretamente a medula • São todos mistos • 8 pares cervicais • 12 pares toráxicos • 5 pares lombares • 5 pares sacrais • 1 par coccigeno Sistema nervoso periférico Prof. Emanuel 7 vértebras cervicais 12 vértebras torácicas 5 vértebras lombares Sacro Cóccix
  • 62. • Responsável pelo controle visceral • É involuntário • Divisão: Sistema nervoso autônomo Prof. Emanuel SNA Simpático Parassimpático Adrenalina Acetilcolina
  • 63. Sistema nervoso autônomo Prof. Emanuel
  • 64. Simpático Taquicardia e taquipneia Brocodilatação Vasoconstricção Hiperglicemia Sudorese Midríase Parassimpático Bradicardia Bradipneia Brococonstricção Reduz a sudorese Miose Sistema nervoso autônomo Prof. Emanuel