0
REDAÇÃO
Na comunicação cotidiana, utilizamos maneirasdiferentes de expressar nossos pensamentos, nossosdesejos, nossos sentimentos...
No texto escrito, também existemdiferentes arranjos para a construção dosentido. São os três modos fundamentaisque orienta...
Descrição:De acordo com Othon Garcia, É a apresentação verbal de um objeto, que pode ser coisa, paisagem, e até um sentime...
O texto descritivo explora os detalhes da coisadescrita e acentua as qualidades do observador,do escritor, uma vez que, pa...
Principais características da descrição:   Figurativa: os elementos apresentados devem ter referência concreta, capazes d...
Há que se observar, ainda, que existem dois modosdiferentes de descrever: o narrador pode privilegiar, emcertos momentos, ...
DESCRIÇÃO E JORNALISMONo discurso jornalístico, a descrição écomum, principalmente nas editorias ounas publicações voltada...
NARAÇÃO    A habilidade de contar histórias, sem dúvida, participa    da cultura humana de forma intrínseca, decisiva. Par...
Principais características textuais da narração   Ênfase factual: é em torno do fato ou de um conjunto de    aconteciment...
ENREDO   Trama ou intriga na verdade é a história propriamente dita, conjunto das    ações apresentadas, movidas pelo con...
ELEMENTOS DA NARRATIVA    Além do enredo ou da trama da narrativa, consideram-se elementos estruturais:   Personagens: ex...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Redação

1,690

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,690
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
57
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Redação"

  1. 1. REDAÇÃO
  2. 2. Na comunicação cotidiana, utilizamos maneirasdiferentes de expressar nossos pensamentos, nossosdesejos, nossos sentimentos, nossas opiniões, nossoconhecimento, nossa criatividade. Há momentos em quediscutimos sobre algum assunto da atualidade; há outrosem que contamos o que aconteceu durante o dia : emoutros, caracterizamos determinado local ou pessoa.
  3. 3. No texto escrito, também existemdiferentes arranjos para a construção dosentido. São os três modos fundamentaisque orientam a prática redacional: adescrisção , a narração e a dissertação-três formas diversas de escrever, quecolocam em jogo diferentes habilidadestextuais.
  4. 4. Descrição:De acordo com Othon Garcia, É a apresentação verbal de um objeto, que pode ser coisa, paisagem, e até um sentimento.
  5. 5. O texto descritivo explora os detalhes da coisadescrita e acentua as qualidades do observador,do escritor, uma vez que, para provocar efeitosvisuais ou sensoriais no leitor, quem redige deveser capaz de perceber, de imaginar seu objetode descrição em múltiplos por menores antesde compartilhar o quadro por meio de palavras.
  6. 6. Principais características da descrição: Figurativa: os elementos apresentados devem ter referência concreta, capazes de promover a percepção imagética sensorial daquilo que é descrito. Simultaneidade: a descrição realiza um congelamento temporal; não relata mudanças de situação, mas sim propriedade dos objetos descritos. Como em uma fotografia, o texto descritivo fornece um olhar congelado da cena, como se o tempo, naquele momento parasse. Predomínio de atributos: adjetivos e qualificativos em geral constroem uma imagem da coisa descrita, sua identidade e sua singularidade. Uso preferencial dos verbos de ligação: por realizar um recorte temporal , a descrição é feita principalmente por verbos de ligação ou que apontam estado(ser, estar, permanecer, ficar etc.)em detrimento aos verbos de ação. Emprego freqüente de comparações, metáforas e outras figuras de linguagem: como estratégias descritivas, é comum a utilização de recursos lingüísticos que forneçam subsídios à imaginação do leitor.
  7. 7. Há que se observar, ainda, que existem dois modosdiferentes de descrever: o narrador pode privilegiar, emcertos momentos, informações mais objetivas, maisfísicas, em sua descrição; ou, por outro lado, podeenfatizar informações mais subjetivas, carregadas deimpressão ou emotividade, acerca da matéria dadescrição.No primeiro caso, temos a descrição realista ou objetiva:no segundo, a descrição impressionista ou subjetiva.
  8. 8. DESCRIÇÃO E JORNALISMONo discurso jornalístico, a descrição écomum, principalmente nas editorias ounas publicações voltadas ao turismo, ounos textos de publicações especializadasque requerem apresentações de produtosou ambientes.
  9. 9. NARAÇÃO A habilidade de contar histórias, sem dúvida, participa da cultura humana de forma intrínseca, decisiva. Para Walter Beijamin: A narração instituiu a tradição que transmite o acontecido de geração a geração. E é na narração que se situa grande parte da nossa capacidade comunicacional. Como modalidade redacional, identificamos a narração como forma de texto no qual contamos um ou mais fatos, que acontecem em determinados tempos e espaço e envolvem personagens, estes considerados agentes da narração.
  10. 10. Principais características textuais da narração Ênfase factual: é em torno do fato ou de um conjunto de acontecimentos que se ordena o texto narrativo. Progressão temporal: os fatos se organizam em uma linha temporal (antes, durante e depois); há transformações mudanças. Figuratividade: assim como na descrição , predominam os elementos concretos na composição do texto. Predomínio dos verbos de ação: são os verbos que traduzem movimento, mudança de situação, opostos aos verbos de ligação ou estado. Presença de personagens, tempo e espaço: a ação está sempre vinculada a determinados agentes da narrativa e acontece em determinado tempo e espaço( orientação factual-temporal- espacial).
  11. 11. ENREDO Trama ou intriga na verdade é a história propriamente dita, conjunto das ações apresentadas, movidas pelo conflito que alimenta a narrativa.O enredo compreende quatro fases progressivas: Apresentação: ocorre a identificação de alguns personagens e do contexto ou seja, referencias de tempo e espaço em que época e em que lugar a história vai acontecer. Complicação: inaugura-se a trama propriamente dita, o encadeamento de ações, o conflito. Clímax: é o momento: de maior tensão de uma história e o marco de que a partir desse ponto o relato caminha para seu fim. Desfecho:é a resolução dos conflitos.
  12. 12. ELEMENTOS DA NARRATIVA Além do enredo ou da trama da narrativa, consideram-se elementos estruturais: Personagens: exercem as ações previstas na integra. Podem ser identificadas quanto ao papel: protagonistas (centrais ), antagonistas (opõem-se aos protagonistas ) e secundárias; e quanto a caracterização: planas possuem traços fixos; redondas apresentam maior complexidades- são personagens que podem surpreender o leitor e sofrer mudanças de perfil no decorrer da trama. Espaço: lugar em que acontecem as ações. Tempo: pode ser cronológico, quando predomina o sentido progressivo das ações começo, meio e fim, ou psicológico, quando o foco da narrativa não está no ordenamento das ações a partir de uma linha do tempo, mas sim a partir do fluxo de consciência dos personagens. Foco narrativo: é representado pela figura do narrador que, como entidade ficcional, não deve ser confundido com o autor. O narrador pode ser apresentado em primeira pessoa narrador personagem- ou em terceira pessoa- narrador observador.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×