A engrenagem que gira o mundo é a mudança!
1 Definição Toda e qualquer captura, troca e processamento de  informações  por meio eletrônico, sejam eles de forma “on-l...
2 Onde está presente? <ul><li>No dia-a-dia de quase todas as pessoas no mundo. </li></ul><ul><ul><li>Transações financeira...
3 Quantas são? <ul><li>9.8 bilhões em 2001 </li></ul><ul><li>16.2 bilhões em 2004 </li></ul>Estimativa apurada com transaç...
4 O que impulsiona seu crescimento? <ul><li>Aumento do número de cartões de crédito e débito no mercado: </li></ul><ul><ul...
4 O que impulsiona seu crescimento? <ul><li>Busca de satisfação constante de clientes: </li></ul><ul><ul><li>A diminuição ...
4 O que impulsiona seu crescimento? <ul><li>Busca por rentabilidade: </li></ul><ul><ul><li>Informação exata em tempo real,...
5 Formas de captura <ul><li>P.O.S. (Point Of Sale); </li></ul><ul><li>U.R.A. (Unidade de Resposta Audível); </li></ul><ul>...
6 POS – O que é? <ul><li>Um terminal de captura de informações, que contém na maioria dos modelos: </li></ul><ul><li>Impre...
7 POS – Para que serve? <ul><li>Transações de venda a débito ou a crédito; </li></ul><ul><li>Consulta de saldos; </li></ul...
8 POS – Como funciona? <ul><li>Digita-se as informações solicitadas no terminal POS; </li></ul><ul><li>Apresenta-se o cart...
8 POS – Como funciona?
9 POS – Como se integra com o Autorizador? <ul><li>Por meio de linha de telefone discada; </li></ul><ul><li>Por conexão de...
9 POS – Como se integra com o Autorizador? <ul><li>A troca de informações se dá por meio do que chamamos PROTOCOLO de COMU...
10 POS – Um pouco sobre GPRS <ul><li>Meio de comunicação por sinal de rádio, usando as redes de telefonia móvel que provêe...
11 POS – Barreiras encontradas <ul><li>Portabilidade; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Aplicações; </li></ul><ul><li>A...
12 POS – As oportunidades <ul><li>Crescente aumento no número de operadoras de cartões de créditos; </li></ul><ul><li>Cres...
13 POS – Onde entra a Plano Bê? <ul><li>Soluções de captura para transações eletrônicas, sejam via POS, URA, TEF e WEB; </...
14 Onde está a integração afinal? <ul><li>Lojistas; </li></ul><ul><li>Redes de captura; </li></ul><ul><li>Operadoras de Sa...
15 Estudo de caso – UNIMED’s <ul><li>Autorização local para atendimentos em consultórios; </li></ul><ul><li>Requisição de ...
Plano Bê Tecnologia www.planobe.com.br Eliézer Pimentel [email_address] (16)3722-3154 16 Agradecimento e contato
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Transações Eletrônicas

4,968 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,968
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
29
Actions
Shares
0
Downloads
69
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transações Eletrônicas

  1. 1. A engrenagem que gira o mundo é a mudança!
  2. 2. 1 Definição Toda e qualquer captura, troca e processamento de informações por meio eletrônico, sejam eles de forma “on-line” ou não.
  3. 3. 2 Onde está presente? <ul><li>No dia-a-dia de quase todas as pessoas no mundo. </li></ul><ul><ul><li>Transações financeiras </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(cartões de crédito, débito e fidelidade, etc) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Bancos (depósitos, saques, pagamentos, consultas, etc) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Saúde </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(atendimento em consultórios, clínicas, laboratórios, etc) </li></ul></ul></ul>
  4. 4. 3 Quantas são? <ul><li>9.8 bilhões em 2001 </li></ul><ul><li>16.2 bilhões em 2004 </li></ul>Estimativa apurada com transações do mercado financeiro e de saúde com as principais empresas da indústria de transações eletrônicas.
  5. 5. 4 O que impulsiona seu crescimento? <ul><li>Aumento do número de cartões de crédito e débito no mercado: </li></ul><ul><ul><li>Em 1999 eram processados 2.5 bilhões de cheques. Em 2004, o número cai para 1.9 bilhões, redução de 21%. </li></ul></ul><ul><ul><li>Nesse período o volume de cartões de crédito e débito cresceram de 660 milhões para 2.1 bilhões. </li></ul></ul><ul><ul><li>Em 1999 as transações com cheques representavam 42,2% do total de instrumentos de pagamentos, já em 2004, esse número cai para 18.8%, em contra-partida as T.C.I.* sobem de 55,7% para 76,8%. </li></ul></ul>* Transferência de Crédito Interbancária
  6. 6. 4 O que impulsiona seu crescimento? <ul><li>Busca de satisfação constante de clientes: </li></ul><ul><ul><li>A diminuição das filas e do tempo de atendimento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Agilidade nos serviços; </li></ul></ul><ul><ul><li>Busca por segurança; </li></ul></ul><ul><ul><li>Agregar valor a serviços e produtos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Gerar o bem-estar e comodidades; </li></ul></ul>
  7. 7. 4 O que impulsiona seu crescimento? <ul><li>Busca por rentabilidade: </li></ul><ul><ul><li>Informação exata em tempo real, na medida em que acontece; </li></ul></ul><ul><ul><li>Criação de novos serviços que geram resultados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ampliação da cadeia produtiva; </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução de mão-de-obra (fim das digitações). </li></ul></ul>
  8. 8. 5 Formas de captura <ul><li>P.O.S. (Point Of Sale); </li></ul><ul><li>U.R.A. (Unidade de Resposta Audível); </li></ul><ul><li>T.E.F. (Transferência Eletrônica de Fundos); </li></ul><ul><li>WEB (Internet); </li></ul><ul><li>A.T.M. (Automated Teller Machine); </li></ul><ul><li>Entre outros. </li></ul>
  9. 9. 6 POS – O que é? <ul><li>Um terminal de captura de informações, que contém na maioria dos modelos: </li></ul><ul><li>Impressora; </li></ul><ul><li>Leitora de cartões (tarja ou chip); </li></ul><ul><li>Teclado numérico; </li></ul><ul><li>Display (visor); </li></ul><ul><li>Modem ou placa de rede; </li></ul><ul><li>Opcionalmente pode conter uma bateria. </li></ul>
  10. 10. 7 POS – Para que serve? <ul><li>Transações de venda a débito ou a crédito; </li></ul><ul><li>Consulta de saldos; </li></ul><ul><li>Recarga de celulares pré-pagos; </li></ul><ul><li>Pagamento de contas (correspondente bancário); </li></ul><ul><li>Arrecadações (cobrança on-line); </li></ul><ul><li>Consultas de cheques; </li></ul><ul><li>Consultas de CPFs; </li></ul><ul><li>Qualquer serviço que demanda informações em tempo-real. </li></ul>
  11. 11. 8 POS – Como funciona? <ul><li>Digita-se as informações solicitadas no terminal POS; </li></ul><ul><li>Apresenta-se o cartão quando solicitado; </li></ul><ul><li>O terminal se conecta à um servidor de comunicações (pode ser por linha discada convencional, por internet, rede sem fio ou GPRS); </li></ul><ul><li>As informações capturadas no terminal são então criptografadas e enviadas por meio desse canal de comunicação estabelecido; </li></ul><ul><li>O Servidor recebe as informações, decriptografa e “joga” no Servidor de Transações (geralmente que libera ou não a transação como válida); </li></ul><ul><li>A resposta do Autorizador, devidamente criptografada, é devolvida para o terminal pelo mesmo canal; </li></ul><ul><li>O terminal recebe as respostas devidamente criptorafadas, imprime o ticket ou mostra mensagem no display e envia confirmação para o autorizador; </li></ul>
  12. 12. 8 POS – Como funciona?
  13. 13. 9 POS – Como se integra com o Autorizador? <ul><li>Por meio de linha de telefone discada; </li></ul><ul><li>Por conexão dedicada de internet (ADS, ex: NetSuper, Speedy, etc); </li></ul><ul><li>Por rede sem fio (ambiente interno); </li></ul><ul><li>Por GPRS (General Packet Radio Service); </li></ul>
  14. 14. 9 POS – Como se integra com o Autorizador? <ul><li>A troca de informações se dá por meio do que chamamos PROTOCOLO de COMUNICAÇÃO; </li></ul><ul><li>Um protocolo é basicamente uma linguagem padronizada de troca de dados que possa ser entendida por todos os módulos envolvidos; </li></ul><ul><li>Geralmente existem padrões de mercado com especificações que possam facilitar essas integrações (ex: ISO 8583); </li></ul>
  15. 15. 10 POS – Um pouco sobre GPRS <ul><li>Meio de comunicação por sinal de rádio, usando as redes de telefonia móvel que provêem o serviço (ex: Claro, CTBC e TIM); </li></ul><ul><li>Extremamente barato; </li></ul><ul><li>Amplia a cadeia de valores de terminais e dispositivos móveis como celulares (cobrança on-line, delivery, pedido eletrônico, etc); </li></ul><ul><li>Transações muito rápidas; </li></ul><ul><li>Empresas de cartões podem ampliar a rede de aceitação: </li></ul><ul><ul><li>táxis; </li></ul></ul><ul><ul><li>circos; </li></ul></ul><ul><ul><li>entregadores; </li></ul></ul><ul><ul><li>vendas ambulantes, etc. </li></ul></ul>
  16. 16. 11 POS – Barreiras encontradas <ul><li>Portabilidade; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Aplicações; </li></ul><ul><li>Atualização de versões; </li></ul><ul><li>Poucas Funções e Limitação de valor; </li></ul>
  17. 17. 12 POS – As oportunidades <ul><li>Crescente aumento no número de operadoras de cartões de créditos; </li></ul><ul><li>Crescente aumento nas redes de captura; </li></ul><ul><li>Queda nos preços dos terminais (montagem no Brasil); </li></ul><ul><li>Avanço das tecnologias; </li></ul><ul><li>Poucos desenvolvedores; </li></ul><ul><li>No Brasil,perto de 2.000.000 de terminais instalados; </li></ul>
  18. 18. 13 POS – Onde entra a Plano Bê? <ul><li>Soluções de captura para transações eletrônicas, sejam via POS, URA, TEF e WEB; </li></ul><ul><li>Criação da então solução WALK, exclusivamente para terminais POS; </li></ul><ul><ul><li>ferramenta auxiliadora para desenvolvimento; </li></ul></ul><ul><ul><li>linguagem própria de programação (comandos em português); </li></ul></ul><ul><ul><li>não requer conhecimentos avançados em linguagens de baixo nível (C, C++, etc); </li></ul></ul><ul><ul><li>Permite atualização on-line e remota dos aplicativos do terminal; </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumenta a cadeia de valores de um terminal; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cria novas oportunidades (desenvolvedores); </li></ul></ul>
  19. 19. 14 Onde está a integração afinal? <ul><li>Lojistas; </li></ul><ul><li>Redes de captura; </li></ul><ul><li>Operadoras de Saúde; </li></ul><ul><li>Processadoras de cartões; </li></ul><ul><li>Bancos; </li></ul><ul><li>Hospitais; </li></ul><ul><li>Clinicas; </li></ul><ul><li>Laboratórios; </li></ul><ul><li>Entre outros. </li></ul>
  20. 20. 15 Estudo de caso – UNIMED’s <ul><li>Autorização local para atendimentos em consultórios; </li></ul><ul><li>Requisição de Exames; </li></ul><ul><li>Autorização de execução de procedimentos; </li></ul><ul><li>Solicitação de medicamentos; </li></ul><ul><li>Autorização de intercâmbio (usuários em viagem, por exemplo). </li></ul>
  21. 21. Plano Bê Tecnologia www.planobe.com.br Eliézer Pimentel [email_address] (16)3722-3154 16 Agradecimento e contato

×