ARQUIVOS
Prof.ª Ms. Eng.ª Elaine Cecília Gatto
Algoritmos e Estruturas de Dados
Engenharia de Computação
Universidade Sagr...
ARQUIVOS
• DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados
– no qual cada registro não ocupa uma posição ...
ARQUIVOS
• DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados
– no qual cada registro não ocupa uma posição ...
ARQUIVOS
• DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados
– no qual cada registro não ocupa uma posição ...
ARQUIVOS
• DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados
– no qual cada registro não ocupa uma posição ...
ARQUIVOS
• DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados
– no qual cada registro não ocupa uma posição ...
ARQUIVOS
• DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados
– no qual cada registro não ocupa uma posição ...
ARQUIVOS
tipo Socio = registro
caracter = Nome, DN, Naturalidade, Nacionalidade, End,
Bairro, Cidade, Estado, DataAdesao;
...
ARQUIVOS
• O que podemos fazer com arquivos?
•
•
•
•
•

Consultar
Alterar
Excluir
Modificar
Acrescentar
ARQUIVOS
•
•
•
•
•

Consultar arquivo:
Abrir arquivo
Achar a informação
Copiar as informações
Fechar o arquivo

•
•
•
•
•
...
ARQUIVOS
•
•
•
•
•

Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS);
Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS);
Para copiar um r...
ARQUIVOS
•
•
•
•
•
•
•

Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS);
Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS);
Copiam-se
as...
ARQUIVOS
•
•
•
•
•
•
•

Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS);
Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS);
Para copiar ...
ARQUIVOS
•
•
•
•
•

Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS);
Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS);
Para copiar um r...
Concepção sequencial
• É um padrão de comportamento que estabelece o modo pelo
qual os registros serão armazenados no arqu...
Concepção sequencial
• Exemplo: considere uma lista de telefones, particular, na qual
o usuário armazenou nomes e telefone...
Concepção sequencial
• Exemplo: considere uma lista de telefones, particular, na qual
o usuário armazenou nomes e telefone...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
repita
avance(...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
Criação do arq...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
Criação de uma...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
repita
Variáve...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
A posição corr...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
repita
avance(...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
repita
avance(...
Concepção sequencial
tipo pessoal = arquivo composto de pessoa;
pessoa: aux;
pessoal: agenda;
abra(agenda);
repita
Armazen...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Algoritmos - Arquivos Parte 2

2,514

Published on

Algoritmos - Arquivos Parte 2

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,514
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Algoritmos - Arquivos Parte 2

  1. 1. ARQUIVOS Prof.ª Ms. Eng.ª Elaine Cecília Gatto Algoritmos e Estruturas de Dados Engenharia de Computação Universidade Sagrado Coração
  2. 2. ARQUIVOS • DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados – no qual cada registro não ocupa uma posição fixa dentro da estrutura, não possuindo, portanto, tamanho preestabelecido. • DECLARAÇÃO: exemplo tipo livro = registro inteiro: código, ano, edição; caracter: título, autor, assunto, editora; fimregistro; tipo arqLivro = arquivo composto de livro; livro: ficha; arqLivro: biblos;
  3. 3. ARQUIVOS • DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados – no qual cada registro não ocupa uma posição fixa dentro da estrutura, não possuindo, portanto, tamanho preestabelecido. • DECLARAÇÃO tipo livro = registro inteiro: código, ano, edição; caracter: título, autor, assunto, editora; fimregistro; tipo arqLIvro = arquivo composto de livro; o identificador da estrutura do LIVRO é tipo registro que formará o arquivo; livro: ficha; arqLivro: biblos;
  4. 4. ARQUIVOS • DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados – no qual cada registro não ocupa uma posição fixa dentro da estrutura, não possuindo, portanto, tamanho preestabelecido. • DECLARAÇÃO tipo livro = registro inteiro: código, ano, edição; caracter: título, autor, assunto, editora; fimregistro; tipo arqLIvro = arquivo composto de ARQLIVRO: é o identificador do tipo livro; associado ao arquivo, formado pelos livro: ficha; tipos de registros livro arqLivro: biblos;
  5. 5. ARQUIVOS • DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados – no qual cada registro não ocupa uma posição fixa dentro da estrutura, não possuindo, portanto, tamanho preestabelecido. • DECLARAÇÃO tipo livro = registro inteiro: código, ano, edição; caracter: título, autor, assunto, editora; fimregistro; tipo arqLIvro = arquivo composto de livro; FICHA é a variável de registro livro: ficha; arqLivro: biblos;
  6. 6. ARQUIVOS • DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados – no qual cada registro não ocupa uma posição fixa dentro da estrutura, não possuindo, portanto, tamanho preestabelecido. • DECLARAÇÃO tipo livro = registro inteiro: código, ano, edição; caracter: título, autor, assunto, editora; fimregistro; tipo arqLIvro = arquivo composto de livro; BIBLOS é a variável de arquivo livro: ficha; arqLivro: biblos;
  7. 7. ARQUIVOS • DEFINIÇÃO: É um conjunto de registros – é uma estrutura de dados – no qual cada registro não ocupa uma posição fixa dentro da estrutura, não possuindo, portanto, tamanho preestabelecido. • DECLARAÇÃO tipo livro = registro inteiro: código, ano, edição; caracter: título, autor, assunto, editora; fimregistro; BIBLOS e tipo arqLIvro = arquivo composto de livro; FICHA são as variáveis utilizadas para manipulação do arquivo – são as livro: ficha; que armazenam as informações arqLivro: biblos;
  8. 8. ARQUIVOS tipo Socio = registro caracter = Nome, DN, Naturalidade, Nacionalidade, End, Bairro, Cidade, Estado, DataAdesao; inteiro: RG, CPF, Fone, NroDependentes; logico: Sexo; fimregistro; tipo arqSocio = arquivo composto de Socio; Socio: RegSocio; arqSocio: Clube;
  9. 9. ARQUIVOS • O que podemos fazer com arquivos? • • • • • Consultar Alterar Excluir Modificar Acrescentar
  10. 10. ARQUIVOS • • • • • Consultar arquivo: Abrir arquivo Achar a informação Copiar as informações Fechar o arquivo • • • • • Modificar arquivo Abrir arquivo Achar a informação Alterar a informação Fechar o arquivo • • • • • Acrescentar informações Abrir o arquivo Achar a posição Guardar a nova ficha Fechar o arquivo • • • • • Eliminar informações Abrir o arquivo Achar a informação Retirar a informação Fechar o arquivo
  11. 11. ARQUIVOS • • • • • Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS); Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS); Para copiar um registro usar: copie(BIBLOS, AUX); Para armazenar um registro usar: guarde(BIBLOS, AUX); Para eliminar um registro usar: elimine(BIBLOS); • AUX: identificador da variável registro de formato igual àquele que compõe o arquivo. • FDA: final do arquivo
  12. 12. ARQUIVOS • • • • • • • Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS); Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS); Copiam-se as Para copiar um registro usar: copie(BIBLOS, AUX); informações da Para armazenar um registro usar: guarde(BIBLOS, AUX); posição do arquivo Para eliminar um registro usar: elimine(BIBLOS); para o registro especificado no Para comando – o qual AUX: identificador da variável registro de formato igual àquele possui um formato que compõe o arquivo. idêntico ao do registro que compõe arquivo. • FDA: finalodo arquivo
  13. 13. ARQUIVOS • • • • • • • Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS); Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS); Para copiar um registro usar: copie(BIBLOS, AUX); Guarda-se sempre Para armazenar um registro usar: guarde(BIBLOS, AUX); alguma informação Para eliminar um registro usar: elimine(BIBLOS); de dado registro – Para definido no AUX: identificadorada variável registro de formato igual àquele comando – para posição atual do que compõe o arquivo. arquivo. • FDA: final do arquivo
  14. 14. ARQUIVOS • • • • • Para abrir um arquivo usar: abra(BIBLOS); Para fechar um arquivo usar: feche(BIBLOS); Para copiar um registro usar: copie(BIBLOS, AUX); Elimina-se sempre Para armazenar um registro usar: guarde(BIBLOS, AUX); o registro Para eliminar umda registro usar: elimine(BIBLOS); posição corrente do arquivo • AUX: identificador–da variável registro de formato igual àquele especificado definido no que compõe o arquivo. comando • FDA: final do arquivo
  15. 15. Concepção sequencial • É um padrão de comportamento que estabelece o modo pelo qual os registros serão armazenados no arquivo; • O algoritmo estabelece a estruturação do arquivo; • Quando a gravação dos registros – que não estão em ordem – é feita de forma contínua – um após o outro – então temos uma gravação sequencial; • A localização de qualquer um dos registros armazenados é indeterminada; • Para acessar um registro em especifico devemos obedecer a ordem de gravação percorrendo todos os registros anteriores; • Para armazenar um novo registro, devemos primeiro identificar onde está o último registro gravado; • Deve-se, portanto, encontrar o fim do arquivo.
  16. 16. Concepção sequencial • Exemplo: considere uma lista de telefones, particular, na qual o usuário armazenou nomes e telefones de seus amigos (as) à medida que os conhecia. Como acrescentar mais um amigo na lista? //INCLUINDO UM TELEFONE NO FINAL DO ARQUIVO algoritmo exemplo1; inicio tipo pessoa = registro caracter = nome; inteiro = fone; fimregistro;
  17. 17. Concepção sequencial • Exemplo: considere uma lista de telefones, particular, na qual o usuário armazenou nomes e telefones de seus amigos (as) à medida que os conhecia. Como acrescentar mais um amigo na Declaração do registro lista? PESSOA que contém os campos //INCLUINDO UM TELEFONE NO FINAL DO ARQUIVO nome e fone. algoritmo exemplo1; inicio tipo pessoa = registro caracter = nome; inteiro = fone; fimregistro;
  18. 18. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); repita avance(agenda); até fda(agenda); leia(aux.nome, aux.fone); guarde(agenda, aux); feche(agenda); fim.
  19. 19. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); Criação do arquivo repita que contém os avance(agenda); registros do tipo até fda(agenda); pessoa. leia(aux.nome, aux.fone); guarde(agenda, aux); feche(agenda); fim.
  20. 20. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); Criação de uma repita variável auxiliar do avance(agenda); tipo pessoa (é uma até fda(agenda); variavel do registro) leia(aux.nome, aux.fone); guarde(agenda, aux); feche(agenda); fim.
  21. 21. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); repita Variável de arquivo avance(agenda); até fda(agenda); leia(aux.nome, aux.fone); guarde(agenda, aux); feche(agenda); fim.
  22. 22. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); A posição corrente do arquivo é o primeiro repita avance(agenda); registro. até fda(agenda); leia(aux.nome, aux.fone); O registro só pode ser guardado depois que guarde(agenda, aux); estiver completamente feche(agenda); fim. preenchido.
  23. 23. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); repita avance(agenda); até fda(agenda); Percorre o arquivo de leia(aux.nome, aux.fone); registros até chegar ao guarde(agenda, aux); final do arquivo. feche(agenda); fim.
  24. 24. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); repita avance(agenda); até fda(agenda); leia(aux.nome, aux.fone); Lê o nome e o telefone guarde(agenda, aux); fornecidos pelo usuário feche(agenda); fim.
  25. 25. Concepção sequencial tipo pessoal = arquivo composto de pessoa; pessoa: aux; pessoal: agenda; abra(agenda); repita Armazena todas as avance(agenda); informações até fda(agenda); contidas no registro leia(aux.nome, aux.fone); na posição corrente guarde(agenda, aux); do arquivo. feche(agenda); fim.
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×