BRASILIDADE<br />   MATRIZES ÉTNICAS:<br />   INDÍGENAS, EUROPÉIA E AFRICANA <br />
A HISTÓRIA DO POVO BRASILEIRO<br />Visão eurocêntrica;<br />Lei 10639/03;<br />Lei 11645/08;<br />Que estabelecem as diret...
ÁFRICA<br />Dividida em 54 países;<br />Diversidade étnica;<br />Multilinguismo;<br />África setentrional: países localiza...
África Subsaariana e África Setentrional<br />
ÁFRICA<br />Berço da humanidade: <br />Ex. Mito de origem - Povo Dogon:<br />AMMA = Deus ou força primaria. Cria o ovo do ...
Quem são seus antepassados?<br />Quais são suas origens?<br />Você as valoriza?<br />
aFRICAnidade<br />A família africana é extensa composta de parentes que seguem a linhagem do ancestral, seja ela matriline...
“A morte não é uma ruptura, é uma mudança de vida, uma passagem para outro ciclo da vida; os mortos entram para a categori...
Não é possível em plena globalização, voltar a viver nos moldes das antigas chefaturas tradicionais. Também não se pode pe...
RESISTÊNCIA: LUTA POR LIBERTAÇÃO<br />O Movimento da Negritude: tem a sua origem nos movimentos culturais protagonizados p...
RENASCIMENTO AFRICANO<br />Baseada no modelo da U. E., pretende ajudar na promoção da democracia, direitos humanos e desen...
Bibliografia e fonte:<br />Bibliografias:<br />MUNANGA, Kabengele. Origens africanas do Brasil contemporâneo<br />- Histór...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Brasilidade e áfrica

6,579

Published on

Slide produzido pela professora Patricia Donato, posl da EMEF Jairo de Almeida, para o curso sobre Cultura e História africana do Centro de Estudos Africanos - CEA USP.

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,579
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
80
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Brasilidade e áfrica

  1. 1. BRASILIDADE<br /> MATRIZES ÉTNICAS:<br /> INDÍGENAS, EUROPÉIA E AFRICANA <br />
  2. 2. A HISTÓRIA DO POVO BRASILEIRO<br />Visão eurocêntrica;<br />Lei 10639/03;<br />Lei 11645/08;<br />Que estabelecem as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena.<br />
  3. 3. ÁFRICA<br />Dividida em 54 países;<br />Diversidade étnica;<br />Multilinguismo;<br />África setentrional: países localizados no norte do continente africano, junto ao Mediterrâneo <br />(cultura árabe).<br />África subsaariana: região do continente africano ao sul do Deserto do Saara (culturas locais).<br />
  4. 4. África Subsaariana e África Setentrional<br />
  5. 5. ÁFRICA<br />Berço da humanidade: <br />Ex. Mito de origem - Povo Dogon:<br />AMMA = Deus ou força primaria. Cria o ovo do mundo e cria MAA o Homem para dialogar:<br />
  6. 6. Quem são seus antepassados?<br />Quais são suas origens?<br />Você as valoriza?<br />
  7. 7. aFRICAnidade<br />A família africana é extensa composta de parentes que seguem a linhagem do ancestral, seja ela matrilinear ou patrilinear; <br />A visão de mundo africana: unidade participativa (Vários ritos o integra a sociedade) SERRANO,C. <br />Axé = Força vital; <br />A doença é uma diminuição da força (usam vegetal e mineral para recuperar a força);<br />O poder da palavra (pode curar e matar);<br />
  8. 8. “A morte não é uma ruptura, é uma mudança de vida, uma passagem para outro ciclo da vida; os mortos entram para a categoria de ancestrais, participam de uma força vital” MUNANGA,K.<br />As Formas de governo africano, seja chefia, reino ou império = laços de sangue, o parentesco pode ser real ou mítico;<br />“A democracia africana era a unanimidade e não a maioria parlamentar. Os anciãos discutiam horas e horas em baixo de uma árvore, até conseguir a unanimidade para tomar a decisão.”;<br />A Arte africana: unidade e diversidade;<br />
  9. 9.
  10. 10. Não é possível em plena globalização, voltar a viver nos moldes das antigas chefaturas tradicionais. Também não se pode permitir que os antigos colonizadores continuem se valendo de elites manipuladas e corruptas, para garantir seus interesses econômicos, enquanto a maioria do povo africano sobrevive precariamente.<br />Muitos Estados nacionais africanos são legais, mas não são legítimos. <br />Qual seria a solução para os problemas do povo da África e concomitantemente para os africanos em diáspora, espalhados por tantos países? <br />
  11. 11. RESISTÊNCIA: LUTA POR LIBERTAÇÃO<br />O Movimento da Negritude: tem a sua origem nos movimentos culturais protagonizados por negros, brancos, mestiços que, desde o início do século XIX, vinham lutando por revalorização das raízes culturais africanas, crioulas e populares. Somando-se na luta pela libertação dos povos africanos e da diáspora negra.<br />Panafricanismo: movimento político e cultural que lutava tanto pela independência dos países africanos do jugo colonial quanto pela construção da unidade africana.<br />A Organização da Unidade Africana (OUA) foi criada a 25/5/1963, na Etiópia. Não conseguiu evitar os inúmeros conflitos que assolaram o continente, nem promover de forma efetiva o seu desenvolvimento. (Por seu caráter consensual, que nunca puniu os responsáveis pelos problemas). A OUA foi substituída pela UNIÃO AFRICANA em 9/7/2002.<br />
  12. 12. RENASCIMENTO AFRICANO<br />Baseada no modelo da U. E., pretende ajudar na promoção da democracia, direitos humanos e desenvolvimento na África, especialmente no aumento dos investimentos estrangeiros por meio do programa “Nova Parceria p/ o Desenv. da África”.<br />Tem como objetivos a unidade e a solidariedade africana. <br />Defende a eliminação do colonialismo, a soberania dos Estados africanos e a integração econômica, além da cooperação política e cultural no continente.Confederação: EstadosUnidos Africanos. <br />
  13. 13. Bibliografia e fonte:<br />Bibliografias:<br />MUNANGA, Kabengele. Origens africanas do Brasil contemporâneo<br />- Histórias, línguas, culturas e civilizações. Ed.Global<br />Ki-zerbo, Joseph. Para Quando a África ? Entrevista Com René Holenstein – RJ, Pallas, 2006.<br />SERRANO, Carlos e MUNANGA, Kabengele. A REVOLTA DOS COLONIZADOSEd: Atual<br />FONTES:<br />http://www.prof2000.pt/users/hjco/alternativas01/pag00009.htm - 10k<br />http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/v... - 10k -<br />http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/v... - 35k <br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×