• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
2º trabalho de base dados
 

2º trabalho de base dados

on

  • 2,938 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,938
Views on SlideShare
2,932
Embed Views
6

Actions

Likes
0
Downloads
27
Comments
0

2 Embeds 6

http://essa-efa-redes.blogspot.com 5
http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    2º trabalho de base dados 2º trabalho de base dados Document Transcript

    • Escola Secundária de Santo André Curso EFA – Dupla Certificação Instalação e Manutenção de Sistemas de Informação • Administração de Base de 1 Dados • Funções do Administrador 2 • Tipos de Manutenção 3 Anabela Alcântara Turma 4S 19 De Fevereiro 2010
    • Índice Índice pág. 2 Introdução pág. 3 Administrador de base de dados pág. 4 Tipos de Manutenção pág. 5 Tarefas de Manutenção pág. 6 / 7 Conceito de Migração e Portabilidade pág. 8 Conclusão pág. 9 2
    • Introdução Ao longo deste trabalho vamos ficar a conhecer algumas das funções importantes de um A.B.D., para o desenvolvimento e bom funcionamento de uma base de dados.Vamos poder ler os tipos e tarefas de manutenção que são executadas. Vamos ter noção, do conceito de Migração e Compatibilidade. 3
    • Administrador de Base de Dados O Administrador de uma Base de Dados tem a responsabilidade de instalar, configurar e actualizar o software do servidor, como também, fazer a gestão de novas versões No momento em que faz a instalação e a configuração, o A.B.D. deve definir uma política de backup sólida, a qual depende de dois factores: - O tipo de bases, (de teste, desenvolvimento ou produção). - Caso seja de produção o administrador deverá saber a quantidade de dados que a organização pode perder, questão que deve ser discutida com o gestor antes de traçar um plano de Backup. O A.B.D. deve também efectuar um planeamento de crescimento, uma previsão de saturação dos recursos, de modo a poder antecipá-la. É da responsabilidade do administrador, fazer medições e verificar uma série de valores percentuais, que irão dizer se a base de dados está a operar normalmente. Monitorizar o desempenho de uma base de dados e melhorá-lo, significa optimizar. O A.D.B. deve prestar apoio constante às equipas de desenvolvimento em actividades tais como: carregamentos em massa, instalações específicas, disponibilidade da base, dicas de optimização do código das aplicações, etc. Outro aspecto importante é a segurança, o qual o A.B.D., desde do o inicio é o responsável pela criação dos utilizadores e os respectivos privilégios de acesso, tais como as passwords a atribuição de quotas e tarefas. Todos estes passos são realizados em função da organização da empresa. O administrador de Base de Dados é o elo de ligação entre a empresa e a parte técnica. 4
    • Tipos de Manutenção Manutenção Preventiva Este tipo de manutenção consiste no conjunto de procedimentos e acções antecipadas que visam manter a máquina em funcionamento. Obedece a um padrão previamente estudado, que estabelece um período de tempo com a finalidade de permitir a troca de peças gastas por peças novas, assegurando o bom funcionamento das máquinas por um determinado período. Manutenção Condicional É uma manutenção que indica as condições exactas de funcionamento das máquinas com base em dados que informam o seu desgaste ou processo de degradação. Este tipo de manutenção prediz o tempo de vida útil dos componentes da máquina e as condições para que esse tempo de vida seja bem aproveitado. São feitos testes periódicos para determinar a altura adequada para substituição ou reparação dos componentes. Manutenção Correctiva Este é o tipo mais comum, quando o equipamento deixa de funcionar e se requisita o profissional de manutenção. Tem como objectivo a localização e reparação de anomalias em equipamentos que trabalham continuamente. A correcção imediata faz com que o sistema da base de dado. 5
    • Tarefas de Manutenção O Módulo de administração permite realizar as seguintes tarefas: Indexação – É apagado o ficheiro inicial e criado de raiz com os termos de pesquisa. Compactação – Reorganização. Cópia de Segurança Todas estas operações devem ser feitas fora do horário de trabalho. Tarefas: Configurar a Localização da Base - indicar qual a base de dados para o qual queremos criar um novo projecto de manutenção. Indexação e compactação – Permite efectuar uma indexação sobre a base bibliográfica ou de autoridades e a compactação sobre as componentes de empréstimos e aquisições. (Para a indexação funcionar deverá existir no disco, pelo menos, o dobro do espaço ocupado pela base de dados). Cópia de segurança – Para que sejam efectuadas, tem que indicar para onde vão ser copiados os ficheiros. Se esta directoria não existir, ela será criada. Dentro desta directoria serão criadas directorias para cada um dos backups. O formato será “nomebasedados_dd_MM_aaaa_hh_mm”, onde o nome da base de dados é nomebasedados, o dia da cópia é dd, o mês é MM, o ano aaaa, a hora hh e o minuto mm. O nome da directoria não deve ser alterado para se poder efectuar a recuperação de cópias de segurança antigas. Em termos de segurança, deve-se realizar periodicamente cópias de segurança. Para a realização da manutenção, tem que se ter acesso às bases de dados, escolher uma hora fora do expediente e o computador responsável pelos backups não pode estar “desligado” nesse período. Acessível ao público – O sistema deve ter indicação que a base de dados aparecerá na lista de bases registadas do PACWIN (versão pública) 6
    • Registar uma base de dados – As bases de dados registadas no sistema ficam disponíveis para serem directamente acedidas pelos módulos CATWIN e PACWIN. Não é obrigatório que ter uma tarefa de manutenção associada. Quando se regista a base de dados pode-se retirar as opções de indexação e cópia de segurança e o estado muda para Sem manutenção continuando disponível para acesso directo. Editar uma tarefa – Seleccionar a base de dados pretendida e editar para poder alterar o desejado e gravar. Activar e desactivar uma tarefa – Pode-se desactivar uma tarefa sem ter que a remover da base de dados, para tal basta seleccionar a base de dados e desactivar. Para activar seleccionar e gravar. Remover uma tarefa - Seleccionar da lista de projectos e remover, esta tarefa não é eliminada, mas retirada da lista de base de dados. Recuperar uma base de dados – A recuperação serve para reparar bases de dados que possam ter ficado corrompidas, ou então, repor os dados de uma cópia de segurança anterior, motivado por algum uso indevido da base de dados. As situações que podem provocar tais situações são: falta de corrente ou perda de ligação de rede durante o processo de escrita. Caso a corrupção tenha ocorrido na componente de empréstimos ou aquisições deve-se tentar uma reparação antes de uma recuperação de uma cópia de segurança, para tentar minimizar a quantidade de informação que se pode perde. Serviços de manutenção – Apenas um computador poderá ficar responsável pela realização de tarefas de manutenção. É necessário introduzir uma senha de acesso para efectuar as manutenções e é necessário que o utilizador usado tenha privilégios de leitura e escrita no directório da base de dados e no directório do programa, pois este utilizador será o utilizado pelo sistema operativo nas tarefas de manutenção. Activação do serviço – Após a instalação do módulo deve verificar se o serviço “Task Scheduler” está activado. Por omissão, o sistema operativo tem este serviço configurado para estar activo. Se não estiver activado, terá que ser feita a activação manualmente. 7
    • Migração de dados É um processo de movimentação de dados de um repositório ou fonte, ou seja de uma base de dados para outra, através de scripts ou programas automatizados. A migração de dados evolve a transferência de dados de um tipo de sistema informático para outro. Portabilidade Portabilidade de um programa é a capacidade de ser compilado ou executado em diferentes arquitecturas, tais como de hardware ou de software. Este termo também é usado na reescrita de um código fonte para uma outra linguagem de computador. 8
    • Conclusão Um administrador de Base de Dados (A.B.D.), é das pessoas mais requisitadas pelas empresas. Está nas mãos dele, a competência e a responsabilidade de várias funções. Um A.B.D. deve criar a documentação sobre as bases de dados, a qual deve referir cada momento da configuração, de forma a tornar os sistemas administráveis por outro A.B.D. Percebemos que é através do grau de desempenho e das competências de um administrador de B.D., que está associado um bom desempenho de uma base de dados. 9