Modelo de von neumann melhorado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Modelo de von neumann melhorado

  • 2,331 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,331
On Slideshare
2,331
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
44
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução àArquitetura deComputadoresProf.ª Ms. Elaine Cecília Gatto 1
  • 2. Modelo com Barramentos deSistema• A arquitetura de von Neumann foi melhorada com o passar dos anos. Atualmente, os programas e dados armazenados podem ser buscados de dispositivos mais lentos, como os HDs, pen drives, cds, dvds, e então são copiados antes da execução, quando necessário, nos dispositivos mais rápidos, RAMs, Cachê e Registradores. Devido a essas melhorias, hoje existe o chamado modelo com barramentos de sistema. 2
  • 3. Modelo com Barramentos deSistema 3
  • 4. Modelo com Barramentos deSistema• Neste modelo há 3 tipos de barramentos externos à CPU: • Dados: Responsável por mover os dados da memória principal para os registradores da CPU e vice-versa • Endereço: Responsável por armazenar o endereço dos dados que o barramento de dados está acessando naquele momento; • Controle: Responsável por carregar os sinais de controle necessários que especificam como a transferência de informações deve ser feita.• Outras melhorias feitas no modelo de von Neumann: • Registradores de indexação para endereçamento; • Dados de ponto flutuante; • Interrupções de entrada e saída assíncrona; • Memória virtual; • Registradores gerais; 4 • Etc.
  • 5. Lei de Moore• Gordon Moore, fundador da Intel afirmou: “A densidade de transistores em um circuito integrado irá dobrar a cada ano”• Atualmente diz-se: “A densidade dos chips de silício dobra a cada 18 meses”• Esta é a lei de Moore: quantos transistores cabem em um circuito integrado (ou pastilha)? Quão pequenos poderão se tornar? Quanto ainda conseguiremos empacotar chips?• Moore gostaria que o seu “postulado” durasse por 10 anos, mas não foi isso que aconteceu e está acontecendo. Esta lei está valendo há mais de 40 anos e ainda não há um prognóstico para definir os limites da integração.• Entretanto, existem limitações físicas e financeiras que ditarão 5 o fim da lei de Moore.
  • 6. Lei de Rock• “O custo de capital de equipamentos para construir semicondutores irá dobrar a cada quatro anos”. Postulado criado por Arthur Rock, antigo capitalista de Intel.• A lei foi formulada a partir das observações de Rock a respeito da própria Intel. Rock viu o preço da fábrica de chips, passar de 12.000 dólares em 1968, para 12 milhões nos anos 90. O custo para abrir uma nova fábrica de chips nos anos 2000 era de 3 bilhões de dólares.• Qual será o preço de custo da construção de chips cada vez mais rápidos e menores? As fábricas de chips estão dispostas a arcar com esses custos?• Computação orgânica, computação quântica, física molecular, supercondução, etc, são resultados de pesquisas que procuram novas formas para construção de novas tecnologias computacionais. 6
  • 7. Referencias1. MONTEIRO, Mario A. Introdução a Organização de Computadores. 5ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 20072. TANENBAUM, Andrew S. Organização Estruturada de Computadores. 5ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.3. STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores. 8ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.4. NULL, Linda. Princípios Básicos de Arquitetura e Organização de Computadores. 2ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.5. LORIN, Harold. Introducao a Arquitetura e Organizacao de 7 Computadores. Rio de Janeiro: Campus, 11985.
  • 8. Referencias1. PATTERSON, David A.; HENNESSY, John L. Computer Organization and Design: The Hardware And Software Interface. 2ª ed. San Francisco, USA: Morgan Kaufmann, 1998.2. PATTERSON, David A.; HENNESSY, John L. Organização e Projeto de Computadores: A Interface Hardware e Software. 2ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000.3. WEBER, Raul Fernando. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. 3ª ed. Porto Alegre, RS: Bookman, Instituto de Informatica da UFRGS, 2008.4. TANENBAUM, Andrew S. Organização Estruturada de Computadores. 4ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001. 85. TANENBAUM, Andrew S. Organização Estruturada de Computadores. 5ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.
  • 9. Referencias1. HENNESSY, JOHAN L. Arquitetura de Computadores: uma abordagem quantitativa. Rio de Janeiro: Campus, 2003.2. REBONATO, MARCELO T. Organização de Computadores: notas de aula. Universidade de Passo Fundo.3. RICARTE, IVAN l. M. Organização de Computadores. Universidade Estadual de Campinas. 9