Your SlideShare is downloading. ×
0
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Massas de ar; perturbação frontal; tipos de precipitação

12,564

Published on

Published in: Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
12,564
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
294
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. As massas de ar e as perturbações frontaisMassa de arSuperfície frontalFrente PolarPerturbação FrontalEstados do Tempo Associados à Passagem deuma Perturbação Frontal
  • 2. Massa de arPorção de ar de grande dimensão, com característicasde temperatura, humidade e densidade homogéneas.Uma massa de ar forma-se quando o ar se mantémestacionário durante muito tempo sobre umasuperfície de determinadas características térmicase higrométricas.
  • 3. • As massas de ar influenciam tanto o estado de tempo como o clima. • Tipos de Massas de Ar: Massas de ar polar marítimo (PM)—formam-se nas áreas de elevadas latitudes, sobre os oceanos, e caracterizam-se por serem constituídas por ar frio e húmido;  Massas de ar polar continental (PC)—têm origem nas regiões de elevada latitude, sobre os continentes, e são constituídas por ar frio e seco;
  • 4.  Massas de ar tropical marítimo (TM)—formam- -se na região intertropical,sobre os oceanos, e caracterizam-se por serem constituídas por ar quente e húmido;  Massas de ar tropical continental (TC)—são originárias da região intertropical, formam-se sobre os continentes e são constituídas por ar quente e seco.
  • 5. Quando duas massas de caraterísticas diferentes se encontram não se misturam
  • 6. • SUPERFÍCIE FRONTAL—superfície de separação entre duas massas de ar.• FRENTE—linha de intersecção da superfície frontal com a superfície terrestre
  • 7. Esquema de uma perturbação frontal:  Plano horizontal e corte vertical
  • 8. A superfície frontal quente tem menor declive e éhorizontalmente mais extensa do que a friaporque, como o ar quente é menos denso, sobelentamente, deslocando-se de forma suave aolongo da superfície frontal. Superfície frontal quente Ar quente Ar frio anterior
  • 9. A superfície frontal fria tem maior declive, porque oar frio, ao introduzir-se sob o ar quente, obriga-o aascender rápida e violentamente Ar quente Superfície frontal fria Ar frio posterior
  • 10. As frentes quentes resultam do avanço do arquente sobre o ar frio Ar quente Ar frio anterior Frente quente
  • 11. As frentes frias resultam do avanço do ar frio sobo ar quente. Ar quente Ar frio posterior Frente fria
  • 12. Perturbação frontal Conjunto formado por duas frentes, uma quente euma fria, associadas a um centro de baixas pressões
  • 13. Uma perturbação frontal é constituída por um sector de arquente tropical e dois sectores de ar frio polar (ar frioanterior e posterior). Estes sectores estão separados pelassuperfícies frontais fria e quente, que se estendem emaltitude e pelas respectivas frentes, junto ao solo. Corte vertical (em altitude) Oeste Este
  • 14. Corte horizontal (ao nível do solo)Frente fria Frente Quente As perturbações frontais, tal como as massas de ar, não têm posição fixa: deslocam-se no sentido Oeste- -Este devido ao movimento de rotação terrestre e à acção dos ventos de Oeste.
  • 15. Aproximação da frente quenteFrente quente
  • 16. Passagem da frente quente Frente quente
  • 17. Passagem do ar quente tropicalFrente fria Frente quente
  • 18. Passagem da frente friaFrente fria Frente quente
  • 19. Após a passagem da frente fria Frente fria
  • 20. ESTADOS DE TEMPO ASSOCIADOS À PASSAGEM DE UMA PERTURBAÇÃO FRONTAL
  • 21. Precipitações Orográficas ou de relevo Altitude (metros) 200017501500 1250 O ar desce, comprime-se e aquece Ar marítimo, húmido sobe e arrefece Relevo de altitude1000 considerável 750 Ar seco 500 250 0 Oceano Precipitações Convectivas
  • 22. Precipitações frontais Ar frio polar 1 Ar quente tropical Ar frio polar B B 2 X YCorte vertical de X a Y Ar quente tropical Ar quente Ar frio Ar frio Frente Fria Frente Quente Superfície da Terra Ar frio Frente fria Ar quente Chuva Frente quente

×