Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 1

  • 8,325 views
Published

Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 1

Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 1

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
8,325
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
87
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Programação deComputadoresAula 4 e 523 e 30/08/2012Profª Ms. Engª Elaine Cecília GattoUnidade 4: Vetores, Matrizes e StringsCurso de Bacharelado em Engenharia de ComputaçãoUniversidade do Sagrado Coração – USCBauru/SP
  • 2. ARRAYS• São estruturas de dados que consistem em itens de dados relacionados do mesmo tipo.• Arrays e estruturas são entidades estáticas porque permanecem do mesmo tamanho ao longo de toda a execução do programa.• Elas podem ser de uma classe de armazenamento automática e, portanto, ser criadas e destruídas sempre que os blocos em que estiverem definidas, forem iniciados e finalizados.• Um array é um conjunto de espaços de memória que se relacionam pelo fato de que todos têm o mesmo nome e o mesmo tipo.• Para se referir a um local ou elemento em particular no array, especificamos o nome do array e o número da posição do elemento em particular no array.
  • 3. ARRAYS Nome do array Valores [número da posição doUm array chamado c com armazenados elemento dentro do array c]12 elementos c[0] -45c[0] = elemento zerésimo c[1] 6 c[2] 0c[i-1] = iésimo elemento c[3] 72c[índice] = índice pode ser c[4] 1543um número inteiro ou uma c[5] -89expressão = c[i+2] ouc[a+b] c[6] 0 c[7] 62 c[8] -3 c[9] 1 c[10] 6453 c[11] 78
  • 4. ARRAYS• É importante observar a diferença entre o SÉTIMO ELEMENTO DO ARRAY e o ELEMENTO DE ARRAY SETE. Como os índice de array começam em zero, o SÉTIMO ELEMENTO DO ARRAY tem o índice 6, enquanto o ELEMENTO DE ARRAY SETE tem o índice 7 e, na realidade, é o oitavo elemento do array.• Os colchetes usados para delimitar o subscrito de um array são realmente considerados como um operador na linguagem C. Eles têm o mesmo nível de precedência do operador de chamada de função – parênteses.
  • 5. DECLARANDO ARRAYS• Os arrays ocupam espaço na memória. Você especifica o tipo de cada elemento e o número de elementos exigidos por array de modo que o computador possa reservar a quantidade de memória apropriada. int c[12];• Esta é a declaração usada para pedir ao computador que reserve 12 elementos para o array de inteiros C. int b[100], x[27];• Esta declaração reserva 100 elementos para o array de inteiros b e 27 elementos para o array de inteiros x.
  • 6. O exemplo utilizaExemplos estruturas for para inicializar os elementos de//inicializando um array um array n de 10#include <stdio.h> elementos do tipo inteiro com zeros e imprimir o//função main inicia a execução do programa array em formato tabular.int main(void){ int n[10]; //n é um array de 10 inteiros int i; //contador //inicializa elementos do array n como zero for(i=0; i<10; i++){ n[i]=0; //define elemento no local i como zero } //fim do for printf("%s %13s n ", "Elemento", "Valor"); //saída na tela de conteúdo do array n em formato tabular for(i=0; i<10; i++){ printf("%7d %13d n", i, n[i]); } //fim do for system("PAUSE"); return 0; //indica conclusão bem sucedida} //fim do main
  • 7. Exemplos//inicializando um array com uma lista de inicializadores#include <stdio.h>//função main inicia a execução do programaint main(void) Este exemplo inicializa{ um array de inteiros com //usa lista de inicializadores para inicializar o arry n 10 valores e imprime o int n[10]={32, 27, 64, 18, 95, 14, 90, 70, 60, 37}; array em formato int i;//contador tabular. printf("%s %13 n", "Elemento", "Valor"); //lista conteúdo do array em formato tabular for(i=0; i<10; i++){ printf("%7d %13d n", i, n[i]); }//fim do for system("PAUSE"); return 0;//indica conclusão bem sucedida}//fim do main
  • 8. DICA• Se houver menos inicializdores que elementos no array, os elementos restantes serão inicializados em zero. Exemplo: int n[10] = {0};• Essa declaração inicializa explicitamente o primeiro elemento em zero e inicializa os nove elementos restantes em zero. Isto porque existem menos inicializadores que elementos no array.• Arrays não são inicializados automaticamente em zero. É preciso, pelo menos, inicializar o primeiro elemento em zero para que os elementos restantes sejam automaticamente zerados.• Se o tamanho do array for omitido de uma declaração com uma lista de inicializadores, o número de elementos no array será o número de elementos na lista de inicializadores. Int n[] = {1, 2, 3, 4, 5};
  • 9. Inicializa os elementos de um array de 10 Exemplos elementos s com os valores 2, 4, 6, ..., 20 e imprime o array em formato tabular.//inicializando elementos do array s como inteiros pares de 2 a 20#include <stdio.h>#define SIZE 10; //tamanho máximo do array – diretiva de pré-processador//função main inicia a execução do programaint main(void){ //constante simbólica SIZE - pode ser usada para especificar o tamanho do array int s[SIZE]; //array s tem SIZE elementos int j;//contador for(j=0; j<SIZE; j++){ //define os elementos s[j]=2+2*j; } //contador printf("%s %13s n", "Elemento", "Valor"); //lista de impressão do conteúdo do array s em formato tabular for(j=0; j<SIZE; j++){ printf("%7d %13d n", j, s[j]); } //fim do for system("PAUSE"); return 0; //indica conclusão bem sucedida} //fim do main
  • 10. DEFINE• Define é uma diretiva de pré-processador que define uma constante simbólica.• Um aconstante simbólica é um identificador substituído com o texto substituto pelo pré-processador C antes do programa ser compilado.• Quando o programa é pré-processador, todas as ocorrências da constante simbólica são substituídas com o texto substituto.• O uso de constantes simbólicas para especificar tamanhos de array torna os programas mais escaláveis.
  • 11. ExemplosSituação:Foi pedido a 40 alunos que avaliassem a comida da cantinaestudantil e desse notas que fossem de 1 a 10. 1 – horrorosa10 – excelente. Coloque as 40 respostas em um array de inteirose assuma os resultados da pesquisa.Aplicação típica de arrays. O objetivo é resumir o número de respostas de cada tipo.Array frequency = array de 11 elementos utilizado para contar o número de ocorrências de cada resposta.Array response = array de 40 elementos com as respostas dos alunos.
  • 12. Exemplos//programa de pesquisa com estudantes#include <stdio.h>#define RESPONSE_SIZE 40 //define tamanho de array#define FREQUENCY_SIZE 11 //define tamanho de array//função main inicia a execução do programaint main(void){ int answer; //contador para percorrer 40 respostas int rating; //contador para percorrer frequencias 1-10 //inicializa contadores de frequencia em zero int frequency[FREQUENCY_SIZE] = {0}; //coloca as respostas da pesquisa no array responses int responses[RESPONSE_SIZE] ={1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,1,6,3,8,6,10,3,8,2,7, 6,5,7,6,8,6,7,5,6,6,5,6,7,5,6,4,8,6,8,10};
  • 13. Exemplos /* para cada resposta, seleciona valor de um elemento do arrayresponses e usa esse valor como índice na frequencia do array paradeterminar o elemento a ser incrementado */ for(answer=0; answer<RESPONSE_SIZE; answer++){ ++frequency[responses[answer]]; } //fim do for //mostra os resultados printf("%s %17s n", "Avaliação", "Frequencia"); //listas de impressão das frequencias em um formato tabular for(rating=1; rating<FREQUENCY_SIZE; rating++){ printf("%6d %17d n", rating, frequency[rating]); } //fim do for system("PAUSE"); return 0;//indica conclusão bem sucedida} //fim do main
  • 14. Exemplos
  • 15. Exemplosanswer answer <RESPONSE_SIZE answer++ ++frequency[responses[answer]]0 0 < 11 = V 0 + 1=1 ++frequency[1]1 1 < 11 = V 1 + 1 =2 ++frequency[2]2 2 < 11 = V 2+1=3 ++frequency[6]3 3 < 11 = V 3+1=4 ++frequency[4]4 4 < 11 = V 4+1=5 ++frequency[8] Vetor = int respones[RESPONSE_SIZE]; Posição 0 Posição 1 Posição 2 Posição 3 Posição 4 Posição 5 1 2 6 4 8 5
  • 16. Exemplos//calcula a soma dos elementos do array#include <stdio.h>#define SIZE 12 //tamanho máximo do array//função main inicia a execução do programaint main(void){ //usa lista inicializadora para inicializar array int a[SIZE]={1,3,5,4,7,2,99,16,45,67,89,45}; int i; //contador int total=0; //soma do array for(i=0; i<SIZE; i++){ total+=a[i]; } //fim do for printf("Total de valores dos elementos do array e %d n", total, "n"); system("PAUSE"); return 0; //indica conclusão bem sucedida} //fim do main
  • 17. DICA• C não tem verificação de limites de array para impedir que o programa se refira a um elemento que não existe.• Um programa em execução pode ultrapassar o final de um array sem aviso.• O programador deve garantir que todas as referencias de array permançam dentro dos limites do array.• Ao percorrer um for por um array, o índice do array nunca deverá ser menor que zero, e sempre deverá ser menor que o número total de elementos no array (tamanho – 1)
  • 18. Exercícios1. Faça um algoritmo que receba a quantidade de peças vendidas por cada vendedor e armazene essas quantidades em um vetor. Receba também o preço da peça vendida de cada vendedor e armazene esses preços em outro vetor. Existem apenas 10 vendedores, e cada vendedor pode vender apenas um tipo de peça, isto é, para cada vendedor existe apenas um preço. Calcule e imprima a quantidade total de peças vendidas por todos os vendedores e, para cada vendedor, calcule e imprima o valor total de venda.
  • 19. Exercícios2. Faça um programa em C para ler cinco números inteiros quaisquer e armazená-los em um vetor A. Em seguida, criar um novo vetor B cujos elementos são os elementos do vetor A com sinal trocado. Imprima os dois vetores. Por exemplo: Vetor A: 5, -3, 6, 67, -10 Vetor B: -5, 3, -6, -67, 103. Faça um algoritmo para ler dez números quaisquer e armazená-los em um vetor. Em seguida, imprimir o vetor e quantos elementos do vetor são positivos; quantos são negativos; e quantos são nulos.
  • 20. Exercícios4. Faça um algoritmo para ler a nota de prova e de trabalho de dez alunos. Armazenar as notas em dois vetores diferentes. Em seguida, calcular a média de cada aluno, armazenando- as em um outro vetor. Imprimir a maior e a menor média; quantos alunos obtiveram média igual ou superior à 7,0; e os três vetores.5. Faça um algoritmo para ler cinco números inteiros quaisquer e armazená-los em um vetor. Em seguida, imprimir o vetor e quantos elementos do vetor são positivos; quantos são negativos; e quantos são nulos.
  • 21. Exercícios6. Faça um algoritmo para ler a idade de dez membros de umclube e armazená-las em um vetor. Em seguida, imprimir quantos membros têm idade entre 15 e 30 anos; entre 31 e 50 anos; e entre 51 e 70 anos. Imprimir também qual dos três intervalos possui mais membros e o vetor.7. Faça um algoritmo para ler a idade e o sexo de dez crianças de um orfanato, armazenando os dados em dois vetores. Imprimir a idade média das crianças; quantas crianças possuem idade superior a 5 anos; a porcentagem de crianças do sexo masculino; e quantas crianças possuem idade inferior a idade média.
  • 22. Exercícios8. Faça um algoritmo para ler as temperatuas registradas nos últimos 10 dias e armazená-las em um vetor. Em seguida, calcular e imprimir a maior temperatura; a temperatura média destes 10 dias; o número de dias em que a temperatura foi superior a temperatura média; e todas as temperaturas registradas.9. Faça um algoritmo para preencher um vetor de 10 elementos inteiros colocando -1 nas posições ímpares e 0 nas posições pares. Em seguida, imprimir o vetor.