Your SlideShare is downloading. ×
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
II Reinado - Política Externa (parte 3)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

II Reinado - Política Externa (parte 3)

636

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
636
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. POLÍTICAEXTERNA
  • 2. Questão Christie• A relação Brasil – Inglaterra já estava abalada: nãorenovação dos tratados assinados, Tarifa Alves Branco e oBill Aberdeen;• O diplomata inglês Christie exige indenização pela pilhagemdo navio “País de Gales” no Rio Grande do Sul e a puniçãodos policiais que prenderam oficiais britânicos embriagadosque causavam desordem no Rio de Janeiro;• A Corte Internacional (Rei da Bélgica) deu ganho de causapara o Brasil que resolveu pagar a indenização do naviopilhado, mas exigiu desculpas do Governo Inglês que sóseria feita em 1865 decretando o rompimento diplomáticoentre os países durante estes anos.
  • 3. Questões PlatinasGUERRA CONTRA ORIBE E ROSAS (1851):Blancos ColoradosConservadores LiberaisLiderados por Oribe Liderados por RiveraAliados da Argentina (Rosas) Aliados do BrasilPecuaristas ComerciantesMotivos:• Bloqueio do Porto de Montevidéu: prejudicando o comércio no Rio da Prata;• Invasão uruguaia no Rio Grande do Sul e saqueando cabeças de gado;• Intervenção do Barão de Caxias e do almirante inglês Greenfel põe fim aquestão.
  • 4. CAMPANHA CONTRA AGUIRRE (1864):• Aguirre, líder dos Blancos assume o governo no Uruguaie reacende os conflitos platinos;• Nova invasão no Rio Grande do Sul e outros saques decabeças de gado;• D. Pedro II exige a troca de governo no Uruguai, que senega levando o Brasil a invadi-lo;• O presidente paraguaio Solano López intervêm a favordo Uruguai e aprisiona o navio brasileiro Marquês deOlinda (o estopim para a Guerra do Paraguai);• Forma-se a Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai)contra o Paraguai.
  • 5. Solano López,presidente doParaguaiGUERRA DOPARAGUAI(1864-1870)
  • 6. Antecedentes:• Um ditador no estilo “Robin Hood”: José Francia expropria as elites eassume o controle da produção agrícola;• Paraguai: independente desde 1811 passou por um rápidocrescimento na produção agrícola e na indústria metalúrgica;• Exportações atingiram o dobro das importações;• Desentendimentos de Solano López com os "colorados" uruguaios ecom os argentinos (interesse em incorporar as províncias argentinasde Corrientes e Entre-Rios, para com isso ter acesso ao mar);• Interesse da Inglaterra em aniquilar o Paraguai, pois este era o únicopaís latino-americano que não estava subordinado economicamente anenhuma potência estrangeira; O problema era o exemplo paraguaio;• O Brasil não admitia qualquer interferência paraguaia na políticainterna do Uruguai;• O único objetivo da Tríplice Aliança era o de esmagar o Paraguai.
  • 7. O conflito:• Solano López invade o Mato Grosso e rouba cabeças de gado;• Ocupação do território argentino decreta o início efetivo da Guerra;• Objetivos da Tríplice Aliança:• Tirar do Paraguai a soberania sobre seus rios;• Responsabilizar o Paraguai por toda a dívida de Guerra;• Não negociar qualquer trégua até a deposição de López;• Obter vantagens territoriais às custas dos paraguaios.• Uruguai (derrotado em Curupaiti) e Argentina (que decide retornar suastropas para Buenos Aires) retiram-se do conflito em 1866, deixando para oBrasil o peso da guerra;• O Brasil alcança vitórias modestas e D. Pedro designa Caxias para aniquilar oParaguai, abrindo o caminho para a vitória;• A batalha de Acosta Ñu: a face mais cruel da guerra liderada por CondeD’Eu;
  • 8. Batalha de Acosta Ñu liderada por Conde D’Eu.
  • 9. Consequências do Conflito:• Paraguai aniquilado;• 96 % da população masculina morreu durante aguerra;• O Paraguai perdeu 140 mil quilômetros quadrados deterritório;• Maior beneficiada: Inglaterra que lucrou com adestruição paraguaia e com os empréstimos que fezaos “vencedores”.
  • 10. Resultados para o Brasil:•Aumento da dívida externa brasileira;•Coesão do exército brasileiro, um dosfatores que puseram fim ao Império.

×