Aprender Matemática a Brincar, Sónia Nogueira e Ana Catarina Santos (FT1)

2,281 views

Published on

Published in: Education, Technology
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
2,281
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aprender Matemática a Brincar, Sónia Nogueira e Ana Catarina Santos (FT1)

  1. 1. ESCOLA SEC.DR. AZEVEDO NEVES 2008/2009 DISCIPLINA: FT1-Formação Tecnológica 1 Técnicas e Procedimentos na Observação e Conhecimento Individualizado das Crianças. Formadora: Isabel Almeida Santos
  2. 2. PROCEDIMENTOS PARA CONHECER AS CRIANÇAS <ul><li>Estudo de Caso </li></ul><ul><li>Representação gráfica da quantidade, em crianças entre os 4 e os 6 anos de idade, segundo a teoria de Piaget. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Foi realizada uma pesquisa, para se conhecer as ideias de cálculo de valores , em crianças com idades compreendidas entre os 4 e 6 anos , ou seja identificar os procedimentos que estas utilizam na representação gráfica . </li></ul>OBJECTIVO
  4. 4. <ul><li>O papel da interacção social está ligado ao processo de comunicação da quantidade . </li></ul><ul><li>A necessidade de comunicação é promovida pelo jogo e desencadeia o funcionamento de instrumentos que levam à estruturação cognitiva da criança , favorecendo a construção da representação gráfica da quantidade . </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Foram estudadas 27 crianças , divididas em 2 grupos , com uma média de idades entre os 4 e os 6 anos. Estas crianças foram observadas em 3 etapas , constituídas por actividades individuais e jogos em grupo . </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Os resultados indicaram diferenças entre as duas faixas etárias em relação ao tipo de representação gráfica . </li></ul><ul><li>Nas actividades relacionadas com o número e a quantidade , as crianças mais velhas utilizaram vários procedimentos , ao contrário das mais novas. </li></ul>CONCLUSÕES
  7. 7. <ul><li>Por outro lado, ao realizarem estes jogos, todas as crianças tiveram menos dificuldade em realizar a soma de parcelas , ultrapassando , assim, as expectativas do estudo efectuado. </li></ul>
  8. 8. Questionário: <ul><li>1- Em que teoria se baseou esta pesquisa? </li></ul><ul><li>2- Qual foi o objectivo desta pesquisa? </li></ul><ul><li>3- Qual a faixa etária em que se baseou </li></ul><ul><li>este estudo? </li></ul>
  9. 9. <ul><li>4- Qual o número de crianças que </li></ul><ul><li>sustenta este estudo? </li></ul><ul><li>5- Indique as diferentes etapas deste </li></ul><ul><li>estudo? </li></ul><ul><li>6- Onde é que as crianças apresentaram </li></ul><ul><li>menos dificuldades? Porquê? </li></ul><ul><li>7- Indique outra conclusão possível, que </li></ul><ul><li>possa ser retirada desta pesquisa, </li></ul><ul><li>tendo em conta a informação fornecida. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>CONCLUSÃO FINAL </li></ul><ul><li>Os resultados deste estudo demonstraram que as crianças, ao “brincarem” com os números, têm mais facilidade em aplicá-los e compreender a Matemática. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Também nós, enquanto Auxiliares de Acção Educativa , podemos brincar com as crianças no recreio , utilizando jogos que desenvolvam estas competências ! </li></ul>
  12. 12. webgrafia <ul><li>http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000219920 </li></ul><ul><li>http://antigo.revistaescola.abril.com.br/online/redatores/priscila/20080424_posts.shtml </li></ul><ul><li>Música </li></ul><ul><li>Jean-Michel Jarre “Rendez-vous 98” (Beat Mix), in Electronica & Dance </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Este trabalho foi elaborado por: </li></ul><ul><li>Ana Catarina Santos </li></ul><ul><li>e </li></ul><ul><li>Sónia Nogueira </li></ul>

×