Educação e pesquisa em engenharia: inovações na busca e uso da informação

5,165 views
5,069 views

Published on

engenharia PAE

Published in: Education, Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,165
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
69
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Educação e pesquisa em engenharia: inovações na busca e uso da informação

  1. 1. Educação e pesquisa em engenharia: inovações na busca e uso da informação Elisabeth Adriana Dudziak 2008
  2. 2. Engenharia
  3. 3. Sociedade Informação Educação Informação Engenharia Pesquisa Ambiente Economia Informação
  4. 4. Sumário • Educação hoje • O significado da Pesquisa • Competências do Engenheiro • Fontes e Recursos de Informação • Organização da informação
  5. 5. Educação
  6. 6. Novo cenário educacional • Na Sociedade do Conhecimento existe a necessidade de nos atualizarmos constantemente – educação continuada • Há uma tendência à expansão da educação não- formal • E-learning • Auto-gestão do aprendizado • Conteúdos cognitivos, procedimentais e atitudinais • Aprendizado significativo
  7. 7. Pedagogia Andragogia Heutagogia O professor determina o O professor determina o O aprendiz determina o que que deve ser aprendido e que deve ser aprendido e o deve ser aprendido e como como deve ser aprendido aprendiz participa do deve ser aprendido aprendizado Professor ensina o que sabe Professor facilita o O aprendiz experimenta e e o que a instituição aprendizado descobre o que deseja determina Aprendizado significativo aprender Processo linear Processo sistêmico Processo complexo Conteúdos: “Transmissão Conteúdos de Objetos de aprendizagem: de conhecimentos” aprendizagem: “Conteúdos “Pedaços de conteúdos que cognitivos, procedimentais o aprendiz reorganiza e atitudinais” constantemente” O todo - unidade Todo e partes Todo, partes e pedaços
  8. 8. Pesquisa
  9. 9. O que é Pesquisa? • Processo metódico de investigação de informações, que tem como meta gerar novos conhecimentos, corroborar ou refutar idéias. • Investigação sistemática (com organização e estrutura), que inclui o desenvolvimento, a experimentação e a avaliação da pesquisa, que deve ser planejada para desenvolver ou contribuir com conhecimentos que possam se tornar generalizáveis (aplicabilidade ampla).
  10. 10. Pesquisa científica • Processo de investigação orientada por um método, com o objetivo de levantar, explorar e analisar dados para criação, formalização e/ou renovação de áreas do conhecimento. • Realização concreta de uma investigação planejada desenvolvida e redigida de acordo com as normas da metodologia consagradas pela Ciência • Critérios de Cientificidade: universalidade, verificação, objetividade, neutralidade, intersubjetividade, coerência, consistência, precisão, controle, etc).
  11. 11. FASES DA CONSTRUÇÃO DA PESQUISA CIENTÍFICA Problema ou Lacuna de Divulgação Conhecimento Geração de Pesquisa Produto informacional Redação Organização Reflexão
  12. 12. Revisão de Literatura sobre o Revisão de Literatura tópico Sua revisão teórica Metodológica TEORIA e seu experimento EXPERIMENTAÇÃO Definições Premissas metodológicas História 1.Introdução Debates e argumentos Estudos chave Questões 2. Revisão de Literatura Teorias Problemas Conceitos 3. Modelo, Métodos e Instrumentos de coleta de dados Temas Procedimentos Projeto de pesquisa Mapa de tópicos 4. Resultado dos Validação e confiança Questões chave e problemas Experimentos Resultados Debates e questões Conclusões 5. Discussão Situação corrente Recomendações 6. Conclusões Referências Lacuna de conhecimento Problemas metodológicos Definição dos problemas Lacuna empírica Problemas teóricos Seu Trabalho Questões políticas
  13. 13. Competências do Engenheiro
  14. 14. Engenharia • Disciplina essencialmente aplicada, voltada para a sociedade. • Distintas competências do engenheiro: – Competência técnica – Competência social – Competência gerencial – Competência informacional / acadêmica
  15. 15. Na Era da Informação, cada profissional deve trabalhar seus conhecimentos e conecções a todo momento • Você explora ativamente sua área de conhecimento e suas relações de trabalho? • Você pertence a comunidades às quais pode se reportar em caso de problemas? • Você compartilha suas idéias, conhecimentos e aprende? Se sua rede de relações não é robusta, é sua responsabilidade desenvolvê-la
  16. 16. Cultivando a abertura às trocas e ao aprendizado • Ser receptivo a novas idéias e pontos de vista • Buscar ativamente manter-se informado • Dedicar atenção, saber ouvir, refletir e buscar sentido • Não ter receio de experimentar o novo • Ser humano, ter empatia, não ser o “dono da verdade”
  17. 17. Dados Informações Conhecimentos Competências
  18. 18. Competência informacional • Saber que precisa de informações • Saber onde buscar e achar (pesquisar) • Saber organizar • Refletir criticamente • Produzir conhecimento e disseminar • Aprender a aprender (autonomia) • Aprender continuamente • Modificar-se e modificar a realidade
  19. 19. Competência informacional • Para tanto, é preciso: – Conhecer e utilizar ferramentas – Conhecer e utilizar fontes de informação – Saber procurar, organizar e aprender • Para que? Para diminuir a incerteza, melhorar a capacidade de decisão, o empreendedorismo, facilitar a comunicação e a capacidade de reagir ao novo
  20. 20. Fontes de Informação Engenheiros Congressos Técnicos Literatura Comunidade Sistemas de Informação Mestres
  21. 21. Fontes de Informações Referenciais Bases de Dados Catálogos Online INSPEC WEB   DEDALUS USP OF COMPENDEX SCIENCE Portal SIBI-USP Portal CAPES GOOGLE ACADÊMICO Textos eletrônicos e/ou impressos Bibliotecas Digitais Literatura Especializada Trabalhos de evento Relatórios Livros Normas Artigos de revista Teses e Dissertações Patentes
  22. 22. Recursos Informacionais Online • Bases de Dados Internacionais • Catálogos Online (Bibliotecas) • Periódicos – texto completo • Patentes • Teses e Dissertações • e-Books
  23. 23. Acesso Regulamentado Acesso Livre • Bases de Dados Internacionais • Bases de Dados Internacionais (ABI-Inform, Chemical Abstracts, (ERIC, Medline, Compendex, Web of Knowledge, • Catálogos Online de Scopus, Inspec, etc.) Bibliotecas (Dedalus, CCL, etc). • Dados Estatísticos (IBGE, OCDE, IEA, etc). • Periódicos Open Acces – texto completo • Catálogos Online de Bibliotecas (Dedalus, CCL, etc). • Google Patents • Periódicos – texto completo • Google Acadêmico (CAPES e USP) • Teses e Dissertações (Teses USP, • Patentes (Derwent, USPTO, etc) etc) • Teses e Dissertações • Acesso Livre - CAPES (Dissertation Abstracts, Teses USP, – e-Books domínio público etc). – Patentes – Artigos • e-Books (Ebrary, CRC, etc.) • Normas (ASTM, ABNT-Cewin) • Bibliotecas Virtuais Temáticas
  24. 24. Etapas da Busca de Informação • 1. Faça um levantamento da literatura existente sobre o assunto nas bases de dados internacionais, a partir de palavras-chave significativas, em inglês. – Ex. COMPENDEX, Web of Science, INSPEC, etc. • 2. Leia os títulos, resumos (abstracts). • 3. Selecione os mais pertinentes para leitura técnica e fichamento. • 4. Cruze informações e citações de modo a construir um quadro de autores sobre o assunto, alinhados com o ponto de vista do pesquisador. • 5. Separe em tópicos/temas, organizando as informações
  25. 25. Portal CAPES
  26. 26. Bases de Dados COMPENDEX INSPEC WEB OF SCIENCE
  27. 27. Periódicos eletrônicos
  28. 28. Estatísticas, Patentes, etc
  29. 29. Portal SIBiNet - USP
  30. 30. Dedalus Bases de Dados Teses E-Books CCL Revistas Eletrônicas Tutoriais Catálogo CRUESP
  31. 31. COMPENDEX INSPEC WEB OF SCIENCE
  32. 32. Total de registros encontrados Link para o texto completo Referência Citações
  33. 33. Fontes de Informações Referenciais Bases de Dados Catálogos Online DEDALUS Literatura Especializada Acervo das Bibliotecas Periódicos Livros Teses e Dissertações Produção Docente
  34. 34. DEDALUS Busca - Base Livros e outros materiais Busca pelo título do livro • Selecionar campo: Todos • Selecionar Base: Livros e Outros Materiais Engenharia and elétrica Clicar em • Digitar palavra(s) do título BUSCA • Utilizar o operador AND entre as palavras
  35. 35. Localizando livros na Biblioteca 621.3815 Sedra Se29mP As estante estão sinalizadas em suas laterais Número de Classificação 621.3 Fonte: USP Engenharia Elétrica
  36. 36. http://www.sibi.usp.br/cd/
  37. 37. Fontes de Informações Referenciais Bases de Dados Catálogos Online Textos eletrônicos e/ou impressos Portal SIBI-USP Portal CAPES Portal UnibibliWeb Portal Teses Literatura Especializada Livros Artigos de Periódicos Teses e Dissertações Normas Trabalhos em congressos Patentes
  38. 38. Panorama geral sobre um tópico ou disciplina destacando as principais idéias, evolução e autores Livros Coletâneas de trabalhos ou artigos agrupados em um único livro Tendem a ser publicados depois de um certo período da conclusão da pesquisa nos quais são baseados Destinados à localização de fontes Tratam de um tópico especifico, e definições, e a consultas freqüentemente textos chave para o tópico Artigos de Periódicos Podem prover publicados em revistas Trabalhos uma panorâmica sobre questões contém matérias recentes geralmente e debates importantes sobre um tópico Os artigos passam por um processo de avaliação por parte de especialistas, de acordo com o escopo da publicação, qualidade, apresentação
  39. 39. Trabalhos de Congressos Os trabalhos são selecionados por especialistas, Centenas de conferências são organizadas todos os anos o que garante certa credibilidade e qualidade documental Freqüentemente os trabalhos de evento apresentam as mais recentes descobertas e estudos em andamento sobre um determinado tópico Relatórios São documentos produzidos internamente pelas organizações Nem sempre estão acessíveis ao público Comumente publicam informações detalhadas de pesquisa de projetos específicos desenvolvidos pelas organizações Teses e Dissertações Fontes essenciais de pesquisa tanto teórica quanto experimental São documentos gerados no âmbito das universidades
  40. 40. http://bdtd.ibict.br
  41. 41. http://www.dominiopublico.gov.br
  42. 42. http://pkp.sfu.ca/ojs-journals
  43. 43. Organização das Informações • Fichamentos de textos • Portfólios de trabalhos • Memoriais • Currículo Lattes (www.cnpq.br)
  44. 44. Organização das informações Etapas da Leitura Técnica • 1. Leitura do resumo • 2. Checagem das palavras – chave • 3. Ver os tópicos abordados • 4. Ver as referências utilizadas no texto • 5. Seleção para leitura • 6. Fichamento
  45. 45. • Leitura  Organização das informações
  46. 46. Organização das informações Exemplo de Organização de Títulos de Periódicos Periódico Local Coleção Harvard Business Review EPRO 1958-2004 FEA 1948-2003 EESC 1959-2004 Produção (ABEPRO) EPRO 1990-1997/1999-2003 EESC 1990-2003 (um no. por ano) Gestão & Produção (UFSCar) EPRO 1994-2003 FEA 1994-1999/2000-2003(1) International Journal of EPRO 1986-2003 Operations & Production Portal da 1994-2004 (online) Management CAPES
  47. 47. Exemplo de Organização de textos Sub-tema: Ergonomia Texto Localiz. Adqu. Lido Ficha Estorilio, Carla Cristina Amódio; Sznelwar, EPRO ok ok E24 Laerte. O trabalho dos engenheiros em FT-1847 situações de projeto de produto : uma análise de processo baseada na ergonomia. Portal Teses São Paulo,2003. 302 p.Tese (Doutorado) - PRO Tanaka, Sandra Harumi; Sznelwar, Laerte. EPRO ok Análise ergonômica do trabalho dos Prod.Doc. recepcionistas... In: Ribeiro, Jose Luis Duarte(*); Fritsch, Celso(*); Lima, Edson Pinheiro .Anais de resumos: ENEGEP2002. Porto Alegre, ABEPRO, 2002. Rocha, Lys Esther; Casarotto, Raquel http:// ok ok E27 Aparecida; Sznelwar, Laerte. Uso de www.scielo.br computador e ergonomia : um estudo sobre as escolas de ensino fundamental e médio de São Paulo. Educação e Pesquisa,São Paulo, v. 29, n. 1, p. 79-87, jan./jun. 2003.
  48. 48. Organização das informações Exemplo de Fichamento Sub-tema: ERGONOMIA 04/03/2004 E 27 ROCHA, L. E; CASAROTTO, R. A; SZNELWAR, L. Uso de computador e ergonomia : um estudo sobre as escolas de ensino fundamental e médio de São Paulo. Educação e Pesquisa,São http://www.scielo.br Paulo, v. 29, n. 1, p. 79-87, jan./jun. 2003. Palavras-chave: Páginas: Ergonomia - definição p. 79 Relação Homem/Computador p.80 Valores - conceito p. 82 RESUMO: A utilização da informática como instrumento de ensino tem se disseminado na educação. Este estudo teve como objetivo verificar como o computador está sendo usado em escolas da região metropolitana de São Paulo, avaliando o grau de considerações sobre ergonomia na introdução dessa ferramenta. A ergonomia compreende o conjunto de conhecimentos científicos visando o conforto, segurança e eficácia dos produtos. Participaram 126 escolas.
  49. 49. • Carreira Acadêmica – Postura pessoal e profissional – Atualização constante – Equilíbrio emocional – Planejamento – Relações e Associações (Instituto de Engenharia, Associação dos Engenheiros Politécnicos)
  50. 50. Organização das informações
  51. 51. Organização das informações Memorial • Trajetória pessoal, educacional e profissional • Exemplos de memoriais podem ser encontrados em Bibliotecas da USP • 2 Partes: – Memorial propriamente dito – Documentos referenciados • Organize rotineiramente seus documentos
  52. 52. Nem toda apresentação será um sucesso
  53. 53. Não estabeleça prazos audaciosos demais Prazo é prazo !
  54. 54. Sempre ouça o mercado
  55. 55. Busque soluções eficientes Acabei MM... o meu Foi banho. rápido.
  56. 56. Matemática não é tudo Mas eu continuo não entendendo as mulheres.
  57. 57. Suporte! Ferramentas diferentes para situações diferentes Atrasado Bêbado Batom
  58. 58. Nada pode parar a automação
  59. 59. Ajuda on-line pode ser útil Enfermeira, acesse a internet, vá até cirurgia.com e clique no ícone ‘Você está totalmente perdido’.
  60. 60. Usuários odeiam bugs O.k., e agora você vai fazer exatamente o que estou te falando ! Accesso neg ado
  61. 61. Experiência em simulações ajuda Alguém aqui sabe jogar o Flight Simulator da Microsoft?
  62. 62. O que serve para um cliente pode não servir para outro
  63. 63. Obrigada pela atenção Elisabeth Adriana Dudziak 2008

×