VETORES
Prof.ª Ms. Eng.ª Elaine Cecília Gatto
Algoritmos e Estruturas de Dados
Engenharia de Computação
Universidade Sagra...
Vetores
• Variáveis compostas homogêneas: é um conjunto de dados do
mesmo tipo.
• Variáveis compostas homogêneas unidimens...
Vetores
• Exemplo:
• Media: vetor[1..5] de reais;
Posição do elemento no vetor

Conteúdo do vetor

media[1]

3.2

media[2]...
Vetores
algoritmo exemplo;
inicio
inteiro: i;
n: vetor[1..4] de reais;
para i de 1 até 4 passo 1 faça
inicio
escreva(‘digi...
Vetores
• Declaração de vetores em pascal:
nome_do_vetor: array[1 ... dimensao] of tipo_do_dado;
• Em que 1 ... Dimensao é...
Vetores
program vetor1;
var
n,i,maior:integer;
nro:array[1..100] of integer;
begin
write('forneca a quantidade de numeros:...
Vetores
Não é possível:

Não se pode ler todo um vetor diretamente com um comando read.
Não se pode escrever: read(v);
É n...
Vetores
Não é possível copiar os valores dos elementos de um vetor para outro
com um único comando de atribuição. Ou seja,...
Vetores
A faixa de valores das posições não precisa começar em 1. Qualquer
intervalo de valores pode ser usado na definiçã...
Vetores
Podemos definir um vetor assim:
var letras: array['a'..'z'] of integer;
Nesse caso os elementos do vetor são: letr...
Exercícios:
Faça primeiro em pseudocódigo e depois passe para pascal.
1. Faça um algoritmo para ler dez números e armazená...
Exercícios
4. Faça um algoritmo para ler cinco números inteiros quaisquer
e armazene-os em um vetor. Em seguida, imprima o...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Algoritmos - Vetores

1,629 views

Published on

Algoritmos - Vetores

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,629
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
107
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Algoritmos - Vetores

  1. 1. VETORES Prof.ª Ms. Eng.ª Elaine Cecília Gatto Algoritmos e Estruturas de Dados Engenharia de Computação Universidade Sagrado Coração
  2. 2. Vetores • Variáveis compostas homogêneas: é um conjunto de dados do mesmo tipo. • Variáveis compostas homogêneas unidimensionais: são variáveis compostas que necessitam de apenas um índice para individualizar um elemento do conjunto. Essas variáveis são chamadas de vetores. • Declaração: nome_do_vetor: vetor[1..dimensao] de tipo_de_dados; • Em que 1 .. Dimensao é a quantidade de elementos do vetor; • Exemplo: nota: vetor[1..50] de reais;
  3. 3. Vetores • Exemplo: • Media: vetor[1..5] de reais; Posição do elemento no vetor Conteúdo do vetor media[1] 3.2 media[2] 5.7 media[3] 9.5 media[4] 10 media[5] 1.3
  4. 4. Vetores algoritmo exemplo; inicio inteiro: i; n: vetor[1..4] de reais; para i de 1 até 4 passo 1 faça inicio escreva(‘digite um número’); leia(n[i]); fim para; escreva(‘posição valor’); para i de 1 até 4 passo 1 faça inicio escreva(i, n[i]); fim para; fim.
  5. 5. Vetores • Declaração de vetores em pascal: nome_do_vetor: array[1 ... dimensao] of tipo_do_dado; • Em que 1 ... Dimensao é o tamanho do vetor. • Exemplo: var v: array[1..6] of integer; • Atribuindo valores avulsos ao vetor: • V[5]  28; (posição 5 recebe o valor 28)
  6. 6. Vetores program vetor1; var n,i,maior:integer; nro:array[1..100] of integer; begin write('forneca a quantidade de numeros: '); readln(n); writeln; for i:=1 to n do begin write('forneca o ',i,'o. numero: '); readln(nro[i]); end; writeln; maior:=nro[1]; for i:=2 to n do begin if (nro[i] > maior)then maior:=nro[i]; end; writeln('maior numero: ',maior); readln; end.
  7. 7. Vetores Não é possível: Não se pode ler todo um vetor diretamente com um comando read. Não se pode escrever: read(v); É necessário ler elemento por elemento, diretamente, ou com um laço de repetição como for. Não se pode escrever todos os elementos de um vetor com um único comando write. Não é permitido escrever: write(v). Também nesse caso cada elemento deve ser tratado como uma variável independente, por exemplo: for i:= 1 to 6 do write(v[i]:3);
  8. 8. Vetores Não é possível copiar os valores dos elementos de um vetor para outro com um único comando de atribuição. Ou seja, dados dois vetores v e w, ambos do mesmo tamanho e do mesmo tipo, não é permitido fazer: w:= v; . Também aqui é necessário trabalhar elemento a elemento, e o comando for mais uma vez é indicado: for i:= 1 to 6 do w[i]:= v[i]; Não existe comandos ou funções que dão o tamanho (número de elementos) de um vetor. Não é permitido tentar acessar uma posição fora do intervalo de posições definido para o vetor. A tentativa causará um erro em tempo de execução e o programa abortará. No caso do vetor v acima, por exemplo, não é permitido escrever: v[8]:= 20, read(v[8]) ou write (v[8]) porque a faixa de valores das posições vai de 1 a 6 apenas.
  9. 9. Vetores A faixa de valores das posições não precisa começar em 1. Qualquer intervalo de valores pode ser usado na definição de um vetor. Por exemplo, podemos definir um vetor assim: var v:array[15..20] of real; Nesse caso o vetor v terá apenas os elementos: v[15], v[16], v[17], v[18], v[19] e v[20] As posições não precisam ser necessariamente números inteiros. Podem ser qualquer tipo ordinal, ou seja, que possa ser definido por uma seqüência ordenada de valores. Por exemplo, os caracteres em Pascal formam uma seqüência ordenada na tabela de caracteres, e podem portanto serem marcadores de posição em um vetor.
  10. 10. Vetores Podemos definir um vetor assim: var letras: array['a'..'z'] of integer; Nesse caso os elementos do vetor são: letras['a'], letras['b'], ….., letras['z'] Um uso possível para esse vetor poderia ser que cada posição poderia guardar a quantidade de vezes que a letra dessa posição aparece em uma determinada frase.
  11. 11. Exercícios: Faça primeiro em pseudocódigo e depois passe para pascal. 1. Faça um algoritmo para ler dez números e armazená-los em um vetor. Em seguida, calcule e imprima a soma e a média destes números. Imprima também o vetor. 2. Modifique o exercício anterior para calcular a média dos números negativos e a porcentagem de números positivos. 3. Faça um algoritmo para ler cinco número inteiros quaisquer e armazene-os em um vetor A. Em seguida, crie um novo vetor B cujos elementos são os elemmentos do vetor A com sinal trocado. Imprima os dois vetores. Exemplo: Vetor A: 5 -3 6 67 -10 Vetor B: -5 3 -6 -67 10
  12. 12. Exercícios 4. Faça um algoritmo para ler cinco números inteiros quaisquer e armazene-os em um vetor. Em seguida, imprima o vetor e quantos elementos do vetor são positivos, quantos são negativos, e quantos são nulos. 5. Faça um algoritmo para ler dez números quaisquer e armaze-os em um vetor. Em seguida, imprimir o vetor, o maior e o menor valores armazenados no vetor. 6. Faça um algoritmo para ler a nota de prova e de trabalho de dez alunos. Armazenar as notas em dois vetores diferentes. Em seguida, calcular a média de cada aluno, armazenandoos em um outro vetor. Imprimir a maior e a menor média, quantos alunos obtiveram média igual ou superior à 7,0, e os três vetores.

×