Apresentação...PPP(1)Slides

6,552 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
6,552
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação...PPP(1)Slides

  1. 1. Curso Licenciatura em Pedagogia EAD Pólo Iguatemi Professora: Ana Cristina S. Faria Tutora: Sandra Najara Disciplina: Pesquisa e Prática Pedagógica III Alunas: Edilene Nepomuceno dos Santos Fernanda Cirne Dornelles de Brito Luziana Costa Barbosa de França Marinalva da Conceição S. Bispo Mirian Alves Costa Assis Roberta Mª Mendonça dos S. Almeida RESUMO O PAPEL DO TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NA FORMAÇÃO DO ALUNO ADOLESCENTE Por: Gerson Tenório dos SantosDiante dos resultados divulgados na pesquisa realizada com jovens de quinze anosem 43 nacionalidades sobre as habilidades básicas exigidas no final daescolarização, foi constatado que a matemática, a ciências e a leitura são pré-requisitos importantes para adquirir informações básicas diante das exigências queviabilizam o processo do conhecimento. Os resultados obtidos trouxeram asdificuldades enfrentadas pelos jovens brasileiros na utilização da leitura comoampliação do conhecimento constatando-se também a falta de entendimento einterpretação do texto, onde permeia a qualidade do entorno familiar, as condiçõessócio-econômicas, as condições de acesso e políticas educacionais. Como exemplo,as ações educativas de caráter tradicional que limitam a autonomia do indivíduoatravés de uma didática imposta à memorização, proporcionando leituras focadasem situações escolarizadas e afastando-o do acesso às leituras científicastraduzidas pelo conhecimento científico que buscam provocar a curiosidade e ointeresse de ordem cognitiva, favorecendo, assim, o desenvolvimento do convíviofísico-social. Conseqüentemente, o educando terá a capacidade de produzir umtexto através de todo o seu contexto baseado na leitura/análise exposto num papelou numa tela de computador. Pois, é através das estratégias lingüísticas que oadolescente é condicionado a produção de texto proporcionando segurança, auto-estima e lógica. Compreender os elementos de ordem social e históricoconsiderando quem o produz e para quem é direcionado dentro de seus interesses,diante das práxis do cotidiano do leitor e os conceitos científicos da comunidade depesquisadores, das ciências formais naturais e humanas marcado pela busca deimparcialidade com cisão e clareza caracteriza a constante relação do ser humano
  2. 2. com o mundo na época na qual vivemos. A sociedade da informação permite aformação do cidadão capaz de analisar com profundidade, interrelacionandoconhecimentos, desenvolvendo capacidades de compreensão de conceitos nasdiversas áreas. A mudança de postura dos educadores faz necessária para arealização de um planejamento coerente que se baseia no texto científico e suascaracterísticas discursivas e lingüísticas. Assim, ocorre a aplicação no campointermediário entre o senso comum e as ciências consideradas especializadas.Portanto, o discurso de divulgação científica, visa um público que tenha um acessoamplo em conteúdos temáticos diversificados e atrativos, buscando despertar ointeresse dos seus leitores por meio de uma linguagem coloquial, aproximando-sedo publico jovem, mostrando-se impessoal e objetivo. Portanto, os aspectospedagógicos utilizados pelo discurso científico deixam seus conceitos, propósitos emetodologias mais claras e compreensíveis para a maioria dos seus leitores, tendopor finalidade aproximar um fato, uma idéia ou um conceito científico abstrato egenérico a uma situação do cotidiano do leitor com quem tem semelhança. Isso nãoquer dizer que trabalhar com textos didáticos seja considerado ruim. Saber dosar ostipos de textos alimentando-os como é o caso do científico com a curiosidade é umbem necessário para um entendimento mais leve e agradável. Sendo assim, opapel do texto científico na formação do aluno adolescente é fundamental na suaformação e o professor, independentemente da área em que atua, deve inseri-locom o intuito de formar cidadãos autônomos, críticos e conscientes.Bibliografia:<http://www.alb.com.br/anais14/Sem14/C14028.doc>

×