Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
 Meio Ambiente - 3 B 2009
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply
Published

Apresentação realizada por alguns alunos do 3º B 2009, para a II conferência do Meio Ambiente realizada no dia 19 de setembro de 2009.

Apresentação realizada por alguns alunos do 3º B 2009, para a II conferência do Meio Ambiente realizada no dia 19 de setembro de 2009.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,193
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
23
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. EE DEPUTADO GREGÓRIO BEZERRA
    Projeto Meio Ambiente
    “Poluição do Ar”
    Por Monica Celis & Laís Rodrigues
    DIADEMA
    OUTUBRO, 2009
  • 2. O início...
    Com a revolução industrial em meados de XVIII a poluição do Ar aumentou muito. A queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades industriais européias, toneladas de poluentes.A partir desse momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com todos os prejuízos advindos deste "progresso".
    Hoje em dia, quase todas as grandes cidades do mundo como por exemplo São Paulo, Tóquio, Nova Iorque e Cidade do México sofrem com efeitos daninhos da poluição do ar. Essas cidades citadas são consideradas as mais poluídas do mundo.
  • 3. com o crescimento industrial e urbano tem originado em todo mundo o aumento crescente de emissão de poluentes atmosféricos.
    No entanto a poluição do ar, devido as características da circulação atmosférica e devido à permanência de alguns poluentes na atmosfera por largos períodos de tempo.
    São exigidas ações para prevenir ou reduzir os efeitos de degradação da qualidade do ar o que já foi demonstrado ser compatível com o desenvolvimento industrial e social. A gestão da qualidade do ar envolve a definição de limites de concentração dos poluentes na atmosfera.
  • 4. GERAÇÃO DA POLUIÇÃO
    A poluição gerada das cidades de hoje são resultado principalmente da queima de combustíveis fósseis como por exemplo carvão mineral e derivados do petróleo.(gasolina e diesel).A queima destes produtos lança uma grande quantidade de monóxido de carbono e dióxido de carbono(gás carbônico)na atmosfera.Estes dois combustíveis são responsáveis pela geração de energia que alimenta os setores industriais,elétrico e de transportes de grande parte das economias do mundo. Por essa razão deixá-los de lado atualmente é extremamente difícil.
  • 5. PROBLEMAS GERADOS PELA POLUIÇÃO
    Esta poluição tem gerado diversos problemas nos grandes centros urbano. A saúde do ser humano por exemplo é a mais afetada com a poluição. Doenças respiratórias como a bronquite, rinite alérgica,alergia e asma levam milhares de pessoas aos hospitais todos os anos.
    A poluição também tem prejudicado os ecossistemas e o patrimônio histórico.
    O clima também é afetado pela poluição do ar. O fenômeno do efeito estufa está aumentado a temperatura em nosso planeta. Ele ocprre da seguinte forma:os gases poluentes formam uma camada de poluição na atmosfera,bloqueando a dissipaçaõ do calor.Desta forma, o calor fica concentrado na atmosfera,provocando mudanças climáticas.Futuramente,pesquisadores afirmam que poderemos ter a elevação do nível da água do oceanos, provocando o alagamentos de ilhas e cidades litorâneas.Muitas espécies animais poderão ser extintas e tufões e maremotos poderão ocorrer com mais frequência.
  • 6. SOLUÇÕES E DESAFIOS
    A pesar das notícias negativas, o homem tem procurado soluções para estes problemas.A tecnologia tem avançado no sentido de gerar máquina e combustíveis não fóssil, que polui pouco.Testes com hidrogênio tem mostrado que num futuro bem próximo os carros poderão andam com um tipo de combustível que lança na atmosfera apenas vapor e água.
  • 7. Fontes Móveis
    As fontes móveis, sobretudo os transportes rodoviários, são uma fonte importante de poluentes, essencialmente devido às emissões dos gases de escape, mas também como resultado da evaporação de combustíveis. São os principais emissores de NOx e CO, importantes emissores de CO2 e de COV, além de serem responsáveis pela emissão de poluentes específicos como o chumbo.
  • 8. Acidificação
    Poluentes como o SO2 e o NOx são os principais responsáveis pelo problema da acidificação. Em contato com a água transformam-se em ácidos sulfúrico e nítrico, os quais dissolvidos na chuva e na neve atingem o solos sob a forma de sulfatos (SO42-), nitratos (NO3-) e iões de Hidrogênio (H+) - deposição úmidas. No entanto o SO2 e os NOx podem ser depositados diretamente no solo ou nas folhas das plantas como gases ou associados a poeiras - deposição seca. A acidez é dada pela concentração de (H+) libertados pelos ácidos e é normalmente indicada pelos valores de pH.
  • 9. Efeito de Estufa(mais informações)
    A temperatura da troposfera é pouco afetada pela radiação solar direta, a que é relativamente transparente, aquecendo sobretudo como resultado da absorção das radiações de grande comprimento de onda emitidas pela superfície terrestre. A absorção da radiação terrestre é efetuada por diversos compostos de que se salienta o CO2 mas também o CH4, Ozônio, N2O e os CFC. Estes funcionam assim como os vidros de uma estufa, deixando passar a radiação solar que aquece o solo e retendo a radiação terrestre. É por esta razão que o acréscimo na concentração destes poluentes poderá ter como reflexo o aumento da temperatura do ar.
  • 10. O aumento da temperatura do globo terá como conseqüências prováveis o aumento das áreas desérticas bem como o degelo das calotes polares com a conseqüente subida do nível das águas dos oceanos.
    Registaram-se nos últimos anos aumentos da concentração atmosférica de CO2, numa amplitude que ultrapassa as oscilações do último milhar de anos e de que as principais causas serão o aumento de uso de combustíveis fósseis e a deflorestação.
    O reconhecimento por parte da Comunidade Internacional, da grande importância da estabilização dos gases com efeito de estufa a níveis que não afetem o sistema climático global, levou à adopção da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as alterações climáticas, que entrou em vigor a 21 de Março de 1994.
  • 11. Redução da Camada de Ozono
    A presença do ozônio na estratosfera (entre 20 e 40 km de altitude) funciona como uma barreira para a radiação ultravioleta, tornando-se assim essencial para a manutenção da vida na superfície terrestre. Desde os anos 70 que se tem medido a redução da concentração de ozônio em locais específicos da atmosfera ("buracos do ozono" nas regiões Antártica e Ártica) e de uma forma geral em todo o planeta.
  • 12. É reconhecido que as emissões, à escala mundial de certas substâncias, entre as quais se contam os hidrocarbonetos cloro fluorados (CFC's) e os Halons, podem deteriorar a camada de ozônio, de modo a existir risco de efeitos nocivos para a saúde do homem e para o ambiente em geral. Atentos a esta problemática mais de cem países já ratificaram a Convenção de Viena para a proteção da camada de ozônio e o Protocolo de Montreal sobre as substâncias que deterioram a camada de ozônio. Este Protocolo estabelece o controlo da produção e consumo de cerca de 90 substâncias regulamentadas.  
  • 13. Medidas de Controlo da Poluição Atmosférica
    Para reduzir a concentração dos poluentes atmosféricos são necessárias tanto medidas preventivas como corretivas, assumindo a informação um papel fundamental na mobilização dos cidadãos. Entre os principais meios de intervenção disponíveis contam-se:
    • estabelecimento de limites de qualidade do ar ambiente;
    • 14. definição de normas de emissão;
    • 15. licenciamento das fontes poluidoras;
    • 16. incentivo à utilização de novas tecnologias;
    • 17. utilização de equipamento de redução de emissões (por exemplo os catalizadores nos automóveis e a utilização de equipamento de despoluição de efluentes gasosos nas indústrias);