Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)

  • 7,065 views
Published

 

Published in Education , Business , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,065
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
410
Comments
0
Likes
7

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS
  • 2.
    • Classificação:
    • Quanto ao grau de Umidade:
    • Higrófitas - adaptam-se aos ambientes úmidos;
    • Hidrófitas - Quando vivem dentro d’água;
    • Mesófilas - adaptam-se aos ambientes com regularidade de chuvas;
    • Tropófitas - adaptam-se aos ambientes alternadamente úmidos e secos;
  • 3. Halófita - adaptam-se aos ambientes salgados. Xerófitas - adaptam-se aos climas áridos e semi-áridos; Quanto às Folhas: Caducifólias- quando todas as folhas caem numa estação; Perenifólias - sempre verde, nunca perde todas as suas folhas. Quanto à Forma:   Latifoliadas - folhas largas e verdes; Aciculifoliadas - folhas em forma de ponta. Quanto à Formação: Arbórea- árvores de grande porte; Arbustiva- árvores de pequeno e médio porte; Herbácea- vegetação de campos, gramíneas. Quanto à variedades das espécies: Homogênea- predomínio de poucas espécies; Heterogênea- várias espécies numa mesma região.
  • 4. Principais Biomas Os biomas diferem quanto à fisionomia, estrutura, e fatores ambientais relacionados ao clima, como temperatura, quantidade e distribuição das chuvas, solo e altitude .
  • 5. Principais Biomas
  • 6. REGIÃO DE CERRADO
  • 7. CERRADO
    • É a segunda maior formação vegetal brasileira;
    • Abrange dez estados do Brasil do centro-oeste,
    • do norte, nordeste e sudeste;
    • Restam apenas 20% desta cobertura vegetal, ti-
    • pica do clima tropical;
    • O solo deficiente em nutrientes e rico em ferro e alumínio, abriga plantas de aparência seca.
    • Apresenta uma heterogeneidade de espécies de vegetais e um elevado grau de endemismo.
  • 8.
    • O cerrado é o sistema ambiental brasileiro que mais sofreu alteração com a ocupação humana;
    • De um modo geral, podemos distinguir dois estratos na vegetação dos Cerrados: o estrato lenhoso, constituído por árvores e arbustos, e o estrato herbáceo, formado por ervas e sub-
    • arbustos.
    • O relevo do Cerrado é em geral bastante plano ou suavemente ondulado, estendendo-se por imensos planaltos ou chapadões
  • 9. CERRADO
  • 10. CAATINGA
  • 11. CAATINGA
    • Ocupa quase 10% do território nacional, com 736.833 km², a Caatinga abrange os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia, Piauí e norte de Minas Gerais;
    • Caatinga surpreende com suas "ilhas de umidade" e solos férteis. São os brejos,
    • A caatinga é um revestimento vegetal fisionomicamente complexo, mas de reconhecida unidade ambiental, cujo traço comum é a semi-aridez.
  • 12. Desertificação
  • 13.
    • A irregularidade climática é um dos fatores que mais interferem na vida do sertanejo.
    • o solo pedregoso não consegue armazenar a água que cai e a temperatura elevada (médias entre 25 e 29°C) provoca intensa evaporação;
    • Cerca de 20 milhões de brasileiros vivem na região coberta pela Caatinga, em quase 800 mil km2 de área.
  • 14. FLORESTA AMAZÔNICA
  • 15.
    • 80% das matas
    • brasileiras;
    • heterogênea
    • higrófila;
    • latifoliada;
    • floresta de mata
    • fechada;
    • subdividida em:
    • Igapó, Várzea e Terra
    • Firme.
  • 16.  
  • 17.
    • Floresta de Terra Firma
    com árvores altas que chegam a 65 metros de altura, e suas copas formam um anteparo à luz, deixando o interior da floresta úmido e quente. Área não sujeita a inundações. Destacam-se as castanheiras, a seringueira-branca, guaraná, cedro, sumaúma pau-ferro etc.
  • 18. Florestas de Várzea
    • fica entre a terra
    • firme e o igapó, nela
    • encontram-se a
    • seringueira preta, o
    • jatobá e as palmeiras
    • como o açaí a jauarí
    • etc.
  • 19. Florestas de Igapó
    • localizam-se em
    • terrenos baixos que
    • ficam temporária ou
    • permanentemente
    • alagados pelas águas
    • dos rios. Espécies
    • típicas são a vitoria régia,
    • a piaçava e a
    • itaubarana.
  • 20. Florestas de Igarapé
    • são florestas
    • inundáveis à margens
    • de rios que
    • deságuam em
    • outros maiores
  • 21.  
  • 22.  
  • 23.  
  • 24. MATA ATLÂNTICA Tropical • úmida • de encosta • 5% resta do original
  • 25.  
  • 26.
    • Originalmente percorria o litoral brasileiro, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, e ocupava uma área de 1,3 milhão K 2 ;
    • Ação antrópica: Agricultura (café, cana - de açúcar) e urbanização;
    • Atualmente, da segunda maior floresta brasileira, restam apenas cerca de 5% de sua extensão original;
    • Apesar de reduzida a poucos fragmentos, na sua maioria descontínuos, a biodiversidade de seu ecossistema é uma dos maiores do planeta.
  • 27.
    • Hoje a maioria da área litorânea que era coberta pela Mata Atlântica é ocupada por grandes cidades, pastos e agricultura. restam manchas da floresta na Serra do Mar e na Serra da Mantiqueira, no sudeste do Brasil.
    • Esse tipo de formação florestal recebe várias denominações: floresta latifoliada tropical úmida de encosta, mata pluvial tropical e mata atlântica;
    • Clima quente, formação arbórea condicionada ao relevo serrano e à umidade oceânica.
    • Apresenta um solo pobre, mas mantém uma floresta riquíssima em espécies, graças à rápida reciclagem da enorme quantidade de matéria orgânica que se acumula ao húmus.
  • 28. MATA DE ARAUCÁRIAS
    • Encontra-se ao longo do Planalto meridional, nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina;
    • De modo geral pode-se dizer que seu apareci- mento se acha ligado ao clima (subtropical ), que é condicionado pelo relevo e pela latitude;
    • Constitui uma formação aberta, homogênea, que permite facilmente a extração de madeiras (chamadas mole), as Araucárias, constituem a nossa única floresta subtropical do Brasil.
  • 29. PINHEIRO DO PARANÁ
  • 30.
    • A destruição dessas matas, sem deixar reservas em seu lugar, vem aumentando gradativamente a variação das precipitações na região Sul;
    • A exploração madeireira pelas indústrias de moveis e de papel celulose. são a responsável direta pela ameaça das espécies da Araucária e a Imbuia;
    • Araucária angustifólia adapta-se facilmente às baixas temperaturas, ao relevo, ao solo basalto, do Planalto Arenito-basáltico ou meridional;
  • 31. PANTANAL MATOGROSSENSE
  • 32.
    • Sua área é de 138.183 km² (64,64% em Mato Grosso do Sul e 35,36% ) em Mato Grosso Considerada uma planícies de sedimentação;
    • Data do período quartanário de era cenozóica;
    • O clima é quente e úmido, no verão, e frio e seco, no inverno. A maior parte dos solos do Pantanal são arenosos;
    • A vegetação do Pantanal não é homogênea e há um padrão diferente de flora de acordo com o solo e a altitude do relevo.
  • 33.  
  • 34.
    • A pecuária é a principal atividade econômica do Pantanal;
    • Outra atividade é o ecoturismo, modalidade de turismo sustentável.
    • Entre os problemas ambientais do Pantanal são provocado pela pecuária ,o desmatamento para produção de carvão vegetal e mineração;
    • É uma vegetação de transição;
    • equilíbrio desse ecossistema depende do fluxo de entrada e saída de enchentes da bacia do rio
    • Paraguai ligado à pluviosidade regional.
  • 35. MATA DOS COCAIS Transição • babaçu, buriti e palmeiras • região Norte e Nordeste
  • 36.
    • Uma vegetação de transição entre a Floresta Amazônica úmida ao oeste, a caatinga seca à leste e o Cerrado semi-úmido ao sul.
    • As vegetações típicas da Mata dos Cocais são: babaçu (em maior quantidade), carnaúba, oiticica, tucum e buriti;
    • São florestas secundárias, isto é, cresceram após o desmatamento das plantas originais;
    • A extrativismo é a principal atividade econô- mica Mata dos Cocais.
  • 37.  
  • 38. VEGETAÇÃO LITORÂNEA
    • Inundações de
    • água salgada
    • • encontro de rios
    • com o mar
    • (estuários)
    • • mecanismos de
    • adaptação
    • • local de
    • reprodução
  • 39.
    • As planícies litorâneas são áreas formadas por sedimentos marinhos durante o quaternário;
    • O solo do manguezal caracteriza-se por ser úmido, salgado, lodoso, pobre em oxigênio e muito rico em nutrientes.
    • Tipos de mangue:
    • Mangue Vermelho, em solos lodosos, com raízes aéreas;
    • Mangue Branco, em terrenos mais altos, de solo mais firme, associado a formações arenosas.
  • 40.
    • A vegetação de restinga ocorre quase que exclusivamente nas planícies costeiras;
    • trata-se de uma vegetação edáfica;
    • A vegetação impede que a areia invada o manguezal;
    • Suporta altas temperaturas e salinidade;
    • As bromélias equilibra o sistema, por sua capacidade de reter água e nutrientes;
    • Próximo ao mar, sobre areia seca e encontramos vegetação rasteira (em dunas) e alguns arbusto arbustos.
  • 41.  
  • 42. Herbáceas - campos
    • Áreas pouco acidentadas
    • (planície)
    • maioria de gramíneas
    • sul do Brasil e ilha de Marajó
    • agricultura e pecuária.
  • 43. Pampas
    • Ecologicamente, é um bioma caracterizado por uma vegetação composta por gramíneas, plantas rasteiras e algumas árvores e arbustos encontrados próximos a cursos d'água, que não são abundantes.
    • Abrange a metade meridional do estado brasileiro do Rio Grande do Sul, ocupando cerca de 63% do território gaúcho, se estendem pelos territórios do Uruguai e pelas províncias argentinas de Buenos Aires, La Pampa, Santa Fé, Entre Ríos e Corrientes. No Brasil o Pampa também é conhecido como Campos do Sul, Campos Sulinos ou Campanha Gaúcha.
  • 44. Avanço da Desertificação