• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Alguns conceitos de avaliação
 

Alguns conceitos de avaliação

on

  • 27,937 views

 

Statistics

Views

Total Views
27,937
Views on SlideShare
27,773
Embed Views
164

Actions

Likes
3
Downloads
235
Comments
0

3 Embeds 164

http://eugeniobittencourt.blogspot.com.br 105
http://eugeniobittencourt.blogspot.com 54
http://www.blogger.com 5

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Alguns conceitos de avaliação Alguns conceitos de avaliação Presentation Transcript

    • Alguns conceitos de Avaliação Avaliação Alguns Conceitos de Avaliação
      • Avaliação em Educação significa descrever algo em termos de atributos selecionados e julgar o grau de aceitabilidade do que foi descrito. O algo que deve ser descrito e julgado, pode ser qualquer aspecto educacional, mas é tipicamente: a) um programa escolar, b) um procedimento curricular ou c)o comportamento de um indivíduo ou de um grupo
      • (Hagen, 1986)
      • A avaliação educativa é um processo complexo, que começa com a formulação dos objetivos e requer a elaboração de meios para obter evidências de resultados , interpretação dos resultados para saber em que medida foram os objetivos alcançados , e formulação de um juízo de valor.
      • (Sarubbi,1986)
      • A avaliação é um método de adquirir e processar evidências necessárias para melhorar o ensino e a aprendizagem incluindo uma grande variedade de evidências que vão além do exame usual de ‘papel e lápis’. É ainda um auxílio para classificar os objetivos significativos e as metas educacionais , um processo para determinar em que medida os alunos estão se desenvolvendo dos modos desejados , um sistema de controle da qualidade , pelo qual pode ser determinada etapa por etapa do processo ensino/aprendizagem, a efetividade ou não do processo e, em caso negativo, que mudança devem ser feitas para garantir sua efetividade.
    •  
      • A avaliação é uma apreciação qualitativa sobre dados relevantes do processo de ensino e aprendizagem que auxilia o professor a tomar decisões sobre o seu trabalho
      • Luckesi (apud LIBÂNEO, 2008)
      • Avaliar se refere a qualquer processo por meio do qual alguma ou várias características de um aluno/a, de um grupo de estudantes, de um ambiente educativo, de objetivos educativos, de materiais, professores/as, programas etc., recebem a atenção de quem avalia , analisam-se e valorizam-se suas características e condições em função de alguns critérios ou pontos de referência para emitir um julgamento que seja relevante para a educação.
      • Gimeno-Sacristán (1998) . 298)
      • Processo por meio do qual os professores, já que são eles que a realizam, buscam e informações de numerosas fontes para chegar a um julgamento de valor sobre o aluno em geral ou sobre alguma faceta em particular do mesmo
      • As proposições de Luckesi e Sacristán ultrapassam o paradigma classificatório, típico das Pedagogias Tradicionais e Tecnicistas, e nos abrem novas trilhas teóricas a partir das quais podemos repensar as praticas avaliativas correntes.
    • Aspectos Históricos da Avaliação
      • Evolução do pensamento sobre as praticas de avaliação:
      • 1)
      • Universidade Medieval: avaliação como pratica educativa
      • É classificatória, seletiva e propõe a hierarquização.
      • Função: Dar notas
      • 2)
      • Objetividade na medição de resultados educativos;
      • Avaliação como tecnologia precisa, que não ficasse tão a mercê da subjetiviadade dos professores, que a seu bel prazer classificariam os alunos.
      • 3)
      • Proposta Tyleriana:
      • Pedagogia como algo mais científico;
      • processo de avaliação essencial para determinar em que extensão os objetivos educacionais eram realmente atingidos pelo currículo ou pelo ensino.
      • As críticas ao modelo de Tyler estão voltadas para a relação linear existente entre objetivos, conteúdos e avaliação. Essa visão é considerada muito limitada para julgar um processo tão complexo como o de ensino/aprendizagem, pois não considera a existência de aspectos que influem indiretamente nos resultados, tais como materiais didáticos ou o envolvimento da família, nem prevê o levantamento de evidências sobre outros efeitos que possam emergir do processo, além daqueles que estão definidos nos objetivos.
      • A partir do exame o/a professor/a pode avaliar se o/a aluno/a foi capaz de responder adequadamente a suas perguntas. Porém o erro ou acerto de cada uma das questões não indica quais foram os saberes usados para respondê-la, nem os processos de aprendizagem desenvolvidos para adquirir o conhecimento demonstrado, tampouco o raciocínio que conduziu à resposta dada. Para a construção do processo ensino / aprendizagem, estas são as questões efetivamente significativas, e não o erro ou acerto como ressalta a lógica do exame.
      • A pretensão de fazer da pedagogia uma prática mais científica afastou a avaliação dos alunos concretos e da complexidade do processo educacional, impossível de ser caracterizado em objetivos muito delimitados.
    • Conceito de avaliação hoje
      • Recurso para fornecer informações e não um fim em si mesma. As informações colhidas no processo de avaliação são julgadas considerando-as as circunstâncias do objeto avaliado e critérios de valoração. A conjuntura na qual a avaliação ocorre assume maior importância do que as notas ou classificações escolares.
      • “ A avaliação da aprendizagem não é a tirana da prática educativa. A avaliação da aprendizagem, por ser avaliação, é amorosa, inclusiva, dinâmica, construtiva. A avaliação inclui, traz pra dentro; os exames selecionam, excluem, marginalizam.”
      • (Luckesi)