Your SlideShare is downloading. ×
0
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A Igreja Virtual - Slides para a Aula 1

745

Published on

Discussão da mudança de contexto que justifica e viabiliza a noção de uma Igreja Virtual (parcial ou mesmo totalmente)

Discussão da mudança de contexto que justifica e viabiliza a noção de uma Igreja Virtual (parcial ou mesmo totalmente)

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
745
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A Igreja Virtual A Igreja, a Tecnologia e as Redes Sociais Eduardo Chaves chaves@virtualchurch.c o http://ecclesiavirtualis.co Faculdade de Teologia de São Paulo Igreja Presbiteriana Independente 22 a 24 de Julho de 2014 Programa “Faculdade Aberta” Slides disponíveis em http://pt.slideshare.net/edwardkeys
  • 2. Tecnologia Tecnologia é tudo aquilo que, não existindo naturalmente, o ser humano inventa para tornar sua vida mais eficiente, mais fácil, mais agradável A tecnologia pode ser Tangível, ou hardware: equipamentos, instrumentos, ferramentas ... Intangível, ou software: linguagens, notações, metodologias ...
  • 3. TIC – ou melhor, TCI Tecnologias de Comunicação e Informação – Quatro Revoluções Fala: conversa, aula, pregação ... Escrita Alfabética: cartas, livros manuscritos ... Impressão: livros impressos, revistas, jornais ... Tecnologia Digital: computadores, tablets, smartphones ... Uma Quinta Revolução nas TCI: As Redes Sociais “As TCI são hoje, basicamente, uma forma de colocar pessoas em contato com pessoas e lhes dar acesso às informações de que precisam para fazer aquilo que precisam ou desejam fazer” (Bill Gates) A cara das TCI hoje são as redes sociais
  • 4. O Cristianismo e a Tecnologia A fala e a escrita alfabética foram inventadas antes do surgimento do Cristianismo, mas o Cristianismo as aproveitou muito rápida e eficientemente Quanto à impressão, eis o que disse Gutenberg em 1454: “Deus sofre por causa da multidão de almas que sua palavra não pode alcançar. A verdade da nossa religião está aprisionada nas páginas de uns poucos livros copiados a mão, e isso limita e mesmo confina, em vez de esparramar, um tesouro que deveria ser público e estar nas mãos de todo mundo. Vamos quebrar o selo que hoje prende as palavras santas e dar asas à verdade, para que ela possa conquistar, a partir de agora, através da palavra, cada alma que venha ao mundo -- palavra não mais copiada lenta e custosamente por mãos que podem ser facilmente paralisadas, mas multiplicada como o vento por uma máquina que
  • 5. O Impacto de Gutenberg Transformou boa parte do mundo de uma cultura oral para uma cultura predominantemente escrita Incentivou o surgimento de literaturas no vernáculo (Camões – 1524-1580, Cervantes – 1547-1616, Shakespeare – 1564-1616...) Levou à tradução da Bíblia para o vernáculo: Lutero, King James Motivou os reformadores protestantes a criar escolas ao lado de cada igreja para que os filhos dos convertidos pudessem aprender a ler e, assim, ler a Bíblia por si próprios Ajudou no desenvolvimento da ciência moderna, que
  • 6. Gutenberg e o Protestantismo O Protestantismo virou a “religião do livro” O Protestantismo criou a noção de “educação universal” (cuja outra face é a doutrina do “Sacerdócio Universal dos Crentes”) Doutrinas como o sacerdócio universal dos crentes, a relação pessoal e não mediatizada do crente com Deus, e a ênfase na leitura da Bíblia, criaram condições para que o Protestantismo se tornasse o principal elemento da ideologia do individualismo A missão da Igreja para os não crentes foi entendida, por um bom tempo, como sendo basicamente a distribuição da Bíblia
  • 7. E o que vamos fazer com o Digital? A tecnologia digital foi inventada ao longo da Segunda Guerra Em cerca de 70 anos (1944-2014) ela revolucionou o mundo em inúmeras áreas: cultura, economia, relações sociais, diversão e entretenimento Ela fez isso permitindo a convergência de todas as tecnologias antes existentes (fala, escrita, som / rádio / disco, vídeo / TV, telégrafo / telefone, correio, livro, revista, jornal, etc.) para ambientes e plataformas digitais, em geral ancoradas na Web Criou a comunicação móvel instantânea, por escrito, por voz e por vídeo, e o número único de teletexto / telefone /
  • 8. O Digital e o Comunitário Os três principais resultados da invenção da tecnologia digital: A proliferação da informação (textual, sonora, visual, multimídia) A facilitação do acesso à informação (Web, Sistemas de Buscas) A explosão dos relacionamentos virtuais: o surgimento e a proliferação dos relacionamentos virtuais e das comunidades virtuais em que a comunicação e a interação são instantâneas (E-mail, Chat, Mensagens Instantâneas com voz e vídeo, Redes Sociais) e, agora, móveis
  • 9. A Igreja Como um Local Físico Nos primeiros três séculos da era Cristã os cristãos não se reuniam em Igrejas, entendidas como locais físicos, templos, destinados à pregação, à oração, ao louvor, à comunhão entre os crentes Eles se reuniam na casa de um e de outro e costumavam viver, pelo menos no início, uma forma de comunismo voluntário Quando se é perseguido, não faz sentido erigir templos e colocar placas na frente, anunciando ao mundo que ali é uma Igreja... Só depois da legalização do Cristianismo sob Constantino é que as comunidades cristãs começaram a construir locais destinados, especificamente, ao culto: à pregação
  • 10. A Igreja Como uma Comunidade Gradualmente, a ideia de que “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome ali eu estarei no meio deles...” (Mateus 20:18) foi sendo deixada de lado como forma prioritária de interação entre os cristãos – a frequência solitária aos templos (e a noção de “estar sozinhos juntos”...) Além disso, até os dias de hoje, as comunidades cristãs, mesmo quando não tinham templo, eram também caracterizadas pela copresença física, o que reforçava a ideia de que o local físico de reuniões era indispensável Hoje, porém, mais e mais, as comunidades são virtuais, formadas em torno de interesses específicos ou de
  • 11. Características de uma Comunidade Grupo de pessoas que habitam uma determinada região ou um determinado local Grupo de pessoas que são afiliadas, ou de alguma forma vinculadas, a uma determinada instituição (igreja, clube, etc.) Grupo de pessoas que se forma e que se unem em função de interesses comuns
  • 12. Comunidades Virtuais No caso de Comunidades Virtuais, apenas a terceira condição é necessária: Grupo de pessoas que se forma e se reúne em função de interesses comuns Exemplos de Comunidades Virtuais existentes em grande número no dia de hoje: Comunidades de Aprendizagem Colaborativa Comunidades de Prática (para troca de experiências e melhores práticas) Comunidades de Resolução de Problemas Comunidades para Execução de uma Tarefa (Força Tarefa) Comunidades de Apoio Mútuo (tipo Alcoólatras Anônimos)
  • 13. A Igreja Virtual A Igreja Virtual é uma comunidade de múltiplos propósitos, que atende a interesses variados, quase todos eles considerados parte essencial das atribuições da Igreja-Templo Pregação da Palavra, Louvor e Oração (Culto) Fortalecimento da comunidade (Comunhão dos Crentes) Atenção e apoio para com os em dificuldade (Cuidado Pastoral) Maior entendimento da doutrina e aprofundamento da fé (Formação, Educação Cristã, Apologética) Acolhimento de visitantes e de grupos especiais (e.g. jovens) Evangelização e Missão Ação social e ajuda aos necessitados
  • 14. O Uso da Tecnologia na Igreja Hoje Limita-se quase exclusivamente à transmissão do culto pela Internet ou a distribuição de cópias gravadas dos sermões (em geral, apenas áudio É preciso reverter esse quadro
  • 15. O Mapa da Mina: Uma Analogia As livrarias na era pré-Amazon e o uso da tecnologia: Livraria sem tecnologia alguma (além de um caderno e um lápis) Livraria com computador (e sistemas especializados) para controlar estoque e contabilidade Livraria com computador e a Web 1.0 para anunciar os livros Livraria com computador e a Web 2.0 para vender livros de forma remota -- com mecanismos de comunicação, como e-mail, para o necessário contato com o cliente
  • 16. O Mapa da Mina Continuado Jeff Bezos e a Amazon mudam o paradigma Livraria que faz parcerias e tem, inicialmente, só “estoque virtual” Livraria que investe pesadamente no conhecimento do seu “cliente virtual” Livraria que patrocina ou publica e vende “livros virtuais” Livraria que publica os livros dos leitores virtualmente, fazendo com que o leitor possa também se tornar escritor Livraria que faz parceria com o leitor empreender para criar uma “livraria virtual” no site ou blog dele Amazon virou um shopping center virtual com produtos virtuais e físicos Até onde vai Jeff Bezos? Ele hoje tem mega- almoxarifados, fabrica leitores de e-books, tablets e
  • 17. Próxima Aula Trazer sugestões sobre como a tecnologia e as redes sociais podem contribuir para o enriquecimento de cada um dos ministérios que foram listados em slide anterior usando estratégias semelhantes às que Jeff Bezos usou para revolucionar e dinamizar a área de livros (publicação e distribuição) e a área de leitura
  • 18. Eduardo Chaves E-mail: chaves@virtualchurch.co Blog: http://ecclesiavirtualis.com Telefone: (11) 97984--0000 Obrigado! E até amanhã ! ! !

×