Encontro diretores - Falando sobre currículo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Encontro diretores - Falando sobre currículo

on

  • 537 views

Material utilizado para o encontro com as Dirigentes de CMEIs e Diretores de Escola que oferecem Educação Infantil com a temática Currículo

Material utilizado para o encontro com as Dirigentes de CMEIs e Diretores de Escola que oferecem Educação Infantil com a temática Currículo

Statistics

Views

Total Views
537
Views on SlideShare
537
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Encontro diretores - Falando sobre currículo Encontro diretores - Falando sobre currículo Presentation Transcript

  • Infâncias e Crianças em Cena: por uma Política de Educação Infantil para o Município de Goiânia. Capítulo II – Por um currículo que amplie, diversifique e complexifique os conhecimentos das crianças.
  • Currículo (DCNEIS) Conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade. (Brasil, 2009 p.1)
  • Fundamentos do Currículo na Rede Municipal de Educação de Goiânia: !   A) Toda ação educativa deve ampliar, diversificar e complexificar os conhecimentos das crianças a partir de vivências e experiências que possibilitem a produção de sentido por e com estes sujeitos. !   B) Não prescreve conteúdos escolares, mas, acima de tudo, reafirma a importância dos conteúdos da ação educativa.
  • Ação Educativa ! Todo conjunto de saberes e práticas que orientam, de forma sistematizada e intencional, os processos de apredizagem e desenvolvimento das crianças na Educação Infantil.
  • PPP ! Documento-ação elaborado, implementado, socializado e avaliado, COLETIVAMENTE, pela comunidade educacional – professores, crianças, famílias e demais sujeitos inseridos na comunidade local – que caracteriza a instituição e revela a sua identidade no que se refere às suas concepções, saberes, valores, organização e gestão democrática do trabalho pedagógico.
  • Organização Currícular ! Amplo leque de possibilidades que se constituirá numa referência constante dos conteúdos da ação, que contribuirão, tanto para a organização prévia da prática pedagógica , quanto para potencializar situações que emergem destas vivências. Portanto, é um ponto de partida para, na relação com os outros, ser redimensionada e desenvolvida na ação educativa.
  • Mapa Conceitual
  • SÃO RECURSOS MEDIADORES UTILIZADOS PELO HOMEM NO PROCESSO DE TRANFORMAÇÃO DO REAL, DE CONSTITUIÇÃO DA CULTURA E DA PRÓPRIA HUMANIDADE. SIGNOS - INSTRUMENTOS
  • É UM SIGNO IMPORTANTE NA CONSTITUIÇÃO DO SER CRIANÇA, JÁ QUE É POR MEIO DA PALAVRA QUE ELA PASSA A REPRESENTAR A REALIDADE E DESTA SE APROPRIAR. LINGUAGEM - FALA
  • AT I V I DA D E H I S T Ó R I C A E C U LT U R A L M E N T E CONSTITUÍDA, QUE POSSIBILITA À CRIANÇA COMPREENDER AS SITUAÇÕES COM AS QUAIS CONVIVE. PROMOVEM A ZDP PORQUE A CRIANÇA AGE E SE COMPORTA COMO SE FOSSE MAIOR E TIVESSE MAIS IDADE DO QUE REALMENTE TEM, INDO ALÉM DE SUAS POSSIBILIDADES CONCRETAS DE AGIR NO MUNDO. BRINCADEIRAS
  • SÃO ADQUIRIDOS PELA EXPERIÊNCIA DIRETA DO SUJEITO E SÃO CARACTERIZADOS P E LA AU S Ê N C I A D E G E N E R A L I Z A Ç Ã O, PLANEJAMENTO E DELIBERAÇÃO CONCEITOS COTIDIANOS
  • É ADVINDO DA ELABORAÇÃO INTELECTUAL QUE PRESSUPÕE ATENÇÃO DELIBERADA, MEMÓRIA LÓGICA, CAPACIDADE DE ABSTRAÇÃO E DOMÍNIO DE SIGNOS. CONCEITOS CIENTÍFICOS
  • SITUAÇÃO IMPREGNADA DE INTENSOS SENTIMENTOS QUE ENVOLVEM QUALIDADES EMOCIONAIS, SENSAÇÕES E PERCEPÇÕES ACARRETANDO UMA IMERSÃO DO SUJEITO NO MUNDO. VIVÊNCIA
  • COMPREENDIDA COMO UM PROCESSO SINGULAR, QUE PRODUZ DIFERENÇAS, HETEROGENEIDADE, PLURALIDADE, QUE NUNCA SE REPETE E QUE TEM ABERTURA PARA O DESCONHECIDO, O INESPERADO, A INCERTEZA, E QUE, POR ISSO NÃO PODE SER ANTECIPADA E PREVISTA DE ANTEMÃO. DIMENSÃO FUNDAMENTAL DO CURRÍCULO, POR SUA NATUREZA DINÂMICA, ABERTA E FLEXÍVEL E POR CONSIDERAR O PAPEL DO SUJEITO NA PRODUÇÃO DE SENTIDO E NA TOMADA DE CONSCIÊNCIA SOBRE SI PRÓPRIO. EXPERIÊNCIA
  • CONSTITUÍDA PELOS CONHECIMENTOS DO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE QUE SÃO OS VARIADOS SABERES DAS DIFERENTES ÁREAS PRODUZIDAS HISTORICAMENTE E NECESSÁRIOS PARA A COMPREENSÃO DOS FENÔMENOS SOCIAIS E NATURAIS TRADIÇÃO
  • POSSIBILITA O CARÁTER DINÂMICO E FLEXÍVEL DO CURRÍCULO, POIS CONSIDERA AS CRIANÇAS E OS GRUPOS DOS QUAIS SE ORIGINAM (O INESPERADO). REFEREM-SE AO SABERES E EXPERIÊNCIAS DAS CRIANÇAS, FAMÍLIAS E COMUNIDADE NO CONTEXTO LOCAL E GLOBAL. NOVO
  • SÃO CONHECIMENTOS E FORMA DE SER E ESTAR NO MUNDO, CONJUNTO SIMBÓLICO CONSTITUÍDO POR SIGNOS. SÃO MÚLTIPLAS P O S S I B I L I D A D E S D E E X P R E S S Ã O E COMUNICAÇÃO E DE INTERLOCUÇÃO DOS SUJEITOS. LINGUAGENS
  • SE CONSTITUI EM UM DOS MEIOS MAIS IMPORTANTES PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO, POIS É ATRAVÉS DELA QUE O HOMEM SE EXPRESSA, SE COMUNICA E COMPARTILHA S U A S E X P E R I Ê N C I A S , C U LT U R A S E CONHECIMENTOS SE CONSTITUINDO ENQUANTO SUJEITOS E MODIFICANDO O SEU CONTEXTO SOCIAL. LINGUAGEM ORAL
  • D E S E M P E N H A N A S O C I E D A D E GRAFOCÊNTRICA UM PAPEL FUNDAMENTAL E CARACTERIZA UM MODO DE ORGANIZAÇÃO S O C I A L Q U E E N V O L V E V A L O R E S , CONHECIMENTOS E COMPORTAMENTOS. COMPREENDIDA COMO PRÁTICA DISCURSIVA E COMO OBJETO DE CONHECIMENTO LINGUAGEM ESCRITA
  • COMPÕE O QUADRO DAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS E GANHA DESTAQUE EM SEPARADO NA PPP POR COMPOR OBRIGATORIEDADE O CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA. É POR MEIO DELA QUE A CRIANÇA ENTRA EM CONTATO COM O M U N D O D E E X P L O R A Ç Ã O D E S O N S , CONTRIBUINDO PARA O SEU DESENVOLVIMENTO INTEGRAL. LINGUAGEM MUSICAL
  • FORMAS DE OS SUJEITOS SE EXPRESSAREM E SE COMUNICAREM NO E COM O MUNDO, MEDIADOS PELO CORPO. LINGUAGEM CORPORAL
  • AGREGA EM SEU CONJUNTO VÁRIAS LINGUAGENS E FORMAS DE EXPRESSÃO: ARTES VISUAIS, DANÇA, TEATRO, MÚSICA, LITERATURA, DENTRE OUTRAS SÃO RELEVANTES NA TRAJETÓRIA FORMATIVA DE TODOS. LINGUAGENS ARTÍSTICAS
  • S Ã O A Q U E L E S C O N S T R U Í D O S HISTORICAMENTE E DEVEM SER TRABALHADOS COM AS CRIANÇAS DE FORMA SIGNIFICATIVA E PLANEJADA. NÃO SE REFEREM A CONTEÚDOS ESCOLARES, MAS A APROPRIAÇÃO DAQUILO QUE SE PRODUZIU DE CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS PARA A COMPREENSÃO DOS FENÔMENOS SOCIAIS E NATURAIS. CONHECIMENTOS DO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE
  • TEM COMO OBJETIVO DE ESTUDO O HOMEM EM SUAS RELAÇÕES ENTRE SI, COM O MEIO NATURAL EM QUE VIVE, COM OS RECURSOS JÁ CRIADOS POR OUTROS HOMENS, AO LONGO DO TEMPO. AUXILIAM A CRIANÇA A REFLETIR SOBRE A VIDA EM SOCIEDADE, AS RELAÇÕES SOCIAIS, CULTURAIS E ÉTNICO-RACIAIS, A RELAÇÃO HOMEM- NATUREZA-SOCIEDADE, ANCORADAS NUMA DIMENSÃO DO TEMPO E ESPAÇO PARA ALÉM DO TEMPO PRESENTE E DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM QUE ESTÁ INSERIDA. CIÊNCIAS HUMANAS
  • COMPREENDEM CAMPOS DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO QUE BUSCAM EXPLICAR OS FENÔMENOS QUE OCORREM NO UNIVERSO, EM ESPECÍFICO, NO PLANETA TERRA INDEPENDENTE DA AÇÃO HUMANA. VISA A AMPLIAÇÃO DA VISÃO DE MUNDO POR MEIO DA APREENSÃO DE IDEIAS, NOÇÕES, C O N C E I T O S, H A B I L I DA D E S E P R I N C Í P I O S CIENTÍFICOS, BEM COMO A COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES ENTRE CIÊNCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE. CIÊNCIAS NATURAIS
  • É ORGANIZADO DIDATICAMENTE EM TRÊS CAMPOS CONCEITUAIS OU BLOCOS DE CONTEÚDO: ESPAÇO E FORMAS, NÚMEROS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO, GRANDEZAS E MEDIDAS. S Ã O F U N D A M E N T A I S P A R A O DESENVOLVIMENTO HUMANO E PODEM SER UTILIZADOS EM DIFERENTES SITUAÇÕES. NOÇÕES LÓGICO-MATEMÁTICAS
  • DIMENSÕES DO CURRÍCULO Saberes e experiências das crianças, famílias e comunidade no contexto local e global Linguagens e Conhecimento do Patrimônio da Humanidade Vivências, experiências, valores e cuidado de si e do outro. BRINCADEIRAS INTERAÇÃOEIXOS