• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
A alimentação na Idade Média - Lucinda Luz
 

A alimentação na Idade Média - Lucinda Luz

on

  • 1,432 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,432
Views on SlideShare
1,432
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    A alimentação na Idade Média - Lucinda Luz A alimentação na Idade Média - Lucinda Luz Presentation Transcript

    • INDÍCEA apresentação contém 15 diapositivos.O 1º demonstra o tema, o 2º e o 3º falamdo tipo de alimentação consumida naidade média, o 4º imagem do queijo, o5ºimagem dos biscoitos, o 6º,7ºe 8º falamdo peixe, das carnes e legumes, o 9º e 10ºfalam das ervas aromáticas, o 11º imagemdas ervas aromáticas, o 12º e 13º dasfrutas, 14º os bolos, o 15º o pão e oscereais, o 16º uma imagem sobre acaça, o 17º uma receita.
    • ALIMENTAÇÃO NA IDADE MÉDIA
    • QUE TIPO DE ALIMENTOS ERAM CONSUMIDOS NA IDADE MÉDIANa nossa Idade Média bebia-se muito e do bom, a baseda alimentação era carne ficando por último o peixe e omarisco.
    • O português medieval alimentava-se dasmesmas carnes com as quais ainda hoje sealimenta . Dispunha das mais variadas desde osporcos monteses, cervos, ursos até bois, cabrasovelhas, etc. ; como aves, todas as de caças ede criação, menos o peru que apareceuposteriormente . A carne era considerada muitoimportante por dar força para lutar, trabalhar ecaçar e, por isso, saber trinchar era uma arte euma ocupação tomada muito a sério .
    • O QUEIJO
    • OS BISCOITOS
    • O peixe entrava também largamente nas refeições,tanto o do mar como o do rio, sendo os maisapreciados o salmão, a pescada ( peixota ) e parao povo a sardinha. Utilizavam-no fresco, seco, e deconserva em sal . O vinho era usado em todas as refeiçõespara dar força e alegria e dizia-se ser fonte de boasaúde. Este era bebido principalmente pelos homens ,embora na metade do SÉC. XV as mulherescomeçassem a exagerar o seu consumo. Asmonjas de Stª Clara de vila do conde tinham pordeterminação do instituidor uma boa ração diáriade vinho.
    • Só no princípio do SÉC XV é que temos conhecimento dacerveja, até ai desconhecida. Quanto à fruta, era a mesma que presentementeexiste e podemos ter quase certo que as grandesrefeições, ao menos nas famíliasimportantes, terminavam pela fruta. Esta comia-se frescaou seca e uma das de maior consumo eram as castanhas. Quanto ao horário das refeições era incerto , maseram conhecidas três - o almoço, o jantar e a ceia. nãoexistia mesa obrigatoriamente e cada conviva levavaconsigo a faca e o " mantel "onde este se limpava ( ele ea faca ) no final da refeição. Não se usavam os pratos epor vezes os alimentos eram postos sobre grandes fatiasde pão ou sobre um talhador de madeira. Para oslíquidos usavam as escudelas. As colheres eram poucousadas e o garfo só apareceu no SÉC XV.
    • Não eram especialmente apreciadas as hortaliçase os legumes, pelo menos entre as classesuperiores. O povo, esse fazia basto uso dascouves, feijões e favas. As favas, assim como aservilhas, as lentilhas, o grão de bico tinhamigualmente significado como sucedâneos oucomplementos do pão. Os portugueses dointerior, sobretudo beirões e transmontanosrecorriam á castanha. Durante metade do anocomiam castanha em vez de pão.
    • Nas casas ricas, onde a culinária era requintada,as ervas de cheiro serviam de ingredientesindispensáveis à preparação das iguarias, comocoentros, salsa e hortelã, ao lado de sumos delimão e de agraço, vinagre, de cebola e depinhões. Cebola e azeite entravam para otradicional refogado.Para bem condimentar os alimentos, osportugueses da Idade Média usavam espéciesvárias de matérias gordas. O azeite, em primeirolugar mas também a manteiga, o toucinho e abanha de porco ou de vaca.O tempero básico era, naturalmente, o sal tambémusado para a conservação dos alimentos
    • COENTROSHORTELÃ SALSA
    • A fruta desempenhava papel de relevo nas dietasalimentares medievais. Conheciam-se praticamentetodas as frutas que comemos hoje. Muitas eramautóctones, outras foram introduzidas pelos árabes.Apenas a laranja doce viria a ser trazida por Vasco daGama. Certas frutas eram consideradas poucosaudáveis como as cerejas e os pêssegos por osjulgarem "vianda húmida".
    • Também o limão se desaconselhava por "muito frio e-agudo". Era uso comer fruta acompanhada de vinho,à laia de refresco ou como refeição ligeira, própria danoite. Da fruta fresca se passava à fruta seca e àsconservas e doces de fruta. Fabricavam-se conservase doces de cidra, pêssego, limão, pera, abóbora emarmelo. De laranja se fazia a famosa flor de laranja,simultaneamente tempero e perfume
    • O fabrico de bolos não se encontrava muitodesenvolvido. Anteriormente ao século XV, oelevado preço do açúcar obrigava ao uso do melcomo único adoçante ao alcance de todas asbolsas.Havia excepções: fabricavam-se biscoitos de flor delaranja, pastéis de leite e pão de ló, juntamente comos chamados farteis, feitos à base de mel, farinha eespeciarias. Com ovos também se produziam algunsdoces: canudos e ovos de laçoa.Contudo, só a partir do Renascimento sedesenvolverá a afamada indústria doçaria nacional
    • Mas a base da alimentação medieval,quanto ao povo miúdo, residia noscereais e no vinho. Farinha e pão, detrigo, milho ou centeio, e tambémcevada e aveia, ao lado do vinho,compunham os elementos fundamentaisda nutrição medieva. E no campo haviasucedâneos para o pão: a castanha oua bolota, por exemplo.O número de bebidas era extremamentelimitado. Café. chá, chocolate,cerveja, desconheciam-se. À base dovinho e água se matava a sede ou seacompanhavam os alimentos. Bebia-sevinho não só ao natural mas tambémcozido e temperado com água
    • A FORMA COMO CAÇAVAM PARA SUA ALIMENTAÇÃO
    • UMA RECEITA DA IDADE MÉDIACABIDELA DE GALINHA Ao matar a galinha, aproveite osangue deitando-o numa tigela com vinagre, mexendo sempre para não coalhar. Corte a galinha em pedaços regulares. Entretanto. pique 1 cebola média,aloure-a em 3 colheres de sopa de azeite bem quente, junte os pedaços da galinha,deixe-os alourar ligeiramente e depois cozer, adicionando pinguinhos de água .Tempere com sal, pimenta, canela e um pouco de salsa. Deixe cozer. Quando agalinha estiver quase cozida, deve ter 5 dl de molho. Deite um pouco deste molhono sangue, mexa e adicione à galinha, leve novamente ao lume a fim de ferver,durante alguns minutos . Rectifique os temperos e sirva uma travessa sobre fatias de pão de trigo ouacompanhado de batatas cozidas. Pode substituir a galinha por peru ou frango.
    • BIBLIOGRAFIA SITES CONSULTADOS Idademédia.wetpaint.com/page/alimentação www.prof2000.pt/users/pauluxa/alimentação2.h tm lucinda lucinda