Estudo dirigido gabarito
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Estudo dirigido gabarito

on

  • 2,619 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,619
Views on SlideShare
2,619
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
36
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estudo dirigido gabarito Estudo dirigido gabarito Document Transcript

  • 1) O que é osteoporose? R. A Osteoporose é a perda da massa óssea, porém além da perda do cálcio pelo osso esse também sobre uma transformação estrutural. Essas alterações deixam o osso mais fraco, esse osso pode sofrer fraturas com pequenos traumas ou até mesmo fraturas expontâneas. Nesse caso o osso funciona com a coluna de um prédio que falha e o prédio desaba.2) Quais os sintomas da osteoporose? R. A osteoporose é uma doença silenciosa, lenta e progressiva. Usualmente não é diagnosticada até que ocorram as fraturas. Muitas vezes quando apresentam dores é sinais que já ocorreram micro fraturas principalmente nas vértebras, causando desconfortáveis dores nas costas.3) A partir de que qual faixa etária ela se inicia no homem e na mulher? R. A osteoporose ocorre na mulher em geral no pós menopausa ( a menopausa éa última menstruação da mulher - a primeira menstruação tem o nome de menarca -o período que se segue após a última menstruação é chamado de pós menopausa.)No homem a osteoporose ocorre mais tarde, não existe uma idade certa para inícioda osteoporose, porém em geral nossa massa óssea aumenta do nascimento até ostrinta anos, fica estável dos 30 aos 40 anos e começa a diminuir após os quarentaanos. O ritmo dessa diminuição é em geral de 0,5 a 2% ao ano. Essa perda é maisacentuada na mulher que perde maiores quantidades de cálcio depois que para demenstruar. Nesse período de pós menopausa a mulher fica sem a proteção doshormônios sexuais que funcionam como reguladores do cálcio no osso. A perda nos homens está entre 0,5 a 1% ao ano e na Mulher entre 1 a 2% ( essesnúmeros não são uma verdade absoluta e nem foram retirados de trabalhoscientíficos. São valores aproximados e estão aqui simplesmente para dar uma idéiada diferença de velocidade de perda óssea que ocorre entre homens e mulheres)4) Crianças também podem ser portadoras de osteoporose?
  • R. As crianças podem ter perda óssea, porém em geral essa perda está ligadas aoutras doenças, principalmente relacionadas à vitamina D.5) Quais as pessoas que têm mais risco a desenvolverem a osteoporose? R. ser mulher, branca ou asiática, ter estatura pequena e magra, consumir poucocálcio na dieta, falta de exercícios físicos, fumante , consumir regularmente oumuito álcool, pós menopausa, ter história familiar para osteoporose.6) Quais os fatores de risco que podem acelerar a perda óssea? Exemplifique- as? R. Estilo de vida: - anticonvulsivantes (fenitoína e - vida sedentária; fenobarbital); - Tabagismo; - heparina; - Etilismo; - AAS. - Regime de emagrecimento; Doenças endócrinas: - Dieta baixa em cálcio, alta em cafeína e - doença de cushing; alto consumo protéico. - hipogonadismo; Status mentrual: - Tireotoxicose; - menopausa fisiológica ou precoce; - doença de addisson; - oligomenorréia / amenorréia induzida - diabetes melito inulino-dependente; por exercício físico ou insuficiência - hiperparatireoidismo primário. estrógeno; Doenças hematoligicas: - hiperprolactemia. - linfomas/leucoses; Medicamentos: - mielomatose; - corticoesteróides; - thalassemia.7) A osteoporose é hereditária. Por quê? R. Diretamente não, porém indiretamente sim.O cálcio é absorvido no intestino e essa absorção é mediada pela vitamina D, naausência de vitamina D a absorção do cálcio é muito difícil e o organismopraticamente não absorve o cálcio ingerido.
  • A vitamina D tem um polimorfismo de resposta, pois ela atua sobre receptorescelulares. Esse receptores celulares, por terem capacidade diferente de responder avitamina D, se comportam diferentemente em cada indivíduo. Resumidamente: A vitamina D é mais eficiente na absorção do cálcio emalgumas pessoas que em outras e essa carcterística é hereditária. Descendentes de pessoas que tem menor capacidade de absorção do cálcio noorganismo e apresentaram osteoporose quando adultas tem maior probabilidade deapresentar Osteoporose. Para esse subgrupo poderíamos dizer que temos provas científicas dehereditariedade na osteoporose. Porém isso não é verdade para todos pois os hábitosalimentares e físicos podem mudar o seu destino.8) Qual é a prevenção para a osteoporose? R. Na infância e adolescência consumo de dieta rica em cálcio e vitamina d, exposição ao sol, atividade de exercícios físicos. o objetivo é a criança e o adolescente atingir o pico de massa óssea maior possível.9) A osteoporose tem cura? R. apesar da osteoporose não ter cura, podemos prevenir, estacioná-la oudiminuir sua progressão10) Quais os medicamentos para o tratamento da osteoporose? R. Cálcio, vitamina d, exercícios adequados, exposição breve e diária ao sol. medicações inibidores da osteólise: Bifosfonados (alendronatos e risedronatos) reduz fraturas de punho coluna e quadris aprovada para uso em homens e osteoporose secundária devido cortisona. Calcitoninas ( eficientes em mulheres com 5 anos de osteoporose definida) , estrógenos e raloxifeno (reduz o risco de fraturas da coluna; não é ainda
  • provado melhora das outras fraturas como no quadril) estrógenos: muito eficientes melhores serem associados a progesterona na mulher com útero , aumento minimamente o risco de câncer de útero, mama, derrames, infartos e tromboembolismos. Medicações estimuladoras da formação óssea: teriparatide (uma forma de hormônio paratireoideano) forteo estimula a neo formação óssea, melhora da dmo, reduz as fraturas de coluna, quadril, pé, costelas e punhos nas mulheres; nos homens reduz as fraturas de coluna. é auto medicação injetável diariamente por até 24 meses.11) Quais os ossos que mais freqüentemente fraturam decorrentes da osteoporose? R. vértebras, quadril (fêmur) e punhos.12) Existe algum hábito alimentar que deverá ser evitado para quem é portador de osteoporose? R. O portador de osteoporose pode comer de tudo, porém alguns alimentos devem ser evitados simultaneamente com o leite (leite e derivados são a principal fonte de cálcio para o organismo). • Ácido fítico, ácido oxálico, celulose, alginatos, álcool, antiácidos, bloqueadores da secreção ácida, colestiramina e tetraciclina – Diminuem a absorção do cálcio por redução da solubilidade, quer por alteração do pH, quer por formação de sais insolúveis como fitato e oxalato de cálcio. O cálcio em geral deve ser ingerido durante as refeições.13) As drogas, o álcool e cigarro contribuem para a aceleração da osteoporose? R. Sim, Álcool e cigarro levem ser evitados, porém não devemos esquecer dos possíveis efeitos benéficos do vinho tinto ( 1 ou 2 taças no máximo ) durante as refeições principalmente quando comemos carne! O vinho pode ser substituído pelo suco de uva ou por suco de frutas vermelhas com o mesmo efeito.
  • 14) Quando acontece uma fratura em decorrência da osteoporose, quais os procedimentos a serem adotados? R. Quantificar a osteoporose, identificar a sua causa e iniciar o tratamento.15) Após a fratura em decorrência da osteoporose o acidentado pode ser contaminado? R. Não, a osteoporose não é uma doença contagiosa não há perigo de contaminação.16) O clima interfere na absorção ou perda de cálcio? R. Sim, Apesar do nome de vitamina, a chamada vitamina D pode ser classificada como um hormônio que é produzido pelo organismo a partir do colesterol. A produção da vitamina D ocorre nas camadas mais profundas da pele e essa produção ocorre quando a pele é exposta aos raios Ultra Violeta do sol, o comprimento de onda ideal esta entre 295-297 nm com índice UV > 3. Países de clima temperado em geral não têm esse índice UV durante o outono e o inverno e esse índice nunca são alcançados nos pólos. Durante o inverno e em pessoas que não tem uma exposição adequada ao sol deve ser feito suplementação de vitamina D.17) Há diferença de tempo na perda ou na absorção de cálcio entre o homem e a mulher? R. A perda de cálcio é maior na mulher no pós menopausa porém após os 70anos a velocidade de perda é semelhante, importante lembrar que essa perda podeser minimizada, neutralizada ou até mesmo revertida com tratamento adequado eprincipalmente com atividades físicas.
  • A absorção do cálcio parece ser igual entre os sexos, respeitando as diferençashereditárias em relação ao polimorfismo de resposta dos receptores de vitamina D (veja pergunta numero 4 )18) O sedentarismo é prejudicial a quem é portador de osteoporose? R. Sim, o sedentarismo é um dos principais fatores que desencadeiam a osteoporose. Pessoas ativas que praticam atividade física regular de 3 a 5 horas divididos ao longo da semana ( 40 minutos a 1 hora 5X por semana ) tem menor incidência de osteoporose. O tempo e a atividade física devem ser orientados pelo seu médico. Pessoas idosas podem apresentar restrições para determinadas atividades físicas bem como problemas cardíacos que limitem algumas outras.19) Quais os alimentos que auxiliam no tratamento ou prevenção da osteoporose? R. Leite e derivados são os principais alimentos. É mais bem absorvidos devido à maior solubilidade do caseinato de cálcio, do citrato de cálcio e também complexado a lactose. Leite com menor conteúdo de lactose tem mais dificuldade de absorção, porém o leite desnatado não tem esse problema e alguns são inclusive mais ricos em cálcio que os demais!20) A ministração prolongada de cálcio + vitamina D, pode causar algum efeito colateral? R. A quantidade de cálcio absorvida é determinada pela ingesta e pela capacidade de absorção do intestino. Se a ingesta é baixa, a absorção é alta, enquanto na ingesta alta a absorção é menor. Ou seja, se o organismo não estiver precisando de cálcio ele não vai absorver. O Uso prolongado em geral não causa prejuízo, porém devemos tomar cuidado com hiperdosagem.21) A ministração de cálcio + vitamina D no tratamento da osteoporose traz algum benefício adicional?
  • R. Sim, o cálcio é um íon que participa da resposta dos nervos, e também da contração muscular. A carência de vitamina D tem sido relacionada nos últimos anos à hipertensão, doenças cardíacas, equilíbrio e quedas.22) Qual seria a exposição corpórea mais adequada para a absorção dos raios solares? O tempo de exposição diferente para cada tipo de cor de pele? R. 15 minutos, 4 x por semana, no rosto, braços, pernas e costas. O tempo de exposição varia de abordo com o tom de pele. Homens e mulheres com tons de pele mais escuros podem necessitar de mais tempo expostos ao sol. A vitamina D e produzida nas camadas mais profundas da pele e a melanina funciona como um filtro solar natural, dificultando a transformação da 7-dehidrocoleterol em Vitamina D3 nas camadas Basal e Espinhosa na pele. Importante lembrar-se de se proteger com filtros solares e pegar o Sol antes da 8 horas da manhã ou no final da tarde.23) Quais os tipos de exercícios físicos mais adequados para o tratamento da osteoporose no quadril, fêmur, braço, etc.? R. A osteoporose ocorre em todos os ossos do organismo, os exercícios físicos mais eficientes são os exercícios antigravitacionais, ou seja caminhar, correr e esportes. A musculação também é muito eficiente. Novamente importante lembrar que tem todos os pacientes podem fazer esses exercícios lembre-se sempre de fazer um check-up esportivo com um cardiologista e um ortopedista antes de iniciar práticas esportivas.24) Para quem é portador de osteoporose, o estresse pode prejudicar a absorção do cálcio e da vitamina D no organismo? R. O estresse em geral ocorre em períodos do dia ou durante poucas semanas nessse caso não causaria problemas. Estresses prolongados podem alterar os hábitos alimentares e dessa maneira interferir com a oferta de cálcio e vitamina D ao organismo.25) Existe relação entre o colesterol e a osteoporose?
  • R. Existem estudos que mostram que alguns pacientes com doença cardíaca tem também osteoporose. Teoria: Uma das hipóteses para explicar esse fenômeno é a relação entre o Colesterol LDL, células imunes T, RANKL e Osteoclastos. O RANKL é um receptor activator da NFκB ligand). Linfócitos T expostos a LDL minimamente oxidada induzem a produção de RANKL. A RANKL por sua vez ativa e amadurece células que reabsorvem o osso chamados osteoblastos. Resumidamente: Portanto níveis altos de colesterol LDL podem estar ossociados a Osteoporose, pois níveis altos de LDL podem ser indiretamente26) Como é diagnosticada a osteoporose? R. Precocemente através da Densitometria óssea segundo normas da OMS 1994. É um exame indolor que mede a massa óssea principalmente no quadril e coluna. Pode medir do corpo todo. Diz-nos se ele está normal, osteopenia, osteoporose leve, moderada ou grave. Os números são comparados com a de um adulto jovem (20 a 40 anos) e o esperado para a idade.27) O que é Densitometria óssea? R. A Densitometria óssea é um exame de radiologia que mede, com rapidez eprecisão, a densidade dos ossos. O resultado é comparado com padrões para idade esexo.É principalmente usada para diagnosticar quadros de osteopenia ou de osteoporose,doenças nas quais a densidade e a quantidade de minerais são baixas, e o risco defraturas é alto. A osteopenia é uma afecção óssea na qual os ossos perdem estesminerais e têm menor densidade, o que os torna mais frágeis. Quando a perda ósseaé grave, a afecção se chama osteoporose. Os objetivos do exame são: avaliar o grau de osteoporose, indicar aprobabilidade de fratura, possibilitar a obtenção da curva de perda óssea através do
  • tempo (quando a avaliação é feita periodicamente), e auxiliar no tratamentomédico.28) Quem deve fazer o exame? R. O exame está indicado em mulheres em fase de pré-menopausa, menopausa,pós-menopausa, em regime de reposição com hormônios estrógenos, e também nosindivíduos em uso de hormônios tireoidianos, corticosteróides, e medicamentosanticonvulsivantes. Nas crianças, está indicado quando há necessidade de acompanhamento dodesenvolvimento ósseo, em doenças osteometabólicas, e ocasionalmente emregimes dietéticos para emagrecimento.29) Quando devemos fazer o primeiro exame de "Densitometria óssea"? R. A Densitometria desse ser feita sob orientação médica em geral solidamosuma densitometria de base no pós menopausa, independentemente da idade. Emhomens em torno dos cinquenta anos, novamente esses parâmetros podem variarcaso a caso, podemos pedir a primeira densitometria em outras idades.30) Qual a periodicidade para a realização do exame da "Densitometria óssea"? R. Com intervalo de 1 ano nos pacientes em tratamento ou com intervalo de 2 ou 5 anos nos demais casos. Existem pacientes que tem uma boa massa óssea e podem fazer densitometria com intervalos ainda maiores.31) Quais os métodos de obtenção de imagem na investigação da DMO? R. radiografia convencional do esqueleto,SPA (Single Photon Absorptiometry), DPA (Dual Photon Absorptiometry), DXA (Dual Energy X - Ray Absorptiometry).
  • 32) Refente a Radiologia convencional do esqueleto, expliquem quais são as vantagens de desvantagem da utilização do equipamento para investigação de DMO? R. É relativamente insensível e a perda da massa óssea é aparente somente quando a massa óssea diminuiu de 30 a 50%. Uma radiografia simples é inadequada para planejar intervenção terapêutica na pós-menopausa.33) Refente a SPA (Single Photon Absorptiometry), expliquem quais são as vantagens de desvantagem da utilização do equipamento para investigação de DMO? R. Os estudos pioneiros de Cameron e Soreson, no início da década de 60, permitiram o desenvolvimento dos primeiros equipamentos de SPA. A técnica baseia-se na medição da atenuação de um feixe de fótons com um único nível de energia emitido por uma fonte externa Desvantagens: A atenuação causada pelos tecidos moles não é corrigida. Seu emprego é limitado ao esqueleto apendicular (rádio, ulna, metacarpo e calcâneo.34) Refente a DPA (Dual Photon Absorptiometry), expliquem quais são as vantagens de desvantagem da utilização do equipamento para investigação de DMO? R. A técnica: análise da atenuação de um feixe puntiforme de radiação de uma fonte externa de gadolíneo com dois níveis de energia. Esse feixe atravessa o indivíduo no sentido póstero-anterior e é captado por um detector de cintilação. Vantagem: A atenuação dos dois picos de energia permite corrigir a contribuição das partes moles. Análise de regiões de maior interesse médico (coluna lombar e fêmur proximal)
  • 35) Refente a DXA (Dual Energy X - Ray Absorptiometry), expliquem quais são as vantagens de desvantagem da utilização do equipamento para investigação de DMO? R. Criado com o objetivo de superar as limitações do DPA. A fonte de gadolíneo foi substituída por fonte de raios X A fonte de raios X possui um aumento substancial na intensidade de saídado fluxo de radiação. Vantagens: Rapidez no exame (4-6 min) Menor erro de precisão (aproximadamente 1%) Menor dose de radiação para o cliente Melhor resolução das imagens36) Qual e a Composição dos equipamentos de Densitometria óssea? R. Hardware Teclado; Mesa escaneadora; Impressora. Braço escaneador; Software Computador: Software Lunar; Monitor; Software Challenger.37) Qual o Principio básico do densitometro? R. mede a quantidade de radiação absorvida pelo corpo ou segmento desejado, calculando a diferença entre a radiação emitida pela fonte de radiação e a que sensibiliza um detector de fótons.38) Quando a radiação passa pelo colimador ela apresenta 2 tipos de feixes.Quais são eles?Como funciona? R. São eles o PENCIL BEAM e FAN BEAM. PENCIL BEAM e feixe único e os movimentos são lineares de um lado para o outro.
  • FAN BEAM e feixe em leque o movimento e único, de varredura sobre o cliente, com menor tempo.39) Quais os cuidados que devemos ter com o equipamento do densitometro e o ambientes onde ele fica? R. -Temperatura deve variar de 18º a 25º (sem oscilação maior que 2º nas 24 horas do período de controle); -Umidade deve varias entre 20 a 80 (sem oscilação maior que 2º nas 24 horas do período de controle); -Poeiras, fumo. Nevoas e corpos estranhos devem ser evitados; -Ao limpar o aparelho o uso de solventes deve ser evitado; -Verificar se os cabos estão bem dispostos e protegidos; -Corrente elétrica deve se manter estável; -Os dados devem ficar armazenados (é necessário efetuar backup das informações); Procedimento de controle de qualidade devem ser implantados(são importantes para detectar alterações precoces).40) A validade da quantidade de CMO determinada depende da precisão de algumas medidas. Os dois fatores básicos que afetem a precisão são: desempenho dos instrumentos usados para fazer as medidas, e desempenho dos operadores que adquirem e analisam o exame por este motivo e necessário realizar alguns testes de qualidade. Quais são estes testes? Teste de QA diário em equipamentos de DXA LUNAR; QA diário em equipamentos de HOLIGIC.41) Como e realizado o teste de QA diário em equipamentos de DXA LUNAR? R. Realize periodicamente (pelo menos uma [1] vez por dia exames de phantom, para qualquer sistema DXA, como uma avaliação independente da calibração do sistema (alguns equipamentos requerem a realização de exame de phantom; Imprima e revise os dados de calibração e exames de phantom. Verifique a media da DMO do phantom após cada reparo ou manutenção do densitômetro.
  • Estabeleça e determine limiares que motivem ações corretivas e acionamento de serviços de manutenção.42) Como e realizado o teste de QA diário em equipamentos de HOLIGIC? Realize periodicamente (pelo menos uma [1] vez por semana) exames de phantom, para qualquer sistema DXA, como uma avaliação independente da calibração do sistema (alguns equipamentos requerem a realização de exame de phantom; Imprima e revise os dados de calibração e exames de phantom. Verifique a media da DMO do phantom após cada reparo ou manutenção do densitômetro. Estabeleça e determine limiares que motivem ações corretivas e acionamento de serviços de manutenção. Mantenha arquivados os relatórios (logs) de serviço e manutenção. Atenda às inspeções governamentais, levantamentos radiométricos e requerimentos regulatórios.43) Identifique nas figuras abaixo cada parte do Laudo de acordo com a sua numeração e explique- os. 1. Identificação do Paciente 2. Identificação em Código de Barras 3. A data do exame, o modelo de equipamento utilizado e o banco de dados 4. Imagens 5. Gráficos 6. Conclusões sobre variações em exames de controle 7. Conclusões para T e Z-scores e classificação de acordo com os critérios da OMS. 8. Tabela de Resultados Numéricos para DMO, CMO, Área, T e Z-scores 9. Referências Bibliográficas 10. Numeração de páginas dos laudos. 11. Risco Absoluto de Fraturas. 12. Observações e características do exame 13. Recomendações Gerais 14. Médicos Densitometristas Responsáveis
  • 15. MVS (Variações Mínimas Significativas16. Imagens de Absorbância Óssea e de Distribuição de Tecidos Moles exibidaslado a lado17. Gráficos demonstrativos (E) para densidade óssea do corpo inteiro dopaciente, comparados à (A) referenciais de normalidade para adultos jovens,saudáveis18. Os valores de DMO para os segmentos corporais e para todo o Corpo19. Da mesma forma, os valores quantitativos de Gordura, Massa Magra eConteúdo Mineral são apresentados para consulta e orientação A. Figura 01 B. Figura 02
  • C. Firura 03D. Firura 04
  • E. Figura 05F. Figura 06