Your SlideShare is downloading. ×
Oficina memorias
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Oficina memorias

7,850
views

Published on

Published in: Education, Travel, Technology

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,850
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
211
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.
    • Planejamento
    Série: 8º Ano Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Elzilene de Sales Vídeo escolhido: Entrevista com João Acaíabe Conteúdo: Memória literária , vocabulário, foco narrativo ( pronomes), expressões do passado, figuras de linguagem Objetivos: Propiciar a leitura e a produção de texto Desenvolver o gosto pela pesquisa e registro de memórias. Questões a serem trabalhadas com os alunos: Transversalidade e interdisciplinaridade * Valorização do idoso, dos costumes, tradições e da pesquisa integrando outras disciplinas.
  • 2.
    • 1- Apresentação do conceito de memória segundo Houaiss e Ecléa Bosi. Após leitura uma memória produzida por alunos que participaram do concurso das Olimpíadas de Língua Portuguesa em 2008 (1º lugar).
    • 2- Vídeo- com entrevista de João Acaíabe.
    • 3- Divisão de grupo para análise de memórias 1º lugar nas Olimpíadas 2008.
    • 1º grupo- identificar e comentar as pessoas usadas no discurso da memória;
    • 2º grupo- identificar e comentar as expressões do passado empregadas;
    • 3º grupo- identificar as sensações expressas e comentá-las;
    • 4º grupo- identificar as figuras de linguagem utilizadas e comentar;
    • 5º grupo- identificar as informações sobre o lugar de onde a memória foi produzida;
    • 6º grupo- analisar comparações do passado com o presente.
    • Após as atividades apresentar aos colegas em murais e em seguida fazer leitura da memória “Mercador de Escravos”.
    DESENVOLVIMENTO
  • 3. Dinâmica
    • Exercitando a memória
    • Relatos: Onde vive a pessoa que conta a memória? Quais os costumes desse lugar ou da pessoa: moradia, comidas, atitudes dos moradores, brincadeiras...? Vocês já ouviram alguma das expressões utilizadas no texto?
  • 4.
    • Segundo o dicionário da Língua Portuguesa Houaiss.
    • “ Relato que alguém faz, muitas vezes na forma de obra literária, a partir de acontecimentos históricos dos quais participou ou foi testemunha, ou que estão fundamentados em sua vida particular”
    O que é memória?
  • 5. O contexto
    • 1) Por que o lugar, a personagem e esse tempo tornaram-se importantes para a memória dela?
  • 6. Dimensão intertextual
    • O texto remete a outros textos?
    • Quais? Relate outro texto que veio à tona enquanto você lembrava essa memória.
  • 7.
    • Leitura da memória - Mercador de escravos
  • 8. O que vocês sabem sobre as palavras diferentes do texto
  • 9. Ampliando vocabulário
    • ACARÁ CAURIS
    • TAMBORETE CORROBORADA
    • TREMPE
    • BARRILETES
    • TACHO
    • INDIGÊNCIA FÁTICO NACO
  • 10. Produzindo com o vocabulário
    • Em grupo sem auxílio do dicionário monte um texto com as palavras apresentadas.
    • Leitura dos textos produzidos pelos alunos.
    • Há coerência com o sentido das palavras empregadas no texto – “Mercador de Escravos”. Nesse momento trabalhar bastante o contexto. Após apresente os verbetes do dicionário.
  • 11. VERBETE DO DICIONÁRIO
    • Jerítiba: s.m. cachaça
    • Barriletes: (ê) s.m. ferro com que marceneiros e entalhadores prendem ao banco a madeira que lavram, pequeno barril; parte de aparelho de destilação hulha onde se juntam os gases.
    • Corroborada: Confirmar; fortalecer; validar; fortalecer-se; adquirir forças.
    • Tamborete: (ê) s.m. cadeira de braços sem espaldar; cadeira com assento de pau; peça de madeira para reforçar os blocos de madeira.
    • Tacho: s.m. vaso de metal ou de barro, e pouco fundo geralmente com as asas (fam.) cozinheira , antiga medida portuguesa de 25 lt (BR) popular piano ruim, relógio ruim.
  • 12.
    • Acará 1: iguaria de massa de feijão cozido frita em azeite-de-dendê sinônimo de acarajé.
    • Acará 2: (Br) designação vulgar de várias espécies de peixe da família dos Cíclidas, tanto de água doce como de água salgada, e dos quais o mais comum é Geophagus brasiliensis.
    • Naco: s.m grande pedaço de qualquer coisa.
    • Trempe: s.f. arco de ferro com três pés, e sobre o qual assentam algumas vasilhas que vão ao fogo; espécie de manilha de três parceiros; jangada de três paus; conjunto de três. Pessoas reunidas para o mesmo fim ou por interesse comuns; conjunto de três pedras sobre o qual se assenta a panela ao fogo.
    • Reverendo: s.m. digno de reverência padre.
  • 13. Vídeo – João Acaíabe
  • 14.
    • Vamos exercitar nosso domínio do gênero memória?
    • I- Com base nos relatos apresentados por João Acaíabe produza a memória dele.
    Propostas de produção textual:
  • 15.
    • I parágrafo: descreva o lugar da memória escolhida o bairro, a rua, a cidade ou outro lugar dessa região, na época em que ocorreu o fato apresentado em relatos.
    • II parágrafo: apresente detalhes, atitudes, costumes e práticas das pessoas para que o leitor se aproxime do passado dessa pessoa.
    • III parágrafo: Faça comparações do passado com o momento atual dê exemplos.
    • IV parágrafo: apresente emoções do entrevistado, sensações demonstradas durante o diálogo de vocês.
    • V parágrafo: Faça a conclusão do entrevistado com relação ao seu passado, coloque bastante emoção use figuras de linguagem.
    Para facilitar a produção do seu texto veja a seqüencia abaixo:
  • 16.
    • 1-Ao terminar a produção textual recolhe os textos dos alunos e em seguida trocar dez deles entre os grupos. Os integrantes do grupo não podem ter escrito o texto que recebeu. Peça aos alunos para que apontem no texto do colega: figuras de linguagem, comparação do tempo passado com o presente, expressões antigas e pessoas empregadas no texto.
    • 2- Após detectarem os itens pedidos, escrever uma carta sugestão ao colega do texto pontuando os itens não utilizados.
    • 3- Ao terminarem entregam os textos ao professor ele fará análise e em seguida repassa aos alunos para a reescrita.
    Reescrita