Your SlideShare is downloading. ×
Uma visão abrangente e direta sobre o SPED
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Uma visão abrangente e direta sobre o SPED

1,455
views

Published on

Uma abordagem abrangente e direta sobre o Sistema Publico de Escrituração Digital

Uma abordagem abrangente e direta sobre o Sistema Publico de Escrituração Digital

Published in: Technology

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,455
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Uma visão abrangente e direta sobre o Sistema Público de Escrituração Digital
  • 2.
    • Roteiro
    • Documento Eletrônico x Documento em Papel
    • T.I. a serviço das Empresas e do Fisco
    • Gestão Brasil: arrecadação e cruzamento de informações
    • SPED e seus subprojetos
    • Pilares dos projetos SPED nas empresas
    Uma visão abrangente e direta sobre o Sistema Público de Escrituração Digital
  • 3. A vida é feita de Ciclos ... Documento em papel x Documento Eletrônico
  • 4.
    • São decorrentes de fato gerador , que deve ser registrado de maneira correta e segundo o enfoque do declarante.
    • Obrigação Principal
    • - Pagamento dos impostos
    • Obrigação Acessória
    • - Manter documentação pelo prazo estabelecido
    • - Declarar informações ao fisco
    Obrigações Tributárias
  • 5. Dados Fiscais e Contábeis em meio eletrônico Impressão em formulário contínuo Encadernação de Livros Assinatura dos Livros pelo Empresário/Contabilista Envio para Registro na Junta Comercial Sistemática atual de registro e armazenamento de documentos e livros fiscais e contábeis
  • 6. Evolução das escriturações
  • 7. Documento em papel Documento eletrônico Papel impresso, conforme autorizações e autenticações Arquivo eletrônico no formato XML Assinaturas de próprio punho Assinatura digital Exige espaço físico para guarda e disponibilização dos documentos utilizados Podem ser armazenados em discos rígidos, nas nuvens ou em qualquer outra mídia Custos com confecção, tempo, impressão, autenticação e espaço físico para guarda de documentos Custos reduzidos de impressão, tempo e espaço para guarda de documentos digitais Garantia para o destinatário é o documento em papel na recepção da mercadoria Garantia para o destinatário é o XML assinado e transmitido
  • 8. Softwares ERP Sistemas Integrados de Gestão Empresarial (SIGE ou SIG), em inglês Enterprise Resource Planning (ERP), são Sistemas de Informação que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema.
  • 9. A integração pode ser vista sob as seguintes perspectivas: Funcional: finanças, contabilidade, recursos humanos, fabricação, marketing, vendas, compras, etc) Sistêmica : sistema de processamento de transações, sistemas de informações gerenciais, sistemas de apoio a decisão. Softwares ERP
  • 10. ERP: Soluções para departamentos
  • 11. ERP: Integração de Processos Realiza vendas e programa as entregas do produtos aos clientes solicitantes Avalia necessidades de estoque para produzir os itens encomendados segundo os pedidos de vendas Verifica disponibilidades em estoques de produtos e insumos, acionando o departamento de compras Realiza cotações e efetiva ordens de compra observando ultimas aquisições Auxilia na aprovação de compras, fornecendo os prazos ideais para negociação Disponibiliza informações sobre possíveis créditos tributários Auxilia no que diz respeito ao registro dos documentos
  • 12. Missão da TI
    • Atender às expectativas de integração entre departamentos;
    • Possibilitar a execução de processos com maior agilidade e eficiência;
    • Sincronizar informações e direcionar ações organizacionais;
    • Revestir de segurança os dados registrados;
    • Favorecer a tomada de decisão mediante o tratamento de informações
    • Permitir a análises de comportamento de seus clientes e do mercado
    Empresas
  • 13. Missão da TI
    • Atender às expectativas de integração entre as esferas governamentais;
    • Possibilitar a execução de processos com maior agilidade e eficiência;
    • Sincronizar informações e direcionar ações organizacionais;
    • Revestir de segurança os dados registrados;
    • Favorecer a tomada de decisão mediante o tratamento de informações
    • Permitir a análises de comportamento de seus contribuintes
    Governo
  • 14. Gestão da Informação: Brasil
  • 15. Os impostos no Brasil Fonte: Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário IBPT
  • 16. Fonte: Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário IBPT Os impostos no Brasil 2010 2009 Arrecadação total R$ 1,290 Trilhões R$ 1,095 Trilhões Correspondência ao PIB 35,13 % PIB 34,41 % PIB Valor pago por brasileiro R$ 6.723,48 R$ 5.723,42
  • 17.
    • Como gerenciar todas estas informações?
    • Como acompanhar a situação de cada contribuinte?
    • Como sincronizar todos os cadastros?
    • Como cruzar informações em tempo real?
    • Como evitar fraudes?
    • Como reduzir a sonegação de impostos?
    Gestão da Informação: Brasil
  • 18. No sentido de combater a sonegação, a Receita Federal do Brasil adquiriu o supercomputador T-Rex (Tiranossauro Rex) e o Software Harpia - Parceria ITA Unicamp . Esse hardware, que processa 2,860 milhões de instruções por segundo, é capaz de cruzar informações , com rapidez e precisão, de um número de contribuintes equivalente ao de contribuintes do Brasil, dos EUA e da Alemanha juntos. Modernização
  • 19. O novo software vai permitir que, a partir de técnicas de inteligência artificial , sejam identificadas operações de risco para o fisco. A novidade do sistema é a capacidade que ele terá de aprender o comportamento dos contribuintes e com isso detectar irregularidades . Modernização
  • 20. Sistema Público de Escrituração Digital
  • 21. SPED: Definição Modernização da sistemática atual do cumprimento das obrigações acessórias transmitidas pelos contribuintes às administrações tributárias e aos órgãos fiscalizadores. Instrumento que tem por finalidade a unificação e padronização das atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos contábeis e fiscais.
  • 22. SPED: Resultados Esperados
    • Maior integração administrativa, padronização e melhor qualidade das informações;
    • Racionalização de custos e da carga de trabalho operacional no atendimento;
    • Maior eficácia da fiscalização;
    • Maior possibilidade de realização de ações fiscais coordenadas e integradas;
    • Maior possibilidade de intercâmbio de informações fiscais entre as diversas esferas governamentais;
    • Cruzamento de dados em larga escala com padronização e uniformização de procedimentos.
  • 23. As informações prestadas ao Fisco passam a ser verificadas com muito mais rigor , sendo que eventuais erros poderão comprometer a escrituração das empresas. É na questão da sonegação de impostos que o SPED causa maior impacto nas empresa despreparadas. SPED: Pontos de Atenção
  • 24. SPED: Pontos de Atenção 5 + 4 - 3 = 2 ? ESTOQUE EM 31/01/2010 ENTRADAS NO MÊS 02/2010 SAÍDAS NO MÊS 02/2010 SALDO EM 28/02/2010 5 4 3 6
  • 25. SPED: Pontos de Atenção Escrituração Origem: Escrituração Destino: VALOR DO PRODUTO 200,00 BASE ICMS 200,00 VALOR ICMS 24,00 VALOR IPI 20,00 VALOR DO PRODUTO 2000,00 BASE ICMS 2000,00 VALOR ICMS 240,00 VALOR IPI 200,00
  • 26.
      • Emitentes de Documentos Fiscais
        • Promover a revisão cadastral de seus parceiros de negócios, itens e outras tabelas;
        • Capacitar pessoal para uso dos sistemas, se atentando ao correto preenchimento dos novos campos;
        • Organizar e rever as atuais rotinas operacionais;
        • Estabelecer critérios para validação periódica dos documentos lançados;
        • Promover a guarda dos documentos fiscais digitais;
        • Enviar os documentos fiscais digitais emitidos a seus respectivos destinatários
    O que muda com o SPED
  • 27.
      • Destinatários de Documentos Fiscais
        • Verificar a autenticidade do documento fiscal eletrônico recebido;
        • Guardar eletronicamente os XML em local seguro;
        • Denunciar as irregularidades encontradas;
        • Promover a revisão cadastral de seus parceiros de negócios, itens e outras tabelas;
        • Capacitar pessoal para uso dos sistemas, se atentando ao correto preenchimento dos novos campos;
        • Organizar e rever as atuais rotinas operacionais;
    O que muda com o SPED
  • 28.
    • Assinatura Digital para Validade Jurídica da NF-e e livros digitais a serem transmitidos
    • Arquivo no Formato XML estabelecendo assim um padrão para comunicação entre empresas e entidades governamentais
    • Uso de Webservices para troca de arquivos e consulta de informações
    Ferramentas para comunicação
  • 29.
    • Nota Fiscal Eletrônica NF-e
    • Conhecimento de Transporte Eletrônico CT-e
    • Nota Fiscal de Serviços NFS-e
    • Escrita Fiscal Digital EFD ICMS/IPI
    • Escrita Fiscal Digital EFD PIS/COFINS
    • Escrita Contábil Digital ECD
    • FCONT
    • E-LALUR
    • Central de Balanços
    • EFD-Social
    • Cupom Fiscal Eletrônico - S@T ECF
    Subprojetos do SPED:
  • 30. Autorização de Uso A DANFE X X XML Estratégia de Contingência DANFE em FS Webservice Nota Fiscal Eletrônica
  • 31. 2G Novas Validações Nota Fiscal Eletrônica
  • 32. Utilização de uma etiqueta inteligente (smart tag) que ficaria afixada à embalagem do produto. Tal etiqueta é composta de uma antena e um chip no qual estão contidas várias informações sobre o item, como código EPC, lote de fabricação, origem da mercadoria, preço, dentre outros dados.  A leitura é realizada por ondas de Radio Frequência ( RFID ) Nota Fiscal Eletrônica: Projeto Brasil ID
  • 33. POSTO FISCAL Nota Fiscal Eletrônica: Projeto Brasil ID
  • 34. Nota Fiscal Eletrônica: Projeto Brasil ID
  • 35. Nota Fiscal Eletrônica: Projeto Brasil ID
  • 36. Sistemas de Inteligência Fiscal
  • 37. ETCO e Sefaz-BA O projeto de implantação da NF-e é coordenado pelo Encontro Nacional dos Administradores e Coordenadores Tributários Estaduais (ENCAT) e desenvolvido em parceria com a Receita Federal do Brasil. Foi o primeiro passo para a implantação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e o aperfeiçoamento do sistema tributário brasileiro.
  • 38. ETCO e Sefaz-BA Já a NF-e BI, a plataforma de business inteligence (BI) é resultado de um Termo de Cooperação assinado entre o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e a Secretaria da Fazenda da Bahia. A solução foi totalmente desenvolvida pela Microsoft e implantada nos sistemas da Sefaz-BA.
  • 39.  
  • 40.  
  • 41. PVA EFD Escrituração Fiscal Digital ICMS/IPI
      • Livro Registro de Entradas
      • Livro Registro de Saídas
      • Livro Registro de Apuração do ICMS
      • Livro Registro de Apuração do IPI
      • Livro Registro de Inventário
      • Livro CIAP
      • Informações Adicionais ( VAF, LMC, Cartão de Crédito, etc )
      • Livro Controle da Produção do Estoque
  • 42. PVA ECD
      • Livro Diário
      • Livro Diário Auxiliar
      • Livro Razão
      • Livro Razão Auxiliar
      • Balancete
      • Balanço Patrimonial
      • Demonstração do Resultado do Exercício
    Escrituração Contábil Digital
  • 43. Intercâmbio padronizado de informações B2B B2G
  • 44. Os pilares do SPED
  • 45. Os pilares do SPED
  • 46.
    • Ferramentas de Trabalho,
    • devidamente preparadas
    • Sistemas de Informação adaptados
    • Certificados digitais
    • Investimento em Servidores
    • Rotinas de Backup
    • Internet de boa velocidade
    • Segurança de energia
  • 47.
    • Base de Dados
    • Unificada e Integrada
    • Clientes
    • Fornecedores
    • Produtores Rurais
    • Transportadores
    • Municípios
    • Produtos e mercadorias
    • Tributação
    • Documentos fiscais registrados
    • Apuração de impostos
  • 48. Base de Dados Integrada
  • 49. Base de Dados Integrada
  • 50. Base de Dados Integrada
  • 51. Base de Dados Integrada
  • 52.
    • Profissionais que tenham
    • conhecimentos abrangentes
    • Conhecimentos operacionais
    • Conhecimentos da área fiscal
    • Conhecimentos da área contábil
    • Termos técnicos dos projetos do SPED
    • Implementação de projetos do SPED
    • Sistemática Operacional
    • Estratégia de Contingência para NF-e
  • 53. Registro de Documentos Fiscais CFOP, CST, Alíquotas, NCM Registro Contábil Controle de Estoque Provisões Contas a Pagar Registro para custo médio Equipes Administrativas Internas Equipe Contábil e Fiscal Realização de Vendas Apuração de Impostos
  • 54. Os pilares do SPED
  • 55. “ O grande desafio para as empresas é perceber o SPED como um caminho irreversível, que exigirá maiores competências por parte dos profissionais, uma superior capacidade de gestão da informação e a devida atenção em relação a conformidades legais e técnicas relacionadas a documentos fiscais e às obrigações acessórias.”
  • 56. “ Em tempos de crise, existem três caminhos: a morte, a loucura ou a mudança.”
  • 57. Obrigado! Éliton Luiz de Assis [email_address] (32) 8409 5811 Wanderley Antonio da Silva [email_address] (32) 8401 1421 www.webmeta.com.br 0800 032 0001 www.milkstaff.com.br

×