• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Automação de Teste - BRATESTE 2010
 

Automação de Teste - BRATESTE 2010

on

  • 5,024 views

Apresentação sobre Automação de Teste de Software no 3° BRATESTE - Seminário Brasileiro de Teste de Software em 18/06/2010 ...

Apresentação sobre Automação de Teste de Software no 3° BRATESTE - Seminário Brasileiro de Teste de Software em 18/06/2010
Esta apresentação contém material teórico sobre Automação de Teste, Geração de Frameworks de Automação de Teste, como definir a arquitetura da automação e um hands on com Selenium

Statistics

Views

Total Views
5,024
Views on SlideShare
4,558
Embed Views
466

Actions

Likes
4
Downloads
140
Comments
1

12 Embeds 466

http://sembugs.blogspot.com 302
http://sembugs.blogspot.com.br 127
http://www.infoblogs.com.br 13
http://eliasnogueira.com 9
http://www.techgig.com 8
http://static.slidesharecdn.com 1
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://bykbl.net 1
http://www.sembugs.blogspot.com 1
http://sembugs.blogspot.in 1
http://www.sembugs.blogspot.com.br 1
http://www.linkedin.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Automação de Teste - BRATESTE 2010 Automação de Teste - BRATESTE 2010 Presentation Transcript

    • (48) 4052-9536 / 9540 contato@qualister.com.br • Terceirização de profissionais • Consultoria de teste • Avaliação de usabilidade • Automação de testes • Testes de performance • Treinamentos Automação de Teste de Software BRATESTE 2010 www.qualister.com.br
    • Sobre a Qualister • Fundação: 2007. • Sobre a Qualister: A Qualister é uma empresa nacional, constituída a partir da união de profissionais qualificados e certificados na área de testes e qualidade de software, com o objetivo de integrar, implementar e implantar soluções com base nas melhores práticas do mercado e normas internacionais. • Colaboradores: A Qualister é composta por colaboradores pós-graduados e certificados na área de testes (CBTS, CSTE) com larga experiência na indústria de Tecnologia da Informação. • Área de atuação: A Qualister é uma empresa especializada em serviços de qualidade e teste de software. Tem como linhas de atuação consultoria em teste/qualidade de software, outsourcing (terceirização dos serviços através da alocação de profissionais) e treinamentos. • Localização: A Qualister está localizada em Biguaçu na Grande Florianópolis/SC e está instalada no CITEB – Centro de Inovação Tecnologia de Biguaçu no campus da universidade UNIVALI. www.qualister.com.br
    • Alguns clientes www.qualister.com.br
    • Parcerias internacionais Soluções para automação, profilling e gestão de testes Soluções para testes de performance Soluções de apoio a avaliação de usabilidade www.qualister.com.br
    • Contato • Email: contato@qualister.com.br • Telefone: (48) 4052-9540 e (48) 4052-9536 • Endereço: Rua Patrício Antônio Teixeira, 317, Sala 406-A, Jardim Carandaí. Biguaçu/SC. CEP 88160-000 www.qualister.com.br
    • Instrutor • Elias Nogueira – Consultor e Instrutor de Automação de Teste na Qualister – Arquiteto de Teste de Software na InMetrics – Instrutor de Teste de SW na Iterasys Informática – MBA Teste de Software – CSTE – Certified software Testes / QAI Brasil – Blog: http://sembugs.blogspot.com www.qualister.com.br
    • Agenda • Conceituação de Automação de Teste Funcional – O que é Automação Funcional de Teste – Desafio do Teste Manual – Falsa expectativa – Ferramentas não são infalíveis – Testes Manuais x Automação de Teste – Quem automatiza e seus papéis • Definição de Criação e Execução de Testes Automatizados – Escopo da Automação – Gerações de Frameworks Automatizados (Framework Generations) – Passos para o Design da Automação Funcional – Tipos de Defeitos e Implementação de Manipulação de Erros • Ferramentas para a Automação Funcionais de Teste – Ferramentas free e open source – Ferramentas pagas www.qualister.com.br
    • O que é Automação Funcional de Teste? www.qualister.com.br Desafio do Teste Manual
    • Desafio do Teste Manual www.qualister.com.br Falsas Expectativas
    • Falsa Expectativa Testabili-oquê? Você quer dizer que para criar testes automatizados será necessário modificar o sistema? Uma ferramenta de Testes testes automatizados é automatizados é a moleza. Basta solução de todos os gravar a digitação e problemas de os cliques do mouse qualidade. e depois executar o script. www.qualister.com.br Falsas Expectativas
    • Falsa Expectativa • Testes automatizados revelam apenas cerca de 15% dos defeitos enquanto testes manuais revelam cerca de 85% dos defeitos (James Bach, 1997) Analogia adaptada de Brian Marick/James Bach www.qualister.com.br Ferramentas não são infalíveis
    • Ferramentas Não São Infalíveis • Podem trazer problemas na execução • Podem trazer resultados errados • Não tem imaginação • Reconhecimento incorreto de componentes/objetos www.qualister.com.br Teste Manual x Automação de Teste
    • Testes Manuais x Automação de Teste www.qualister.com.br Quem automatiza e seus papéis
    • Quem Automatiza e Seus Papéis • Automatizador de Teste • Engenheiro de Teste • Arquiteto de Teste www.qualister.com.br Quem automatiza e seus papéis
    • Quem Automatiza e Seus Papéis • O que o profissional precisa conhecer? – Linguagem de programação – Sistemas Operacionais – Conhecimento avançado das Técnicas de Teste – Ferramentas de Automação – Linguagem SQL – Arquitetura de Software – Configuração de Ambientes – Execução de Testes não Funcionais – Habilidade de comunicação com pessoas técnicas www.qualister.com.br Escopo da Automação
    • Escopo da Automação • Como definir uma ferramenta de automação? – Levantar todas as expectativas e benefício esperados pela área de teste – Criar um documento de comparação (benchmark) – Listar pontos específicos da ferramenta para a comparação (funcionalidades, benefícios, etc...) – Decisão será por uma reunião com os stakeholders – O termo aquisição pode ser diferente de gastar com ferramentas www.qualister.com.br Automação dentro da organização
    • Escopo da Automação • Automação dentro da organização – Revisar o atual Processo de Teste – Aplicar todos os testes internos com a ferramenta sob o processo – Efetuar as Melhorias no Processo de Teste – Obter resultados reais da utilização de ferramentas – Real comparação da execução manual x apoio de ferramentas – Todas as percepções devem ser coletadas e posteriormente analisadas www.qualister.com.br Planejamento arquitetura e design
    • Escopo da Automação • Planejamento, Arquitetura e Desenvolvimento – Identificação/criação de normas e diretrizes – Validar o ambiente (HW e SW) – Gerar Massa de Dados – Criar os scripts (gravar, atualizar e testar) – Executar os scripts – Gerar métricas de execução dos scripts – Scripts devem ser: • Reutilizáveis • Plugáveis www.qualister.com.br Execução e revisão da automação
    • Escopo da Automação • Execução dos Testes Automatizados – Mesma abordagem da execução manual – Duas abordagens para os testes automatizados • Testes focados no componente • Testes focados na integração funcional dos componentes • Revisão dos Testes Automatizados – Revisar documentação gerada – Revisar métricas coletadas – Coletar feedbacks – Melhorar o Processo de Teste www.qualister.com.br 1° Geração de frameworks
    • Gerações de Frameworks • 1°Geração de Frameworks: Linear – Utilização de um script “reto” – Impulsionados pelo uso do Record-and-Play – Sem modularização, reutilização e atributos de qualidade para scripts • Pode ser útil para automações pontuais www.qualister.com.br 2° Geração: Decomposição funcional
    • Gerações de Frameworks • 2°Geração de Frameworks: Decomposição Funcional – Produção de componentes modularizados – Combinação de componentes existentes – Maior reutilização Script • NavegarPara 1 NavegarPara(“TelaDeBusca”) Script 2 ColocarInformacao(“BRATESTE 2010”) • ColocarInformacao 3 VerificarInformacao(“BRATESTE 2010”) Script • VerificarInformacao www.qualister.com.br 2 Geração: Data driven
    • Gerações de Frameworks • 2°Geração de Frameworks: Data Driven – Mesmo bloco de código usando dados diferentes – Dados ficam em um arquivo externo – Apesar de forte ligação com scripts lineares, é necessário aplicar a decomposição Script linear 1 Acessar a página de login 2 Informar o usuário “José” 3 Informar a senha “1q2w3e” 4 Clicar no botão OK 5 Se usuario e senha OK = Sucesso 6 Senão = Falha www.qualister.com.br 2° Geração: Data driven
    • Gerações de Frameworks • 2°Geração de Frameworks: Data Driven – Mesmo bloco de código usando dados diferentes – Dados ficam em um arquivo externo – Apesar de forte ligação com scripts lineares, é necessário aplicar a decomposição 1 Pegar dados da Tabela Massa de Dados 2 Acessar a página de login usuario senha 3 Informar o usuário <usuario> José 1q2w3e 4 Informar a senha <senha> Maria ad5e6p 5 Clicar no botão OK 6 Se usuario e senha OK = Sucesso 7 Senão = Falha 8 Fechar Tabela www.qualister.com.br 2° Geração: Keyword driven
    • Gerações de Frameworks • 3°Geração de Frameworks: Keyword Driven – Conhecido também como Table Driven – Testes automatizados desenvolvidos em tabelas com o vocabulário de palavras-chave (keyword) que são independentes de uma ferramenta Tela Objeto Ação Valor TelaDeLogin usuario digitar “Elias” TelaDeLogin senha digitar “1h5ks80” TelaDeLogin botao clicar TelaInicial Validar texto “Bem-vindo Elias” www.qualister.com.br 3° Geração: Model based
    • Gerações de Frameworks • 3°Geração de Frameworks: Model Based – Criação e execução de testes automaticamente – Automatizador descreve características do aplicativo através de modelos com base em ações e resultados esperados Modelo Requisitos Derivação Suítes de Teste de Teste Abstratas Informação Compilação Extra de Suítes Resultados Execução Suítes de Teste Executáveis www.qualister.com.br Passos para o design
    • Passos para o Design da Automação • Nenhum processo de design será igual • Algumas boas práticas para o design: – Selecionar o tipo de framework – Identificar os componentes do framework – Criar e implementar políticas, padrões e procedimentos – Desenvolver a Arquitetura – Desenvolver os Testes Automatizados – Analisar os resultados – Relatórios e report de bugs www.qualister.com.br Passos para o design
    • Passos para o Design da Automação • Desenvolver os Testes Automatizados – Gravar os scripts (Record and Play) – Atualizar os scripts (criar loops e validações) – Criar mecanismos de Manipulação de Erros – Parametrizar os scripts (Data Driven) – Gerar resultado dos scripts – Testar os scripts www.qualister.com.br Tipos de defeitos
    • Tipos de Defeitos e Implementação de Manipulação de Erros • Basicamente existem 4 tipos básicos de Defeitos – Erros de Sintaxe – Erros em Tempo de Execução – Erros de Lógica – Erros da Aplicação • Para corrigir estes defeitos utilizamos Debugging – Identificar a existência do erro – Reproduzir o erro – Localizar o erro – Corrigir o erro www.qualister.com.br Tipos de defeitos
    • Tipos de Defeitos e Implementação de Manipulação de Erros • O tratamento do erro deve incluir os seguintes passos: – Diagnóstico dos erros em potencial – Definir mecanismo de captura – Criar log do erro – Criar a rotina de manipulação de erro www.qualister.com.br Ferramentas free e open source
    • Ferramentas Free e OpenSource • Prós – Ganhando mercado pela facilidade de utilização – Facilidade de instalação – Sem custos diretos – Ferramentas colaborativas • Contras – Falta de integração entre ferramentas relacionadas – Funcionalidades não tão bem desenvolvidas – Gastos com tempo de aprendizado e treinamento www.qualister.com.br Ferramentas free e open source
    • Ferramentas Free e OpenSource • Principais Players Selenium – Testes Automatizados para Web por meios Funcionais e de Aceitação. http://seleniumhq.org JMeter – Testes de performance em aplicações de diferentes tipo de servidores (HTTP/HTTPS, SOAP, JMS, etc..). http://jakarta.apache.org/jmeter Watir – Testes Automatizados para Web escritos na linguagem Ruby. Existem derivações em .Net (WatN) e Java (WatJ) http://watir.com FitNesse – Web server, Wiki e ferramenta de Teste Automatizado para suportar Testes de Aceitação http://jakarta.apache.org/jmeter/ www.qualister.com.br Ferramentas pagas
    • Ferramentas Pagas • Principais Players TestComplete – Testes Automatizados para Web e Desktop (Delphi, C++, VB, PowerBuilder) em diversos níveis de teste. http://peqno.com/testcomplete HP QuickTest Professional – Testes Automatizados em Web e Desktop com suporte a diversas tecnologias. http://peqno.com/qtp IBM Rational Functional Tester – Testes Automatizados para Desktop (.Net e Java) e Web . http://peqno.com/rrobot HP LoadRunner – Testes de Performance em diversos tipos de aplicações e protocolos (WEB, SOA, Java, .Net, Citrix, etc...) http://peqno.com/lrunner www.qualister.com.br Ferramentas pagas
    • Ferramentas Pagas Gartner RAS Core Research Note G00169077, Thomas E. Murphy, 31 July 2009 www.qualister.com.br
    • Hands-On Selenium • Automação Web através do – Selenium IDE – Selenium RC (Java + JUnit) – Data-Driven www.qualister.com.br
    • Dúvidas • Dúvidas? • Email: elias.nogueira@qualister.com.br • Telefone: (48) 4052-9540 e (48) 4052-9536 • Endereço: Rua Patrício Antônio Teixeira, 317, Sala 406-A, Jardim Carandaí. Biguaçu/SC. CEP 88160-000 www.qualister.com.br