Your SlideShare is downloading. ×
Ic aula 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ic aula 2

412
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
412
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução à Computação 2 Noções de Processamento de dados e Hardware Introdução à Computação Representação da Informação 2Sistema binário, bit, byte, ..........O computador (máquina eletrônica), só consegue (má só processar duas informações: informaç a presença (1 = ligado) ou presenç a ausência (0 = desligado) de energia. energia.Os dígitos 0 e 1 são os únicos elementos do sistema de dí numeração de base 2 (sistema binário). numeraç biná
  • 2. Introdução à Computação Representação da Informação 2BIT (BInary digiT)O bit (dígito binário) é utilizado para representar todos os tipos de caracteres usados pelos computadores. Introdução à Computação Representação da Informação 2 QTDE. DE CARACTERESCaracteres alfabéticos maiúsculos 26Caracteres alfabéticos minúsculos 26Algarismos 10Sinais de pontuação e outros símbolos 32Caracteres de controle24Total 118
  • 3. Introdução à Computação Representação da Informação 2 Bits Símbolos 2 4 3 8 4 16 5 32 6 64 7 128 8 256 9 512 10 1.024 ~= 1K Introdução à Computação Representação da Informação 2BYTE (BInary TErm)Um byte é formado pela combinação de 8 bits 1Byte = 8 bitsEm um byte podemos ter 256 combinações diferentes: 28 = 256
  • 4. Introdução à Computação Representação da Informação 2Todas as letras, números e caracteres são codificados pelos equipamentos através dos bytes que os representam, permitindo a comunicação entre o usuário e a máquina.Letra A = 01000001 Número 0 = 00110000Letra B = 01000010 Número 1 = 00110001 Introdução à Computação Representação da Informação 2Bit b 2 estados:0 e 1Byte B 8 bitsQuilobyte KB 1.024 bytes 210 = ~ 1.024Megabyte MB 1.024 Kb 220 = ~ 1.048.576Gigabyte GB 1.024 Mb 230 = ~ 1.073.741.824Terabyte TB 1.024 Gb 240 = ~1.099.511.627.776
  • 5. Introdução à Computação Processando dados 2• Processamento de dados• Série de operações que se aplica a um conjunto de dados (entrada) para obter outro conjunto de dados ou resultados (saída). – Exemplos – dar baixa, no talão de cheques, de um cheque emitido – procurar um número de telefone na lista telefônica e anotá-lo em uma caderneta – somar valores de compras no supermercado• classificar várias contas e pagá-las em ordem de data de vencimento – Elementos Básicos – Dados iniciais - informações iniciais sujeitas a certas transformações – Transformações - modificações efetuadas no conteúdo ou na forma dos dados iniciais – Resultados finais - produto dos dados iniciais após as transformações Introdução à Computação Processando dados 2• Processamento eletrônico de dados• Processamento de dados com a utilização do computador – Vantagens • processa grande volume de dados com rapidez • trata grandes quantidades de informação com segurança • realiza cálculos com exatidão • oferece grande disponibilidade de acesso às informações armazenadas • pode ser programado
  • 6. Introdução à Computação Processando dados 2• Dado – Informação que será trabalhada durante o processamento • Exemplos – 10 (idade), 12 x 8 (pressão arterial), 1.99 (altura em metros)• Instrução – Operação elementar que o computador tem a capacidade de processar – Trabalha com os dados – Ordens executadas pelo computador • Exemplos – instruções para entrada e saída (E/S) de dados – instrução de movimentação de dados (transferência) – instruções aritméticas – instrução de comparação – etc Introdução à Computação Processando dados 2• Programa – roteiro que orienta o computador, mostrando-lhe a seqüência de operações necessárias para executar uma determinada tarefa – seqüência de instruções que dirigem a CPU na execução de alguma tarefa – composto por uma série de comandos ou instruções• Hardware – conjunto de componentes mecânicos, elétricos e eletrônicos com os quais são construídos os computadores e equipamentos periféricos• Software – conjunto de programas e procedimentos que permitem usufruir da capacidade de processamento fornecida pelo hardware
  • 7. Introdução à Computação Instruções 2• Uma instrução é constituída basicamente de: – código de operação – endereço dos operandos 0 1 1 0 0 1 0 1 0 1 1 0 1 0 0 1 0 0 1 1 0 1 0 1 Cód. de operação End. do 1º operando End. do 2º operando – Da seção de controle, seguem para a memória os endereços dos operandos – Operandos são localizados e transferidos para a ULA – A última etapa consiste em transferir o conteúdo do registrador que contém o resultado para a memória Introdução à Computação Categorias de Instruções 2• Instruções de E/S – leituras de fita, disco magnético, gravação etc• Instruções de transferência – da memória pra CPU, de um registrador para outro• Instruções Aritméticas – adição, subtração, multiplicação, divisão• Instruções Lógicas – E (AND), OU (OR), NÃO (NOT)
  • 8. Introdução à Computação Processando dados 2• Como funciona um computador durante a execução de um programa? Introdução à Computação Exemplo de uma operação 2 = some 010... = variável A 1ª posição da memória = variável B 110.. 2ª posição da memória 111... 3ª posição da memória
  • 9. Introdução à Computação Processando dados 2• Formas de processamento de dados – Processamento em batch • Executa uma série de programas em sequência sem a intervenção do usuário final – Processamento On-line ou interativo • Posiciona o sistema em tempo real • Computador processa e, ao mesmo tempo interage com o usuário Introdução à Computação Processando dados 2• Ambientes de Processamento – Ambiente Monousuário – Ambiente Multitarefa
  • 10. Introdução à Computação Processando dados 2• Ambientes de Processamento – Ambiente Multiprogramação • Permite que processos de diferentes programas tenham processamento concorrente num único computador – Tempo compartilhado (Timesharing) Introdução à Computação Processando dados 2• Ambientes de Processamento – Multiprocessamento
  • 11. Introdução à Computação Processando dados 2• Como é que os computadores conseguem processar dados em uma velocidade tão rápida? – Para isso é utilizada sua arquitetura = hardware + software Introdução à Computação Hardware 2O hardware, material ou ferramental é a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de componentes eletrônicos, circuitos integrados e placas, que se comunicam através de barramentos.
  • 12. Introdução à Computação Organização funcional 2• Modelo ou Arquitetura de Von Neumann – O modelo de Von Neumann apresenta o modelo básico de arquitetura utilizado atualmente no computadores pessoais• Neste modelo a máquina é dividida em blocos funcionais: – Processamento – Memória – Entrada e Saída Introdução à Computação Organização funcional 2
  • 13. Introdução à Computação Organização funcional 2• Sistema Central – Unidade Central de Processamento (UCP/CPU/microprocessador) • Unidade de Controle • Unidade Aritmética e Lógica (ULA) – Clock – Memória Principal – Interfaces – Barramento• Unidades de Entrada e Saída (E/S) Introdução à Computação Organização funcional 2 SISTEMA CENTRAL UCP CLOCK UNIDADE ARITMÉTICA E LOGICA Barramento MEMORIA PRINCIPAL UNIDADE DE CONTROLE MICROPROCESSADOR Barramento INTERFACE INTERFACE ... ... Unidades PERIFERICO PERIFERICO de Entrada e Saída (E/S)
  • 14. Introdução à Computação Sistema central 2• Unidade Central de Processamento (CPU/microprocessador) – É a parte do computador que controla a interpretação e a execução das instruções. Isso inclui, também, as operações aritméticas e lógicas, entradas e saídas, controle do fluxo de processamento, etc. – responsável pela realização das operações de processamento (cálculos matemáticos, cálculos lógicos, etc) e de controle,durante a execução de um programa – É chamada comumente de UCP, CPU ou, ainda, de "cérebro“do computador. Introdução à Computação Sistema central 2• CPU/microprocessador – Unidade de Controle • Controla o fluxo de informações entre todas as unidades do computador e executa as instruções na sequencia correta • Gerencia todos os eventos associados à operação do computador – chamadas interrupções – Unidade Lógica e Aritmética(ULA) • Realiza operações aritméticas (cálculos) e lógicas (decisões), comandada por instruções armazenadas na memória – Fica em uma placa de circuitos chamada placa-mãe (“motherboard”) – Registradores • Memória interna a CPU – Memória de alta velocidade que permite o armazenamento de valores intermediários ou informações de comando – Esta memória é composta de registradores (ou registros) – cada qual com uma função própria – Registradores são utilizados para assegurar o armazenamento temporário de informações importantes para o processamento de uma dada instrução
  • 15. Introdução à Computação Sistema central 2• Clock (relógio) – Os microprocessadores trabalham regidos por um padrão de tempo • determinado por um clock – Circuito oscilador que tem a função de ditar a medida de velocidade de transferência de dados no processamento (memória/CPU); – gera pulsos a intervalos regulares – a cada pulso uma ou mais instruções internas são realizadas – Clock medido em Hertz; – O clock pode ser alterado, mas pode prejudicar o desempenho da máquina (overclocking); Introdução à Computação Sistema central 2• Parâmetros que influenciam no desempenho global de um sistema – Tamanho de palavra* processada pela unidade lógica e aritmética – Velocidade de cálculo (frequência do relógio) – Quantidade de operações que ela suporta• *Palavra é o conjunto de bits que representa uma informação transferida ou processada pela Unidade Central de Processamento. – Exemplo: UCP processa instrução por instrução (cada uma estaria em uma palavra). – Um Computador de 64 bits, significa que ele possui uma palavra de 64 bits. Ou seja, ele processa e transfere informações internamente através de um canal de 64 bits.
  • 16. Introdução à Computação Sistema central 2• CMOS (Complementary Metal Oxide Semiconductor) – Armazena as informações relativas à configuração inicial do computador, além do relógio e calendário• BIOS (Basic Input-Output System) – Responsável por “acordar “ o computador: contar e verificar a memória RAM, iniciar dispositivos e dar início ao processo de boot. • Boot é a operação de passagem do sistema operacional dodisco onde se encontra para a memória do computador Introdução à Computação Sistema central 2• Memória principal – Armazena temporariamente as informações (instruções e dados) – dados ficam disponíveis ao processamento (pela ULA) e para transferência para os equipamentos de saída – organizada em porções de armazenamento, cada qual com um endereço• A memória principal está dividida em: – ROM – RAM
  • 17. Introdução à Computação Sistema central 2• Memória principal – ROM (Read Only Memory) • tipicamente menor que a RAM • não depende de energia para manter o seu conteúdo • memória permanente • informações não podem ser apagadas (casos especiais) • geralmente vem gravada do fabricante • apenas de leitura • Programas em memória ROM – rotina de inicialização do computador, reconhecimento do hardware, identificação do sistema operacional, contagem de memória – Orientar o computador nas 1ªs operações Introdução à Computação Sistema central 2• Tipos de memória ROM: – PROM –Programmable ROM: ROM programável, conteúdo colocado por equipamento especial pelo usuário; – EPROM –Erasable PROM: PROM reprogramável após ter seu conteúdo apagado por raios ultravioleta; – EEPROM –Electrically EPROM: EPROM reprogramável por impulsos elétricos especiais.
  • 18. Introdução à Computação Sistema central 2• Memória principal – RAM (Random Access Memory) • memória temporária • utilizada pelo usuário para desenvolver seus programas • uso restringe-se ao período em que o equipamento está em funcionamento • memória é volátil (seu conteúdo pode ser apagado) – armazenar programas e dados – guardar resultados intermediários do processamento • podem ser lidas ou gravadas informações Introdução à Computação Sistema central 2
  • 19. Introdução à Computação Sistema central 2• Memória Cache – É uma memória de acesso privilegiado e rapidíssimo, onde são colocados os dados mais frequentemente acessados. Tem características similares aos Registradores. – Há 2 níveis de Cache (de acordo com a proximidade do processador): • Cache L1 (Level1): fica dentro do próprio processador (tamanho pequeno) • Cache L2 (level2): fica na placa mãe (tamanho maior) Introdução à Computação Sistema central 2
  • 20. Introdução à Computação Sistema central 2 Introdução à Computação Sistema central 2• CACHE HIT – Quando a RAM busca algo na Cache e a encontro de imediato dá-se o nome de “Cache Hit”. • São os acertos da Memória Cache• Cache MISS ou Fault – Se a CPU requisitar um dado para a Cache e não encontrar o desejado, o mesmo pedido parte a caminho da RAM, acarretando atraso no processamento, então temos o Cache Miss ou Fault, ou seja, faltou o dado na Cache, então busca na RAM. – A taxa de Cache Hit (acerto) está acima de 90%.
  • 21. Introdução à Computação Sistema central 2• Memória Virtual – Técnica que utiliza hardware e software para simular maior capacidade de armazenamento que o real – É uma área de disco rígido que é usada como se fosse uma memória RAM. – Na memória virtual geralmente se armazena programas grandes, ficando nela o programa dividido em partes, sendo cada parte levada à memória RAM, quando necessário executar aquela parte. Introdução à Computação Sistema central 2• Memória Secundária – Não é formada por chips – Formada por dispositivos que utilizam outras tecnologias de armazenamento – Exemplos de memória secundária • disco rígido, disquetes, CD-ROM, pen-drive e fita magnética
  • 22. Introdução à Computação Sistema central 2• Hierarquia de memórias Introdução à Computação Sistema central 2• Barramento – liga todos estes componentes – uma via de comunicação de alto desempenho por onde circulam os dados tratados pelo computador
  • 23. Introdução à Computação Sistemas de E/S 2• Periféricos (ou Unidades de Entrada e Saída) – dispositivos conectados a um computador que possibilitam a comunicação do computador com o mundo externo – Unidades de entrada • Permitem que informações sejam introduzidas na memória do computador • Exemplos – mouse • Forma armazenável internamente (bits) – Unidades de saída • Transformam a codificação interna dos dados em uma forma legível pelo usuário • Exemplos – Impressora Introdução à Computação Hardware 2• Conhecendo o seu computador
  • 24. Introdução à Computação 2 Introdução à Computação Você conhece seu computador? 2• Dos componentes listados abaixo, quais você conhece? – Placa Mãe – Processador – Memória RAM – Slots de expansão – BIOS – Chipset – Processador dual core – cooler – Memória ROM – Disco rígido – plug de alimentação – IDE/ATA/SATA – Periféricos
  • 25. Introdução à Computação Hardware 2• Vejamos agora um vídeo:• Viagem por dentro do computador (00:05:21) Introdução à Computação Hardware 2• Placa Mãe – Principal placa de um computador – Também conhecida como "motherboard" ou "mainboard", a placa-mãe é, basicamente, a responsável pela interconexão de todas as peças que formam o computador.
  • 26. Introdução à Computação 2Item A - processadorItem B - Memória RAMItem C - Slots de expansão •são conectores para inserir novas placas de circuito que se ligam ao restante do computador através de um conjunto de circuitos conhecido como barramentoItem D - Plug de alimentaçãoItem E - Conectores IDE e drive de disqueteitem E2 mostra as entradas padrão IDE (Intergrated Drive Electronics)Item F - BIOS e bateria (inicia o processo de boot)item F2 aponta para o chip Flash-ROM e o F1, para a bateria que o alimentaItem G - Conectores de teclado, mouse, USB, impressora e outrosH - Furos de encaixeI – Chipset (controle de barramentos e acesso à memória) Introdução à Computação Hardware 2 • Tipos de placa mãe – AT – ATX
  • 27. Introdução à Computação Hardware 2• PLACA MÃE AT – Modelo antigo – Todos as conexões dependiam de placas. – A conexão do teclado eram no padrão DIN e a conexão do mouse era serial – Menor espaço interno. Introdução à Computação Hardware 2
  • 28. Introdução à ComputaçãoHardware 2 Introdução à ComputaçãoHardware 2
  • 29. Introdução à Computação Hardware 2• PLACA MÃE ATX – Mais utilizada – A maioria das conexões já são direto na placa mãe (portas seriais, portas paralelas, vídeo, etc) – As conexões do teclado e do mouse são PS/2 – Maior espaço interno. Introdução à Computação Hardware 2
  • 30. Introdução à ComputaçãoHardware 2 Introdução à ComputaçãoHardware 2
  • 31. Introdução à Computação Hardware 2 Introdução à Computação Hardware 2 CPU“cérebro do computador”, localizada dentro de umgabinete. È na CPU que todas as informações sãoprocessadas, por exemplo: um cálculo matemático.
  • 32. Introdução à Computação Hardware 2 CPU CISC: reconhece mais de uma centena de instruções, CISC: instruç graças a isso pode executar, de modo direto, a maioria graç das operações programadas pelos produtos de operaç software.RISC: reconhece um número limitado de instruçõesRISC: nú instruç que, em contrapartida, são otimizadas para que sejam executadas com mais rapidez. Portanto a arquitetura reduz o conjunto de instruções ao mínimo instruç mí indispensável. indispens á Introdução à Computação Hardware 2• Processadores com dois ou mais núcleos – Dois núcleos (dual-core) ou mais (multi-core) – Contam com dois ou mais núcleos distintos no mesmo circuito integrado, como se houvesse dois processadores dentro de um. – O processador pode lidar com dois processos por vez, um para cada núcleo, melhorando o desempenho do computador como um todo.
  • 33. Introdução à Computação Hardware 2 Introdução à Computação Hardware 2MicroprocessadoresQuanto maior a velocidade de trabalho, maior a quantidade de calor calor gerada. O calor é um dos principais problemas num processador. Para isso utilizam-se coolers e dissipadores de calor. utilizam-
  • 34. Introdução à Computação Hardware 2 Memória RAMAs placas-mãe mais antigas usavamo tipo de memória popularmenteconhecido como SDRAM. Noentanto, o padrão mais usadoatualmente é o DDR (Double DataRate), que também recebe adenominação de SDRAM II (termopouco usado). Introdução à Computação Hardware 2 Memória ROM Já pelo nome, é possível perceber que esse tipo de memória sópermite leitura, ou seja, suas informações são gravadas pelo fabricanteuma única vez e após isso não podem ser alteradas ou apagadas,somente acessadas. Em outras palavras, são memórias cujo conteúdo égravado permanentemente
  • 35. Introdução à Computação Hardware 2• DISCO RÍGIDO – Disco Rígido é a principal memória de massa de um computador. É nela que instalamos o Sistema Operacional que nos auxiliará na manipulação de um computador. – Selados dentro de uma câmara a vácuo hermética. vá herméOs cabeçotes de leitura/gravação passam rente à superfície dos discos, sem tocá-las.Se a cabeça tocar a superfície do disco, ocorre um choque de cabeçote, com perda de dados. Introdução à Computação Hardware 2
  • 36. Introdução à Computação Hardware 2 Discos Rígidos (HD ou Winchester) Formado por uma pilha de pratos de metal que gira sobre um eixo e várias cabeças de leitura/gravação Introdução à Computação Hardware 2• A Superfície de um Disco Rígido é delimitada por TRILHAS e SETORES. – Trilhas são caminhos circulares que compõem a superfície de um disco rígido, ou seja, são os “anéis” que formam a superfície de um disco rígido. – Setores são os pedaços que compõem as Trilhas. É nos setores que as informações são gravadas – Um cilindro é a mesma trilha em todas as faces do disco
  • 37. Introdução à Computação 2 Introdução à Computação Hardware 2Discos Rígidos (HD ou Winchester)Interface e controladora de disco rígidoIDE : Capacidade de 120 Mb a 32 Gb. Taxa de transferência de 4 Mb por segundo EIDE e ATA-2 : 16 Mb/seg ATA- Mb/SCSI : Taxa de transferência de até 20 Mb/seg
  • 38. Introdução à Computação Hardware 2Discos RígidosRAID (Arranjos de discos)Os arranjos de discos distribuem duplicatas ou partes de cada arquivo entre vários discos rígidos. Assim, se um vá rí disco sofrer danos, o arquivo poderá ser recuperado. poderá Introdução à Computação Hardware 2• Vejamos agora um vídeo:• Como funciona um HD (00:06:27)
  • 39. Introdução à Computação Hardware 2 Slots de ExpansãoPara que seja possível conectar placas que adicionam funções aocomputador, é necessário fazer uso de slots de expansão. Essesconectores permitem a conexão de vários tipos de dispositivos.Placas de vídeo, placas de som, placas de redes, modems, etc, sãoconectados nesses encaixes. Introdução à Computação Hardware 2 Plug de AlimentaçãoOnde deve-se encaixar o cabo da fonte que leva energia elétrica àplaca-mãe. Para isso, tanto a placa-mãe como a fonte dealimentação devem ser do mesmo tipo. Exemplos de padrões: o ATXe o AT.
  • 40. Introdução à Computação Hardware 2• CO EXÕES – Também conhecidas como SLOT, são os locais onde conectamos todos os dispositivos internos de um computador, seja diretamente ou através de cabos próprios. • SOQUETE • MEMÓRIA • IDE / ATA • SATA • ISA • PCI • AGP • PCI EXPRESS • AMR Introdução à Computação Hardware 2• SOQUETE E MEMÓRIA – Soquete ou Socket é o local onde encaixamos o processador em uma placa mãe. – Slot de memória é o local onde conectamos o pente de memória. Varia de acordo com o tipo de memória.
  • 41. Introdução à Computação Hardware 2• IDE / ATA – Integrated Drive Eletronic ou Advanced Technology Attachment – Conexões de Disco Rígido e Drive de Mídia Externa como CD-ROM e DVD-ROM – Utiliza cabo chamado FLAT CABLE para conexão dos dispositivos. – Transmissão de dados de até 133 MB/s• SATA – Avanço tecnológico da conexão IDE / ATA. – Conexão de Discos Rígidos e drives de CDROM e DVD-ROM – Utiliza cabo SATA para conexão – Transmissão de dados a até 600 MB/s Introdução à Computação Hardware 2• PCI E AGP – Peripheral Component Interconnection • Slot para conexão de placas diversas • Transmite os dados até 133MB/s – A Accelerated Graphics Port ou Advanced Graphics Port • Geralmetne utilizada para conexão de placa aceleradora de vídeo. • Transmite dados a até 2133MB/s – PCI-Express • Atualização da Conexão PCI • Utilizado para conexão de placas de expansão diversas • Transmite dados a até 4000 MB/s
  • 42. Introdução à Computação Hardware 2• CHIPSET – É um grupo de circuitos integrados ou chips, que são projetados para trabalhar em conjunto. – Em um computador quase sempre são 2 chispets conhecidos como Ponte Norte e Ponte Sul – a comunicação do processador com as memórias, e em alguns casos com os barramentos de alta velocidade AGP e PCI Express. Já a ponte sul, abriga os controladores de HDs (ATA/IDE e SATA), portas USB, paralela, PS/2, serial, os barramentos PCI. Introdução à Computação Hardware 2
  • 43. Introdução à Computação 2 Simulação de abertura de um arquivo de música em formato MP3, desde a abertura do arquivo até a saída do som nas caixas de som. Introdução à Computação Hardware 2 Conectores de teclado, mouse, USB, impressora e outrosLocalizadas as entradaspara a conexão do mouse(tanto serial, quantoPS/2), teclado, portasUSB, porta paralela(usada principalmente porimpressoras).
  • 44. Introdução à Computação Hardware 2 USB (Universal Serial Bus)o USB é uma tecnologia que tornou mais simples, fácil e rápida aconexão de diversos tipos de aparelhos (câmeras digitais, HDsexternos, pendrives, mouses, teclados, impressoras, scanners, etc) aocomputador, evitando assim o uso de um tipo específico de conectorpara cada dispositivo. Introdução à Computação Hardware 2Dispositivos de armazenagem ópticos• CD-ROM• CD-R (CD-RW)• DVD
  • 45. Introdução à Computação Hardware 2Dispositivos ópticosO armazenamento óptico é a principal alternativa ao armazenamento magnético.As técnicas de armazenamento óptico fazem uso de precisão altíssima, possível graças aos raios laser. O laser usa um feixe de luz estreito e concentrado. A energia da luz está perfeitamente alinhada na mesma direção. Introdução à Computação Hardware 2Dispositivos ópticosO armazenamento óptico é a principal alternativa ao armazenamento magnético.As técnicas de armazenamento óptico fazem uso de precisão altíssima, possível graças aos raios laser. O laser usa um feixe de luz estreito e concentrado. A energia da luz está perfeitamente alinhada na mesma direção.
  • 46. Introdução à Computação Hardware 2Dispositivos ópticosComo o disco fonográfico, o disco óptico tem uma fonográ trilha longa que começa na margem esquerda e entra começ em espiral em direção ao centro. direçA trilha é dividida em setores, e todos os setores tem o mesmo comprimento. Com isso a unidade precisa diminuir a rotação quando lê os dados próximos ao rotaç pró centro. Introdução à Computação Hardware 2CD-ROM (Compact Disc-Read Only Memory)CD- Disc-Muito utilizado para distribuição de dados. distribuiçUtilizado também para armazenar dados que não são mais tão també procuradosCapacidade média de 1 CD-ROM = 650 Mb (+ ou - 74 min de mé CD- som)Necessita de um gravador de CD para fazer a gravação no disco. gravaçUma vez gravado, ele só pode ser lido. só
  • 47. Introdução à Computação Hardware 2CD-RWMeio ótico especial. Pode ser gravado diversas vezes.Utiliza o calor para ‘resetar’ os dados e depois fazer a gravação.Necessita de um gravador de CD para fazer a gravação no disco. Introdução à Computação Hardware 2DVD (Digital Versatile Disc) Disc)Capacidade de 4,7 Gb a 17 GbUso de duas camadas reflexivasUso das duas faces do discoEm relação ao CD relaç• Redução da distância entre as trilhas Reduç• Aumento da área do disco• Aumento da precisão do laser, ....
  • 48. Introdução à Computação Hardware 2 PeriféricoSão aparelhos ou placas que enviam ou recebem informações do computador. Introdução à Computação Hardware 2 Periférico• são classificados em 3 tipos, conforme sua utilidade: – Entrada • servem para inserir os dados fornecidos pelos usuários – Saída • Servem para exibir ao usuário os dados obtidos como resultado. – Entrada e saída
  • 49. Introdução à Computação Hardware 2Periféricos Entrada Introdução à Computação Hardware 2 Periféricos Saída
  • 50. Introdução à Computação Hardware 2Periféricos Entrada e Saída Introdução à Computação Hardware 2 Periféricos Entrada TecladosO teclado é o dispositivo que é um componente essencial em qualquercomputador. Ele é o fato conhecido que este dispositivo é usado parafornecer a Entrada em um computador. O meio de transporte dessasinformações entre o teclado e o computador pode ser sem fio (ou Wireless)ou a cabo (PS/2 e USB)
  • 51. Introdução à Computação Hardware 2 Periféricos Entrada MouseEm sua essência, o mouse nada mais é do que um dispositivo que controla umcursor (ou ponteiro) na tela da máquina, servindo como uma espécie deextensão das mãos de uma pessoa e, mais precisamente, como meio decomunicação entre o homem e o computador. (É claro que é possível utilizarum computador sem mouse) Introdução à Computação Hardware 2 CONEXÃO DOS MOUSES AO COMPUTADOR
  • 52. Introdução à Computação Hardware 2• Touch Pad - “mouse para notebook” Introdução à Computação Hardware 2• Scanner – É um dispositivo capaz de capturar imagens de uma página impressa.
  • 53. Introdução à Computação Hardware 2• Câmera Digital – Dispositivo para captura de imagens – Muito populares – Oferecem grande resolução resoluç Introdução à Computação Hardware 2• Leitor de Código de Barras – Principal meio de entrada de dados na automação automaç comercial (supermercados)
  • 54. Introdução à Computação Hardware 2• Mesa Digitalizadora• Tela Touch Screen » (Bancos)• Joystick Introdução à Computação Hardware 2 Monitores• Também chamado de terminal CRT, tela, vídeo, display, terminal de vídeo, etc.• Um monitor possui uma tela e uma memória de vídeo, onde a imagem apresentada na tela é armazenada.• Quanto à tecnologia de criação e apresentação da imagem, os vídeos podem ser classificados em: – a. CRT – (cathode-ray tube) Tubo de raios catódicos (como a TV). – b. LED - (light emitting diodes) Diodos emissores de luz. – c. LCD – (liquid-crystal display) Vídeos de cristal líquido. – d. FPD – (flat panel display) Vídeos com painel estreito (com gás plasma ou eletroluminescentes)
  • 55. Introdução à Computação Hardware 2 Periféricos Saída MonitoresLCD (Liquid Crystal Display - Monitores de Cristal Líquido) já são consideradospor muitos indispensáveis ao uso do computador. Não é para menos: além deocuparem menos espaço, consomem menos energia e são mais confortáveisaos olhos. Introdução à Computação Hardware 2CRT (Cathodic Ray Tube), em inglês, sigla de (Tubo de raios catódicos) é omonitor "tradicional", em que a tela é repetidamente atingida por um feixe deelétrons, que atuam no material fosforescente que a reveste, assim formandoas imagens.
  • 56. Introdução à Computação Hardware 2 Monitores• Entrelaçamento• Entrelaçado X Não-entrelaçado• Modo entrelaçado – técnica de mostrar uma tela em duas varreduras, sendo que a primeira mostra apenas as linhas ímpares, e na segunda, as linhas pares. – A vantagem desse processo é puramente econômica, visto que a freqüência de varredura pode ser menor, pois a tela é totalmente apresentada com metade das varreduras, e em seguida é complementada com as linhas faltantes – A desvantagem é que uma linha estará na tela há mais tempo que as suas vizinhas, já tendo com isso perdido parte de sua luminosidade.• No modo não entrelaçado (NE), – esses problemas são resolvidos, pois a frequência de varredura é aumentada, e as linhas são mostradas na ordem correta. – Apesar do custo ser maior, é compensador adquirir um vídeo NE, até por motivo de conforto visual. Introdução à Computação Hardware 2 Monitores• Padrões de Resolução – CGA – Color Graphics Adapter – Não mais comercializado, mas ainda existente em computadores antigos, como XT e 286. Aqui no Brasil a maioria dos PCs vinha equipado com um CGA de fósforo verde, ou branco, que apesar de se chamar adaptador gráfico colorido, era apenas gráfico, e de baixa resolução, uma vez que só dispunha da cor verde (ou branca) – Hércules – Monitor monocromático, não gráfico, com boa resolução nos caracteres. – EGA – Enhanced Graphics Adapter - Veio melhorar a resolução do CGA, como o próprio nome diz (enhanced = melhorado). Obsoleto. – VGA – Video Graphics Array – Com melhor resolução que o EGA. Mais barato que o SVGA. Resolução de 640 x 480, com 16 cores. – SVGA – Super VGA - começou com apenas 800 x 600 e 16 cores, hoje já são bem melhores, com até 16 milhões de cores.
  • 57. Introdução à Computação Hardware 2 Periféricos Saída ImpressorasIMPRESSORAS MATRICIAISUm dos primeiros tipos de impressora que o mercado conheceu foi aimpressora matricial. Embora esteja cada vez mais em desuso devido aosurgimento de tecnologias de impressão mais sofisticadas, ainda é possívelencontrar impressoras matriciais em uso em vários estabelecimentos, já queelas são bastante duráveis e têm baixo custo em relação aos seussuprimentos. Introdução à Computação Hardware 2 ImpressorasIMPRESSORAS A JATO DE TINTA As impressoras a jato de tinta são as mais utilizadas no ambientedoméstico e também são muito comuns nos escritórios, já que são capazesde oferecer impressões de excelente qualidade e fidelidade de cores aliadasa um custo (relativamente) baixo. Ao contrário das matriciais, as impressoras a jato de tinta não são deimpacto. A impressão é feita através da emissão de centenas de gotículasde tintas
  • 58. Introdução à Computação Hardware 2 ImpressorasIMPRESSORAS A LASER As impressoras a laser também fazem parte da categoria de nãoimpacto e são muito utilizadas no ambiente corporativo, já que oferecemimpressões de excelente qualidade (pelo menos nas impressões em brancoe preto), são capazes de imprimir rapidamente, trabalham fazendo poucobarulho e possibilitam um volume alto de impressões associado a um custobaixo.