A biodiversidade brasileira

9,397 views
9,253 views

Published on

teste

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
9,397
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
53
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A biodiversidade brasileira

  1. 1. A Biodiversidade Brasileira Você sabia que o Brasil está entre os países com a maior riqueza de fauna do mundo?• Ocupa a primeira posição em número total de espécies com aproximadamente 3 milespécies de vertebrados terrestres catalogados e 3 mil espécies de peixes de água doce.• É o país mais rico em diversidade de mamíferos do mundo. São 483 espéciescontinentais e 41 espécies marinhas, no total são 524 espécies.• Em aves, o país ocupa a terceira posição. Possui cerca de 1677 espécies, sendo 1524residentes e 153 visitantes.• O Brasil é o quarto país do mundo com a maior diversidade de répteis, cerca de 468espécies.• Em relação a anfíbios, o Brasil ocupa o primeiro lugar com cerca de 517 espécies.O número de espécies catalogadas só aumenta, pois novas espécies ainda continuamsendo descobertas e descritas.Nos últimos 20 anos, foram descobertas 10 novas espécies de primatas no Brasil.Apesar destes números darem a sensação de abundancia, muitas dessas espécies vivemem populações muito pequenas e o desmatamento e conseqüentemente a perda do seuhabitat natural, além da caça predatória, são constantes ameaças à existência destabiodiversidade.
  2. 2. BIODIVERSIDADE O planeta está de olho em Nossa BiodiversidadeA Floresta Amazônica éra o maior celeiro e biodiversidade da Terra, e boa partedas espécies ainda é desconhecida. O mundo observa cada passo do Brasil, complacente, apenas observa suaagonia a distancia.... Existem dezessete países no mundo considerados "megadiversos" pela comunidade ambiental.São nações que reúnem em seu território imensas variedades de espécies animais e vegetais. Sozinhas,detêm 70% de toda a biodiversidade global. Normalmente, a "megadiversidade" aparece em regiões deflorestas tropicais úmidas. É o caso de países como Colômbia, Peru, Indonésia e Malásia. Nenhum deles,porém, chega perto do Brasil. O país abriga aproximadamente 20% de todas as espécies animais doplaneta. A variedade da flora também é impressionante. De cada cinco espécies vegetais do mundo, umaestá por aqui. A explicação para tamanha abundância é simples. Os 8,5 milhões de quilômetros quadradosdo território brasileiro englobam várias zonas climáticas, entre elas a equatorial do Norte, a semi-árida doNordeste e a subtropical do Sul. A variação de climas é a principal mola para as diferenças ecológicas. OBrasil é dono de sete biomas (zonas biogeográficas distintas), entre eles a maior planície inundável (oPantanal) e a maior floresta tropical úmida do mundo (a Amazônia). A Floresta Amazônica é a grande responsável por boa parte da riqueza natural do país. Com 5,5milhões de quilômetros quadrados, possui nada menos que um terço de todas as espécies vivas do planeta.No Rio Amazonas e em seus mais de 1 000 afluentes, estima-se que haja quinze vezes mais peixes que emtodo o continente europeu. Apenas 1 hectare da floresta pode trazer até 300 tipos de árvore. A florestatemperada dos Estados Unidos possui 13% do número de espécies de árvores da Amazônia. A FlorestaAmazônica é considerada a grande "caixa-preta" da biodiversidade mundial. Há estimativas que indicamexistir mais de 10 milhões de espécies vivas em toda a floresta, mas o número real é incalculável. Para se ter uma idéia do grau do desconhecimento sobre a Amazônia, sua região mais rica embiodiversidade foi descoberta recentemente. O Alto Juruá, no Acre, ostenta o saldo invejável de 616espécies de ave, cinqüenta de réptil, 300 de aranha, 140 de sapo, dezesseis de macaco, além de 1 620 tiposde borboleta. Tudo isso num ambiente já alterado pelo homem. O curioso é que, segundo os cientistas, foiexatamente a ocupação humana (em baixa escala, é claro) que deu ao Alto Juruá a exuberância que exibehoje. O desmatamento moderado para a criação de roçados e clareiras nos seringais é semelhante à ação depequenas devastações naturais, como as tempestades. Espécies já estabelecidas e dominantes são abaladase cedem espaço a outras mais frágeis, que sem esses minicataclismos não teriam condição de se impor eflorescer. O termo "biodiversidade", ou "diversidade biológica", é usado para descrever a variedade da vidaem uma região. Quanto mais vida presente, mais biodiversa a região se torna. O cálculo da biodiversidadeé feito através da quantidade de ecossistemas, espécies vivas, patrimônio genético e endemismo, ou seja,ocorrências biológicas exclusivas de uma região. O Brasil é o país com maior quantidade de espéciesendêmicas: 68 mamíferos, 191 aves, 172 répteis e 294 anfíbios. As atuais estatísticas sobre biodiversidade,tanto no Brasil como no mundo, são baseadas apenas nas espécies conhecidas até hoje. Cálculos daUniversidade Harvard feitos em 1987 estimavam a existência de algo em torno de 5 milhões de espéciesde organismos vivos no planeta. Estudos mais recentes mostram que a biodiversidade global deve seestender a até 100 milhões de espécies. Destas, apenas 1,7 milhão já foram catalogadas. "A disparidadeentre o que se conhece e o que se acredita existir mostra como sabemos pouco sobre a biodiversidademundial", afirma Lidio Coradin, do Programa Nacional de Biodiversidade e Florestas e RecursosGenéticos da Secretaria de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente. Novas espéciessão descobertas todos os dias e outras desaparecem sem que se tome conhecimento de sua existência. No Brasil, milhares de animais, plantas e microrganismos ainda estão para ser descobertos, graçasà variedade climática e de ecossistemas do país. Na própria Amazônia, há uma diversidade enorme deambientes, que vão das áreas de mata fechada aos cerrados. Calcula-se que hoje no Brasil a exploração dabiodiversidade responda por cerca de 5% do PIB do país, 4% dos quais vêm da exploração florestal e 1%do setor pesqueiro. Uma pesquisa publicada recentemente na revista Nature mostra que o valor dosserviços proporcionados pela biodiversidade mundial pode atingir 33 trilhões de dólares por ano. É umpatrimônio mal explorado. Pesquisas sobre o potencial farmacêutico de espécies da Amazôniapraticamente não existem no país. Também é grande o contrabando de espécies na chamada biopirataria.São problemas que só serão resolvidos quando o país perceber que é mais vantajoso tirar dinheiro dafloresta viva do que devastá-la, mas parece que isto não acontecerá, sua devastação é inevitável.....

×