Your SlideShare is downloading. ×
Aula 07   efeitos de longo prazo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Aula 07 efeitos de longo prazo

959
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
959
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
49
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Teorias da Comunicação Prof. Ms. Elizeu N. Silva
  • 2. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) • Comunicações não intervêm diretamente no comportamento do indivíduo. • Tendem, ao contrário, a influenciar o modo como o destinatário organiza a sua imagem do ambiente. • Cria significações para serem consumidas pelo público.
  • 3. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) DIFERENÇAS EM RELAÇÃO AOS ANTIGOS PARADIGMAS (Communication Research e Teoria Crítica): a) Mudança de foco de casos singulares (campanhas, situações específicas) para a condição global da comunicação de massa. b) Mudança metodológica: premissas baseadas em entrevistas pessoais cedem lugar a dinâmicas mais complexas e integradas.
  • 4. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) c) Mudança de foco da mudança de atitudes e opinião para a modificação da representação da realidade social no indivíduo. A perspectiva deixa de ser os efeitos sobre os indivíduos, mas o efeito cognitivo sobre os sistemas de conhecimento acionados pelo indivíduo – em função do consumo da comunicação de massa.
  • 5. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) • Portanto, passa-se dos “efeitos limitados”, representados pelas pesquisas administrativa e crítica (que se manifestam pelas atitudes), aos efeitos de longo prazo – ou efeitos cumulativos (que se manifestam pelas representações). • A abordagem teórica ultrapassa o modelo “transmissivo” dos estudos comunicacionais (efeitos limitados), para um modelo focado no fenômeno da significação.
  • 6. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) • Sob este ponto de vista, os mass media desempenham um papel de construção da realidade. Criam uma “realidade de segunda-mão” a ser incorporada pelo público consumidor. • A “nova” realidade é admitida sem discussão, na medida em que ajuda a estruturar a imagem da realidade social a longo prazo, a formar opiniões e crenças novas.
  • 7. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) • Muito do que se conhece sobre a vida política é apreendido em segunda ou terceira mão, através dos mass media. Estes estruturam um contexto político muito real mas que nós podemos conhecer apenas “de longe”.
  • 8. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) Há três características dos mass media extremamente importantes (na perspectiva dos efeitos prolongados): Acumulação, Consonância, Onipresença. a) Acumulação: capacidade dos mass media de criar e manter a relevância de um tema a partir da forma como ocorrem as coberturas. Por meio de repetição contínua (e contaminação de outros veículos) torna relevantes determinados temas.
  • 9. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) b) Consonância: Semelhança nos processos de produção da informação tendem a ser mais destacados do que as diferenças. Conduz a mensagens substancialmente semelhantes.
  • 10. Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos) c) Onipresença: Massificação dos temas, que propicia a formação de um “conhecimento público” sobre os mesmos temas. Opinião pública, que influencia os que ainda não formaram opinião sobre determinado tema. “O resultado final é que, muitas vezes, a opinião pública se regula pela opinião reproduzida pelos mass media”. (WOLF)
  • 11. Referência bibliográfica: HOHLFELDT, A.; MARTINO, L. C.; FRANÇA, V. V. Teorias da comunicação: conceitos, escolas e tendências. 11ª edição, Petrópolis, Ed. Vozes, 2011 RÜDIGER, Francisco. As teorias da comunicação. Porto Alegre, Ed. Penso, 2011 WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. Lisboa, Ed. Presença, 1999 Teoria dos Efeitos de Longo Prazo (Efeitos cumulativos)