• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Ufjf introduction
 

Ufjf introduction

on

  • 2,290 views

Training the trainers in information literacy

Training the trainers in information literacy

Statistics

Views

Total Views
2,290
Views on SlideShare
2,252
Embed Views
38

Actions

Likes
1
Downloads
31
Comments
0

6 Embeds 38

http://bibliotecas-ufjf.blogspot.com 17
http://bibliotecas-ufjf.blogspot.ru 13
http://www.slideshare.net 3
http://www.bibliotecas-ufjf.blogspot.com 2
http://bibliotecas-ufjf.blogspot.com.br 2
http://www.bibliotecas-ufjf.blogspot.com.br 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Ufjf introduction Ufjf introduction Presentation Transcript

    • Competência Informacional Information Literacy Elisabeth Dudziak 14 de Abril, 2010
    •  
    • Capacitação de Profissionais da Informação da UFJF como Agentes Multiplicadores da Competência em Informação
    • Suas Expectativas... SIBi-USP 2009
    • Pergunta
      • Como agente informacional, com quantas pessoas você está envolvido potencialmente todos os dias em sua Unidade?
      • Calcule o número de alunos, docentes, funcionários e demais públicos.
    • Objetivos do curso 1. Capacitar os participantes a reconhecer os conceitos chave da competência em informação (information literacy) E 2. Propor uma ação em sua instituição, na forma de um curso, tutorial ou atividade conjunta com os docentes.
    • Metodologia
      • A oficina será uma experiência prática.
      • Cada tópico será introduzido utilizando-se apresentações em power point, seguidas de exemplos, exercícios individuais e em grupo.
      • Partes do curso poderão ser alteradas durante a oficina em função das necessidades dos participantes.
      • Serão incluídas algumas leituras e atividades a serem feitas em classe.
    • Explicando a Metodologia desta Oficina
        • Training the Trainers (treinando os treinadores)
        • Peer education (educação por pares)
    • Resultados esperados
      • Espera-se que os participantes tenham um papel ativo nas atividades desenvolvidas
      • Criem pelo menos uma iniciativa de promoção da competência em informação na forma de site, oficina, blog, vídeo, tutorial, movie, folder, pacote de negócios, etc.
    • http://www.youtube.com/watch?v=YApUZn3aSrU O nome da Rosa
    • http://www.youtube.com/watch?v=Qk9NqdhqTAA Ghost Busters
    • http://www.youtube.com/watch?v=smrrZpbvI20 Your life work: the librarian
    • Pensando fora da caixa
    • Modifique a si mesmo para modificar os outros
      • Não foque os problemas e sim as soluções
      • Não imponha suas verdades. Ouça, compreenda e ofereça caminhos
      • Seja feliz e confiante
      • Procure superar seus receios
      • Aceite diferentes pontos de vista
      • Assuma uma linguagem corporal positiva e encorajadora
    • Geralmente, uma mudança pessoal ocorre em três fases O Eu atual Transição O novo Eu
    • Incorpore novos hábitos
      • Modificar-se pressupõe abertura e mudança de modelos mentais.
      • Não basta agir de determinado modo às vezes. É preciso incorporar novos hábitos, remodelar crenças e modos de pensar, aprender novos conceitos e comportamentos.
      • Nem sempre é fácil mudar: é preciso ter coragem.
    • Alegoria: exposição de um pensamento sob forma figurada (Fonte: FERREIRA, 1986)
    • O OBJETIVO DESTE CURSO É PROMOVER A MUDANÇA A PARTIR DO APRENDIZADO
    • CONTEÚDO DA OFICINA
      • Compreensão do conceito de competência informacional
      • Parâmetros da competência em informação para os profissionais da informação
      • Como elaborar ações educacionais para que os usuários se tornem competentes em informação
      • Fórum de propostas dos participantes
    • DIA 14 DE ABRIL - CONTEÚDO
      • Contextualização
      • Compreensão do conceito de competência informacional
        • Introdução ao conceito de competência
        • Origem e conceituação da competência em informação
        • Componentes da competência em informação
      • Parâmetros da competência em informação para os profissionais da informação
        • Competências do profissional da informação
        • Atividades e avaliação – parâmetros individuais e organizacionais
    • A Revolução da Informação http://www.youtube.com/user/ElisabethAdriana
    • Leituras do mundo
    • Hermenêutica
      • Origem: Interpretar as mensagens dos deuses
    • Linguagem e realidade se prendem dinamicamente. A compreensão do texto a ser alcançada por sua leitura crítica implica a percepção das relações entre o texto e o contexto”. Paulo Freire “ A leitura do mundo precede a leitura da palavra, daí que posterior leitura desta não possa prescindir da continuidade da leitura daquele.
      • Reading the book
    •  
    • Networks
      • O CONCEITO DE COMPETÊNCIA
      • O ser
      • O fazer
      • A intenção
      • A realização
      • Um resultado esperado
      • Competência
      • Mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes
      • para uma ação
    • O que é Competência?
      • Nos últimos anos, o tema da competência passou a fazer parte da gestão organizacional e dos estudos acadêmicos.
      • O Dicionário Aurélio define competência como capacidade para resolver qualquer assunto , aptidão, idoneidade.
      • No senso comum, a competência é entendida como qualificação. Uma pessoa competente seria uma pessoa qualificada. Porém, de fato, a competência vai além da qualificação.
      • Mais do que qualificado, ser competente significa mobilizar-se para a ação e o aprimoramento contínuo.
    • Como a competência é reconhecida?
      • Ser competente significa agir com inteligência , no momento certo e da melhor forma.
      • Mas ninguém pode se considerar competente se não for reconhecido pelos outros
      • Isso acontece porque a competência é construída pelo olhar do outro , a percepção que os outros têm sobre nossas ações e o resultado dessas ações.
      • Portanto, a competência é essencialmente uma construção pessoal que se manifesta a partir do reconhecimento dos outros.
    • Ser competente é mais do que ser qualificado
      • Hoje em dia, as pessoas são valorizadas e reconhecidas por suas competências.
      • Em nosso dia a dia, nos deparamos constantemente com situações que demandam análise, tomada de decisão e ação.
      • Nessas horas, ser competente é saber mobilizar nossos conhecimentos e habilidades, tomando a melhor atitude frente à situação.
      • Nesse sentido, a competência é formada por um conjunto de capacidades.
      • Muitas organizações têm adotado a gestão por competências para avaliar seus empregados e sugerir o desenvolvimento de suas carreiras.
    • A relação entre competência e trabalho
      • Segundo Fleury e Fleury (2001, p. 186)
      • “ O trabalho não é mais o conjunto de tarefas associadas descritivamente ao cargo, mas se torna o prolongamento direto da competência que o indivíduo mobiliza em face de uma situação profissional cada vez mais mutável e complexa.”
    • A competência envolve:
      • Conteúdos cognitivos
      • Conteúdos procedimentais
      • Conteúdos atitudinais
    • Conteúdos cognitivos
        • são aqueles relacionados ao conhecimento relativo a:
            • fatos
            • conceitos
            • princípios
          • Ex: conhecimentos relacionados a conceitos, fatos, acontecimentos, nomes, códigos, tudo o que envolve processos mentais.
          • É saber.
    • Conteúdos procedimentais
        • Conjunto de ações ordenadas e habilidades que abrange
          • técnicas,
          • métodos,
          • destrezas
          • e procedimentos.
          • Ex: lidar com equipamentos, utilizar programas, aprender fazendo. Saltar, andar de bicicleta, dirigir e desenhar são exemplos de procedimentos.
          • É saber fazer.
    • Conteúdos atitudinais
        • Conjunto de atitudes que englobam
          • valores
          • normas
          • regras
          • Ex. assiduidade, pontualidade, comportamento, participação, empenho, interesse, responsabilidade e autonomia, cooperação, tolerância e solidariedade, ética.
          • É saber ser .
    • Competências
      • Competências individuais são capacidades que uma pessoa tem para combinar e mobilizar conhecimentos, habilidades e atitudes para agregar valor, gerar resultados para si e para os outros.
      • Competências funcionais são aquelas capacidades que combinamos e mobilizamos quando exercemos alguma função específica em alguma área da organização.
      • Competências organizacionais são aquelas que a organização possui em seu patrimônio e que contribuem para agregar valor a ela e diferenciá-la das demais organizações.
      • Competências coletivas são aquelas capacidades que um grupo de pessoas é capaz de combinar e mobilizar para atingir um objetivo e alcançar um resultado que agregue valor para o grupo.
    • Diagrama da Competência
      • Adaptado de Joel Dutra
      Conhecimentos Habilidades Atitudes CAPACIDADES Contribuição Agregação de valor MOBILIZAÇÃO DAS CAPACIDADES
    • A Biblioteca como organização de serviços
      • Organizações como as Bibliotecas são essencialmente voltadas aos clientes.
      • Neste sentido, são orientadas a prestar serviços informacionais.
      • Os empregados desenvolvem competências relacionadas ao saber, saber fazer e saber ser bibliotecário (relativo à biblioteca).
      • Atuar em biblioteca significa desenvolver e mobilizar conhecimentos, habilidades, atitudes e recursos em direção a ações ordenadas e sistêmicas de busca, organização, disponibilização e uso da informação visando a satisfação das necessidades dos clientes.
    • Em bibliotecas, as competências dos empregados se orientam...
      • para a satisfação do cliente
      • para a capacidade de relacionar-se positivamente
      • para a receptividade e empatia
      • para a agilidade no atendimento
      • no sentido de resolver problemas
      • a partir da organização e de métodos eficientes e eficazes
    • Nesse sentido, quando atuamos em Bibliotecas, utilizamos nossas...
      • Competências sobre processos : os conhecimentos do processo de trabalho.
      • Competências técnicas : conhecimentos específicos sobre o trabalho que deve ser realizado.
      • Competências sobre a organização : saber organizar os fluxos de trabalho.
      • Competências de serviço : aliar à competência técnica a pergunta: qual o impacto que este produto ou serviço terá sobre o consumidor final?
      • Competências sociais : saber ser, incluindo atitudes que sustentam os comportamentos das pessoas, a partir de três domínios: autonomia, responsabilização e comunicação.
      • (ZARIFIAN, 1999 apud Fleury; Fleury, 2001, p. 189)
    • ORIGEM E CONCEITUAÇÃO DA COMPETÊNCIA EM INFORMAÇÃO
    • Contexto informacional atual
      • Frente à realidade atual, saber lidar com a informação e seu vasto universo, de modo a aprender continuamente, é essencial.
      • Preparar o ser humano para que se aproprie deste universo é papel das instituições educacionais, principalmente das bibliotecas e seus agentes.
      • Neste cenário, a competência em informação passa a ser fundamental para todos os profissionais.
    • As pessoas devem saber como:
      • definir suas necessidades informacionais,
      • buscar e acessar a informação,
      • avaliá-la,
      • organizá-la,
      • transformá-la num amálgama de conhecimentos, habilidades e valores para, deste modo,
      • aprender a aprender, de maneira independente,
      • e aprender ao longo da vida.
      • Isto é ser competente em informação.
    • Por que a competência em informação é importante?
      • Manter-se atualizado e bem informado é competência fundamental no atual ambiente informacional.
      • A capacidade que a pessoa tem em manter-se atualizada e conectada ao mundo ajuda a aumentar seu grau de empregabilidade .
      • A empregabilidade é a capacidade que uma pessoa tem de conseguir um emprego ou manter-se nele, sabendo adequar-se às necessidades e dinâmicas do mercado.
    • A competência em informação é importante também porque...  
      • É pré-requisito para o êxito da aprendizagem centrada no aluno e sua autonomia.
      • Contribui para a conscientização da integridade acadêmica na utilização de informações e evita o plágio.
      • Permite que a pessoa adquira hábitos de leitura e atualização constante, a partir do uso adequado das ferramentas e estratégias de busca informacional.
      • Contribui para o desenvolvimento do pensamento crítico e responsável em relação à atuação na sociedade, sendo essencial ao aprendizado ao longo da vida.
      • Conheça mais sobre a competência em informação observando o
      • Ciclo da Competência Informacional
      • apresentado a seguir.
    • Ciclo da Competência em Informação
    • Vamos observar um caso real
    • Origem da expressão
      • A expressão Competência em Informação é uma tradução da expressão inglesa “Information Literacy”.
      • A expressão Information Literacy (literalmente traduzida como alfabetização informacional) surgiu pela primeira vez na literatura em 1974, em um relatório intitulado: The information service environment relationships and priorities , de autoria de um bibliotecário americano chamado Paul Zurkowski.
    • Raízes do conceito
      • Algumas vezes, é usado para substituir expressões já conhecidas como a educação de usuários de biblioteca e conceitos subordinados:
        • orientação bibliográfica,
        • instruções de uso da biblioteca,
        • treinamento das habilidades informacionais
        • Tais expressões não podem ser vistas nem como sinônimos entre si, nem em relação à Information Literacy .
    • Declaração da ALA (1989)
      • Para ser competente em informação, uma pessoa deve ser capaz de reconhecer quando uma informação é necessária e deve ter a habilidade de localizar, avaliar e usar efetivamente a informação.
      • (....)Resumindo, as pessoas competentes em informação são aquelas que aprenderam a aprender. Elas sabem como aprender pois sabem como o conhecimento é organizado, como encontrar a informação e como usá-la de modo que outras pessoas aprendam a partir dela.
      • (Trad. de American Library Association - Presential Committee on Information Literacy 1989, p.1 )
    • O uso da expressão Competência em Informação
      • A Information Literacy surgiu no âmbito da Biblioteconomia.
      • Porém, é fato que a literatura biblioteconômica não é unânime a respeito de seu significado e tradução.
      • Enquanto nos Estados Unidos o uso da expressão literacy (alfabetização) associada ao termo informação foi largamente aceita, em outros países sua utilização tem variado.
      • Em Portugal, foi traduzida como literacia da informação.
      • No Brasil, a questão da tradução da expressão information literacy ainda suscita discussão.
    • Diferentes traduções
      • Alfabetização em informação
      • Letramento informacional
      • Literacia da informação
      • Competência em informação
      • Competência informacional
    • Informação
      • Objeto
      • Separada do Indivíduo
      • Exterioridade
      • Produto
      • Fontes de Informação
      • Ferramentas informacionais
      • Foco nos Sistemas
      • Usuário de Biblioteca
      • Educação de usuários da biblioteca
      • Processo
      • Inserida no Indivíduo
      • Interioridade
      • Comportamento
      • Processos informacionais
      • Processamento da informação
      • Foco no Conhecimento
      • Usuário da Informação
      • Educação de usuários da informação
    • Intertextualidade O que é tecido junto
    • Informação
      • Fenômeno
      • Compartilhada entre indivíduos
      • Relacionamentos
      • Ação comunicacional
      • Eventos informacionais
      • Significados da informação
      • Foco no social
      • Proconsumidor da Informação
      • Educação de proconsumidores da informação
    • Diferentes concepções
      • De acordo com a visão que o profissional da informação tem de seu trabalho e sua atuação, ele irá conceber um modo de entender e praticar a sua competência em informação.
      • 3 diferentes concepções:
        • A competência informacional pode ser definida como o uso competente de ferramentas e fontes de informação.
        • A competência informacional pode ser definida como a realização competente do processo de busca e uso da informação para a produção de conhecimentos individuais.
        • A competência informacional pode ser definida como o fenômeno de aprendizado permanente do uso e dos significados do ‘mundo informacional’, visando o aprender a aprender e o aprendizado ao longo da vida.
    • Concepções de Information Literacy Ênfase na Informação Ênfase no Conhecimento Ênfase no Aprendizado Sociedade da Informação Sociedade do Conhecimento Sociedade de Aprendizagem Acesso Acesso e processos Acesso, processos e relações O que O que e como O que, como e por que Acumulação do saber Construção do saber Fenômeno do saber Sistemas de Informação/Tecnologia Usuários/Indivíduos Aprendizes/Sujeitos Habilidades Habilidades e Conhecimentos Habilidades, Conhecimentos e Atitudes Visão tecnocrata Visão sistêmica Visão complexa Escola tradicional Escola em processo Escola aprendente Biblioteca como suporte Biblioteca como espaço de aprendizado Biblioteca aprendente e espaço de expressão Bibliotecário como intermediário Bibliotecário como mediador de processos Bibliotecário como sujeito e agente educacional
      • COMPONENTES DA COMPETÊNCIA
      • EM INFORMAÇÃO
    • Incorporando novas competências
      • Assista ao vídeo ao lado para compreender um pouco mais sobre o que estamos falando.
      • Mudar paradigmas é difícil – 2:38
      http ://www. youtube .com/ watch ?v=znQND531ulM
    • Vamos refletir
      • O vídeo satiriza uma situação que é enfrentada por qualquer pessoa que se depara com mudanças.
      • Pense a respeito :
        • De que modo você enfrenta a necessidade constante de mudança?
    • Bases da competência em informação
      • O aprender a aprender
      • O aprendizado independente
      • O pensamento crítico
      • A pró-atividade
      • O pensamento sistêmico
      • A compreensão dos processos investigativos
      • PARÂMETROS DA COMPETÊNCIA
      • EM INFORMAÇÃO PARA OS PROFISSIONAIS DA INFORMAÇÃO
      • A identidade profissional é construída a partir do ofício realizado.
      • O ofício é definido pelo conjunto de atribuições e atividades inerentes à profissão, acrescido das competências.
      Identidade e atuação do profissional da informação
    • Competências do profissional da informação
      • 1 - Competências Básicas (contribuem decisivamente para a adaptação e sobrevivência no meio profissional – a competência em informação em seu nível básico é fundamental ao pleno exercício profissional)
      • 2 - Competências Nucleares ou Específicas (são essenciais ao exercício profissional operacional e técnico)
      • 3 - Competência Distintiva (são competências diferenciais desenvolvidas em um nível de proficiência que agregam valor adicional e diferencial às atividades profissionais)
      • 4 - Competência Gerencial (nível excepcional de atividade pelo domínio de metodologias organizacionais e administrativas)
    • Competências básicas dos Profissionais da Informação A seguir, veremos cada uma destas competências em detalhes.
    • 1 - Competência Leitora
        • Abrange a capacidade de ler textos, mapas, tabelas, diagramas
        • O profissional deve ser capaz de interpretar e utilizar raciocínio analítico, sintético e lógico
        • A competência em leitura é a base para o desenvolvimento das demais competências.
        • Letramento e numeracia são essenciais a qualquer pessoa.
        • O profissional da informação deve ser fluente na língua pátria, tanto na escrita quanto na conversação.
        • É desejável também que desenvolva fluência em outros idiomas como o espanhol e o inglês.
    • 2 - Competência Comunicacional
        • Considerada uma das competências mais importantes nos dias de hoje.
        • A competência em comunicação abrange a capacidade de compreender e ser compreendido por meio da escrita e da fala.
        • O profissional deve ser capaz de ouvir, compreender e expressar idéias e fatos, com clareza e fluência.
        • A comunicação inclui a interação com pessoas e sistemas.
          • Na interação com pessoas, o profissional da informação é cada vez mais chamado a mediar os processos de aprendizado e construção da competência em informação.
    • 3 - Competência Pedagógica
      • Significa desenvolver e mobilizar conhecimentos, habilidades e atitudes relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem.
      • Inclui:
        • Atuar como educador informacional
        • Ter atitudes cooperativas
        • Abrir-se ao compartilhamento de saberes
        • Trabalhar em equipe
        • Conhecer e atualizar-se constantemente nas técnicas que promovem o aprendizado
        • Estar habituado a utilizar ferramentas e recursos digitais
                                    
    • 4 - Competência Computacional e Digital
      • Abrange a conhecimentos e habilidades básicos de uso de equipamentos e aplicativos (ex. word, excell, power point, etc.).
      • Engloba a capacidade de utilizar a Internet e suas funcionalidades básicas (e-mail, acesso a sites, pesquisas).
      • Refere-se à chamada fluidez tecnológica , a capacidade de atualizar-se tecnologicamente de maneira constante, sabendo operar equipamentos, aplicativos e redes (Web 2.0).
      • Inclui a capacidade de lidar com várias mídias, ambientes virtuais, bibliotecas digitais, etc.
    • 5 - Competência em resolver problemas
      • Abrange conhecimentos, habilidades e atitudes direcionadas à tomada de decisão, análise e concepção de sistemas e prevenção de problemas.
      • Inclui uma série de capacidades, descritas a seguir.
        • capacidades básicas : ler, escrever, calcular, ouvir e falar
        • capacidades mentais : pensar de modo criativo, analisar situações, abstrair, saber aprender e raciocinar, tomar decisões
        • atitudes pessoais : responsabilidade, auto-estima, sociabilidade, autogestão e integridade/honestidade.
    • 5 - Processo de resolução de problemas (cont.)
    • 6 - A Competência Informacional
      • A competência informacional permeia todas as atividades do profissional da informação.
      • Pressupõe desenvolver e colocar em ação conhecimentos, habilidades e valores relacionados à informação.
      • ATIVIDADE
          • Elabore uma apresentação em power point em 4 a 5 slides intitulada:
          • “ A competência informacional e o papel do profissional da informação”
          • Conteúdo:
            • Slide 1 - Título com os nomes dos componentes do grupo
            • Slide 2 - O conceito /definição de competência informacional
            • Slide 3 - Competências do profissional
            • Slide 4 - Ações educacionais
      • ATIVIDADE (Continuação)
        • Salve sua apresentação.
        • Abra o site do http://www.slideshare.com
        • Crie uma conta pessoal
        • Faça o upload de sua apresentação
    • Vamos refletir
      • Observe que o próprio profissional da informação deve ser competente em informação para poder auxiliar outras pessoas.
      • Pense a respeito :
        • De que modo você pode aprimorar sua própria competência em informação?
      • Críticos seremos, verdadeiros, se vivermos a plenitude da práxis
      • Paulo Freire
      • O ser
      • O fazer
      • A intenção
      • A realização
      • Um resultado esperado
      • Competência
      • Mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes
      • para uma ação
    • Espaços de atuação
      • Intermediário
      • Organização
      • Referência
      • Custódia
      • Técnicas
      • Instrumentos
      • Habilidades
      • Atributos
      • Mediador informacional
      • Concepção
      • Mediação
      • Disseminação
      • Procedimentos
      • Recursos
      • Conhecimentos
      • Perfil
      • Mediador pedagógico
      • ‘ Educomunicador’
      • Significados
      • Agentes
      • Mobilidade
      • Resultados
      • Competência
      • Atuação situacional
      Espaços de atuação
        • Intermediário da informação
        • Mediador da informação
        • Mediador de aprendizado
        • Agente educacional
      Momentos na atuação do bibliotecário
      • Como atua:
        • Faz a conexão entre a informação e o usuário.
        • Mobiliza conhecimentos e habilidades de organização e disponibilização da informação.
        • Instrui no uso das fontes, recursos e tecnologias de informação.
        • Atua na operacionalização das atividades na biblioteca.
        • Também é chamado de information broker.
      • Como atua:
        • Auxilia, intervém, colabora e participa dos processos de busca da informação juntamente com os usuários.
        • Instrui, direciona e treina os usuários para o melhor uso dos recursos, fontes e ferramentas informacionais.
        • Como mediador de informação, o profissional educa no uso da biblioteca, auxilia na elaboração de estratégias de busca, compreende o usuário e presta serviços de acordo com a demanda.
      • Como atua:
        • Intervém no processo de aprendizado dos estudantes, considerando as diferentes personalidades, necessidades do momento, situações particulares, aspectos afetivos e cognitivos.
        • Seu foco de atenção está direcionado à educação e ao aprendizado efetivo.
        • o bibliotecário deve conhecer não apenas sua especialidade. Deve também conhecer a dimensão dídático-pedagógica de seu trabalho e o projeto pedagógico da instituição na qual atua.
        • Coopera com professores, educadores e administradores, promovendo situações positivas de aprendizado, a cultura da informação e do conhecimento.
        • Como atua:
          • Considera-se como profissional da informação.
          • Não se restringe à biblioteca, é independente e emancipado.
          • É capaz de discutir a realidade social e política com as pessoas.
          • Vai a campo para promover a competência em informação.
          • Acolhe e valoriza as pessoas, fazendo a mediação pedagógica e informacional.
      • Diariamente nos deslocamos de um perfil de atuação para outro.
      • A complexidade e a profundidade de interação com outras pessoas vai depender da situação e da experiência vivenciada no momento do encontro.
      • Mesmo para um profissional cujo eixo de carreira é mais técnico, o relacionamento com outras pessoas é parte essencial em seu trabalho, seja na tradução das necessidades dos clientes, seja na viabilização das atividades que envolvem o público.
      • De maneira geral, existem certas competências comuns a todos os bibliotecários.
      • I niciativa e responsabilidade do indivíduo sobre as situações pessoais, familiares e profissionais com as quais se defronta. É “ assumir responsabilidades frente a situações de trabalho complexas ” (ZARIFIAN, 2001).
      • À medida que o indivíduo se desenvolve, passa a lidar com níveis mais elevados de competências e complexidade em suas atividades (DUTRA, 2003).
      • Nesse sentido, quanto melhor for sua formação, mais próximo estará da excelência profissional, da remuneração adequada e sustentabilidade profissional.
      Retomando a noção de competências
    • 2 – A noção de competências Níveis de complexidade de trabalho e competência Níveis Foco de Trabalho Papel Essencial Característica Predominante Nível 1 Realiza tarefas sob supervisão. Colaborador, auxiliar Conhecimentos e habilidades Necessita supervisão Nível 2 Auxilia e realiza atividades, propõe melhoramentos. Contribuidor Individual Procura mobilizar habilidades e conhecimentos, porém ainda precisa de orientação Nível 3 Propõe mudanças, guia, desenvolve, media. Mentor, Campeão, Integrador Assume responsabilidade por si e por outros. Mobiliza habilidades, conhecimentos e toma atitudes. Nível 4 Molda a direção da organização e da sociedade.   Diretor,Estrategista, Responsável, Gestor Assume responsabilidade perante a sociedade e a organização. Mobiliza habilidades, conhecimentos e atitudes. Autônomo.
    • 2 – A noção de competências Níveis de complexidade de trabalho e competência Níveis Foco de Trabalho Papel Essencial Característica Predominante Nível 1 Realiza tarefas sob supervisão. Colaborador, auxiliar Conhecimentos e habilidades Necessita supervisão Nível 2 Auxilia e realiza atividades, propõe melhoramentos. Contribuidor Individual Procura mobilizar habilidades e conhecimentos, porém ainda precisa de orientação Nível 3 Propõe mudanças, guia, desenvolve, media. Mentor, Campeão, Integrador Assume responsabilidade por si e por outros. Mobiliza habilidades, conhecimentos e toma atitudes. Nível 4 Molda a direção da organização e da sociedade.   Diretor,Estrategista, Responsável, Gestor Assume responsabilidade perante a sociedade e a organização. Mobiliza habilidades, conhecimentos e atitudes. Autônomo.
    • Competências dos profissionais da informação Saiba mais
    • Como aprimorar a sua própria competência?
      • Observe que a qualificação educacional (diploma) não basta.
      • É preciso aprender sempre.
      • Ler bastante ajuda.
      • É preciso treinar muito os processos de busca e uso da informação.
      • É necessário ter atitude de querer melhorar sempre.
      • Compartilhar conhecimentos é importante.
      • Manter-se atualizado e bem informado contribui muito para a competência informacional.
    • EDUCAÇÃO Nível 1 - Elementar Nível 2 –Fundamental Nível 3 – Médio Nível 4 - Graduação Nível 5 – Pós-Graduação Definição e articulação da necessidade de informaç ão CAPACIDADES Localização e acesso à informação Avaliação da informação Organização da informação Uso da informação Comunicação e uso ético da informação NÍVEIS Básico Médio Alto Proficiente Nível 0 – Jardim Infância O continuum da competência em informação Adaptado da IFLA, 2006
    • Medindo o seu nível de proficiência informacional
      • A seguir, você poderá avaliar o quanto você é competente em informação, a partir de parâmetros de proficiência.
      • Faça uma auto-avaliação com base nos parâmetros colocados.
    • Ciclo da Competência em Informação
    • Medição da proficiência na definição das necessidades informacionais Indicador Emergente (1) Satisfatório (2) Avançado (3) Reconhece e define a necessidade de informação Seleciona tema amplo. Identifica um conceito-chave básico em relação ao tópico ou questão Ex: doença de Alzheimer e cuidados Seleciona e define um determinado tópico ou questão. Identifica diversos conceitos-chave dentro de um tópico de pesquisa. É capaz de determinar a extensão e a natureza da maior parte das informações necessárias. Formula questões gerais e mais específicas. Ex: incidência de Alzheimer nas mulheres acima de 60 anos Seleciona, define claramente e articula um tópico de investigação ou questão com aspectos embutidos ou implícitos . Identifica diversos conceitos-chave e aborda especificamente o tema / problema através sub-tópicos/questões/ e-ou múltiplas perspectivas Ex: emoções percebidas em mulheres acima de 60 anos portadoras da síndrome de Alzheimer
    • Medição da proficiência na busca informacional Indicador Emergente (1) Satisfatório (2) Avançado (3) Identifica diversas ferramentas e fontes de informação Encontra informações na Wikipedia e online, a partir de motores de busca tais como Google e Yahoo. Utiliza o catálogo online da biblioteca auxiliado. Conhece a diferença entre o conteúdo disponível em um catálogo, em uma base de dados referencial ou em uma base de dados de conteúdo completo. Distingue fontes de informação formais e não-formais, identificando o valor e as diferenças de potencialidade. Sabe utilizar o catálogo online autonomamente. Escolhe as ferramentas e fontes de informação mais adequadas. Elabora estratégias de busca adequadas, identificando palavras-chave e sinônimos. Sabe quando e como usar catálogos de biblioteca para encontrar livros, periódicos e teses. Conhece e sabe utilizar bases de dados referenciais. Além de distinguir as fontes, escolhe as melhores ferramentas de acordo com as necessidades, utiliza métodos adequados de pesquisa. Elabora estratégias de busca eficazes, identificando palavras-chave, descritores e sinônimos em vários idiomas.. Faz pesquisas de modo autônomo e é capaz de orientar outras pessoas em suas buscas.
    • Medição da proficiência na análise, interpretação, avaliação e organização da informação Indicador Emergente (1) Satisfatório (2) Avançado (3) Sabe como analisar, interpretar, avaliar e organizar a informação pertinente e relevante. Demonstra discernimento sobre o significado da informação. Diferencia fontes e conteúdos informacionais, extraindo informação relevante.. Registra dados básicos Identifica e registra elementos bibliográficos e documentais básicos. Conhece os sistemas de informação e sua estrutura. Demonstra compreensão sobre os fluxos informacionais em seus distintos aspectos. Interpreta e é capaz de transpor conceitos aprendidos para outras situações. Avalia a informação e determina sua aplicabilidade e pertinência de acordo com as necessidades. Identifica, interpreta e registra elementos bibliográficos e documentais de várias fontes. Conhece e utiliza as normas de referenciação bibliográfica. Identifica fatores que afetam e modificam a informação disponibilizada, sabendo avaliar seu valor, confiabilidade e impacto. Interpreta e elabora referências bibliográficas em diferentes padrões (ABNT, ISO, Vancouver) com facilidade. Analisa a lógica textual e a argumentação. Utiliza com proficiência softwares gerenciadores de referências como o Endnote e o JabRef.
    • Medição da proficiência na elaboração e comunicação dos resultados Indicador Emergente (1) Satisfatório (2) Avançado (3) É capaz de sistematizar as informações para produzir documentos e projetos, utilizando meios adequados de comunicação dos resultados e respeitando os direitos autorais Conhece a estrutura e o formato de diferentes tipos de documentos. Reconhece a necessidade de utilizar adequadamente as normas de citação. Conhece e utiliza o formato documental mais adequado à comunicação dos resultados de pesquisa e/ou projetos. Demonstra compreensão dos direitos autorais e respeita as leis e normas, agindo eticamente. Identifica ocorrências de plágio e sabe como obter permissão de uso de fontes informacionais, respeitando os aspectos legais. Elabora textos utilizando linguagem e redação adequados aos canais de comunicação selecionados. É capaz de ensinar outros sobre os formatos documentais e suas estruturas. Conhece e respeita as leis de propriedade intelectual e de direitos autorais para si e para educar. É proficiente e produz com frequência projetos, artigos e trabalhos relativos à sua área de atuação. Apresenta-se perante platéia com desenvoltura e confiança, utilizando ferramentas adequadas de comunicação.
    • Medição da proficiência na preservação e reutilização dos resultados Indicador Emergente (1) Satisfatório (2) Avançado (3) Preserva e reutiliza a informação em meios adequados, disponibilizando-a para usos futuros. Compreende a importância de preservar a informação em diferentes formatos, de modo a recuperá-la no momento necessário. Compartilha informações e conhecimentos, fazendo uso apropriado das tecnologias de informação e comunicação. Utiliza repositórios e bibliotecas digitais, armazenando e indexando de modo apropriado a informação produzida. Valoriza o acesso livre à informação e o uso de arquivos e programas abertos. Cria ferramentas e sistemas de preservação da informação, possibilitando seu adequado armazenamento e plena recuperação para utilização por outros. Compartilha a informação e integra grupos de pesquisa. Educa para a preservação documental e informacional.
    • Calculando seu nível de proficiência em competência informacional
      • Proficiência avançada: 15
      • Proficiência satisfatória: 10-14
      • Proficiência emergente: 5-9
    • Seja você também um agente promotor da Competência em Informação
        • Promova o livre acesso à informação
        • Espalhe informação aonde quer que vá
        • Colabore para a melhoria da qualidade das informações que chegam a todos
        • Discuta ações educacionais de promoção à cultura da informação
        • Não seja tolerante com o plágio e a falta de ética profissional
        • Preserve a informação de valor
        • Participe das redes sociais presenciais e da web 2.0.