Jornal Zoada Bonita fevereiro 2014
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Jornal Zoada Bonita fevereiro 2014

on

  • 798 views

Zoada Bonita, Jornal cultural, Um jornal diferente até no nome

Zoada Bonita, Jornal cultural, Um jornal diferente até no nome

Statistics

Views

Total Views
798
Views on SlideShare
798
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
2

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Jornal Zoada Bonita fevereiro 2014 Jornal Zoada Bonita fevereiro 2014 Document Transcript

  • 4 ANOS! Número 38 ANO IV FEVEREIRO 2014 O ZOADA BONITA INDICOU, Foto Zoada Bonita O SECRETÁRIO FEZ O RETORNO! Obra do retorno na Av. 22 de maio, em frente ao Fórum da Justiça Trabalhista Na foto ao lado, em primeiro plano, o Secretário de Transportes Claudio Ivanof em seu gabinete com os acessores Paulo Roberto Simpson e Francisco Victor Augusto (do lado direito da foto). Segundo o Secretário algumas mudanças no trânsito da cidade já foram realizadas, como a retirada do retorno na Av. 22 de maio, em frente à Praça Alarico Antunes no centro, mas em breve, outras acontecerão. Tel- Hoje no Brasil, a população enfrenta uma série de problemas decorrentes da incopetência, inoperância, descaso e corrupção, em setores como saúde, transporte público, segurança, educação, enfim, a administração pública de uma maneira geral é deficiente. A verdade é que gasta-se muito tempo e dinheiro com projetos e obras que não são prioridade para o povo. Itaboraí também não é diferente, basta olhar a cidade e constatar que os índices de qualidade de vida aqui são baixíssimos. A população mais humilde então, moradora em áreas como Itambi, Visconde e Manilha, em muitas situaçõe é tratada como gado. Administrar é simples, mas os nossos políticos complicam, sempre com empáfia e prepotência, deixando de lado a humildade. A política é a arte de ouvir o povo, para transformar em realizações as suas carências. Parece que agora em nosso município temos um homem público pronto a ouvir: É o Secretário de Transporte Claudio Ivanof, que inclusive foi Ministro Interino dos Transportes no governo Itamar Franco. Pág.14. Acesse o ZB na Internet! Entre no Google e digite: Jornal Zoada Bonita Fevereiro 2014 Acesse o ZB Classificados! Entre no Google e digite: Jornal Zoada Bonita Classificados Fevereiro 2014
  • ZB FEVEREIRO 2014 2 ESTÁ ACONTECENDO POR AÍ COLUNA DO POETA Paulinho Rezende Fidélis, o infiel - Drone ENQUANTO ISSO ALGUNS POLÌTICOS Eu tenho a péssima mania de dormir e deixar o celular ligado. Não raramente portanto, alguma alma boêmia ou insone, vez por outra tenta a sorte e me encontra "desdormido", como diriam alguns personagens de Saramandaia. Pois ontem, ou melhor hoje, por volta das duas e muitos da madruga o telefone tocou e o identificador logo dedurou quem incomodadava. Fidélis, o infiel. Ele mesmo. Em carne, osso e cerveja, pedindo pra ligar a cobrar, já que seus créditos estavam no fim e tinha uma grande notícia pra me dar. Permissão concedida meio, à contra-gosto, mas quem não quer ouvir boas noticias, ainda que seja em plena madrugada? E foi então que teve início o seguinte diálogo: EU: _ “PQP” Fidélis, espero que a notícia seja realmente boa, caso contrário, nossa amizade ficará seriamente abalada... ÊLE: _ Poeta, tu lembra daquela ruiva maravilhosa, aquela do 801 que eu te falei que era um "avião" e por coincidência era casada com um piloto de rota internacional? Lembra? - insistiu o malandro - Pois fique sabendo, poeta, ela acaba de virar um DRONE. _ Como assim? - Perguntei já meio puto - Não tenho nada com isso, mas como pode uma mulher virar um DRONE? _ Se liga Poeta. Rebateu de bate-pronto. Ela não é um avião? O marido não é piloto? Pois então.. Êle acaba de levar um pé na bunda e qual é o nome que se dá ao avião que voa sem piloto??? _ DRONE - Respondi, já desligando o telefone e sonhando em acordar somente à 1 da tarde!!! O Rio de Janeiro é o sorriso de Deus!!! Será que o presídio preferido dos cracudos é o das pedrinhas??? Paulinho Rezende é poeta, cantor, escritor, produtor musical e compositor renomado, famoso pelos seus sucessos musicais na voz de intérpretes como Zeca Pagodinho, Alcione, Leonardo, Fafá de Belém, Chitãozinho e Chororó e outros. RECORTES DO FACEBOOK- Admirável Mundo Novo “Qual foi o veneno que jogaram no mundo que impede que as pessoas criem vínculos? Pra onde eu olho, vejo todos os espertalhões falando "desapega", "não crie expectativas", enquanto isso, não percebemos que estamos nos tornando algo muito diferente de seres humanos. Éramos macacos, estamos nos transformando em máquinas. Quero voltar pro meu bando”. (Eric Maia) “O pior é que quando você tenta entrar em contato com um desconhecido, é mal interpretado ou hostilizado. Cruzes, cada um com o seu super celular granola plus falando com um monte de gente virtualmente ao invés de interagir com pessoas ao seu redor”. (Thai Barbier) “Inclusive o "apego" e as "altas expectativas" viraram agora, nos consultórios de Psicologia (!), patologias do mundo moderno. O bonito é ser desapegado, "relax", como se aí estivesse o segredo da felicidade. Dizer para uma pessoa não criar tantas expectativas diante da própria vida (e da própria sorte) é o mesmo que dizer "não viva, meu bem"!. O problema é que tudo aquilo que nos gera desconforto (o apego, a expectativa) leva à reflexão. Mas não é mais fácil rivotrilizar”?!? (Sthefani Nogueira Saraiva) “Estamos cada vez mais sonhando com uma vida pasteurizada, livre de problemas, ainda que para isso, nos tornemos pessoas menos humanas...” (Eric Maia) Nothing's gonna change my world,nothing's gonna change my world, (Cheong Tong) “Imagine em Tokio, onde você consegue passar o dia inteiro sem falar com uma só pessoa, morando no maior centro populacional do mundo! Comprase em supermercados onde não existem caixas para pagamento. São as máquinas que vendem de quase tudo... trens entupidos de gente, mas o silêncio é tão grande que dá para se ouvir uma moeda cair no final do vagão, de tão silencioso que está...” (Jovaí Santana Lopes) “Tenho pensado exatamente nisso... as pessoas estão frias... não se apegam a nada... tudo ficou descartável... o amor já não tem valor... onde vamos parar com essa falta de carinho... pelos pais, pelo próximo”? (Claudia Garcia Garcia) "A escravidão já começou. A ditadura perfeita terá as aparências da democracia, uma prisão sem muros, na qual os prisioneiros não sonharão sequer com a fuga. Um sistema de escravatura, onde graças ao consumo e ao divertimento, os escravos terão amor à sua escravidão". (Aldous Huxley) “Essa tristeza toda dentro do coração, parece que não muda, até que passe a solidão... As pessoas não se falam mais, por isso eu preciso de você demais, eu preciso de você... (Paulo Maia)
  • 3 ZB FEVEREIRO 2014 EDITORIAL É necessário ouvir o povo, ou a importância da imprensa! Democracia é o governo do povo, pelo povo, com o povo e a imprensa é parte fundamental no processo democrático. Um bom jornal deve ser leal com os seus leitores, ouvindo opiniões, provocando o debate de ideias, selecionando temas, além de colaborar na definição de prioridades. Nesse contexto podemos afirmar que a imprensa tem enorme responsabilidade na construção de uma sociedade mais justa, igualitária e com maior qualidade de vida. Durante os seus quatro anos de existência o Jornal Zoada Bonita sempre esteve pronto a defender os interesses populares itaboraienses, registrando e divulgando a história de nossa terra, visitando todos os recantos do município, ouvindo a população, dando voz às comunidades e publicando matérias de interesse coletivo. Desta forma a nossa crítica, apesar de incisiva, não tem outros interesses, além de transmitir a vontade popular e fomentar o bem estar social. Às vezes chegamos a ser repetitivos, quando publicamos matérias cobrando das autoridades melhorias nas paradas de ônibus, a construção de uma rodoviária, a reabertura do trecho interrompido da rua João Caetano, a construção de um parque municipal, a construção de banheiros públicos ou do retorno na Av. 22 de maio, em frente ao Fórum Trabalhista. Mas como diz o ditado, "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". Pois é, no caso do retorno na Av. 22 de Maio, o Jornal Zoada Bonita conseguiu uma vitória: A obra está sendo realizada, é claro devido ao nosso empenho em apontar para a sua necessidade, mas acima de tudo graças à sensibilidade do Secretário de Transportes Claudio Ivanof, atento ao clamor que vem das ruas e sabendo transformar em realizações, a vontade popular que é soberana. Conheci o Secretário por acaso, de forma inusitada, tomando um cafezinho numa padaria no centro da cidade. Pela conversa que tivemos pude perceber que é um homem muito educado, além de preparado para o cargo que exerce, não só pelo conhecimento técnico mas também pela experiência adquirida durante vários anos dedicados ao serviço público, inclusive como Ministro Interino dos Transportes no Governo Itamar Franco. A população cansada de tantos descasos, fica esperançosa quando uma autoridade se interessa pelos seus problemas, tentando resolve-los. O que causa admiração é que esses problemas na maioria das vezes são simples, de fácil solução, o que falta é uma vontade verdadeira do poder público em ouvir a voz das comunidades, preparar estratégias de ação, arregaçar as mangas e partir para o trabalho. Segundo o ditado popular, a voz do povo é a voz de Deus. Partindo dessa premissa podemos concluir então que em Itaboraí os políticos são ateus. Aqui eles dificilmente ouvem a voz do povo. Mas esse fenômeno não é característico apenas em nossa cidade. As manifestações no país têm demonstrado um descontentamento geral em relação aos políticos brasileiros, chegando-se a dizer que político não serve pra nada. Eu não concordo que eles sejam completos inúteis... Pelo menos servem como mau exemplo. Paulo Maia MÃE: PORTA DIMENSIONAL POR ONDE FLUI A VIDA! RECEITAS DA VOVÓ LOLITA DOCE DE MAMÃO COM ABACAXI Os navegantes portugueses no início da Idade Moderna, foram responsáveis por um enorme intercâmbio de produtos entre a Europa e os povos com os quais mantiveram contato na Ásia, no Brasil, no restante da América e na África. Eles levavam mudas, sementes, raízes e cereais para as terras distantes e na volta traziam os produtos daquelas regiões. Desta maneira aprenderam e também ensinaram o preparo de alimentos, o uso de novos temperos, a combinação de diversos sabores e o cultivo de variadas espécies de plantas. Os portugueses levaram do Brasil para a Ásia: milho, agrião, mandioca, batatadoce, repolho, pimentão, abacaxi, goiaba, caju, maracujá, mamão e tabaco. Os produtos de origem asiática que vieram para o Brasil e outras colônias da América foram, entre outros, cana-de-açúcar, arroz, laranja, canela, manga, tangerina, chá, lírios, rosas, crisântemos e camélias. Os portugueses trouxeram da África para o Brasil: a banana, o inhame, a pimentamalagueta, a erva-doce, o quiabo, a galinha-d’angola, a melancia, o coco e a palmeirade-dendê. Outros produtos originários da África e que chegaram ao nosso continente foram a melancia e o coco. Da América para a África os portugueses levaram a farinha de mandioca, caju, peru, um certo tipo de milho e o amendoim, que já era cultivado pelos africanos, mas foi a espécie americana que acabou ganhando a preferência do povo. No Brasil, o azeite-de-dendê era presença certa na maioria dos quitutes preparados pelos escravos africanos, costume que se manteve até hoje, incorporando-se definitivamente à nossa culinária. O coco é bastante utilizado na culinária, em pratos como o peixe-de-coco, arroz-decoco, peixe-de-escabeche, sem falar na sua importância em nossa doçaria. INGREDIENTES 3 mamões verdes (médios) ralados em ralo grosso; 1 tablete de rapadura (250g); 1 abacaxi maduro (médio) cortado em fatias finas; Jornal Mensal - Tiragem - 5.000 exemplares Diretor - Paulo Maia Reportagens - Bianca Sheckter Av. Américo Cardoso 469 - Nova Cidade Itaboraí RJ - Cep 24.804.132 Correio Eletrônico - zoadabonita@yahoo.com.br Tel (21) 2635-1971 / 8745-6811 Os artigos e matérias assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores, não expressando necessariamente o pensamento desse jornal. Modo de preparar Desmanche a rapadura em fogo brando até obter um melado, não muito grosso. À parte, afervente os mamões ralados, até ficarem cozidos. Junte as fatias de abacaxi e deixe cozinhar mais um pouco, até a fruta ficar macia, porém firme. Misture o melado às frutas cozidas e deixe no fogo, mexendo de vez em quando com colher de pau. Passe a colher no fundo da panela. Quando o doce soltar facilmente, está no ponto.
  • 4 ZB FEVEREIRO 2014 Para Rir um Pouco O Mordomo O velho Conde narigudo, retornando de seu passeio matinal chega à mansão e é recebido pelo seu mordomo que, desmedidamente respeitoso, com um largo sorriso e uma reverência, abre-lhe a porta e, de cabeça abaixada, o saúda dizendo: _ “Entre seu côrno filho da puta. De onde é que o idiota do Conde vem com essa cara de viado velho”? E o Conde, sorridente, lhe responde: _ “Do otorrino, acabo de colocar um aparelho auditivo”... Nunca se esqueça de que as situações podem mudar e às vezes a gente nem nota. Mineirinho distribuindo a família Quatro sujeitos estavam num buteco em Goiânia, capital de Goiás. Um brasiliense, um carioca, um goiano, e um mineiro. Conversa vai e cerveja vem, os três começam a encarnar no mineiro, com aquelas piadinhas sobre Minas Gerais: pão de queijo, comprador de bonde, família tradicional, Uberlândia, etc. E o mineirinho na dele, com cara de ‘não é comigo’, olhando só pro copo...até que o carioca ainda rindo, pergunta: _ “O que houve, mineirinho? Perdeu o senso de humor? _ “Não, não, é que tenho um pobrema sério”... _ “E o que é”? _ “Mas, óia só procê vê! Minha muié me meteu um chapéu de boi, e ainda embarrigou. Risadas dos três, um gole de cerveja do mineirinho, e a nova pergunta: _ “E o que você fez”? Marcos Botelho _ “Fiz o certo, sô! ... Premêro levei a mulher pro Rio; o mininin deixei em Brasília e vim cá prá Goiás”. Nesse ponto, uma risadinha do mineirinho. Os três ficam imaginando o que aquilo queria dizer, mas resolvem perguntar: _ “E por que você fez isso mineirinho”? _ “É craro, uai! Levei a muié pro Rio, que lá é lugar de puta; o mininin pra Brasília, que é lugar de filho da puta; e vim aqui pra Góiás, que é lugar de corno, uai”! Vai mexer com quem está quieto... Conversa de bar Dois amigos em um bar, conversando: _ “Se por acaso eu transasse com a sua mulher, continuaríamos amigos”? _ “Não”! _ “Ficaríamos inimigos”? _ “Não”! _ “Como assim, deixaríamos de nos falar”? _ “Não”! _ “Poxa, então ficaríamos como”? _ “Quites”! No Psiquiatra No consultório psiquiátrico o paciente fala para o médico: _ “Doutor, vou lhe contar um segredo: eu sou um galo”! _ “E desde quando o senhor acha que é um galo”? _ “Ah, desde que eu era um pintinho”! Ternos a partir de R$ 99,00 Av. 22 de maio 7092 - V. da PedrasTel- 2635-7679 UMAS & OUTRAS Uma receita para cada doença Um jovem médico, viajando de carro, percebeu que estava ficando sem combustível. Entrou num vilarejo e dirigiu-se a um posto de gasolina para abastecer o carro. Não viu uma viva alma no posto e, apesar de buzinar várias vezes, ninguém vinha atendê-lo. Finalmente apareceu um rapazinho que lhe disse: _ “Não adianta buzinar, porque o posto está fechado; a filha do dono morreu ontem e todos estão no velório”. O jovem médico pensa uns segundos e chega à seguinte conclusão: _ “Se não posso prosseguir e não sei a que horas irão retornar, vou até ao velório também, já que não posso fazer mais nada”. Lá chegando, aproxima-se do caixão por mera curiosidade, e de repente, observa algo extremamente raro. Chama o pai da 'falecida' e diz-lhe: _ “Olhe, eu sou médico e posso garantir que a sua filha não está morta, está em estado catatônico; parece morta, mas está viva”! O pai, nervosíssimo, pergunta: _ “O Sr. pode fazer alguma coisa”? O jovem médico, explica-lhe que há uma possibilidade, embora remota, de trazê-la à vida. Para isso, teriam que submetê-la a uma sensação muito forte. Pergunta então ao pai: _ “A sua filha tinha namorado”? Embora estranhando a pergunta, o pai respondeu sim, e que ele se encontrava presente. _ “Bem - disse o jovem médico - então tirem o corpo do caixão, levem-no para uma cama junto com o namorado e deixem que eles façam sexo”. Ainda que com algumas reservas, o pai dá ordens para que seja feito tudo o que o doutor disse, mas pede para que ele fique, a fim de comprovar o 'resultado'. Passadas quatro horas abre-se a porta do quarto e, como por um milagre, a moça aparece vivinha da silva! Foi uma grande alegria para todos, que logo programam uma festa e convidam o jovem doutor. Este se desculpa, alegando que tem de ir visitar um familiar que se encontra doente, mas promete passar pela aldeia na viagem de regresso. Tanque cheio, o médico prossegue sua viagem. Passados 15 dias ele regressa e decide cumprir o que prometera: retornar ao vilarejo para ver como estava a jovem ex-defunta. Ao chegar ao posto, avista o mesmo rapaz, que desta vez está ali tomando conta do negócio. Assim que reconhece o doutor, o rapaz corre desesperado ao seu encontro e lhe diz: _ “Graças a Deus que o senhor voltou! Não sabíamos como encontrá-lo e estávamos a sua espera! O Sr. Engrácio, pai da menina que o senhor salvou, morreu há 10 dias! Metade do vilarejo já comeu o velho, mas até agora nada do homem ressuscitar”! Envie a sua piada para:zoadabonita@yahoo.com.br
  • 5 ZB FEVEREIRO 2014 A MULHER E O MERCADO DE TRABALHO Cleberton Souza Deus criou a mulher e lhe deu um papel bem específico: Auxiliar o homem! Só isto! Mas parece que nós homens não exercemos bem o nosso papel e em algum momento na história a mulher resolveu trabalhar. Pronto, danou-se tudo! Nós éramos os caras, os mantenedores, os provedores, os cabeças e tudo mais! Éramos aqueles sem os quais o mundo não poderia prescindir, mas agora... têm mulheres falando que não precisam da gente pra mais nada! Um recente estudo da Receita Federal identificou um aumento na taxa de participação feminina no mercado de trabalho de 1,71 ponto percentual ao ano entre 2008 e 2012. Em 2022 a participação feminina será de 75% da taxa de participação masculina. Em mais alguns anos teremos mais mulheres trabalhando na indústria do que homens. Ao que se deve este crescimento? Em minha opinião a resposta é simples. A mulher é espetacular em tudo o que faz, consegue realizar várias coisas ao mesmo tempo, assume a responsabilidade para si, tem sexto sentido, já está desenvolvendo o sétimo e por aí vai! Já viram um homem e uma mulher colocando leite para ferver? A mulher acende o fogo, atende ao telefone, coloca roupa na criança, tira roupa do varal, arruma a compra no armário, pensa no esposo e quando o leite ferve, desliga o fogo. Já o homem fica olhando o tempo todo p a leiteira e mesmo assim o leite entorna! Pior, no fogão que a mulher acabara de limpar, enquanto ensinava os filhos a fazer o dever de casa! Lembro quando li numa das revistas que assino: “Quer tomar decisões rápidas – Aprenda a usar a intuição”. E indicava cursos para homens aprenderem a desenvolver o sexto sentido. rsrsrsrsrs....era só o que nos faltava! Muitas empresas têm optado por contratar mulheres para cargos de liderança, diretoria, presidência , atividades que exigem raciocínio sobrenatural, por entenderem que em um mercado cada vez mais competitivo o que possibilita uma empresa a continuar na frente é a intuição. A mulher pressente o mau e o mal e sabe (sabe Deus lá como) se o troço vai dar certo ou não! A mulher é um espetáculo em todas as áreas. Coloca todos nós no bolso, com uma elegância avassaladora! Quando me perguntam o porquê de não contratar homens para minha empresa eu digo: Quero que minha empresa seja melhor que a concorrência! Simples assim! Uma dica aos homens: Feminizem-se! Não estou falando para emboiolar-se (mas se quiser também pode). Digo para aprender com a mulher. Vai prosperar muito mais rápido em todas as áreas da vida! Inclusive conquistará a mulher que desejar, muito mais rápido! Prof. Cleberton Souza FIQUE ESPERTO A CIDADE NO SÉCULO XXI “A banalização e tendência à homogeneização do espaço urbano relacionada a "modelo de sucesso internacional",desafia-nos permanentemente. Neste livro, Alvaro Ferreira, procura discutir essa tese, criticando-a e desmontando a enorme complexidade dessa banalização, que tem levado a crescentes desigualizações socioespaciais". O fragmento acima é do Professor João Rua, da PUC Rio, e está na contracapa do livro do também Professor Alvaro Ferreira, da UERJ, e que dá título a este texto, "A Cidade no Século XXI", da Editora Consequência. O excelente trabalho trata das mazelas e dos processos de exclusão extrema sobre determinados seguimentos populacionais que ocorrem nas metrópoles do nosso país. É o que está ocorrendo em Itaboraí. Os moradores há algum tempo, sofrem as consequências destas transformações mal planejadas na cidade. Em seu livro Alvaro Ferreira traz questionamentos pontuais e de grande importância para o nefasto processo de ocupação espacial nas grandes cidades onde o que é significativo para o capital Geraldo Santos especulativo imobiliário, contrasta frontalmente com princípios essenciais de interesse dos habitantes locais e dos trabalhadores da região. As intervenções que estão ocorrendo na cidade de Itaboraí a partir da instalação do COMPERJ representam o passaporte de entrada da cidade na rotina frenética e cada vez mais desumana das metrópoles. A mobilidade urbana, a insegurança, a violência, e a descaracterização socioespacial estão em processo acelerado de transformações impostas pelo capital imobiliário, causando sobretudo um impacto negativo para a população que não vislumbra outra perspectiva. Como escrevemos anteriormente aqui, Itaboraí deixou de ser uma cidade coadjuvante no cenário metropolitano do Estado do Rio e passa agora a ser mais uma candidata na concorrência pelo "bônus" do "ouro negro" e também pelas estatísticas de roubos, furtos, assassinatos e segregação socioespacial. A banalização da ocupação espacial que é tratada no livro de Ferreira e as suas criticas a este modelo podem servir de referência, assim como outros textos que abordam esta grave questão geográfica, para uma ação alternativa dos seguimentos sociais organizados do município que poderá minimizar os efeitos devastadores da metropolização à população de Itaboraí. Geraldo Santos
  • 6 ZB FEVEREIRO 2014 DEU NA INTERNET Faça valer o seu Direito ATITUDE ROLEZINHOS, CIDADÃOS DE BEM E HIPOCRISIA Eric Maia Os rolezinhos, encontros marcados pela internet por adolescentes nos shoppings, têm agitado a opinião pública. Tudo começou em dezembro de 2013, quando jovens pobres da periferia de São Paulo, a maioria negros, querendo se divertir, namorar e serem vistos como sujeitos ativos nas relações de consumo, cantando letras do chamado “funk ostentação”, começaram a marcar encontros nos shoppings, pela internet. A polêmica foi alimentada graças a uma liminar concedida pela justiça aos shoppings de São Paulo, proibindo os rolezinhos e permitindo uma “triagem” no ingresso do público, selecionando por critérios racistas e preconceituosos quem poderia entrar. A notícia se espalhou pelo Face, sendo discutida levianamente pelas estrelas desse “palco”, os “cidadãos de bem”, defensores da boa moral e dos bons costumes. Na verdade, os reacionários, digo, os “cidadãos de bem”, pagadores de impostos, (“existem exceções”) sustentam um discurso hipócrita, acusando os jovens pobres de serem “baderneiros” e não terem ideais políticos nessa ação. Ora, o que pode ser mais político do que tentar ser visto? Ser enxergado? Nossa sociedade é cruel com os pobres e humildes, que são praticamente invisíveis. Esses jovens estão dando uma resposta: “Queremos consumir”. Não é isso que o Capitalismo quer? Uma cultura de consumo? Agora toma! Chupa essa manga. _ “Estamos aqui, queremos consumir!” A nossa sociedade tem uma relação tão dependente com o consumo que relativiza valores éticos e morais. O dinheiro, para muita gente, mesmo que desonesto, é o que “agrega valor” às pessoas. Mas convenhamos, a criminalidade é um negócio muito mais lucrativo nos setores mais ricos do que entre os pobres. Mas ainda bem que não vemos isso na nossa vizinhança, não é verdade? Afinal somos “cidadãos de bem”. Outro argumento é que o shopping center é uma propriedade privada, um lugar de segurança e ordem e os rolezinhos tiram esta “sensação de segurança”. Assim afirmam os lojistas, os quais também dizem ter as vendas prejudicadas pelos rolezinhos, classificados por muitos no facebook como uma desculpa para a “baderna e babaquice”. A polícia então age preventivamente, segregando as pessoas na entrada dos shoppings. Na minha opinião, baderna e babaquice é meter a mão na buzina no trânsito, um segundo após o sinal abrir; é cortar pelo acostamento no engarrafamento; é dirigir feito um maluco, sem nenhum senso de coletividade; é burlar a Lei Seca; baderna e babaquice é fazer esquemas para vender um serviço sem licitação; é furar a fila do bandejão da faculdade pública, quando existem duas centenas de pessoas esperando para almoçar também; “baderna e babaquice” é um discurso pseudo moralista de “cidadão de bem”, que quer viver tranqüilo pagando os impostos, mas não faz absolutamente nada para tornar a convivência com os outros mais humana; “baderna e babaquice” é ser conivente com o preço altíssimo dos impostos e do pedágio que pagamos nas estradas. Para mim, baderna e babaquice é o comportamento medíocre da maioria da classe “mérdia” brasileira, que quer levar vantagem e se cala frente às injustiças contra o povo e é a primeira a apontar o dedo para os jovens pobres, acusando-os de baderneiros. O que estamos presenciando é um sério problema social que se arrasta há séculos e agora está aflorando. Na Constituição da República Federativa do Brasil está assegurado, no artigo 5°, inciso XVI: “Todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização.” Embora o shopping center seja uma propriedade privada, sua finalidade é servir ao público. Não é uma colônia nazista, na qual se escolhe quem pode permanecer ou não, utilizando critérios ODIOSOS e PSEUDO MORALISTAS. Quem tem o direito de dizer em qual espaço público os pobres podem se reunir, argumentando que a “sensação de segurança” está sendo colocada em risco? Se fosse um rolezinho com a playboyzada da Barra ninguém reclamaria. A verdade é que os garotos do rolezinho são negros e pobres. A segurança pública funciona por conta de uma coisa chamada “boa fé”. O Estado presume que as pessoas não vão cometer crimes, porém se cometerem, serão punidas. Só que para muitos “cidadãos de bem”, “pobre e preto têm cara de bandido”. É muito fácil criticar a rapaziada pobre quando se tem uma TV de LCD de 42 polegadas na sala, carrinho na garagem, dinheiro no banco. Imagine-se agora sem um tostão no bolso. É preciso mudar esse discurso de que pobre tem mais é que obedecer e ficar quieto diante de tudo. Eric Maia
  • FEVEREIRO 2014 Diretor Paulo Maia SAUDADE! E-mail-zoadabonita@yahoo.com.br Marinete Rezende Nós nascemos, crescemos, vivemos e desde a hora do nascimento a única certeza é a de que iremos morrer, porém, não temos como saber a hora, por isso temos a obrigação e o dever de viver com dignidade, tentando sempre sermos o mais justo e leal possível. Eu não tive muitos amigos, mas os que tive eram verdadeiros. Aqueles que quando partem, deixam muitas lembranças boas, outras engraçadas, e quanto mais vivemos e envelhecemos, sentimos mais essa coisa doída que é a saudade. Lembro quando tínhamos pouco tempo de casados, ainda não tínhamos filhos... Quando Paulinho chegava no portão, assoviava e eu reconhecia aquele som em qualquer lugar e tenho saudade. O tempo passa, vão ficando só as lembranças, umas boas, outras nem tanto. Hoje estou um pouco nostálgica. Fico lembrando dos que já partiram. Isa, minha amiga/irmã com seu humor cáustico e debochado, sinto falta de todos... Hermínia com sua mania de doença; Marli, minha irmã, com mania de perseguição; Dona Zezeca com sua elegância natural; Dinda, sempre passando a mão na cabeça de Paulinho, seu xodó... Seu Ivo e agora há poucos meses, seu Adalberto, que em mais de 40 anos nunca esqueceu um aniversário na nossa família. Meu querido amigo Paulo Henrique Chevrand (filho de dona Zezeca) foi meu padrinho de casamento e me ensinou tanta coisa... Amor ao teatro, a escolher os melhores filmes, tudo que eu nunca havia tido acesso por ter vivido mais no interior e ser de uma família pobre, ele me mostrou. Foi com certeza meu melhor amigo. Estou fazendo um retrospecto da minha vida, vocês já perceberam. Para falar também da saudade de um tempo em que nós não pensávamos no futuro. Era como se nunca fôssemos ficar velhos, e hoje, sabemos que uns ficam e quando partem nos deixam mais saudade, como foi com a perda da minha mãe... E que falta ela nos faz! Temos outros amigos e familiares que se foram, mas a vida segue e quero dizer que 2013 não nos deixou muitas alegrias, mas para o nosso consolo, foi o ano que a Laura nasceu, nossa netinha querida, e mesmo com todos os problemas, logo fará 1 aninho, se Deus quiser. Quero terminar dizendo que pela inconsequência da juventude, nunca achei que chegaria ter tanta saudade de tanta gente e de tanta coisa, e gostaria de voltar no tempo e dizer que tenho saudade do tempo em que não tinha saudade. Até a próxima... VERÃO, SOL E VIDA Quando chega o verão, nós que trabalhamos com moda já estamos pensando nos lançamentos para outono/inverno, mas as pessoas, de uma maneira geral, querem apenas aproveitar essa estação linda, cheia de encantos, sol e luz, com cara de férias. Portanto o verão é tempo de relaxar e curtir o que a vida tem de bom nesse país tropical onde moramos, com litoral imenso, lindo e com sol durante quase todo o ano. Então é hora de escolher biquínis e acessórios para as férias, e o ponto alto dos biquínis este ano são as franjas. Elas invadiram as areias. Toda grife tem um biquíni de franjas para nos encantar. As franjas podem estar na parte superior dos biquínis, só na calcinha, ou nas duas partes. Se você é do tipo discreta, use cores mais sóbrias. Já as mais ousadas podem escolher cores fortes ou modelos diferentes. Mas cuidado para não ficar over demais. A franja dá sensaçõ de volume, por iso é necessário levar em conta o seu tipo físico. As mulheres que possuem seios grandes terão essa parte do corpo realçada quando usarem um modelo com franjas. Nesse caso o indicado será um modelo com franjas curtas ou liso na parte de cima. Já as que têm o quadril mais largo, devem evitar as tiras na parte inferior da peça. Mulheres de baixa estatura também Debora Lobosco devem evitar as franjas no biquíni, pois elas realçam o tamanho da pessoa. Com um biquíni de franjas você terá um look moda praia moderno, sem perder a sofisticação. Também muito cuidado na hora de se bronzear para não ficar com marcas no corpo. Vista-se sempre com conforto para ir à praia. Um chapéu que se encaixe com seu jeito, uma saída de praia, um lindo óculos e você estará pronta para as areias e as ondas do mar. Na hora de arrumar a mala para a viagem, procure levar roupas descontraídas e leves, com cara de verão, principalmente bermudas, shortinhos e t-shirts coloridas. Camisetas de seda e shorts compõem um look super legal para a noite. Ah! Não esqueça dos cuidados com a sua pele.Coloque na mala também, cremes protetores solares com fator alto e hidratantes. Beba bastante água. Beijos, até mais.
  • 8 ZB FEVEREIRO 2014 Como acabar com a barriguinha? QUALIDADE DE VIDA Marta Godoy Queridas amigas: O verão está aí, sol forte, calor, praia... Maravilha, mas e a barriguinha, deixa você envergonhada? Não se preocupe, pois existem maneiras de resolver esse problema, basta você querer. Bianca Shekter Gordura abdominal De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, o acúmulo de gordura na barriga é um risco para o surgimento de doença cardiovascular. Meça sua circunferência abdominal na região do umbigo. Para as mulheres a medida deve ficar abaixo de 80 cm e para os homens menor que 94 cm. Acima disso, é hora de controlar a comida e praticar atividade física aeróbica, para queimar o excesso. Barriga molenga é sinal de gordura acumulada embaixo da pele. Já o abdome duro e saliente indica a presença de gordura entre os órgãos internos, o que é mais difícil d eliminar. A melhor maneira de queimar essa gordura localizada é mudar O que fazer? os seus hábitos alimentares, priorizando frutas, verduras, legumes e outros alimentos que possuem muitas fibras. Também reduzir os alimentos gordurosos e muito calóricos, além de praticar exercícios para enrigecer a musculatura, o que ajudará a eliminar a gordura localizada. São várias as causas de uma barriga saliente, porém a mais comum é a má alimentação. Em primeiro lugar elimine os refrigerantes, substituindo-os por sucos naturais. Também as frituras e os doces devem ser controlados. Diminua consideravelmente o consumo de pães, queijos, enlatados, embutidos, alimentos processados, presunto, salame, salsicha e sal em excesso. Inclua no seu cardápio, farelo de trigo, cereais integrais, pão integral, vagem, nozes, batata, cenoura, legumes, verduras, espinafre, maçã, laranja e outras frutas. Chás, suco de limão, melancia, morango, abóbora, agrião, beterraba, cenoura, repolho, salsinha, tomate, pepino e outros do gênero, sempre moderadamente. Elimine a carne vermelha, dando preferência aos peixes e aves. Inclua em seu cardápio lentilhas e ervilhas, que possuem as proteínas da carne. Procure fazer refeições mais leves e espaçadas. Café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde e jantar. Coma devagar, pois o hábito de comer rapidamente faz com que o estímulo de saciedade que demora 10 minutos para ir até o cérebro, chegue com atraso e assim você come mais do que o necessário. O ideal é não jantar e tomar somente leite desnatado, suco de cenoura com maçã ou comer uma fruta qualquer, mas caso queira fazê-lo, deve ser bem leve com alimentos como sopas ou sucos, saladas de legumes e verduras. Evite bebidas gasosas, pois elas aumentam a concentração de gases no tubo digestivo e dilatam a barriga. Lembre-se: Tome café da manhã como um príncesa, almoce como uma plebeia e jante como uma mendiga. Beijos e até a próxima. Caderno Feminino - Encarte do Jornal Zoada Bonita Correio Eletrônico - zoadabonita@yahoo.com.br (21) 2635-1971 98745-6811 Diretor Presidente - Paulo Maia Reportagens - Bianca Sheckter Propaganda & Marketing - 99337-8647 Os artigos e matérias assinados são da inteira responsabilidade de seus autores, não expressando necessáriamente o pensamento desse jornal. COMBATENDO A PRISÃO DE VENTRE Estima-se que pelo menos 18 milhões de brasileiras sofram com o intestino preguiçoso, que provoca desagradáveis sintomas como desconforto, inchaço, gases, mau humor e dor. Existem várias causas para a ocorrência da constipação ou prisão de ventre, porém o mal funcionamento intestinal, decorrente de uma rotina alimentar pobre em fibras e baixa ingestão de líquidos é responsável pela grande maioria dos casos, que podem ser resolvidos com simples mudanças nos hábitos alimentares e a prática de atividades físicas. É simples assim: Para regularizar a atividade do intestino, aumente o teor de fibras na alimentação, beba mais água, evite o estresse e pratique exercícios físicos, porém o médico deve ser sempre consultado. A água serve como lubrificante natural, ajuda na formação do bolo fecal e na sua liberação. As fibras contidas nas frutas e legumes, cereais e grãos integrais, facilita a passagem do bolo fecal pelos intestinos. Dê preferência aos legumes e verduras crus e ricos em celulose como a couve e todas as verduras de folhas verdes. Coma frutas com cascas, como maçã, pera, figo e laranja com bagaço. Dicas contra a prisão de ventre Comece o dia bebendo um copo d’água. Toda vez que sentir vontade de ir ao banheiro, vá. Estabeleça uma rotina para isso, sem pressa. Desjejum rico em frutas, fibras, iogurte. Mamão, manga abacaxi, abacate, figo, laranja com bagaço; farelo de trigo, aveia, granola... Realize as refeições em horários regulares. Almoço com arroz integral, legumes crus ou cozidos no vapor. Elimine a carne vermelha, preferindo peixes e aves. Inclua lentilha, grão de bico e soja. Alface, rúcula, agrião, couve, abóbora vermelha e abobrinha facilitam a evacuação. Sugestão de refeição saudável e de baixa caloria Cozinhe numa panela de vapor, pequenos pedaços de batata, cenoura, folhas de couve mineira, abóbora vermelha, couve-flor, beterraba, chuchu, cebola, alho etc. Depois de cozidos coloque-os em um recipiente incluindo também milho verde, passas, alface, rúcula, agrião e tomate. Se desejar você pode acrescentar também frutas, como melão, manga, abacaxi e banana. Tempere tudo com azeite de oliva, limão e vinagre de maçã. Para acompanhar, arroz integral e filé de frango grelhado, ou filé de peixe. Pode acompanhar também o feijão azuki. Esta refeição é super saudável, balanceada, nutritiva e de baixa caloria. Importante: Beba bastante líquido, pelo menos 2 litros por dia. A água é fundamental para a lubrificação dos intestinos, umedecendo as fibras.
  • ATITUDE ZB FEVEREIRO 2014 9 ESPAÇO DANÇA MUNIZ MENEZES 2014: Novidades no EDMM O Espaço Dança Muniz Menezes começou 2014 com novidades: A ZUMBA e o TRX. A Zumba incorpora música latina e internacional e é a última moda na dança e também no fitness. É um método de combinação de passos simples com movimentos de dança. Além de ser muito divertida e vibrante, a zumba proporciona uma atividade aeróbica que ajuda a queimar gorduras e a tonificar o corpo. O TRX (treinamento suspenso) é o mais completo sistema de treinamento que faz uso da gravidade e do peso corporal, permitindo centenas de exercícios. É indicado para pessoas de todos os niveis de habilidade e condicionamento físico. O TRX tem alta eficiencia na melhoria da estabilidade, flexibilidade, equilíbrio e fortalecimento do corpo. Horário das aulas ZUMBA - quarta e sexta às 19:15 TRX - Duas turmas - segunda-feira às 18h e 19:15 VAGAS LIMITADAS / EM BREVE NOVAS TURMAS Direção: Vanessa Menezes Thaiany Menezes A Zumba foi criada na década de 1990 por um bailarino colombiano, Beto Perez. É uma excelente atividade física aeróbica, que de forma divertida, ajuda a queimar calorias além de acabar com o estresse. A música muda de 4 em 4 minutos, os passos são fáceis e os instrutores passam a coreografia na hora. São movimentos de dança que misturam vários ritmos, como hip hop, pop, rap, flamenco, salsa merengue, cumbia, reggae além da dança do ventre e dança africana. Você se diverte enquanto faz ginástica. Com a Zumba você tonifica os músculos, aumenta a vitalidade, além de perder peso e sentir-se mais jovem. BALLET, JAZZ, DANÇA CONTEMPORÂNEA, DANÇA DO VENTRE, DANÇA DE SALÃO, STREET DANCE, STILETTO, POLE DANCE, ZUMBA, TRX E MAIS... Churr Buff Chur rasco - Buffet de quentes e frios Ambiente climatizado Rua Antonio Pinto 27 - Ao lado do Colégio Alberto Torres
  • 10 ZB FEVEREIRO 2014
  • ZB FEVEREIRO 2014 OBRAS DE SANEAMENTO EM ITABORAÍ Se a qualidade de vida em Itaboraí era mínima, agora então com essas obras de saneamento, piorou mais ainda. Quebram as calçadas, arrancam o meio fio, quebram os canos d’água, deixam muita terra e pedras espalhadas sobre o calçamento... uma bagunça generalizada, tremenda falta de respeito com os cidadãos contribuintes, que pagam um IPTU caríssimo. A opinião geral da população é que faltam planejamento e administração da obra. Marketing negativo para o prefeito, que recebe o peso dos xingamentos e impropérios. Nada disso precisaria acontecer se houvesse bom senso e planejamento. Amaral tem Novidades pra você ESTÁ NA INTERNET Foto Zoada Bonita 11 Esta calçada de pedra granito na foto, fica na rua José Serpa Ferraz em Nova cidade. Pode-se observar que ela foi quebrada para a colocação da tampa da caixa de esgoto. O proprietário da casa está indignado, pois os operários da construtora fizeram um remendo de terceira e deram sumiço nas pedras. E agora, quem paga o prejuízo? Rua no centro, perto do Colégio Alberto Torres: terra e poeira; na chuva, lama. Noivas preparadas por Amaral ESPAÇO DA NOIVA Estabelecido há pouco mais de um ano em Itaboraí com grande sucesso, o Hair Stylist Amaral busca sempre o aprimoramento de suas técnicas e serviços, pensando no conforto e na comodidade da sua clientela. Em breve você vai conhecer o novo espaço exclusivo para as noivas que Amaral Hair stylist está preparando. Ambiente climatizado, sala de estar com vestiário, banheira de hidromassagem, massagem, banho com velas aromatizantes e sais, depilação, além da maquiagem, do penteado e serviço de manicure. No Amaral Hair Stylist é assim: As noivas sairão prontas para a cerimônia de casamento. Ligue para maiores informações: AV. LUIZ FERNANDO DE OLIVEIRA NANCI - NANCILÂNDIA - EM FRENTE À RUA DO FORUM Tel - 2635-2134 Tel - 2635-2134
  • 12 HISTÓRIAS DA VIDA Prof. Paulo Maia VILA DE SANTO ANTONIO DE SÁ, A ORIGEM DE ITABORAÍ! ZB FEVEREIRO 2014 O Jornal Zoada Bonita traz para você a oitava parte da história da Vila de Santo Antônio de Sá, importante entreposto comercial durante os séculos XVIII e XIX, localizado no Recôncavo da Baia de Guanabara, entre os rios Macacu e Cacerebu, em cujo território surgiram os atuais municípios de Itaboraí, Magé, Guapimirim, Tanguá, Cachoeiras de Macacu e Rio Bonito. A pesquisa do Professor Paulo Maia baseia-se em fontes bibliográficas importantes como: “O Rio de Janeiro nas visitas pastorais do Monsenhor Pizarro”; “Viagem às Províncias do Rio de Janeiro e São Paulo - J.J Tschudi”; “ Vilas Fluminenses Desaparecidas - Dr. José Matoso Maia Forte”; “Reminiscências de Viagens e Permanência no Brasil - Daniel P. Kidder”; “Presença de Alberto Torres - Barbosa Lima Sobrinho”: “Annaes do Rio de Janeiro” - Balthasar da Silva Lisboa - e outros, além de informações de antigos moradores da região. Leia e fique por dentro da história de Santo Antonio de Sá e Itaboraí. Santo Antônio de Sá: Do apogeu à decadência! continuação da edição dezembro 2013 ... “e oferecem navegação: guarnecido de extensas planícies, com um porto magnífico, é um celeiro do Rio de Janeiro, que nele se fornece de madeiras de construção civil e naval; de lenha, de mantimentos e de objetos de comércio; mas, por desgraça, está ferido da cólera divina, que, enfim, vai abrandando; e da dos homens, que, algumas vezes, tem refinado. Mas a portaria de V.Excia. parece querer acabar essa espécie de anátema lançado sobre este rico município que até hoje não tem podido obter o reparo de sua matriz, próxima a desabar; e, nesta esperança, que as virtudes de V.Excia. animam, a Câmara tem a honra de levar ao conhecimento de V. Excia. o memorandum das obras mais urgentes, já planizadas e orçadas. Entre elas recomenda o reparo das matrizes do município... ... Se esta Câmara fosse melhor aquinhoada, ela por si só cuidaria do bem do seu município, mas, suas rendas apenas chegam para o pagamento de seus empregados e para pequenas obras de reparos”. A Câmara de Santo Antonio de Sá, pedia também nesse memorandum, a limpeza dos rios da região, completamente assoreados, além da abertura de um canal, desviando o rio Guapiaçu, afluente do Macacu, para o Guapimirim. Segundo a Câmara, isso evitaria os transbordamentos do Macacu e o alagamento de suas margens, acabando assim com os pântanos onde proliferava o mosquito transmissor da febre amarela: ... “talvez devesse à estagnação das águas a máxima parte do flagelo endêmico que atormentava o município”. Infelizmente o tempo passou e nenhuma obra foi realizada pelo Estação ferroviária de Porto das Caixas- década de 1960 Presidente da Província do Rio de Janeiro, Aureliano de Souza e Oliveira quarta ferrovia brasileira. Havia São João de Itaboraí, de onde seguiam pelo rio Coutinho no Município de Santo estações em Porto das Caixas, Aldeia até a capital da província. Antonio de Sá. Sambaetiba, Japuíba e Cachoeiras. Com isso a Vila de Santo Antonio de Sá CHOLERA MORBUS perdeu de vez a sua importância como entreposto comercial. As tropas que Por volta de 1855 várias cidades do transportavam as mercadorias vindas da Brasil sofreram com uma epidemia de serra e das diversas freguesias do cólera, inclusive o Rio de Janeiro. A recôncavo do Macacu em direção à doença chegou também em Santo Santo Antonio para serem despachadas Antonio de Sá e suas freguesias. O através de embarcações até o Rio de número de mortes não foi elevado, Janeiro, com a construção da Estrada porém foi mais um duro golpe no já de Ferro de Cantagalo, paravam em combalido município. O seu cemitério Cachoeiras ou outra estação, onde estava quase sem espaço, devido aos faziam a baldeação dos produtos para o Estação de Sambaetiba- década de 1950 sepultamentos das vítimas das “febres trem, que transportava tudo até o Porto do macacu”. Foi necessário então, das Caixas, freguesia do município de utilizar uma área pertencente ao Enquanto a decadência Convento São Boaventura, na ocasião pesava sobre Santo Antonio de já abandonado pelos padres, porém a Sá, uma de suas freguesias, São Ordem Franciscana reclamou e o João de Itaboraí, crescia em governo da Província do Rio de Janeiro importância econômica e teve que pagar uma indenização aos política. Elevada à categoria de franciscanos. município em 15 de janeiro de 1833, foi berço de figuras A Estrada de Ferro importantes na política nacional de Cantagalo: da época, como Joaquim José Outro duro golpe! Rodrigues Torres (Visconde de Itaboraí), que nasceu em Porto Em 23 de abril de 1860 foi inaugurado das Caixas e Paulino José Soares o primeiro trecho da Estrada de Ferro de de Souza (Visconde de Uruguai), Cantagalo, entre Porto das Caixas e que nasceu em Itapacorá. Cachoeiras de Macacu, com 39,4 Km, a Continua. Estação ferroviária de Cachoeiras- década de 1960
  • 13 ZB FEVEREIRO 2014 O que aconteceu com os índios do Rio de Janeiro após a chegada do colonizador europeu? Continuação da edição de dezembro 2013 HANS STADEN Prisioneiro dos Tupinambás O alemão Hans Stadem esteve duas vezes no Basil. Na primeira viagem em 1547, saiu de Bremen na Alemanha e foi até Lisboa, onde embarcou como artilheiro num navio portugues e aportou em Pernambuco, onde participou da luta contra os piratas franceses que exploravam a região, retornando a Lisboa em 1548. Em 1550, a serviço da Espanha, veio para cá novamente na esquadra de Diogo de Sanábria, para fundar um povoado na costa da ilha de Santa Catarina e outro na foz do rio da Prata. O navio de Staden naufragou no litoral paulista, perto de Itanhaém, mas ele sobreviveu, indo para São Vicente onde juntou-se aos portugueses, sendo nomeado artilheiro da fortaleza de Bertioga em 1553. Um ano depois, enquanto caçava, foi capturado pelos tupinambás, ficando prisioneiro na aldeia do chefe Cunhambebe de meados de janeiro a 31 de outubro. O índio que o capturou era chamado de Nhaepepô-açu ,”Panela Grande”. Nhaepepôde emissário submarino/terrestre açu deu o seu prisioneiro Staden de presente a um amigo da sua tribo, de nome Ipirú-guaçu, “Tubarão grande”. Prisioneiro na aldeia dos Tupinambás em Ubatuba, Staden presenciou durante os nove meses em que esteve cativo, o modo de vida dos índios, inclusive as cerimônias antropofágicas que realizavam. Em 1554 foi resgatado por marinheiros de um navio francês, que o trocaram por presentes. De volta a Alemanha, escreveu um livro com a sua história, editado hoje com o título: “Duas Viagens ao Brasil”, onde os costumes tupinambás estão registrados em texto e várias xilogravuras. Índios Tupinambás -Gravura Jean de Lérry Outro estrangeiro que por aqui também passou no século XVI foi Jean de Léry, missionário calvinista francês, membro da expedição de Villegagnon que invadiu o Rio de Janeiro para fundar a França Antártica. Jean de Lérry narrou suas aventuras no livro: “Viagem à Terra do Brasil” “Direi, inicialmente, a fim de proceder Prof. Paulo Maia com ordem, que os selvagens do Brasil, habitantes da América, chamados Tupinambás, entre os quais residi durante quase um ano... não são maiores nem mais gordos do que os europeus; são porém mais fortes, mais robustos, mais entroncados, mais bem dispostos e menos sujeitos a moléstias, havendo entre eles muito poucos coxos, disformes, aleijados ou doentios. Apesar de chegarem muitos deles aos 120 anos (sabem contar a idade pela lunação), poucos são os que na velhice têm os cabelos brancos ou grisalhos... E de fato nem bebem eles nessas fontes lamacentas e pestilenciais, que nos corroem os ossos, debilitam a medula, enfraquecem o corpo e consomem o espírito, essas fontes em suma que, nas cidades, nos envenenam e matam e que são a desconfiança, a avareza, os processos e intrigas, a inveja e a ambição. Nenhuma dessas coisas os inquieta e menos ainda os apaixona e domina, como mostrarei. E parecem que aurem todos eles na fonte da juventude”. Outras narrativas de estrangeiros Outros estrangeiros que também entraram em contato com grupos indígenas que habitavam o território do Rio de Janeiro foram os alemães Karl Friedrich Philipp Von Martius e Johann Baptist Von Spix. Ambos fizeram parte Ficou na História da expedição científica que veio para o Brasil com a imperatriz D. Leopoldina em 1817. Von Martius era botânico e Spix zoólogo. Os dois entraram em contato com índios coropós, puris e coroados do Vale do Paraíba, recolhendo dados de sua cultura. O projeto de colonização português Nas primeiras décadas após a chegada de Cabral, Portugal limitou-se a enviar para o Brasil apenas expedições exploradoras e de defesa da costa. Somente após 1530, com as capitanias hereditárias, as terras pertencentes aos índios começaram a ser divididas entre os colonizadores portugueses. Continua... SERVIÇO
  • ZB FEVEREIRO 2014 14 A CIDADE QUEREMOS ITABORAÍ, AQUELA DA PEDRA BONITA! Precisamos de banheiros públicos O Jornal Zoada Bonita já está ficando repetitivo em relação à falta de banheiros públicos em Itaboraí. É inadimissível para uma cidade que vive principalmente do comércio, prestação de serviços e funcionalismo, não ter banheiros nas ruas para o povo. Imagine por exemplo uma senhora grávida, moradora de Manilha, São José, Sambaetiba, ou Itambi, não importa, que venha fazer compras ou resolver qualquer questão no Centro da cidade. Se esta senhora precisar ir ao bnheiro, o que é comum a todas as criaturas viventes, como vai ser? Vai pedir por favor num botequim ou lanchonete? Naturalmente ninguém gostaria que a mãe, esposa ou filha, passasse por uma situação assim. Existe na Rua Acácio Campos, ao lado da Praça Alarico Antunes, no Centro, um local para um excelente banheiro público, como se ve na foto abaixo, onde está o muro de arrimo. Com poucos recursos, mas trazendo um grande benefício para todos, essa obra simples e barata, dará ao prefeito Helil o reconhecimento da população. Paulo Maia RETORNO EM FRENTE AO FORUM DO TRABALHO! Conheci o Secretário Claudio Ivanof por acaso, tomando um cafezinho numa padaria no centro da cidade. Quando entrei na padaria, um cidadão conversava acaloradamente com ele: _ “A cidade não tem planejamento e nos últimos anos estamos vivendo no abandono”... O Secretário só ouvia e quando tentou se apresentar, o tal cidadão, de maneira deselegante, virou as costas e saiu. Nesse instante pedi licença, dizendo que era diretor do Jornal Zoada Bonita e entreguei um exemplar do jornal. Claudio Ivanof disse que era Secretário de Transportes. A nossa conversa durou quase duas horas. Exatamente naquela edição do Zoada, havia uma reportagem sobre o retorno na Av. 22 de maio, passando por trás do posto, dando acesso ao bairro Nancilândia. Havia também a foto de um ponto de ônibus em cima da faixa de pedestres, entre o Fórum Trabalhista e a Baterita, um absurdo: Quando os ônibus paravam, impediam a passagem sobre a faixa. Expliquei ao Secretário que o local era palco de vários acidentes e que a realização da obra resolveria a situação. Na despedida o Secretário falou que estudaria o caso. Confesso que não acreditei. Qual não foi a minha surpresa quando vi os operários trabalhando na construção do retorno.A obra está quase pronta, só faltando asfaltar e um novo ponto de ônibus foi construído fora da faixa de pedestres. Parabéns Secretário Claudio Ivanof, o senhor sabe ouvir o povo e é homem de trabalho. Quem é Claudio Ivanof Lucarevschi? Transportes pela USP. Hoje é Secretário Municipal de Transportes do Município de Itaboraí. _ “Todas as alterações feitas no trânsito da 22 de maio e adjacências, fazem parte do plano de governo do prefeito Helil Cardozo e objetivam dar maior fluidez ao tráfego de veículos, proporcionando mais conforto e segurança ao usuário”. - Disse Claudio Ivanof. O novo ponto de ônibus, longe da faixa de pedestres Bom local para o banheiro público-Praça Alarico Antunes- nesse muro Graduado em Engenharia Cartográfica pela UERJ; graduado em Engenharia Civil pela Universidade Santa Úrsula; Tem mestrado em Engenharia de Transportes pela UFRJ e doutorado em Engenharia de AULA DE MÚSICA Arnaldo do Sax Teoria Musical - Prática de Sopro Tel- 21 8206-0863 / 8417-2474
  • 15 Gente que trabalha sério ZB FEVEREIRO 2014 SE A POPULAÇÃO ESTÁ CRESCENDO, VAMOS PRECISAR DE MAIS RUAS. ENTÃO POR QUE ESSE TRECHO DA RUA JOÃO CAETANO, NO CENTRO, ESTÁ INTERROMPIDO HÁ TANTO TEMPO? Foto Zoada Bonita Itaboraí cresceu repentinamente após o início da instalação do COMPERJ em março de 2008. Segundo o IBGE, entre 2.000 e 2.010, a população passou de 187 mil habitantes para 210 mil, aumentando 12%, mas como não para de chegar gente em busca de oportunidades de emprego ou para investir na cidade, as previsões indicam um grande crescimento populacional para os próximos dez anos, fazendo com que o número de habitantes alcance a soma de 1 milhão. Economia mais forte A cidade vive uma explosão demográfica e a economia cresceu, principalmente no setor de construção civil. Muitas construções estão sendo erguidas em terrenos que antes estavam abandonados. O Enterprise City Center, na Av. 22 de maio, em frente à delegacia de polícia, terá edifícios residenciais, um shopping, e três torres: uma com escritórios, outra com espaços corporativos, e mais uma com flats. Um pouco mais adiante, na mesma avenida, está sendo construído o Global Center Itaboraí, com quatro torres para salas comerciais, lojas, flats e um heliponto. Já em Três Pontes, na margem direita do rio Aldeia, chegando em Manilha, pode-se ver as obras do Itaboraí Plaza Shopping, que terá mais de 170 lojas, um hipermercado, um hotel, dois prédios de escritórios, e seis salas de cinema. Também vieram para cá, grandes redes de varejo, como Lojas Americanas, Magazine Luiza, Casa & Vídeo e Ricardo Eletro. Rua João Caetano saindo no Rio Várzea Trecho interrompido da rua João Caetano, já quase saindo no Rio Várzea O lado negativo Todo esse crescimento trouxe problemas de cidade grande, como a superlotação dos serviços públicos, os engarrafamentos e deficiências no sistema de transporte. O trânsito está complicado, principalmente no horário do rush, quando quase dois mil ônibus invadem as ruas para o transporte dos funcionários da construção do COMPERJ. Na Av. 22 de maio, vários pontos de ônibus estão mal localizados, em cima de cruzamentos importantes. Quando mais de um coletivo para no ponto, a passagem de veículos fica interrompida, causando congestionamentos. Outro grande erro são as entradas para a direita logo após a uma parada de ônibus, como é o caso do acesso ao DETRAN em Venda das Pedras. Todos esses problemas advindos do progresso, impõem desafios para o planejamento urbano. Um pouco de história Até o final da década de 1940 não havia a Av. 22 de maio. Existia a Rodovia Amaral Peixoto, que saindo de Niterói, quando chegava em Itaboraí, no Rio Várzea, tomava o mesmo traçado da rua João Caetano, subindo em direção ao teatro, contornando a Praça, passando ao lado da Igreja, seguindo pela rua São João em direção ao Jardim Imperial, saindo ao lado da Aliança Auto Peças, em Nancilândia, seguindo em direção a Rio bonito. A importância da reabertura da rua João Caetano Seria mais uma via de grande utilidade para o escoamento do tráfego de veículos oriundos da Praça Marechal Floriano e bairros adjacentes, em direção a Niterói e Rio. Ao invés dos carros sairem na rua da Brimar, como acontece atualmente, já desceriam direto para Rio Várzea, facilitando a fuidez do trânsito na região central da cidade. Mais uma obra simples, que traria grandes benefícios. Azevedo para me ajudar na tarefa. As dificuldades eram muitas. Não haviam cadeiras, nem quadro negro, nem instrumentos. Tivemos então a ideia de pedir alguns instrumentos emprestados à Banda Municipal. Eles nos cederam por comodato, alguns trombones, clarinetes e tubas, que estavam encostados, com defeito. Fizemos os consertos necesários e partimos pra luta. Hoje a Banda AMUNCI está formada, tendo 40 membros alunos. O nosso foco principal é tirar a garotada das ruas, dando a oportunidade do aprendizado de um ofício” - Declarou Fataco, professor, maestro e presidente da ONG AMUNCI. A AMUNCI (Associação Musical Nova Cidade) é um projeto social em Nova Cidade, Itaboraí, que tem a música como base. A ideia foi surgindo aos poucos, quando o músico José Justino Barbara, o Fataco, instrutor musical de algumas bandas marciais de escolas públicas do município, percebendo que muitos rapazes e moças tinham talento e também interesse em aperfeiçoar seus conhecimentos musicais, passou a ensinar teoria musical para eles. _ “Quando terminavam os ensaios da banda marcial, eu reunia os alunos na minha casa. Dava aula na varanda, com todo mundo sentado no chão. Como o interesse deles era grande e a cada dia aumentava o número de alunos, convidei o professor de sax , Anderson A Banda tocando no hall de entrada do Supermercado Maza Box O Apoio luxuoso do Maza Box É importante destacar a ajuda do Supermercado Maza Box, um dos maiores colaboradores da AMUNCI. Sem a ajuda do Maza, tudo ficaria muito mais difícil. 2635-4218 Rua Presidente Costa e Silva 31 Centro Itaboraí
  • 16 ZB FEVEREIRO 2014 OBRIGADO - THANK YOU - MERCI - DANKE - AZÉHARAMOPA - GRATIAS