• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Seminário "Bibliotecas digitais e repositórios institucionais"
 

Seminário "Bibliotecas digitais e repositórios institucionais"

on

  • 1,378 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,378
Views on SlideShare
1,378
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
22
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Seminário "Bibliotecas digitais e repositórios institucionais" Seminário "Bibliotecas digitais e repositórios institucionais" Presentation Transcript

    •  
    • Seminário Disciplina: Fundamentos de BCI Profª. Dra. Luciana Gracioso
    • Grupo:
      • Bárbara Pereira Baltieri – RA: 405086
      • Daniel André Rigo Guirra – RA: 405256
      • Elis Gabriela Copa dos Santos – RA: 405230
      • Helena Campos Assumpção – RA: 405337
      • Michelle Cristina Ditomaso RA - 405108
      • Rebeca Carrari – RA: 405124
    • Bibliotecas Digitais
    • Bibliotecas Digitais? Uma biblioteca Digital é a coleção de serviços e a coleção de objetos de informação, sua organização, estrutura e apresentação, que suporta o relacionamento dos utilizadores com os objetos de informação, disponíveis direta ou indiretamente via meio electrônico/digital”. (LEINER, 1988)
    • Biblioteca Multimídia Uma biblioteca digital não é apenas uma coleção digitalizada e ferramentas de gerenciamento da informação. É também um conjunto de atividades que reúne coleções, serviços e usuários em apoio ao ciclo completo de criação, divulgação, uso e conservação de dados, de informações e de conhecimentos. A biblioteca digital é, também, uma biblioteca “multimídia”. (Virginia Tech Institute, 1998).
    •  
    • Tradicional x Digital Ícone de estabilidade e constância, a biblioteca sob as pressões do mundo agitado passou a se tornar mais dinâmica e atrativa. Biblioteca tradicional : a maioria dos itens do seu acervo é constituída de documentos em papel. Biblioteca digital : Sem paredes e conectada a uma rede. De acordo com Saunders (1992), ela implica um novo conceito para a armazenagem da informação e para sua disseminação.
    • BIBLIOTECA DIGITAL As bibliotecas tradicionalmente convivem com dificuldades de instalações físicas, tanto para armazenar seus acervos como prover serviços a seus usuários. No Brasil, poucas bibliotecas estão equipadas com tecnologias da informação avançadas, que já fazem parte da moderna biblioteca digital. A digitalização do acervo envolve custos de recursos humanos, indexação, equipamentos, e controle de qualidade. Bibliotecas digitais X bibliotecas convencionais: Devem cooperarem com suas bases organizacionais e tecnológicas.
    • O advento da internet e o armazenamento digital * Devem ser incluídas ou não essas novas fontes de informação nos catálogos? * Elas devem ser deixadas de fora do catálogo porque não fazem parte do patrimônio/tombamento da organização?
    • Vantagens Desvantagens Funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Inexistência de infra-estruturas necessárias. Pode ter contribuições individuais dos seus utilizadores. Problemas com direitos autorais. Permite o acesso simultâneo de leitores. Falta do auxílio de um bibliotecário. Os custos de aquisição reduzidos. Informação excessiva e redundante. Comporta diferentes formatos de informação. Complexidade dos sistemas informáticos leva à info-exclusão. Facilitam o acesso a pessoas com deficiência. Dependência total da tecnologia, sendo suscetível a falhas de rede. Ajuda na preservação dos documentos. Tecnologias ainda consideradas caras. Acervo atualizado. Suportes ópticos com vida útil curta. Fim das barreiras geográficas. Baixo grau de confiabilidade da informação.
      • DIGITALIZAÇÃO DO ACERVO
      • Processo caro, trabalhoso;
      • scanner ou câmara digital;
      • computador;
      • softwares;
      • impressora ou monitor.
    • LABORATÓRIO DE DIGITALIZAÇÃO DA BIBLIOTECA NACIONAL DIGITA L
    • A Biblioteca Digital no Brasil
      • Possui atualmente 6060 trabalhos publicados em periódicos nacionais e anais de eventos realizados no Brasil.
      • Inclui trabalhos publicados nos seguintes periódicos: JBCS, RITA, IP e INFOCOMP.
      • Disponível em: http://www.lbd.dcc.ufmg.br/bdbcomp/
      • O Projeto da Biblioteca Digital Paulo Freire (BDPF) teve origem no ano 2000 contando, inicialmente, com o apoio da Coordenação Institucional de Educação a Distância (CEAD) e Coordenação de Informática – CODEINFO/PROPLAN/UFPB e posteriormente do CNPq.
      • Digitalização do acervo de documentos em formatos multimídia como vídeos, fitas cassetes, e mídia impressa - disponibilizar o acesso mais amplo possível a estes documentos via web.
      • Disponível em: http://www.paulofreire.ce.ufpb.br/paulofreire/
      • Desde a sua criação em 2002, está associada a nível nacional ao Projeto da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT/MCT), e a nível internacional à Network Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD).
      • Disponibiliza e difunde a produção científica, acadêmica e intelectual da Universidade em formato eletrônico/digital de: artigos, fotografias, ilustrações, teses, obras de arte, registros sonoros, revistas, vídeos e outros documentos de interesse ao desenvolvimento científico, tecnológico e sócio-cultural.
      • Disponível em: http:// cutter.unicamp.br/bibdig/apresentacao. php
      • Armazena, preserva, divulga e dá acesso, em formato digital, a mais de 181 mil documentos de interesse do Poder Legislativo.
      • O acervo digital é variado, dividindo-se entre livros, obras raras, artigos de revista, notícias de jornal, produção intelectual de senadores e servidores do Senado Federal, legislação em texto e áudio, entre outros documentos.
      • As obras publicadas na BDSF são de domínio público ou possuem direitos autorais cedidos pelos proprietários, possibilitando acesso e download gratuitos das obras.
      • Disponível em: http://www2.senado.gov.br/bdsf /
    • Foi criada em 2006 e concebida como um ambiente onde estão integradas todas as coleções digitalizadas da Fundação Biblioteca Nacional, fazendo com que a BN se aproximasse em termos de qualidade às maiores bibliotecas do mundo no processo de digitalização de acervo e acesso às obras e aos serviços via internet. Disponível em: http:// historiadorio.com.br/index. php ? pg = pontosBibliotecaNacional
    • Bibliotecas Digitais no Mundo
      • Países que gerenciam bibliotecas digitais:
      • Américas : Canadá, EUA, Hawaii
      • Europa : Bélgica, Inglaterra, Escócia, Espanha, França, Hungria, Irlanda, Itália, Portugal, Suécia
      • Ásia : China, Coréia do Sul, Japão, Índia, Tibete, Himalaia
      • África : Singapura
      • Oceania : Austrália e Nova Zelândia
      • Projetos e Federações
      •  
      • Biblioteca Européia;
      • The World Digital Library Project;
      • Digital Library Federation.
      • Fundada em abril de 2009, disponibiliza na Internet, gratuitamente e em formato multilíngue, importantes fontes provenientes de países e culturas de todo o mundo.
      • Os principais objetivos da Biblioteca Digital Mundial são:
      • Promover a compreensão internacional e intercultural;
      • Expandir o volume e a variedade de conteúdo cultural na Internet;
      • Fornecer recursos para educadores, acadêmicos e o público em geral;
      • Desenvolver capacidades em instituições parceiras, a fim de reduzir a lacuna digital dentro dos e entre os países.
      • Disponível em: http ://www.wdl.org/pt/about/
      • Dentre o acervo estão inclusos manuscritos, mapas, livros raros, partituras, gravações, filmes, gravuras, fotografias e desenhos arquitetônicos.
      • Ferramentas de navegação e descrições de conteúdos são fornecidas em árabe, chinês, inglês, francês, português, russo e espanhol. Muitos outros idiomas estão representados nos livros, manuscritos, mapas e fotografias reais e em outros materiais essenciais, que são fornecidos em seus idiomas originais.
      • A Biblioteca Digital Mundial foi desenvolvida por uma equipe da Biblioteca do Congresso dos EUA, com contribuições de instituições parceiras em muitos países, o apoio das Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO);  e o apoio financeiro de uma série de empresas e fundações privadas.
      • Disponível em: http ://www.wdl.org/pt/about/site.html
      • Marcos cronológicos da Biblioteca Digital Mundial
      • J unho de 2005: O Bibliotecário do Congresso, James H. Billington, propõe a criação de uma Biblioteca Digital Mundial para a UNESCO.
      • Dezembro de 2006: A UNESCO e a Biblioteca do Congresso co-patrocinam uma Reunião de Peritos com as principais partes interessadas de todas as regiões do mundo. A Reunião de Peritos resulta em uma decisão de estabelecer grupos de trabalho para desenvolver normas e diretrizes para seleção de conteúdos.
      • Outubro de 2007: A Biblioteca do Congresso e cinco instituições parceiras apresentam um protótipo da futura Biblioteca Digital Mundial na Conferência Geral da UNESCO
      • Abril de 2009: A Biblioteca Digital Mundial é lançada  para o público internacional, com conteúdo sobre cada estado-membro da UNESCO.
      • A Biblioteca Digital Mundial se associou a países como: Brasil, Egito, Iraque e Rússia a fim de estabelecer centros de conversão digital para produzir imagens digitais de alta qualidade, sendo grande parte do conteúdo dela produzida nestes centros.
      • Além disso, apoia a missão da UNESCO no desenvolvimento de capacidades nos países em desenvolvimento e pretende trabalhar com ela, os parceiros destes países e os financiadores externos para estabelecer centros de conversão digital adicionais em todo o mundo. A fim de produzir conteúdos não só para a Biblioteca Digital Mundial, mas também para outros projetos nacionais e internacionais.
      • Disponível em: http://www.wdl.org/pt/about/background.html
      • Associados
      • Os associados WDL são, principalmente, bibliotecas, arquivos ou outras instituições que possuem coleções de conteúdo cultural, podendo também, incluir instituições, fundações e companhias privadas que contribuem para o projeto de outras formas compartilhando tecnologia, convocando ou patrocinando reuniões de grupos de trabalho, ou contribuindo financeiramente.
      • Contribuintes Financeiros 
      • Google, Fundação Catar, Carnegie Corporation de Nova Iorque, Universidade de Ciência e Tecnologia King Abdullah (Arábia Saudita), Microsoft, Fundação Lawrence e Mary Anne Tucker, Fundação Pontes De Compreensão, Conselho James Madison da Biblioteca do Congresso.
      • Disponível em: http://www.wdl.org/pt/about/contributors.html
    •  
    • O que é ? Espaço virtual criado com o fim de armazenar e organizar a produção científica gerada por uma instituição. O conteúdo pode ser disponibilizado somente para consulta interna ou aberto para o público geral.
    • Por que ? “ Antes de tudo, o conteúdo de um repositório institucional destina-se ao compartilhamento.” (TOMAÉL, M.I. SILVA, T.E. da. 2007)
      • Digital;
      • Online;
      • Livre de custos;
      • Livre de copyright;
      • Licenças de uso.
      Open … o quê ? Open Acess ou Acesso Livre
    • Características :
      • • Acesso público transparente;
      • • Ampla tipologia de documentos;
      • • Auto-arquivamento da produção científica institucional
      • • Controle do acesso de pessoas;
      • • Conteúdo heterogêneo;
      • • Gerenciamento da coleção digital institucional;
      • • Material para o Ensino à Distância;
      • • Preservação Digital;
      • • Publicações eletrônicas;
      • • Versões digitais de documentos.
    • O que posso encontrar em um repositório?
      • • Artigos
      • • Relatórios Técnicos
      • • Livros, Periódicos
      • • Teses e Dissertações
      • • Material de Pesquisa
      • • Software
      • • Publicações multimídia
      • • Dados bibliográficos
      • • Imagens
      • • Arquivos de áudio
      • • Arquivos de vídeo
      • • Coleções de bibliotecas digitais reformatadas
      • • Material didático
      • • Páginas da Web
    • Como Funciona? São espaços virtuais.... Acesso pelo Internet... Claro! Um Software!
    • Exemplos
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    • Referências : HIRWADE, Mangala; HIRWADE, Anil – Institutional repositories: Challenge and opportunity for LIS Professionals in digital age. . Nagpur: Congress Nagar [etc.], 2006. [Consult. 8 Março 2007]. Disponível na internet: <URL: http://eprints.rclis.org/archive/00006978/01/7D311B68.pdf>, p.1”. MARQUES, A.M.N; MAIO, S.R.S. Repositórios Institucionais. Disponível em: http://repositoriosdigitais.web.simplesnet.pt/PDF'S/Artigo%20%20Repositorios%20Institucionais.pdf Acesso em 16 mai 2011. VIANA, C. L. M; MÁRDERO ARELLANO, M. A; SHINTAKU, M. REPOSITÓRIOS INSTITUCIONAIS EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA: UMA EXPERIÊNCIA DE CUSTOMIZAÇÃO DO DSPACE. IBICT. Disponível em: < < http://dspace.ibict.br/dmdocuments/viana358.pdf >. Acesso em 16 mai. 11 Cunha, MB. Desafios na construção de uma biblioteca digital. Ci. Inf., Brasília, v. 28, n. 3, p. 257-268, set./dez. 1999
    •